A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Rotulagem Ambiental na Micro e Pequena Empresa no Mercosul: Desafios e Oportunidades. Evandro Milet Sebrae 4/12/2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Rotulagem Ambiental na Micro e Pequena Empresa no Mercosul: Desafios e Oportunidades. Evandro Milet Sebrae 4/12/2009."— Transcrição da apresentação:

1 A Rotulagem Ambiental na Micro e Pequena Empresa no Mercosul: Desafios e Oportunidades. Evandro Milet Sebrae 4/12/2009

2 Problemas das MPE Acesso a mercados Acesso a mercados Acesso ao crédito Acesso ao crédito Acesso à tecnologia Acesso à tecnologia Acesso à capacitação Acesso à capacitação Burocracia Burocracia Fiscalização Fiscalização Carga Tributária Carga Tributária Encargos trabalhistas Encargos trabalhistas

3 Demandas ambientais Licenciamento Licenciamento Gestão Ambiental Gestão Ambiental Gestão integrada Gestão integrada Análise do ciclo de vida da cadeia de valor Análise do ciclo de vida da cadeia de valor

4 Problemas Imediatos Aquicultura Aquicultura Apicultura Apicultura Confecções Confecções Rochas Ornamentais Rochas Ornamentais Madeira e Móveis Madeira e Móveis Oficinas mecânicas Oficinas mecânicas Postos de gasolina Postos de gasolina

5 A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas preconiza, no Art. 55 que : A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas preconiza, no Art. 55 que : Art. 55. A fiscalização, no que se refere aos aspectos trabalhista, metrológico, sanitário, ambiental e de segurança, das microempresas e empresas de pequeno porte deverá ter natureza prioritariamente orientadora, quando a atividade ou situação, por sua natureza, comportar grau de risco compatível com esse procedimento. Art. 55. A fiscalização, no que se refere aos aspectos trabalhista, metrológico, sanitário, ambiental e de segurança, das microempresas e empresas de pequeno porte deverá ter natureza prioritariamente orientadora, quando a atividade ou situação, por sua natureza, comportar grau de risco compatível com esse procedimento.

6 Oportunidades para MPE Globalização Globalização Internet Internet Compras Governamentais Compras Governamentais Terceirização Terceirização Lei Geral Lei Geral

7 Pressões sobre as MPE Rastreabilidade Rastreabilidade Pegada ecológica Pegada ecológica Avaliação de Ciclo de Vida – ACV Avaliação de Ciclo de Vida – ACV Certificação Certificação Pressão de consumidores/ONG Pressão de consumidores/ONG Demandas das Grandes Empresas Demandas das Grandes Empresas

8 Produtos Sebrae 5 – que são + 5 – que são + P mais L P mais L Eficiência Energética Eficiência Energética ISO ISO Saúde e Segurança do Trabalho Saúde e Segurança do Trabalho PAS PAS

9 PmaisL - Conceito Aplicação contínua de uma estratégia técnica, econômica e ambiental, de modo a aumentar a eficiência no uso das matérias-primas, como água e energia. A estratégia integra-se aos processos, produtos e serviços e caracteriza- se pela não geração, minimização ou reciclagem de residuos e emissões, resultando em benefícios ambientais, ocupacionais e econômicos. Aplicação contínua de uma estratégia técnica, econômica e ambiental, de modo a aumentar a eficiência no uso das matérias-primas, como água e energia. A estratégia integra-se aos processos, produtos e serviços e caracteriza- se pela não geração, minimização ou reciclagem de residuos e emissões, resultando em benefícios ambientais, ocupacionais e econômicos.

10 PmaisL 1ª etapa: Planejamento e Organização 2ª etapa: Pré-avaliação e diagnóstico 3ª etapa: Avaliação da PmaisL 3ª etapa: Avaliação da PmaisL 4ª etapa: Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental 4ª etapa: Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental 5ª etapa: Implementação e Plano de Continuidade 5ª etapa: Implementação e Plano de Continuidade

