A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Proposta de Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação do Saúde da Família (PROESF) Oficina Macro-regional Sul Porto Alegre Março.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Proposta de Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação do Saúde da Família (PROESF) Oficina Macro-regional Sul Porto Alegre Março."— Transcrição da apresentação:

1 Proposta de Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação do Saúde da Família (PROESF) Oficina Macro-regional Sul Porto Alegre Março de 2005 Universidade Federal de Pelotas Faculdade de Medicina - Departamento de Medicina Social Faculdade de Enfermagem - Departamento de Enfermagem

2 Equipe Técnica Luiz Augusto Facchini, coordenador, UFPel-DMS, médico, epidemiologista, Ms.Sci., Ph.D. Luiz Augusto Facchini, coordenador, UFPel-DMS, médico, epidemiologista, Ms.Sci., Ph.D. Roberto Xavier Piccini, UFPel-DMS, médico, epidemiologista, Ms.Sci. Roberto Xavier Piccini, UFPel-DMS, médico, epidemiologista, Ms.Sci. Elaine Tomasi, UCPel, assistente social, epidemiologista, Ms.Sci., Ph.D. Elaine Tomasi, UCPel, assistente social, epidemiologista, Ms.Sci., Ph.D. Elaine Thumé, UFPel-FEO, enfermeira, Ms.Sci. Elaine Thumé, UFPel-FEO, enfermeira, Ms.Sci. Rita Heck, UFPel-FEO, enfermeira, Ph.D. Rita Heck, UFPel-FEO, enfermeira, Ph.D.

3 Equipe Técnica José Justino Faleiros, UFPel-DMS, médico, Ms.Sci. José Justino Faleiros, UFPel-DMS, médico, Ms.Sci. Alessander Osório, UFPel-CPE, analista de sistemas Alessander Osório, UFPel-CPE, analista de sistemas Luciane Kantorski, UFPel-FEO, enfermeira, Ph.D. Luciane Kantorski, UFPel-FEO, enfermeira, Ph.D. Maria de Fátima Maia, UFPel-CPE, bibliotecária, mestranda em Ciências da Informação, secretária executiva Maria de Fátima Maia, UFPel-CPE, bibliotecária, mestranda em Ciências da Informação, secretária executiva Denise Silveira, UFPel-DMS, médica, epidemiologista, Ms.Sci., Ph.D. Denise Silveira, UFPel-DMS, médica, epidemiologista, Ms.Sci., Ph.D.

4 Equipe Técnica Fernando Vinholes Siqueira, UCPel, fisioterapeuta, epidemiologista, Ms.Sci., doutorando do Curso de Pós- graduação em Epidemiologia -UFPel Fernando Vinholes Siqueira, UCPel, fisioterapeuta, epidemiologista, Ms.Sci., doutorando do Curso de Pós- graduação em Epidemiologia -UFPel Vera Vieira, farmacêutica-bioquímica, epidemiologista, Ms.Sci., doutoranda do Curso de Pós-graduação em Epidemiologia - UFPel Vera Vieira, farmacêutica-bioquímica, epidemiologista, Ms.Sci., doutoranda do Curso de Pós-graduação em Epidemiologia - UFPel Maria Aparecida Rodrigues, médica, epidemiologista, Ms.Sci., doutoranda do Curso de Pós-graduação em Epidemiologia - UFPel Maria Aparecida Rodrigues, médica, epidemiologista, Ms.Sci., doutoranda do Curso de Pós-graduação em Epidemiologia - UFPel Luciane Pahim, UFPel-CPE, fisioterapeuta, epidemiologista, Ms.Sci. Luciane Pahim, UFPel-CPE, fisioterapeuta, epidemiologista, Ms.Sci. Mercedes Bilhalva de Lucca, UFPel-CPE, graduação, secretária executiva Mercedes Bilhalva de Lucca, UFPel-CPE, graduação, secretária executiva

5 Supervisores Alitéia Santiago Dilélio Alitéia Santiago Dilélio Arilson Jesus da Rosa Arilson Jesus da Rosa Carlise Rolan Viana Carlise Rolan Viana Catiúscia Daniela Machado Souza Catiúscia Daniela Machado Souza Danton S Duro Filho Danton S Duro Filho Janaina Vieira dos Santos Janaina Vieira dos Santos João Luiz Osório Rosado João Luiz Osório Rosado Maria Márcia Ambrósio Maria Márcia Ambrósio Patrícia Santos Furtado de Mendonça Patrícia Santos Furtado de Mendonça Raquel Frank Barbosa Raquel Frank Barbosa Sandra Mara Vidal de Souza Sandra Mara Vidal de Souza Silvia Maria Tissot da Costa Silvia Maria Tissot da Costa Suele Manjourany Silva Suele Manjourany Silva Vanessa Andina Teixeira Vanessa Andina Teixeira Walter Günther Rodrigues Lippold Walter Günther Rodrigues Lippold

