A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico : Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico :

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico : Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico :"— Transcrição da apresentação:

1

2 Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico : Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico :

3 Fatores Os laboratórios conhecem os vários fatores ou condições não ligadas as patologias que podem afetar os resultados dos testes laboratoriais. Estes fatores incluem os efeitos potenciais das drogas, da função fisiológica de vários órgãos ou interferências com os métodos analíticos.

4 Os testes laboratoriais podem prover informações bastante eficazes quanto ao estado de saúde de um paciente, muitas vezes de uma forma mais acurada e sensível do que ele próprio esteja conhecendo ou sentindo. Daí a importância que tem-se atribuído aos exames laboratoriais. Os testes laboratoriais

5 Conhecer as variáveis pré-analíticas do processo possibilita o laboratório estandardizar suas ações, permitindo entendê-las e, quando aplicável, informar ao médico assistente.

6 As variáveis pré-analíticas são agrupadas em três categorias: Variáveis fisiológicas Variáveis de coleta de espécime Fatores de interferência Os testes laboratoriais

7 Idade: *A atividade da fase osteogênica promove aumento da fosfatase alcalina * O aumento da idade diminui a massa muscular e, consequentemente, reduz o Clearence da Creatinina, enquanto que em torno dos 80 anos pode surgir elevação do TSH, quando comparado com pacientes em idade média de 39 anos. *Fenômeno oposto ocorre com o T3, com diminuição em torno de 11% com aumento da idade. Variáveis fisiológicas

8 Sexo: *Elevação do colesterol-LDL ocorre com aumento da idade. * Observa-se CK e CK-MB mais alto em pacientes do sexo masculino. As diferenças ocorrem, sobretudo, em função da massa muscular e diferenças endócrinas. Variáveis fisiológicas

9 Gravidez: * O efeito dilucional promove alteração das proteínas plasmáticas. Com o aumento da filtração glomerular na gravidez, em torno de 25% com conseqüente aumento do Clearence da creatinina. * Mudanças na produção e concentração dos hormônios fertilizantes, que ocorrem na gravidez, é acompanhada por mudanças em vários analitos (proteínas, principalmente as de fase aguda, enzimas, elevação do VHS diminuição do ferro sérico e ferritina). Variáveis fisiológicas

10 Raça: *Negros americanos de ambos os sexos têm significante redução dos leucócitos, quando comparados a indivíduos da raça branca. * Significativa diferença observa-se na atividade de CK em ambos os sexos entre brancos e negros. *Observa-se também alterações na concentração de Vit. B12 entre as duas raças. Variáveis fisiológicas

11 Variações sazonais: *O aumento do colesterol apresenta níveis séricos mais altos no inverno, em locais de frio intenso, por aumento na ingestão do teor de gordura na dieta. * A diminuição dos hormônios tiroideanos no verão, em comparação com os observados no inverno. * Níveis de Vit. D são mais elevados no verão devido a uma maior exposição ao sol Variáveis fisiológicas

12 Altitude: * Em pessoas que vivem em grandes altitudes observa-se elevação do hematócrito (cerca de 8% quando a m) * Aumento da PCR (65% quando a m) Variáveis fisiológicas

13 Estilo de Vida: *O uso da Cafeína promove aumento da Glicose; *A ingestão de álcool eleva o lactado, o HDL- colesterol e os triglicerídeos; *O tabagismo promove elevação do VCM, diminuição do HDL-Colesterol, aumento da epinefrina, aumento dos ácidos graxos e elevação do CEA. Variáveis fisiológicas

14 Jejum: *Alguns parâmetros permitem coleta em pacientes recém-alimentados. Contudo, em exames como perfil lipídico, recomenda-se jejum de 12 horas no mínimo e 14 horas, no máximo. *Jejum prolongado pode elevar o catabolismo proteico promovendo aumento do ácido acetoacético. Variáveis de Coleta de espécimes

15 Garroteamento demorado: *Exceder a 3 minutos provoca emoconcentração e a estase venosa que se estabelece promove gliocólise anaeróbica, elevando o lactato e diminuindo o pH * Pode-se observar elevação de 10 a 15% no nível de colesterol com garroteamento superior a 5 minutos. Variáveis de Coleta de espécimes

16 Fatores que interferem na coleta de espécimes Anticoagulantes na coleta sangüínea: Vários sais (heparina, EDTA, citratos de sódio) são mundialmente utilizados na coleta do sangue. A heparina é o anticoagulante preferido na avaliação dos fatores da coagulação e também na determinação dos eletrólitos. Deve-se lembrar, todavia, que os níveis de K séricos são mais elevados quando se dosa em plasma heparinizado, ao contrário das proteínas, que se apresentam mais elevadas no plasma do que no soro. A coleta com EDTA pode provocar mudanças morfológicas nos neutrófilos e plaquetas, decorrentes da demora entre o tempo de coleta e a preparação da distensão sangüínea para a contagem específica.

17 A proporção do anticoagulante em relação ao volume a ser colhido também é muito importante. Por isso é importante usar tubos para coleta a vácuo que relacionam melhor o volume coletado à quantidade coletada. Manipulando e processando a amostra: o tempo e a temperatura de acondicionamento da amostra coletada, os passos da preparação do soro, plasma ou separação de células de grandiente de densidade podem introduzir uma variável pré- analítica. O transporte entre unidades laboratoriais, sem o devido acondicionamento, pode degradar muitos analitos, principalmente enzimas. Por isso deve-se fazer imediatamente a separação dos elementos celulares do soro ou do plasma. Fatores que interferem na coleta de espécimes

18 Interferências endógenas e variantes relacionadas Conhecem-se os efeitos de drogas e seus metabólitos sobre os exames laboratoriais. Essas interferências podem ser “in vitro” ou “in vivo”. Sobre este assunto há uma farta abordagem na literatura médica e a mais ampla e completa está descrita no livro “Effects of Drugs on Clinical Laboratory Tests”, publicado pela American Association for Clinical Chemistry. Hemólise, turbidez, hiperlipemias e metabólitos de drogas são alguns dos muitos fatores e variantes que imprimem aos exames laboratoriais interferências múltiplas.


Carregar ppt "Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico : Dr. Ismar Barbosa Médico Patologista Clínico :"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google