A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IBAD – PINDAMONHANGABA/SP Interpretando as Escrituras Sagradas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IBAD – PINDAMONHANGABA/SP Interpretando as Escrituras Sagradas."— Transcrição da apresentação:

1 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP Interpretando as Escrituras Sagradas

2 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  O cuidado do intérprete quanto a linguagem bíblica é um aspecto fundamental para a correta interpretação dos Textos Sagrados.  Portanto, nessa unidade, estudaremos acerca de importantes observações sobre a linguagem bíblica, atentando para o significado e sentido das palavras, bem como das expressões hebraicas e gregas.

3 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Na interpretação das Escrituras, o cuidado devido com a linguagem bíblica nunca pode ser ignorado. O significado das palavras ‘não pode mudar o nosso modo.  1.1 – O Significado das Palavras  Em sua maioria, as palavras que sobrevivem por longo tempo numa língua adquirem muitas denotações e conotações.

4 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  1.2 – Conhecendo os Sentidos das Palavras na Bíblia Sagrada  As regras ajudam o leitor a saber em que sentido as palavras e versículos bíblicos devem ser tomados. Há três sentidos pelos quais podemos interpretar as escrituras: literal (ao pé da letra),figurativo (simbólico), e popular (comum ou visual).

5 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  1.3 – A Interpretação de Expressões no Hebraico  A Bíblia como sabemos, foi escrita em grande parte do ambiente cultural dos hebreus. Isso pode ser percebido por meio da linguagem e o modo de expressar alguns pensamentos. ▪ – Textos Bíblicos com Expressões Hebraicas ▪ – Os Nomes de Lugares no Modo de Expressão dos Hebreus

6 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  1.4 – A Interpretação de Expressões Gregas  Na Bíblia Sagrada, o intérprete não só encontrará expressões comuns aos hebreus, mas também aos gregos. O destaque dessas duas culturas justifica-se pela grande influência que exerceram no Antigo e Novo Testamento.

7 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Os escritores bíblicos influenciados pelo modo de expressão da sua época utilizaram diversas formas de comunicar as verdades eternas de Deus.  2.1 – O Uso dos Símbolos na Bíblia Sagrada  embora o uso dos símbolos seja freqüente nas Escrituras Sagradas, as passagens bíblicas nas quais eles aparecem mostram claramente que não podem ter uma aplicação literal, e sim somente figurativa.

8 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  2.2 – Nomes simbólicos da Bíblia  Alguns nomes bíblicos são associados a características e comportamentos daquela pessoa ou lugar.  2.3 – A Tipologia Bíblica  Tipologia é o estudo dos tipos. A tipologia baseia- se na suposição de que há um padrão na obra de Deus através da história salvação. ▪ – Cuidados Necessários Quanto ao Uso dos Tipos na Bíblia ▪ – Alguns Exemplos de Tipos na Bíblia

9 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Os escritores sagrados por diversas vezes se utilizaram dos recursos de linguagem para transmitir verdades fundamentais.  3.1 – Os Provérbios e sua Aplicação na Bíblia Sagrada  Os provérbios são expressões concisas acerca da vida geral. ▪ – Os Provérbios no Antigo Testamento ▪ – Os Provérbios no Novo Testamento ▪ – Cuidados Quanto à Interpretação dos Provérbios

10 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  3.2 – As Parábolas e sua Aplicação na Bíblia Sagrada  O termo parábola significa basicamente “colocar ao lado de”. Assim a parábola é algo que se coloca ao lado de outra coisa para efeito de comparação. ▪ – A Finalidade das Parábolas ▪ – Métodos de Interpretar uma Parábola

11 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  A Bíblia Sagrada contém as verdades eternas de Deus. Sua escrita é diversificada. Dentre as diversas formas de comunicar a Revelação de Deus, os escritores utilizaram as figuras de retórica.  4.1 – Metáfora  Essa figura indica alguma semelhança entre dois objetos, que possuem alguns dos mesmos elementos sejam eles coisas reais, elementos simbólicos ou tipos.

12 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  4.2 – Símiles  Essa figura de retórica símile é a que estabelece uma semelhança ou comparação entre dois elementos de forma clara.  3.3 – Metonímias  Essa figura baseia-se mais numa relação do que numa semelhança.Indica relações como causa e efeito, progenitor e posteridade,sujeito e atributo, símbolo e realidade simbolizada.

13 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  4.4 – Alegoria  A alegoria pode ser entendida como uma metáfora ampliada. É importante o intérprete nunca confundi-la com parábola.  4.5 – Paradoxo  A palavra paradoxo é formada de duas palavras gregas, para – contra e doxa –crença

14 IBAD – PINDAMONHANGABA/SP  Neste estudo vimos a importância da hermenêutica para a compreensão dos textos bíblicos.  Aprendemos que o desafio de interpretar as Escrituras corretamente se depara com um abismo temporal, geográfico, cultural, lingüístico e literário.  Com isso, o leitor deve sempre recorrer ao auxilio das regras de interpretação para extrair o sentido do texto mais aproximado da intenção do seu escritor.


Carregar ppt "IBAD – PINDAMONHANGABA/SP Interpretando as Escrituras Sagradas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google