6 Oficina Macro-regional Sul Introdução Introdução Metodologia Metodologia –Instrumentos Resultados Resultados –Avaliação –Capacitação –Vantagens e limitações dos moldelos de UBS

7 Introdução Atenção Básica em Saúde - o objeto de estudo e sua natureza Atenção Básica em Saúde - o objeto de estudo e sua natureza Avaliação da Atenção Básica - metodologias de avaliação do trabalho vivo Avaliação da Atenção Básica - metodologias de avaliação do trabalho vivo Dimensão quantitativa do estudo Dimensão quantitativa do estudo Dimensão qualitativa do estudo Dimensão qualitativa do estudo Estudo aninhado ou hibrido Estudo aninhado ou hibrido Espaços de produção e instrumentos - Oficina Macroregional Espaços de produção e instrumentos - Oficina Macroregional Ação comunicativa e seus produtos Ação comunicativa e seus produtos Aproximação inicial sobre o objeto de estudo e seu espaço privilegiado para a produção dos serviços/ cuidados. Aproximação inicial sobre o objeto de estudo e seu espaço privilegiado para a produção dos serviços/ cuidados.

8 Metodologia Critério de agregação dos grupos de trabalho Critério de agregação dos grupos de trabalho Representar um mesmo município na oficina macro-regional Representar um mesmo município na oficina macro-regional Organização didático-pedagógica Organização didático-pedagógica Construção participativa e comunicação visual Construção participativa e comunicação visual Processo de produção de dados/ informações Processo de produção de dados/ informações Consenso em cada grupo para uma aproximação sobre as variáveis adotadas na pesquisa de avaliação da Atenção Básica à Saúde (Avaliação e Capacitação) e sobre as vantagens e limitações dos modelos de UBS identificados Consenso em cada grupo para uma aproximação sobre as variáveis adotadas na pesquisa de avaliação da Atenção Básica à Saúde (Avaliação e Capacitação) e sobre as vantagens e limitações dos modelos de UBS identificados

9 Metodologia Apresentação e legitimação dos dados/ informações Apresentação e legitimação dos dados/ informações Comunicação visual através de tarjetas em painel e relatoria oral em tempo real Comunicação visual através de tarjetas em painel e relatoria oral em tempo real Análise dos dados Análise dos dados Produção de consensos por repetibilidade revelada através de descritores identificados em cada uma das categorias de análise em relação a cada variável adotada Produção de consensos por repetibilidade revelada através de descritores identificados em cada uma das categorias de análise em relação a cada variável adotada Sistematização de relato preliminar e apresentação Sistematização de relato preliminar e apresentação

10 Instrumentos semi estruturados adotados Matriz de análise 1 Aproximação sobre as variáveis da pesquisa e suas categorias de análise Universidade Federal de Pelotas - MS Variáveis Categorias de Análise ExperiênciasProblemasPrioridades Avaliação Capacitação

11 Instrumentos semi estruturados adotados Matriz de análise 2. Aproximação sobre os modelos de UBS Universidade Federal de Pelotas - MS Variáveis Categorias de análise VantagensLimitações UBS tipo PSF UBS tipo PSF pós PROESF UB UBS tipo Atenção Básica Tradicional UBS tipo Mista

12 RESULTADOS Aproximação sobre Avaliação Experiências – –Predominio de avaliações normativas com a finalidade de compor relatórios – SIAB, Gestão, produtividade, contábeis

13 RESULTADOS Aproximação sobre Avaliação Problemas Problemas – –Ausência de avaliação sistemática/ cultura de avaliação – –Falta de RH qualificados com experiência e conhecimentos em métodologia de avaliação – –Baixa confiabilidade e fragmentação das informações – –Ausência de retorno dos resultados das avaliações para as UBS, desmotivando os profissionais para a adequada coleta dos dados – – Avaliações, cujos resultados não produzem conseqüências

14 RESULTADOS Aproximação sobre Avaliação Prioridades Prioridades – –Estruturação de núcleo/ grupo/ sistema, voltado para avaliação – –Necessidade de investimentos em informática – –Motivação/ sensibilização das equipes para a coleta racional e adequada dos dados/ informações – –Análise e produção de relatórios em tempo real – –Promoção do retorno das informações para as equipes – –Tomada de decisões com informações mais objetivas, precisas e relevantes - pensar cientificamente a política e politicamente a ciência.

