A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema Digestório Ciências 8º ano Profe. Cris Rangel.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema Digestório Ciências 8º ano Profe. Cris Rangel."— Transcrição da apresentação:

1 Sistema Digestório Ciências 8º ano Profe. Cris Rangel

2 O que ocorre com o alimento em cada parte do sistema digestório? O sistema digestório Esta fotografia foi feita a partir de uma endoscopia do tecido que reveste internamente o estômago, um órgão do sistema digestório. DAVID M. MARTIN, MD / SCIENCE PHOTO LIBRARY / LATINSTOCK 2

3 A transformação dos alimentos A maioria dos alimentos precisa ser transformada para entrar nas células e nutrir o organismo. O sistema digestório é, basicamente, um tubo dentro do qual são lançadas diversas enzimas. glândula salivar (parótida) língua dentes glândula salivares (sublingual e submaxilar) INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA estômago pâncreas intestino grosso (colo descendente) intestino delgado colo transverso ânus reto apêndice vermiforme ceco colo ascendente vesícula biliar fígado esôfago faringe 3

4 A saliva, produzida pelas glândulas salivares, possui uma enzima, a amilase salivar ou ptialina, que começa a quebrar o amido em partes menores. A saliva também umedece o alimento, o que facilita a deglutição. Os dentes, junto com a língua, realizam a digestão mecânica: os dentes cortam e trituram o alimento, que é misturado à saliva com o auxílio da língua. INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA língua gengiva incisivos canino pré-molares molares pré-molares canino incisivos 4 Língua – papilas filiforme

5 A estrutura do dente está adaptada ao trabalho de quebrar o alimento. O esmalte, formado por sais de cálcio, é uma das substâncias mais duras da natureza. À medida que uma criança cresce, os dentes de leite ficam pequenos demais e são substituídos por outros, que vão formar a dentição permanente, com 32 dentes. esmalte INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA ALEXANDRA FALK / CORBIS / LATINSTOCK gengiva polpa dentina mandíbula (osso que sustenta o dente) vasos sanguíneos 5

6 Algumas bactérias podem atuar sobre o açúcar contido nos restos de alimentos e transformá-lo em ácidos, que corroem o esmalte e a dentina, formando a cárie. Para manter dentes saudáveis deve-se escová-los após as refeições e antes de se deitar, e também usar o fio dental. Bactérias consomen o açúcar e produzem ácidos. O ácido corrói o esmalte. esmalte dentina polpa As bactérias podem atingir a dentina e a polpa, destruindo o dente. INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA 6

7 Da boca para o estômago Quando engolimos a comida, a epiglote fecha automaticamente a entrada para o sistema respiratório, e isso impede que o alimento interrompa a entrada de ar. INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA alimento boca língua epiglote laringe traqueia O alimento é engolido. O epiglote abaixa e fecha a entrada para as vias respiratórias. alimento esôfago O alimento desce pelo esôfago. 7

8 No esôfago, o alimento é empurrado até o estômago por contrações involuntárias dos músculos lisos, chamadas de contrações peristálticas.

9 As contrações dos músculos do estômago continuam o trabalho de digestão mecânica. O suco gástrico contém ácido clorídrico e pepsina, que facilitam a digestão das proteínas. Esse é o início da digestão química dos alimentos. O estômago esôfago estômago ADILSON SECCO / ARQUIVO DA EDITORA Além disso, nervos e hormônios estimulam as glândulas do estômago a produzir o suco gástrico. 9

10 A maior parte da digestão e da absorção do alimento ocorre no intestino delgado, que se divide em duodeno, jejuno e íleo. No duodeno são lançadas as secreções de duas glândulas: Pâncreas suco pancreático, uma mistura de enzimas digestivas Fígado bile, que não possui enzimas digestivas fígado ducto que leva a bile ao intestino vesícula biliar abertura dos ductos da vesícula biliar e do pâncreas intestino delgado ducto do pâncreas pâncreas (atrás do estômago) estômago HIROE SASAKI / ARQUIVO DA EDITORA 10

11 Nas paredes do intestino delgado há um grande número de dobras, as vilosidades intestinais. Cada célula dessas vilosidades possui dobras microscópicas em sua superfície, as microvilosidades. Essas dobras aumentam a área de contato do alimento com o intestino e também a velocidade de absorção do alimento. vilosidades vaso linfático microvilosidades capilares músculo vasos sanguíneos HIROE SASAKI / INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA 11

12 Além de produzir a bile, o fígado realiza diversas funções importantes para o organismo: O fígado Remove o excesso de glicose do sangue e o armazena como glicogênio Remove e destrói os glóbulos vermelhos desgastados Armazena lipídios, algumas vitaminas e alguns minerais Remove as substâncias tóxicas do sangue Transforma os aminoácidos excedentes em substâncias que podem ser usadas como fonte de energia Utiliza os aminoácidos essenciais para produzir outros aminoácidos 12

13 Depois de passar pelo intestino delgado, o que resta do alimento chega ao intestino grosso, que se divide em ceco e colo. O intestino grosso absorve parte da água e dos sais minerais que não foram absorvidos pelo intestino delgado e os lança no sangue. O intestino grosso Os restos que não foram digeridos são compactados e formam as fezes. INGEBORG ASBACH / ARQUIVO DA EDITORA 13