11 Benefícios Ambientais do PmaisL até 2005 Redução anual do consumo de 6,2 milhões de toneladas de matérias- primas; Redução anual do consumo de 6,2 milhões de toneladas de matérias- primas; Economia de toneladas de água; Economia de toneladas de água; Redução de 3,4 milhões de quilowatts/ano no consumo de energia elétrica; Redução de 3,4 milhões de quilowatts/ano no consumo de energia elétrica; Redução anual de 1,7 milhões de metros cúbicos no consumo de gás; Redução anual de 1,7 milhões de metros cúbicos no consumo de gás; Redução na geração de 9,5 mil toneladas de emissões atmosféricas; Redução na geração de 9,5 mil toneladas de emissões atmosféricas; Redução no tratamento e/ou lançamento de 267 mil metros cúbicos de efluentes líquidos industriais; Redução no tratamento e/ou lançamento de 267 mil metros cúbicos de efluentes líquidos industriais; Redução na geração de 945,8 mil toneladas/ano de resíduos sólidos e 3,8 mil toneladas de resíduos perigosos; Redução na geração de 945,8 mil toneladas/ano de resíduos sólidos e 3,8 mil toneladas de resíduos perigosos; Reciclagem interna de 7,5 mil toneladas/ano de resíduos transformados em matérias-primas e/ou novos produtos. Reciclagem interna de 7,5 mil toneladas/ano de resíduos transformados em matérias-primas e/ou novos produtos.

12 Medidas do PmaisL

13 Avaliação do Ciclo de Vida

14 ACV

15 Triple Bottom Line

16 Além das fronteiras

17 Dificuldades com ACV para MPE Grande extensão e complexidade dos estudos Grande extensão e complexidade dos estudos Alto custo Alto custo Necessidade de obtenção de dados Necessidade de obtenção de dados Longo prazo para obtenção de resultados Longo prazo para obtenção de resultados

18 ACV-Ferramentas de apoio

19 FNQ – Critérios de Excelência Este item aborda a implementação de processos gerenciais que contribuem diretamente para a geração de produtos, processos e instalações seguros aos usuários, à população e ao meio ambiente, promovendo o desenvolvimento sustentável. Este item aborda a implementação de processos gerenciais que contribuem diretamente para a geração de produtos, processos e instalações seguros aos usuários, à população e ao meio ambiente, promovendo o desenvolvimento sustentável. a) Como a organização identifica os aspectos e trata os impactos sociais e ambientais de seus produtos, processos e instalações, desde o projeto até a disposição final, sobre os quais tenha influência? a) Como a organização identifica os aspectos e trata os impactos sociais e ambientais de seus produtos, processos e instalações, desde o projeto até a disposição final, sobre os quais tenha influência?

20

21 Termo de Referência: Atuação do Sistema Sebrae em acesso à Inovação e Tecnologia, CDN(pág. 15), Termo de Referência: Atuação do Sistema Sebrae em acesso à Inovação e Tecnologia, CDN(pág. 15), [...]várias das atuais soluções disponíveis no Sistema, tais como eficiência energética, cinco menos que são mais, segurança alimentar, PRUMO, ações de design, bônus certificação, indicação geográfica, dentre outras, deverão ser revistas e reorientadas para a obtenção de maior integração entre elas, além da incorporação de novas ferramentas, como aquelas direcionadas ao desenvolvimento sustentável, como saúde e segurança no trabalho, comércio justo e solidário, uso do poder de compras, reaproveitamento de resíduos. [...]várias das atuais soluções disponíveis no Sistema, tais como eficiência energética, cinco menos que são mais, segurança alimentar, PRUMO, ações de design, bônus certificação, indicação geográfica, dentre outras, deverão ser revistas e reorientadas para a obtenção de maior integração entre elas, além da incorporação de novas ferramentas, como aquelas direcionadas ao desenvolvimento sustentável, como saúde e segurança no trabalho, comércio justo e solidário, uso do poder de compras, reaproveitamento de resíduos.

22 Programa de Materiais Reaproveitáveis Parceria com a Secretaria de Meio Ambiente Parceria com a Secretaria de Meio Ambiente Organização de catadores Organização de catadores Organização de empresários Organização de empresários Incubadora Incubadora Desenvolvimento de empresas de reciclagem Desenvolvimento de empresas de reciclagem Feira de Tecnologias Limpas Feira de Tecnologias Limpas Tecnologia de reciclagem Tecnologia de reciclagem Parque tecnológico Parque tecnológico

23 Papel Papel Sacolas Plásticas Sacolas Plásticas Garrafas PET Garrafas PET Fibras de coco Fibras de coco Tinta Tinta Geladeiras Geladeiras Computadores Computadores Óleo de cozinha Óleo de cozinha Compostagem CompostagemReciclagem