15 RESULTADOS Aproximação sobre Capacitação Experiências Experiências – –Capacitações dirigidas para ações específicas – –Predomínio do módulo introdutório do PSF – –Predomínio absoluto de módulos teóricos de capacitação

16 RESULTADOS Aproximação sobre Capacitação Problemas Problemas Baixa motivação dos profissionais para as capacitações, pois não há incentivo nem tampouco reconhecimento para estas iniciativas Baixa motivação dos profissionais para as capacitações, pois não há incentivo nem tampouco reconhecimento para estas iniciativas Dificuldade na liberação dos profissionais para as capacitações Dificuldade na liberação dos profissionais para as capacitações Ausência de equipe responsável por promover, organizar, mediar as capacitações de maneira continuada em serviço Ausência de equipe responsável por promover, organizar, mediar as capacitações de maneira continuada em serviço Distanciamento das instituições formadoras Distanciamento das instituições formadoras Reduzidos recursos financeiros para esta finalidade.

17 RESULTADOS Aproximação sobre Capacitação Prioridades Prioridades –Implantação de núcleos/ centros municipais de educação permanente –Promoção de programas de educação permanente em serviço –Alocação de recursos humanos e financeiros específicos para capacitação –Articulação com instituições de ensino superior, formadoras de profissionais no campo da saúde pública

18 RESULTADOS Aproximação sobre vantagens dos modelos de UBS UBS tipo PSF UBS tipo PSF Vínculo com a comunidade Vínculo com a comunidade Ênfase na promoção da saúde e prevenção de doenças Ênfase na promoção da saúde e prevenção de doenças Remuneração dos profissionais Remuneração dos profissionais Integralidade da atenção Integralidade da atenção Trabalho em equipe Trabalho em equipe

19 RESULTADOS Aproximação sobre vantagens dos modelos de UBS UBS tipo Atenção Básica Tradicional UBS tipo Atenção Básica Tradicional Atendimento da demanda / mais universal Atendimento da demanda / mais universal Custo mais reduzido do que PSF Custo mais reduzido do que PSF Maior flexibilidade de horários e profissionais Maior flexibilidade de horários e profissionais Qualificação técnica especializada dos profissionais Qualificação técnica especializada dos profissionais O usuário escolhe a unidade (ou médico) que prefere

20 RESULTADOS Aproximação sobre Vantagens dos Modelos de UBS UBS tipo Mistas UBS tipo Mistas Facilidade de referenciar do PSF para outros profissionais da UBS Facilidade de referenciar do PSF para outros profissionais da UBS Atendimento de pacientes fora da área da UBS Atendimento de pacientes fora da área da UBS UBS tipo PSF pós PROESF UBS tipo PSF pós PROESF Qualificação dos serviços: estrutura física, aquisição de equipamentos e capacitação profissional Qualificação dos serviços: estrutura física, aquisição de equipamentos e capacitação profissional

21 RESULTADOS Aproximação sobre limitações dos Modelos de UBS UBS tipo PSF UBS tipo PSF –Vínculo contratual dos profissionais –Rotatividade dos profissionais –Limitação do sistema de informação (SIAB) –Cultura da população de escolher a unidade (ou médico) que querem consultar –Qualificação dos profissionais para atender a todas as áreas médicas (clínica, gineco e pediatria) –Custo elevado

22 RESULTADOS Aproximação sobre limitações dos Modelos de UBS UBS tipo Atenção Básica Tradicional UBS tipo Atenção Básica Tradicional Ausência de vínculo / comprometimento com a comunidade Ausência de vínculo / comprometimento com a comunidade Falta de integralidade da atenção – baseada em especialistas Falta de integralidade da atenção – baseada em especialistas Menor resolutividade – mais encaminhamentos Menor resolutividade – mais encaminhamentos Modelo centrado no médico Modelo centrado no médico Ações curativas enfocadas no indivíduo Ações curativas enfocadas no indivíduo Dificuldade no cumprimento de horários Dificuldade no cumprimento de horários

23 RESULTADOS Aproximação sobre limitações dos modelos de UBS UBS tipo Mistas UBS tipo Mistas Conflito entre profissionais por diferenças salariais Conflito entre profissionais por diferenças salariais Não adequação das UBS para os dois modelos Não adequação das UBS para os dois modelos A população não entende o modelo de atendimento A população não entende o modelo de atendimento UBS tipo PSF pós PROESF UBS tipo PSF pós PROESF Idem ao PSF pré PROESF Idem ao PSF pré PROESF

24 Pacto Oficina Macroregional Sul Municipio 1 Municipio 2 Municipio 3 Municipio 4 Quest. Gestor Quest. Coord. PSF Form. dados documentais Mapa do Municipio c/as UBS selecionadas Agenda de contatos

25 Pacto Oficina Macroregional Sul Município _________________ Situação atual Alternativas Quest. Gestor Quest. Coord. PSF Form. dados documentais Mapa do Municipio c/as UBS selecionadas Agenda de contatos


Carregar ppt "Proposta de Monitoramento e Avaliação do Programa de Expansão e Consolidação do Saúde da Família (PROESF) Oficina Macro-regional Sul Porto Alegre Março."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google