A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Elementos da Cartografia Telma Machado de Oliveira Peluzio Orientador: Ds. Alexandre Rosa dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Elementos da Cartografia Telma Machado de Oliveira Peluzio Orientador: Ds. Alexandre Rosa dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS."— Transcrição da apresentação:

1 Elementos da Cartografia Telma Machado de Oliveira Peluzio Orientador: Ds. Alexandre Rosa dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FLORESTAIS

2 Elementos de Cartografia: Sistemas Geodésicos de Referência Roteiro Introdução; Objetivo; Desenvolvimento: Sistemas Geodésicos de Referência; Exercício de fixação e; Referências bibliográficas. Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência 2

3 Introdução A forma da terra; Sistema geodésicos de referência; Implicações para o cotidiano. Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência3

4 Objetivo Apresentar os sistemas geodésicos de referência do Brasil e do mundo, de forma a contextualizar sua importância e influência para o cotidiano do ser humano. Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência4

5 Sistemas Geodésicos de Referência Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência5 Forma da terra Fonte: Dana, 1994.

6 Sistemas Geodésicos de Referência Principais diferenças entre geoide e elipsoide Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência6 GeoideElipsoide Superfície física, não possui definição geométrica Superfície equipotencial Superfície irregular A diferença entre os raios polar e equatorials é de 23 Km( numa circunferência com diâmetro igual a 1m, equivale a 3,5mm) Referência altimétrica Superfície de medição Fonte: Cruz e Pina, 2001

7 Sistemas Geodésicos de Referência Sistema de referência É um sistema coordenado, utilizado para representar características terrestres, sejam elas geométricas ou físicas. Na prática, serve para a obtenção de coordenadas (latitude e longitude), que possibilitam a representação e localização em mapa de qualquer elemento da superfície do planeta (IBGE, 2014). Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência7

8 Sistemas Geodésicos de Referência Considerações Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência8 fica definido pelo posicionamento do elipsóide de referência numa posição rígida em relação à superfície física da Terra e, consequentemente, em relação ao geóide Datum global utilizado na cobertura geral do globo, escolhido de forma a fazer coincidir o centro de massa da Terra com o centro do elipsóide de referência, e o eixo de rotação da Terra com o eixo menor do elipsóide. Datum local adotado por um país ou continente, de forma que haja uma boa adaptação entre o geóide e o elipsóide de referência. Datum Geodésico

9 Sistemas Geodésicos de Referência Sistemas de referência adotados no Brasil Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência9 SistemaAno de implantação Orientação Córrego Alegre19xxElipsoide-geoide Astro Datum Chauá1967Elipsoide-geoide SAD Elipsoide-geoide Sirgas /2005Geocêntrica WGS841989Geocêntrica

10 Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência10

11 Sistemas Geodésicos de Referência Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência11 Datum Norte-Americano NAD (elipsóide Clarke 1866) Datum Sul-Americano (elipsóide internacional) Datum Arc (elipsóide Clarke 1880) Datum Europeu (elipsóide internacional) Datum WGS 72 Datum de Tóquio (elipsóide Bessel) Datum internacional WGS 84 (World Geodetic System 1984) Data mais usados no planeta Fonte: CEFET, 2008.

12 Sistemas Geodésicos de Referência Parâmetros de transformação entre sistemas adotados no Brasil Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência12 SAD69 WGS84 CÓRREGO SIRGAS Translação X-66,87 m+138,70 m-67,348 m Translação Y+4,37 m-164,40 m+3,879 m Translação Z-38,52 m-34,40 m-38,223 m SIRGAS WGS84 CÓRREGO SAD69 Translação X+0,478 m+206,048 m+67,348 m Translação Y+0,491 m-168,279 m-3,879 m Translação Z-0,297 m+3,823 m+38,223 m CÓRREGO WGS84 SIRGAS SAD69 Translação X-205,57 m-206,048 m-138,70 m Translação Y+168,77 m+168,279 m+164,40 m Translação Z-4,12 m-3,823 m+34,40 m WGS84 SIRGAS CÓRREGO SAD69 Translação X-0,478 m+205,57 m+66,87 m Translação Y-0,491 m-168,77 m-4,37 m Translação Z+0,297 m-72,623 m+38,52 m

13 Exercícios de fixação 1) O que é um sistema geodésico de referência? Para que serve na prática? 2) Quais os sistemas geodésicos de referência em uso hoje no Brasil? 3) Que tipo de problema a coexistência de mais de um sistema pode causar? 4) Até quando a mudança para o SIRGAS 2000 deve estar completa? Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência13

14 Referências bibliográficas CEFET. Sistema Geodésico de Referência. Disponível em:. Acessado em ftp://www.cefetes.br/.../ sistemas%20 geodesicos%20de% 20refe DANA, P. H. Esquema da forma da terra. Disponível em :. Acessado em https://under-linux.org/entry.php?b=2511 IBGE. Perguntas Mais Freqüentes. Disponível em:. Acessado em /faq.shtm MENEZES, P. M. L. de; FERNANDES, M. do C. Roteiro de Cartografia. São Paulo: Oficina de textos, 2013, 288p. Elementos da Cartografia: Sistemas Geodésicos de referência14


Carregar ppt "Elementos da Cartografia Telma Machado de Oliveira Peluzio Orientador: Ds. Alexandre Rosa dos Santos UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google