A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Após a primeira fase de observação e conhecimento das crianças percebeu-se que muitas ainda não sabiam manusear o livro, não conheciam histórias tradicionais,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Após a primeira fase de observação e conhecimento das crianças percebeu-se que muitas ainda não sabiam manusear o livro, não conheciam histórias tradicionais,"— Transcrição da apresentação:

1 Após a primeira fase de observação e conhecimento das crianças percebeu-se que muitas ainda não sabiam manusear o livro, não conheciam histórias tradicionais, não sabiam contar ou recontar uma história ouvida, evidenciando dificuldades na linguagem expressiva e receptiva. Ouvir ler motiva as crianças para a leitura, cria o gosto pela escrita, desenvolve a oralidade e promove a compreensão daquilo que está escrito. Neste sentido, deve-lhes ser proporcionada a oportunidade de desde muito cedo folhear, ter contacto com livros e ouvir histórias. A partir da primeira infância, deverão ser criadas as condições para que no futuro as crianças possam efectivamente exercer os seus direitos e deveres de cidadãos esclarecidos e inseridos na sociedade. Todas as semanas cada criança pode escolher um ou mais livros da biblioteca da sala e levá-lo para casa. A história pode ser contada pela família ou pela própria criança, proporcionando a ambas um tempo de partilha e de troca de experiências. Depois da visita à Biblioteca Municipal de Aveiro, as crianças perceberam que todas as bibliotecas têm regras. Assim em conjunto fizeram-se as nossas regras. Descobriram também que os livros estão agrupadas por temas. Por isso dividimos os nossos livros em várias categorias cada uma delas com uma cor própria: histórias tradicionais, histórias fantásticas, transportes, animais, ciência, matemática, fábulas e lenga-lengas, história e arte, culinária e corpo humano. Para que as famílias tomassem conhecimento do projecto, escrevemos um protocolo com a descrição dos objectivos da biblioteca itinerante bem como dos direitos e deveres do Cidadão Leitor. Este protocolo acompanha todas as semanas o livro que se leva para casa, e que se escolhe à sexta-feira. Depois de se escolher o livro, preenchíamos uma ficha de requisição e guardávamos a folha de registo da cor de identificação do livro. As crianças passaram a mostrar mais interesse pela área da Biblioteca e ouvíamo-las com frequência perguntar: Hoje é dia de levar livro?. Por isso fomos desenvolvendo várias actividades relacionadas com o livro: A galinha com azar Era uma vez uma galinha ruiva que andava sempre a passear com os seus filhos. Um dia, a galinha fugiu e partiu a perna. Foi para o hospital tratar da perna. Estava a ir para casa mas um senhor que ía a passar na rua atropelou-a. O senhor que a atropelou era um ladrão que ía a fugir. A galinha teve de ir outra vez para o hospital. A galinha ficou boa e foi para casa. Pôs-se à lareira. Ficou boa e muito feliz. Bateram à porta e era o namorado dela. Ficaram os dois muito felizes para sempre. O que é o livro? O livro tem folhas (João) O livro tem capa (Rita) O livro tem letras (Inês) Os nossos livros têm cores e marcadores (Cassandra) Os livros têm desenhos (Bruno Paulo) Também podemos copiar coisas dos livros (Ana Filipa) Há livros do Batatinha (Rita) Há livros do Incrível Corpo Humano (Maria João) Há livros de estudar Há livros de fazer contas (Maria João) Há livros da escola primária e do corpo humano (Rita) Há livros sobre as pessoas (Nicole) Há livros só com desenhos (Rita) Há livros de cartolina Há livros de madeira (Cassandra) Há livros feitos de pano Há livros feitos de plástico (Bruno Daniel). Universidade de Aveiro Departamento Ciências da Educação Licenciatura em Educação de Infância (2002/2003) Centro de Estágio: Jardim de Infância Cale da Vila Liliana Oliveira, Vânia Nunes Ø Visita à Biblioteca de AveiroØ Dramatização de histórias Ø Narração de histórias Ø Fantoches e MarionetasØ Teatro de sombras Ø Jogo poético a partir do texto Ø Criação de histórias Ø Construção de livros (um dos projectos desenvolvidos ao longo do ano) Considerações finais: Com a adesão das crianças ao projecto, este foi sendo enriquecido: criou-se uma nova categoria para os livros da Biblioteca (livros e histórias construídas pelas crianças), que também ficou mais completa com revistas e livros de banda desenhada (alguns levados pelas crianças). O Projecto permitiu-nos estreitar relações com as famílias pois também elas falavam dos livros que tinham sido levados no fim de semana, sugeriam os próximos e, por vezes, davam também a sua opinião sobre o tema do livro.


Carregar ppt "Após a primeira fase de observação e conhecimento das crianças percebeu-se que muitas ainda não sabiam manusear o livro, não conheciam histórias tradicionais,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google