A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Desenvolveremos, seguidamente, alguns aspectos essencialmente referentes ao 2º ciclo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Desenvolveremos, seguidamente, alguns aspectos essencialmente referentes ao 2º ciclo."— Transcrição da apresentação:

1 Desenvolveremos, seguidamente, alguns aspectos essencialmente referentes ao 2º ciclo.

2 Alguns princípios fundamentais a considerar: A escola terá de garantir uma educação de base para todos; A escola básica não se poderá traduzir na mera adição de disciplinas e deverá assegurar a formação integral dos alunos; A escola será o centro dinamizador da reforma; O professor passará de executor a decisor e gestor do currículo; O currículo visa tudo o que a escola proporciona aos alunos.

3 Uma nova noção de currículo Um novo desenho curricular dividido por áreas Uma nova carga horária semanal e respectiva distribuição por áreas Formações transdisciplinares Áreas curriculares não disciplinares Desp. Norm. n.º 30/2001 (Avaliação no Ensino Básico)

4 Programas Plano Curricular Projecto Educativo Projecto Curricular de Escola Experiências de aprendizagem Conteúdos essenciaisCompetências Atitudes e valores Projecto Curricu -lar de Turma Currículo Real

5 Currículo nacional Projecto curricular de escola Projecto curricular de turma Projecto curricular e seus responsáveis Ministério da Educação Órgãos de administração e gestão Conselho de turma

6 Currículo nacional *Conjunto de aprendizagens e competências a desenvolver pelos alunos ao longo do ensino básico; * Definição dos tipos de experiências educativas que devem ser proporcionadas a todos os alunos. * Desenho curricular anexo ao Dec. Lei nº6/2001 *Conjunto de competências consideradas essenciais e estruturantes no final de cada ciclo ; * Perfil de competências terminais ;

7 PROJECTO CURRICULAR DE ESCOLA *PROJECTO EDUCATIVO: *OPÇÕES ORGANIZACIONAIS (desenho curricular). *OPÇÕES PEDAGÓGICAS. *REGULAMENTO INTERNO: * PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES. * CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

8 Projecto curricular de turma * Documento central de planeamento e gestão do currículo real * Da responsabilidade do Conselho de Turma e coordenado pelo respectivo director de turma * Objectivo Criar condições de resposta concreta às necessidades de aprendizagem reais dos alunos da turma tendo em vista o sucesso e a qualidade de ensino desejada. * É elaborado a partir do diagnóstico e caracterização da turma e das orientações do currículo Nacional e da Escola * É composto por toda a documentação de diagnóstico, estudo, tomada de decisões, planeamento, e avaliação de resultados

9 Desenho curricular do 2º ciclo Áreas curriculares disciplinares: Línguas e Estudos Sociais Língua Portuguesa Língua Estrangeira. História e Geog. de Portugal. Matemática e Ciências Matemática Ciências da Natureza Educação Artística e Tecnológicas Ed. Visual e Tecnológica Educação Musical Educação Física Áreas curriculares não disciplinares Área de Projecto. Estudo Acompanhado. Formação Cívica. Educação Moral e Religiosa Actividades de enriquecimento

10 Desenho curricular do 2º ciclo Áreas curriculares disciplinares: Línguas e Estudos Sociais Língua Portuguesa Língua Estrangeira. História e Geog. de Portugal. Matemática e Ciências Matemática Ciências da Natureza Educação Artística e Tecnológicas Ed. Visual e Tecnológica Educação Musical Educação Física Áreas curriculares não disciplinares Área de Projecto. Estudo Acompanhado. Formação Cívica. a decidir pela escola Educação Moral e Religiosa Carga horária semanal (x90 min) 5º ano6º anoTotal ciclo 5 5,5 3,5 3 3 Máximo global 1,5 3 0,5 1 2, , ,5 1 0,5

11 Desenho curricular do 2º ciclo Áreas curriculares disciplinares: Línguas e Estudos Sociais Língua Portuguesa Língua Estrangeira. História e Geografia de Portugal. Matemática e Ciências Matemática Ciências da Natureza Educação Artística e Tecnológicas Educação Visual e Tecnológica Educação Musical Educação Física Áreas curriculares não disciplinares Área de Projecto. Estudo Acompanhado. Formação Cívica. Formações transdisciplinares Formação pessoal e social Educação Moral e Religiosa Actividades de enriquecimento

12 Formações transdisciplinares Educação para a cidadania; Valorização da língua portuguesa; Valorização da dimensão humana do trabalho; Utilização das tecnologias de informação e comunicação.