24 Oportunidade: Negócios ambientais Atividades que produzam bens e serviços para medir, prevenir, limitar, minimizar ou corrigir danos ambientais na água, ar e solo, assim como problemas relacionados com resíduos, ruidos e ecossistemas. Tecnologias limpas, processos, produtos e serviços que reduzem o risco ambiental e minimizam a poluição e uso de materiais são também considerados parte da indústria ambiental. Atividades que produzam bens e serviços para medir, prevenir, limitar, minimizar ou corrigir danos ambientais na água, ar e solo, assim como problemas relacionados com resíduos, ruidos e ecossistemas. Tecnologias limpas, processos, produtos e serviços que reduzem o risco ambiental e minimizam a poluição e uso de materiais são também considerados parte da indústria ambiental. OCDE OCDE

25 REFERÊNCIAS CONCEITUAIS As questões sociais e ambientais deveriam fazer parte da estratégia principal das empresas, encerrando assim um ciclo iniciado por Milton Friedman em artigo de 1970 na revista do New York Times, onde afirmava que responsabilidade social das empresas era aumentar os lucros. Harvard Business Review, Estratégia e sociedade: a ligação entre vantagem competitiva e responsabilidade social corporativa. Michael Porter e Mark Kramer, 2006.

26 Estágios para a sustentabilidade empresarial...a sustentabilidade é hoje o maior motor da inovação. 1° estágio - Encarar o respeito a normas como oportunidade. 1° estágio - Encarar o respeito a normas como oportunidade. Principal desafio - Garantir que conformidade com normas vire oportunidade de inovação. Principal desafio - Garantir que conformidade com normas vire oportunidade de inovação. 2° estágio – Tornar a cadeia de valor sustentável. 2° estágio – Tornar a cadeia de valor sustentável. Principal desafio - Aumentar eficiência de toda a cadeia de valor. Principal desafio - Aumentar eficiência de toda a cadeia de valor. 3° estágio – Criar produtos e serviços sustentáveis. 3° estágio – Criar produtos e serviços sustentáveis. Principal desafio - Criar produtos e serviços sustentáveis ou reformular linha Principal desafio - Criar produtos e serviços sustentáveis ou reformular linha existente para não agredir o meio ambiente. existente para não agredir o meio ambiente. 4° estágio – Criar novos modelos de negócios. Principal desafio - Achar novas maneiras de gerar e obter valor mudando com isso a base da competição. 4° estágio – Criar novos modelos de negócios. Principal desafio - Achar novas maneiras de gerar e obter valor mudando com isso a base da competição. 5° estágio – Criar plataformas de próximas práticas. 5° estágio – Criar plataformas de próximas práticas. Principal desafio - Questionar, pela lente da sustentabilidade, a lógica hoje Principal desafio - Questionar, pela lente da sustentabilidade, a lógica hoje reinante na atividade empresarial. reinante na atividade empresarial. (C.K. Prahalad, Harvard Business Review, setembro de 2009).

27 Sebrae ENFOQUES DE ATUAÇÃO Apoio às MPE em ações de sustentabilidade. Apoio às MPE em ações de sustentabilidade. Desenvolvimento dos negócios ambientais por MPE. Desenvolvimento dos negócios ambientais por MPE.

28 Ações Imediatas Padronização, simplificação, municipalização, setorialização e redução de custos de licenciamento ambiental para MPE. Estudo do mercado de bens e serviços ambientais e plano estratégico de atuação. Desenvolvimento da cadeia de materiais reaproveitáveis. Avaliação das ações dos projetos finalísticos sob a ótica da sustentabilidade. Propor a adequação dos planos de ação em sustentabilidade para os projetos finalísticos, utilizando indicadores de sustentabilidade na mensuração dos resultados na GEOR (estabelecer metas de curto, médio e longo prazo). Elaboração de proposta de espiral básica de soluções integradas de sustentabilidade para MPE partindo de um modelo padrão de diagnóstico.

29 Projeto piloto sobre ACV - Avaliação do ciclo de vida Avaliação, atualização, reposicionamento e disseminação do produto PmaisL. Elaboração de metodologia para medir emissão de gases de efeito estufa nas MPE. Preparação e disseminação de programa de sensibilização interna sobre sustentabilidade. Caracterização do tema Responsabilidade Social para MPE.


Carregar ppt "A Rotulagem Ambiental na Micro e Pequena Empresa no Mercosul: Desafios e Oportunidades. Evandro Milet Sebrae 4/12/2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google