A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS GERAIS. Prof. º Elcio Henrique – 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS GERAIS. Prof. º Elcio Henrique – 2009."— Transcrição da apresentação:

1 OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS GERAIS. Prof. º Elcio Henrique – 2009.

2 Objetivos Estratégias Organizacionais Analisar cenários, diagnosticar o próprio perfil e definir a missão (e visão) constituem algumas etapas importantes, mas sob certas medidas, filosóficas, no sentido que não acarretam, imediatamente, ações práticas e não resultam em mudança alguma.

3 Estratégias Organizacionais. A idéia de objetivos entrou fortemente na área de gestão na década de 1960, principalmente por influência de Peter Drucker. Segundo Drucker, a essência da administração deveria ser focada em definir objetivos e concentrar as energias da organização para alcança-los.

4 Objetivos Organizacionais. Os objetivos de uma organização são formulados em diversos níveis: os objetivos gerais que envolvem a organização como um todo, e os objetivos específicos que constituem desdobramento dos objetivos gerais. A noção de objetivos é complementada pela estratégia. As noções de objetivos e estratégia se complementam. Os objetivos mostram aonde se quer chegar; a estratégia, como chegar lá.

5 Definição de Objetivos. O que são objetivos ? »São diversos resultados que a organização se propõe a alcançar, com um prazo definido para que aconteçam. »Vasconcelos define os objetivos como resultados quantitativos e qualitativos que a empresa precisa alcançar em prazo determinado, no contexto de seu ambiente, para cumprir sua missão. »Certo define os objetivos organizacionais como metas para as quais a organização direciona seus esforços.

6 Objetivos... Os objetivos são projeções de situações futuras desejadas. Entretanto, para serem consideradas objetivos, essas projeções não podem ser muito vagas nem muito distantes, nesse caso, seria melhor enquadra-las como missão e visão. As projeções precisam ser mais concretas; devem estar associadas a descrições precisas, se possível, quantitativas; precisam ganhar uma data até qual devem acontecer.

7 Características dos Objetivos. Para formular bons objetivos, o gestor precisa ter em mente algumas características:Para formular bons objetivos, o gestor precisa ter em mente algumas características: »Quantificar e definir prazos para os objetivos da organização, levando em consideração os diversos stakeholders; »Comunicar claramente os objetivos e alinhá-los à missão e aos valores da empresa; »Detalhá-los em diversos níveis, sabendo desafiar as pessoas em desanimá-las; e »Manter a flexibilidade.

8 Objetivos e Stakeholders. Outro ponto a ser observado pelos gestores, é que os objetivos organizacionais são fundamentais nos objetivos das pessoas que dirigem ou influenciam a tomada de decisão na organização, os stakeholders. É essencial perceber que estabelecer objetivos é também uma tarefa política. Nela se manifestam diferentes visões, interesses e, provavelmente, valores. Os objetivos propostos serão sempre produtos de uma conciliação entre as visões ou a expressão do ponto de vista de algum grupo ou individuo de maior poder, em um dado momento.

9 Objetivos e Comunicação. É muito importante que todos saibam aonde a empresa quer chegar e qual o caminho a ser seguido. Assim, os objetivos devem ser bem comunicados. Eles precisam ser claros, explícitos e concisos, de forma que todos entendam e executam. Os gestores precisam comunicar os resultados que forem acontecendo a partir do objetivos. É fundamental que toda a organização acreditem nos objetivos traçados. Porém é preferível elaborar poucos objetivos a propor uma quantidade enorme e torna-los nulos.

10 Objetivos e Missão. Os objetivos detalham a missão, especificando-os, portanto, eles estãopendurados nela. Pode-s e argumentar, inclusive, que o conjunto dos objetivos constitui umas forma palpável de tornar a missão real. Assim, um objetivo que não esteja de alguma forma ajudando a organização a realizar sua missão está sobrando.

11 Níveis de Objetivos. Uma primeira divisão é aquela que separa os objetivos gerais mais próximos da missão da empresa, dos objetivos específicos, que são versões mais restritas e normalmente quantificadas dos objetivos gerais. Os objetivos devem estar em todos os níveis da empresa. No nível,aos estratégico da organização estão os objetivos gerais. Os objetivos funcionais, para cada área específica da organização, têm características mais de curto e médio prazos e serão mais detalhados, porém sempre procurando seguir o rumo estabelecido pelos objetivos gerais da empresa.