13 Áreas curriculares não disciplinares Área de Projecto Estudo Acompanhado Formação Cívica

14 Área de Projecto * se promova: a articulação de saberes de diversas áreas curriculares 1- Pretende-se que, de acordo com as necessidades e os interesses dos alunos, *os alunos: concebam realizem avaliem. *se realizem projectos centrados em: situações-problema; pesquisa; Intervenções. 2- Orientada por 2 professores, sempre que possível de áreas diferentes. 3- Avaliação qualitativa.

15 Estudo Acompanhado 1- Aquisição de competências que permitam a apropriação pelos alunos de: métodos de estudo e trabalho; desenvolvimento de atitudes e capacidades que favoreçam a autonomia. 2- Orientado por dois professores 3- Avaliação qualitativa

16 Formação Cívica 1- É um espaço privilegiado para o desenvolvimento da educação para a cidadania 2- Pretende-se: desenvolver a consciência cívica; Contribuir para a formação de cidadãos, responsáveis, activos e intervenientes; Promover a troca de experiências vividas pelos alunos; Promover a participação, individual e colectiva, na vida da turma, da escola e da comunidade. 3- Orientada pelo D T. 4- Avaliação qualitativa.

17 Reforça a lógica de ciclo; Apresenta a avaliação formativa como a principal modalidade de avaliação do ensino básico; Coloca a avaliação como elemento determinante na elaboração e adequação dos projectos curriculares de escola e de turma; Refere que a avaliação sumativa consiste na formulação de uma síntese das informações recolhidas; Estabelece com clareza as regras de retenção dos alunos no final dos ciclos face às competências necessárias para a aprovação; Embora admita a retenção em anos não terminais de ciclo, responsabiliza os conselhos de turma pela tomada dessa decisão.

18 IMPLEMENTAÇÃO * Para promover a mudança é necessário: Legislação que enquadre as alterações desejadas Recursos Humanos que acreditem e se empenhem na mudança : Professores abertos, criativos, tolerantes, cooperantes, disponíveis com o objectivo claro de dignificar a profissão, dignificando-se.

19 OS PRIMEIROS PASSOS DA NOSSA ESCOLA Projecto Curricular de Escola OPÇÕES PEDAGÓGICAS PROJECTO EDUCATIVO DA ESCOLA VALORIZA A TUA ESCOLA E OS SABERES - destaca-se o seu plano de acção que pretende actuar sobre a qualidade das instalações, equipamento, insucesso, abandono, e agressividade *OPÇÕES ORGANIZACIONAIS *REGULAMENTO INTERNO: * PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES. (em construção) * CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

20 PROJECTO CURRICULAR DE ESCOLA OPÇÕES PEDAGÓGICAS -Todas as áreas curriculares deverão investir na elaboração e interpretação de textos, no raciocínio e cálculo. - Vão-se realizar testes de avaliação diagnóstica no 5º e 7º ano, nas disciplinas de Português e Matemática na última semana de Setembro. - A Área de Projecto será da responsabilidade do D.T. e de um outro professor que não seja da mesma área. - O Estudo Acompanhado será da responsabilidade de dois professores, um da área das Ciências e outro da área das Letras e concretizar-se-á num bloco de 90 m. - Atribuir-se-á 0,5 tempo disponível no 5º ano à Língua Portuguesa e no 6º ano à Formação Cívica. - A Formação Cívica será orientada pelo D.T. e pelo Professor de História e Geografia de Portugal, em 0,5 tempo cada. - Realizar-se-á uma reunião mensal de Conselho de Turma

21 PROJECTO CURRICULAR DE ESCOLA Áreas curriculares disciplinares: 5º Ano 6º Ano Línguas e Estudos Sociais Língua Portuguesa ,5 2,5 Língua Estrangeira História e Geog. de Portugal Matemática e Ciências Matemática Ciências da Natureza ,5 1,5 Educação Artística e Tecnológicas Ed. Visual e Tecnológica Educação Musical Educação Física ,5 1,5 Áreas curriculares não disciplinares Área de Projecto Estudo Acompanhado Formação Cívica ,5 0,5 Educação para a Cidadania ,5 0,5 Educação Moral e Religiosa ,5 0,5 Desenho curricular do 2º ciclo

22 PROJECTO CURRICULAR DE ESCOLA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Domínio cognitivo e/ou psicomotor: 75 % Domínio atitudinal: 25 % Os critérios nestes domínios ao nível das disciplinas estão a ser definidos. Atitudes e valores observáveis e respectivos indicadores Pontualidade: - Entrar na sala de aula com o grupo turma e o professor. Responsabilidade: - Ser assíduo; - Trazer o material para as aulas; - Cumprir as tarefas propostas; -Cumprir prazos estabelecidos. Empenhamento: - Realizar os trabalhos para casa;, - Participar com qualidade nas tarefas propostas; Respeito: - Cumprir regras de conduta social, - Preservar equipamento e instalações, -Cooperar com os colegas Está a ser elaborado documento para informação aos Encarregados de Educação

