A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Água nos Continentes Prof. Raphael Barbosa Ramos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Água nos Continentes Prof. Raphael Barbosa Ramos."— Transcrição da apresentação:

1 Água nos Continentes Prof. Raphael Barbosa Ramos

2 Distribuição da água doce 97,5% das águas do planeta são salgadas, impróprias para consumo 2,5% são água doce ou potável, mas uma boa parte dessa quantidade está presente em geleiras, tornando o recurso mais escasso. A distribuição desse recurso é irregular, existem áreas em que esse recurso é abundante, como no Brasil, em outros lugares esse recurso simplesmente já está extinto.

3

4 Ciclo da água A água está em permanente movimento, passando de um estado para outro (Sólido, Líquido e Gasoso) Etapas do ciclo da água: 1 – Precipitação (líquida ou sólida) 2 – Escoamento (águas superficiais) 3 – Infiltração (Armazenamento e escoamento Subterrâneo) 4 – Evaporação (Passagem do estado liquido para o gasoso) 5 – Condensação (Passagem do estado gasoso para o líquido) 6 – Precipitação (Fechamento do ciclo)

5

6

7 Onde está a água doce nos continentes? Os rios, as águas subterrâneas, os lagos e as geleiras são as porções de água doce que se encontram nos continentes.

8 Os rios São cursos naturais de água doce que correm sobre os continentes. São importantes para os seres humanos pois oferecem alimento, produzem energia e também servem como meio de transporte (Navegação). Geralmente nascem em áreas mais elevadas e correm em direção a locais mais baixos, recebendo água de afluentes e subafluentes.

9 Os rios podem ser: Rios de planalto – Apresentam desníveis, formando quedas d’água ou cachoeiras. São aproveitados para a produção de energia elétrica. Ex.: Rio Paraná. Rios de Planície – Percorrem uma planicie (área plana), não apresenta cachoeiras ou quedas d’água. São ideais para a navegação. Ex.: Rio Paraguai

10

11 Quanto ao regime, os rios podem ser classificados em: 1 – Pluvial – Abastecidos pelas águas dos rios. Ex.: Rio Tocantins. 2 – Nival – Suas águas provém do derretimento de geleiras. Ex.: Rio Mackenzie 3 – Misto – Quando são alimentados por ambas as fontes (Pluvial e Nival). Ex.: Rio Amazonas

12 Em relação ao tipo de escoamento, podemos classificar os rios em: 1 – Efêmeros – Que existem durante curtos períodos de fortes chuvas. Responsáveis pelas “enchentes relâmpagos” 2 – Intermitentes ou Temporários – Rios cujo o leito seca em determinados períodos do ano (seca). 3 – Perenes – Que correm durante todo o ano.

13 Partes de um rio Nascente – Local aonde nasce um rio. Foz – Local de desembocadura de um rio que pode ser em um outro rio ou oceano e mar. Curso – Local por onde escoa as águas de um rio.

14

15 Conjunto de todas as áreas banhadas ou drenadas por um grande rios e seus afluentes e subafluentes. A área entre duas bacias hidrográficas é chamada de divisor de águas (geralmente montanhas e etc.) É um sistema fluvial ou subterrâneo que recolhe todas as águas que sobre ela cai. Bacia Hidrográfica

16

17 As Principais bacias hidrográficas brasileiras são: Bacia Platina Bacia Amazônica Bacia do São Francisco Bacia do Tocantins-Araguaia

18

19 Águas subterrâneas São armazenadas no solo por causa das chuvas e da vegetação. Quando chove uma parte das águas se infiltra na terra formando reservatórios de água abaixo da superfície. Existem dois níveis do solo aonde a água subterrânea é encontrada: Lençol aquífero (mais próxima da superfície) ou lençol artesiano (mais profundo e distante da superfície).

20

21 Os Lagos São originados pelo acúmulo de água nas áreas mais baixas do terreno. Pode ter várias origens: 1 – Derretimento de geleiras 2 – Afloramento de águas subterrâneas à superfície 3 –Deposição das águas de um rio

22 Os lagos podem ser fechados ou apresentar uma saída de água, formando um rio emissário. Existem também os lagos artificiais, isto é, construídos pelos seres humanos para atender uma necessidade. Ex.: Lago de usina hidrelétrica.

23

24 As Geleiras São massas de gelo formadas em regiões onde a queda de neve é superior ao degelo. Há dois tipos de geleiras: 1 – Montanhas – Encontradas nas regiões de altitude elevada, como picos de montanhas. 2 – Continentais de áreas polares – Encontradas nas zonas polares, regiões de altas latitudes que apresentam gelo permanente.

25

26 Referências: Apostila sistema Uno 6º ano Apostila sistema Positivo 6º ano Recurso multimídia Sistema Uno (Ensino médio – Módulo 02) Imagens: google images


Carregar ppt "Água nos Continentes Prof. Raphael Barbosa Ramos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google