14 Sistema Digestório – Fantástico Vídeo sobre o funcionamento do Sistema Digestório

15 Problemas no intestino Diarreia Prisão de ventre ou constipação Acúmulo de resíduos de alimento no intestino grosso, que absorve boa parte da água desses alimentos. Formam-se fezes secas e endurecidas. O soro de reidratação oral é uma forma de repor a água e os sais minerais perdidos para evitar a desidratação. Problemas na reabsorção de água pelo intestino grosso. As fezes podem sair líquidas. AP PHOTO / A. PARRAMÓN 15

16 A alimentação equilibrada Você sabe o que é saudável comer? Quais são os grupos de alimentos que é preciso ingerir diariamente? Quais são os problemas causados pela obesidade? EDUARDO SANTALIESTRA / ARQUIVO DA EDITORA AARON AMAT / SHUTTERSTOCK / GLOW IMAGES 16

17 Cereais Dieta de 2000 kcalCereais 900 kcal 6 porções com valor energético médio de 150 kcal A quantidade necessária de cereais vai depender do peso, da idade e do gasto energético de cada um. O grupo dos cereais inclui arroz, milho, pães e massas, além de tubérculos e raízes. Fornecem principalmente carboidratos, que servem de fonte de energia ao organismo. 17

18 Deve-se dar preferência a alimentos feitos à base de cereais integrais ou enriquecidos. Eles contêm mais fibras, vitaminas e sais minerais. Veja alguns exemplos de alimentos do grupo dos cereais: SÉRGIO DOTTA JR. / ARQUIVO DA EDITORA 18

19 Verduras e legumes É importante incluir em cada refeição um alimento rico em betacaroteno, como a couve, o brócolis, a cenoura, a abóbora, o espinafre e o tomate. Fornecem principalmente vitaminas, sais minerais e fibras. Devem ser cozidos em pouca água ou no vapor, inteiros ou cortados em pedaços grandes, para evitar a perda de vitaminas e sais minerais. SÉRGIO DOTTA JR. / THE NEXT 19

20 Frutas É importante consumir todo dia pelo menos uma fruta rica em vitamina C, como a laranja, a manga e o caju. Fornecem, em geral, carboidratos, vitaminas, sais minerais e fibras. No Brasil, há uma imensa variedade de frutas, comuns e regionais. MIRCEA BEZERGHEANU / SHUTTERSTOCK / GLOW IMAGES 20

21 Leite e derivados Leite, queijos e iogurtes fornecem, principalmente, cálcio, vitamina D, proteínas e gordura. SÉRGIO DOTTA JR. / THE NEXT 21 O cálcio é importante na fase de crescimento para formar os ossos.

22 Carne, ovos e vegetais ricos em proteínas Fornecem principalmente proteínas, lipídios, alguns minerais e algumas vitaminas do complexo B. Nesse grupo encontram-se as carnes, ovos e leguminosas (feijão, ervilha, soja, etc.), além de castanhas e nozes. 22 SÉRGIO DOTTA JR. / THE NEXT

23 Produtos ricos em gorduras e açúcares O consumo excessivo desses produtos diminui o apetite sem satisfazer as necessidades nutricionais do indivíduo. São alimentos como sorvetes, balas, bolos, doces, chocolates, entre outros. Além de gordura e muita sacarose (açúcar comum), eles não contêm a quantidade adequada de vários nutrientes importantes. 23

24

25 Bebidas alcoólicas O consumo excessivo de álcool causa problemas no pâncreas e no fígado, assim como doenças cardíacas e nervosas. 10% da população brasileira sofre com a dependência de álcool, o alcoolismo. É uma doença que precisa de tratamento médico. Fornecem calorias mas não contêm nenhum (ou quase nenhum) nutriente. 25

26 Obesidade Quando a quantidade de calorias consumida por uma pessoa é maior do que a quantidade de calorias que ela gasta, seu peso aumenta. Ingestão de 2000 kcal por dia e gasto de 2500 kcal por dia situação 1 Ingestão de 2000 kcal por dia e gasto de 2000 kcal por dia situação 2 Ingestão de 2000 kcal por dia e gasto de 1700 kcal por dia situação 3 PAULO NILSON / ARQUIVO DA EDITORA 26

27 Embora vários fatores possam contribuir para a obesidade, incluindo a tendência hereditária, as principais causas desse problema são o consumo excessivo de comidas muito calóricas, aliado ao sedentarismo. A obesidade tem de ser tratada com uma reeducação alimentar e atividades físicas regulares. Os riscos da obesidade: Ataques cardíacos e pressão alta Diabetes Aterosclerose Problemas na coluna e nas articulações Cálculos biliares 27

28 Desnutrição O risco de desnutrição aumenta depois que a criança mal alimentada para de tomar o leite materno. É a falta de algum nutriente na quantidade necessária ao organismo. SVETLANA FEDOSEYEVA / SHUTTERSTOCK / GLOW IMAGES 28 Principais causas da desnutrição: Vermes intestinais que retiram nutrientes Problemas na absorção de nutrientes Falta de recursos para uma alimentação equilibrada Maus hábitos alimentares

29 A desnutrição calórico-proteica se caracteriza pela insuficiência de calorias no organismo. É a fome. O combate ao desperdício de alimentos é fundamental para a segurança alimentar de uma população. Partes de vegetais desprezadas, por exemplo, podem ser aproveitadas no preparo da comida. ALEXANDRE TOKITAKA / PULSAR IMAGENS 29


Carregar ppt "Sistema Digestório Ciências 8º ano Profe. Cris Rangel."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google