23 PROJECTO CURRICULAR DE TURMA Procurámos receitas mas não as encontrámos

24 PROJECTO CURRICULAR DE TURMA Não há receitas pré-fabricadas. É necessário procurar formas de actuação à medida da turma tendo em vista os resultados pretendidos. 1-DIAGNOSTICAR para conhecer e caracterizar a turma 2- PLANIFICAR: Juntar os recursos, estudá-los e construir respostas 3- APLICAR as respostas planeadas 4- AVALIAR: Criar novas respostas para resolução das situações não ultrapassadas PLANIFICAR- APLICAR-AVALIAR PLANIFICAR-APLICAR-AVALIAR

25 Projecto curricular de Turma Diagnóstico da turma Procurar a resposta às seguintes questões: - Quem são?; - Níveis de repetência; - Níveis de motivação; - Saberes nucleares em défice?; - Consistência do grupo; - Lideranças; - Que relação com o conflito; - Motivação para o trabalho escolar; - Apoio familiar; - Condições/apoios no trabalho em casa. Como recolher as respostas -Inquéritos; -Testes diagnósticos; -Consulta de processos individuais; -Informações recolhidas junto dos professores -Diálogo com os alunos; -Diálogo com os Encarregados de Educação; - Outras.

26 PROJECTO CURRICULAR DE TURMA PLANIFICAÇÃO - Definição das competências transversais consideradas prioritárias ; -Planificações das várias disciplinas e Áreas não disciplinares; - Realização da articulação de conteúdos; -Definição e articulação das metodologias, estratégias e situação de aprendizagem/actividades a desenvolver no âmbito de cada disciplina e áreas curriculares não disciplinares. -Definição das principais carências da turma e decisão de prioridades ao nível das competências a desenvolver em função das necessidades e interesses da turma;

27 PROJECTO CURRICULAR DE TURMA APLICAÇÃO Implementação das estratégias definidas.

28 PROJECTO CURRICULAR DE TURMA Avaliação Para regular todo o processo é necessário definir formas de avaliação e criar instrumentos de registo O que nos deve levar à criação de fichas, grelhas, relatórios, etc. para: observação/avaliação de conhecimentos e competências nas várias áreas; promover a auto-avaliação dos alunos; promover o controlo do projecto. - Um dos princípios em que assenta a avaliação das aprendizagens é a consistência entre os processos de avaliação e as aprendizagens e competências pretendidas através da utilização de modos e instrumentos de avaliação diversificados, de acordo com a natureza das aprendizagens e dos contextos em que ocorrem.

29 Área de Projecto * se promova: a articulação de saberes de diversas áreas curriculares 1- Pretende-se que, de acordo com as necessidades e os interesses dos alunos, *os alunos: concebam realizem avaliem. *se realizem projectos centrados em: situações-problema; pesquisa; Intervenções. 2- Orientada por 2 professores, sempre que possível de áreas diferentes. 3- Avaliação qualitativa mas com implicações na tomada de decisão sobre a progressão dos alunos no final de Ciclo.

30 Estudo Acompanhado 1- Aquisição de competências que permitam a apropriação pelos alunos de: métodos de estudo e trabalho; desenvolvimento de atitudes e capacidades que favoreçam a autonomia. 2- Orientado por dois professores 3- Avaliação qualitativa

31 Formação Cívica / Educação para a Cidadania 1- É um espaço privilegiado para o desenvolvimento da educação para a cidadania 2- Pretende-se: desenvolver a consciência cívica; Contribuir para a formação de cidadãos, responsáveis, activos e intervenientes; Promover a troca de experiências vividas pelos alunos; Promover a participação, individual e colectiva, na vida da turma, da escola e da comunidade. 3- Orientada por 2 professores em períodos de 0,5 tempo: * Formação Cívica pelo Director de Turma; * Educação para a Cidadania pelo professor de História e Geog. de Portugal. 4- Avaliação qualitativa.

32 Reforça a lógica de ciclo; Apresenta a avaliação formativa como a principal modalidade de avaliação do ensino básico; Coloca a avaliação como elemento determinante na elaboração e adequação dos projectos curriculares de escola e de turma; Refere que a avaliação sumativa consiste na formulação de uma síntese das informações recolhidas; Estabelece com clareza as regras de retenção dos alunos no final dos ciclos face às competências necessárias para a aprovação; Embora admita a retenção em anos não terminais de ciclo, responsabiliza os conselhos de turma pela tomada dessa decisão.


Carregar ppt "Desenvolveremos, seguidamente, alguns aspectos essencialmente referentes ao 2º ciclo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google