12 Coerência dos Objetivos. Dentro de uma organização, os objetivos são diversos, mas sem dúvida, eles devem ser consistentes entre si e com os objetivos maiores. Porém, não basta o alinhamento de alguns objetivos funcionais com os objetivos maiores: é necessário que exista equilíbrio. Outro nível de coerência está entre a realidade da empresa e a do mercado. A coerência também deve existir ao longo do tempo. administração estratégicaDe certa forma, a administração estratégica ocupa-se precisamente com isto: estabelecer objetivos, de forma consistente, com uma missão maior, e alinhados entre si.

13 Objetivos Desafiantes mas Realistas. Objetivos extremamente difíceis desanimam, extremamente fáceis são desprezados, além de, provavelmente, terem pouco valor para o negócio. Estabelecer objetivos requer um equilíbrio entre o muito fácil e o difícil demais. O bom gestor sabe encontrar esse ponto intermediário.

14 Objetivos Flexíveis. Objetivos não podem ser uma camisa-de- força. Ao defini-los, os gestores devem ter em mente as variáveis que podem ocorrer ao longo do exercício para o qual os objetivos estão sendo pensados.

15 Vantagens das Organizações Administradas por Objetivos. Definir objetivos que obedeçam às características anteriores acarretam algumas vantagens à organização: »Concentrar esforços; »Prover indicadores e controle; »Propiciar o aprendizado; »Firmar uma base para as estratégias.

16 Estratégias. A formulação de estratégias envolve a determinação de cursos de ação apropriados para se alcançar os objetivo estabelecidos pela empresa. O processo de formulação de estratégias envolve análise, planejamento e seleção para que se aumentem as possibilidades de alcance desses objetivos. Embora a formulação seja algo único e requeira criatividade, existem algumas tipologias que podem auxiliar os gestores a desenhar uma estratégia.

17 Tipologia de Estratégias Organizacionais As estratégias organizacionais são dividas, conforme Certo, em quatro grande grupos: estratégia de concentração, de estabilidade, de crescimento e de redução de despesas.

18 Estratégia de Concentração. a) Estratégia de Concentração. A estratégia de concentração é aquela em que uma empresa se concentra numa única linha de negócio. (Certo). Porém, essa estratégia apresenta o risco de eliminação da empresa caso o mercado tenha um comportamento agressivo por parte de grande competidores. O exemplo mais conhecido desse tipo de estratégia é o McDonals, com seu negócio na industria de alimentação rápida.

19 Estratégia de Estabilidade. b) Estratégia de Estabilidade. A estratégia de estabilidade, para uma empresa que atua em mais de um setor, corresponde à manutenção do atual conjunto de empresas. Para uma empresa que está inserida em um único setor, ela refere-se à manutenção de quase as mesmas operações, sem buscar um crescimento significativo nas receitas ou no tamanho da empresa.

20 Estratégia de Crescimento. c) Estratégia de Crescimento. A estratégia de crescimento pode ser obtida com recursos distintos, tais como: crescimento interno integração vertical, integração horizontal, diversificação ou até mesmo por meio de fusões e aliança estratégicas.

21 Crescimento Interno. Crescimento interno: é conseguido por meio do aumento das vendas, da capacidade de produção e da força de trabalho. Integração Vertical: a empresa cresce pela aquisição de outras organizações em um canal de distribuição. Integração Horizontal: ocorre quando a empresa adquire concorrentes em uma mesma linha de negócios. Diversificação: proporciona o crescimento em outras linhas de negócio por meio da aquisição de outras industrias de ramos correlatos ao seu negócio principal ou até mesmo de ramos totalmente distintos. As fusões e alianças estratégicas: buscam parceiras externas para melhorar sua posição no mercado. uma fusão ocorre quando duas ou mais empresas, em geral de portes semelhantes, combinam-se com uma permuta de ações.

22 d) Estratégias de Redução de Despesas. A estratégia de redução de despesas é usada quando a sobrevivência de uma organização está ameaçada e ela não está competindo com eficiência.Para fazer frente a isso, existem três tipo básicos de redução de despesas: a reviravolta, o desinvestimento ou a liquidação.

23 Redução de Despesas. Reviravolta: a empresa procurará se tornar mais enxuta e eficaz, livrando-se de produtos não-lucrativos, diminuindo ativos, reduzindo a força de trabalho e os canais de distribuição. Desinvestimento: envolve vender unidades de negócios ou, ainda, defini-los como organização separada. Liquidação: implica encerrar um negócio e vender seus ativos.

24 Finalizando... Quando estabelecidos, os objetivos trazem algumas vantagens à empresa, como ajuda a concentrar esforços, prover indicadores de controle, gerar aprendizado e fornecer uma base para a geração de estratégias.

25 FIM.


Carregar ppt "OBJETIVOS E ESTRATÉGIAS GERAIS. Prof. º Elcio Henrique – 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google