A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Salmonella Márcia Regina Garcia. Características Família: Enterobacteriaceae; Família: Enterobacteriaceae; Gênero: Salmonella; Gênero: Salmonella; Bastonetes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Salmonella Márcia Regina Garcia. Características Família: Enterobacteriaceae; Família: Enterobacteriaceae; Gênero: Salmonella; Gênero: Salmonella; Bastonetes."— Transcrição da apresentação:

1 Salmonella Márcia Regina Garcia

2 Características Família: Enterobacteriaceae; Família: Enterobacteriaceae; Gênero: Salmonella; Gênero: Salmonella; Bastonetes Gram negativos; Bastonetes Gram negativos; Maioria das espécies é móvel por flagelo; Maioria das espécies é móvel por flagelo; Anaeróbias facultativas; Anaeróbias facultativas; Não formadoras de esporos. Não formadoras de esporos.

3

4

5 Características de desenvolvimento Temperatura: Temperatura: Aa: Aa: pH: pH: Ótima: de 35 a 37°C; Crescimento: 5 a 47°C 0,97 (0,94 a 0,99); Não cresce a <0,93, mas sobrevive Ótima: de 7,0 a 7,5; Crescimento: de 3,8 a 9,5

6 Veículos de Transmissão Intestino do homem e de outros animais de sangue quente ou frio; Intestino do homem e de outros animais de sangue quente ou frio; Portadores ou doentes; Portadores ou doentes; Água doce; Água doce; Alimentos: carnes e derivados, leite e derivados, ovos, frutos do mar, saladas, chocolate. Alimentos: carnes e derivados, leite e derivados, ovos, frutos do mar, saladas, chocolate.

7

8 Salmonella em aves Como tudo começou? Como tudo começou? Até início da década de 90: raramente acontecia; Até início da década de 90: raramente acontecia; 1993: detecção em matrizes no Brasil; 1993: detecção em matrizes no Brasil; Efeitos na produtividade: Efeitos na produtividade: A presença de salmonella no intestino de aves sem sinais clínicos é comum; A presença de salmonella no intestino de aves sem sinais clínicos é comum; Não afeta a produtividade dos lotes. Não afeta a produtividade dos lotes.

9 Salmonella – enfermidades no homem Febre tifóide - Salmonella Typhi Febre tifóide - Salmonella Typhi Febres entéricas - Salmonella Paratyphi (A, B, C) Febres entéricas - Salmonella Paratyphi (A, B, C) Enterocolites (outros sorotipos) Enterocolites (outros sorotipos)

10 Febre tifóide Doença infecciosa aguda, sistêmica, transmissível, cosmopolita, causada por Salmonella Typhi. Doença infecciosa aguda, sistêmica, transmissível, cosmopolita, causada por Salmonella Typhi. No Brasil ocorre de forma endêmica o ano todo, com maior prevalência nos meses de verão; No Brasil ocorre de forma endêmica o ano todo, com maior prevalência nos meses de verão; Causada pela ingestão de água ou alimentos contamaminados; Causada pela ingestão de água ou alimentos contamaminados; Período de incubação: de 1 semana a 1 mês. Período de incubação: de 1 semana a 1 mês.

11 Febre tifóide Sintomas: anorexia, dores de cabeça e abdominais, febre. Podem ocorrer convulsões, delírios e calafrios; Sintomas: anorexia, dores de cabeça e abdominais, febre. Podem ocorrer convulsões, delírios e calafrios; a letalidade situava-se em torno de % na era pré-antibiótica a letalidade situava-se em torno de % na era pré-antibiótica atualmente corresponde a 1% - 2%. atualmente corresponde a 1% - 2%.

12 Febre tifóide eliminação de grande quantidade de bactérias viáveis nas fezes e urina após a segunda semana de doença. eliminação de grande quantidade de bactérias viáveis nas fezes e urina após a segunda semana de doença. 1/3 dos pacientes continuará eliminando o agente por mais de 6 semanas. 1/3 dos pacientes continuará eliminando o agente por mais de 6 semanas. 5% por um ano e 2% torna-se-ão portadores crônicos 5% por um ano e 2% torna-se-ão portadores crônicos

13 Febres entéricas Salmonella Paratyphi A, B, C Infecção bastante semelhante à febre tifóide, embora com um quadro clínico menos severo

14 Enterocolites Período de incubação: h Período de incubação: h Sintomas: diarréia, febre, dores abdominais, vômitos Sintomas: diarréia, febre, dores abdominais, vômitos Grupos de risco: septicemia Grupos de risco: septicemia Duração da enfermidade: 4 a 5 dias Duração da enfermidade: 4 a 5 dias Pode haver o desenvolvimento de algum quadro crônico posteriormente artrite reumatóide, por exemplo. Pode haver o desenvolvimento de algum quadro crônico posteriormente artrite reumatóide, por exemplo.

15 Medidas de controle Controle da disseminação entre animais; Controle da disseminação entre animais; Eliminação de portadores ou limitar presença em ambiente de manipulação; Eliminação de portadores ou limitar presença em ambiente de manipulação; Evitar consumo de ovo cru; Evitar consumo de ovo cru; Evitar contaminação cruzada; Evitar contaminação cruzada; Armazenar alimentos em temperatura adequada; Armazenar alimentos em temperatura adequada; Higiene pessoal; Higiene pessoal; Sanitização de equipamentos e utensílios. Sanitização de equipamentos e utensílios.


Carregar ppt "Salmonella Márcia Regina Garcia. Características Família: Enterobacteriaceae; Família: Enterobacteriaceae; Gênero: Salmonella; Gênero: Salmonella; Bastonetes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google