A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software Andriele Ribeiro, MSc, PMP Marta Noemi, PMP, ITIL Foundation.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software Andriele Ribeiro, MSc, PMP Marta Noemi, PMP, ITIL Foundation."— Transcrição da apresentação:

1 Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software Andriele Ribeiro, MSc, PMP Marta Noemi, PMP, ITIL Foundation

2 Quem vos fala... Andriele Ferreira Ribeiro, MSc, PMP Vice-presidente de Filiação do PMI-MG Implementador oficial MPS.BR (membro da equipe de consultores do CCOMP-MG) Aprovado como avaliador adjunto oficial MPS.BR (ainda não ligado a uma instituição avaliadora) Gerente de Modernização de Desenvolvimento de Sistemas - Prodemge

3 Quem vos fala... Marta Noemi Duarte, PMP, ITIL Foundation Coordenadora do Programa de Voluntariado do PMI- MG Examinadora do PMQ – Prêmio Mineiro da Qualidade ciclos 2004, 2005 e 2006 Certificada como implementadora do MPS.BR Gerente de Projetos – TTY2000

4 Agenda Qualidade em software via MPS.BR / Gerenciamento de Projetos MPS.BR no Brasil e na América Latina MPS.BR em Minas Gerais Implementação do MPS.BR em uma empresa mineira (TTY 2000)

5 Qualidade em software via MPS.BR / Gerenciamento de Projetos

6 Qualidade do produto de software Qualidade do processo de desenvolvimento de software Modelo de maturidade (MPS.BR) Gerenciamento de projetos É obtida por meio de É alcançada mais facilmente se baseada em Tem como base

7 Qualidade em software via MPS.BR / Gerenciamento de Projetos Qualidade do produto de software Qualidade do processo de desenvolvimento de software Modelo de maturidade (MPS.BR) Gerenciamento de projetos É obtida por meio de É alcançada mais facilmente se baseada em Tem como base [

8 Qualidade do produto x Qualidade do processo Porque processo é importante? O bom e velho triângulo mágico...

9 Qualidade do produto x Qualidade do processo Porque processo é importante? Mesmo as melhores pessoas não conseguem trabalhar de forma eficiente se o processo é problemático ou mal compreendido. O processo é a ponta do triângulo que unifica os outros aspectos

10 Qualidade do produto x Qualidade do processo Porque processo é importante? Investimentos em tecnologia sem um guia que defina como utilizá-la é um desperdício de recursos. Sem processos claros e eficientes, uma empresa não é escalável.

11 Qualidade em software via MPS.BR / Gerenciamento de Projetos Qualidade do produto de software Qualidade do processo de desenvolvimento de software Modelo de maturidade (MPS.BR) Gerenciamento de projetos É obtida por meio de É alcançada mais facilmente se baseada em Tem como base [

12 Qualidade do processo x Modelos de maturidade Porque usar modelos como referência? Modelos definem os requisitos a que os processos devem atender, apresentando flexibilidade em relação a como antendê- los. Modelos, especialmente os estruturados por estágio, definem um caminho evolucionário para melhoria de processo.

13 Qualidade do processo x Modelos de maturidade Porque usar modelos como referência? Modelos são repositórios de melhores práticas que vêm sendo utilizadas ao longo de vários anos com sucesso. Modelos permitem avaliações dos processos de forma objetiva e a detecção de pontos fortes e fracos

14 Qualidade do processo x Modelos de maturidade Porque usar modelos como referência? Mas atenção: Não se deve encarar o uso de um modelo como fim em si mesmo!!! O importante é a melhoria dos processos e das organizações como um todo!

15 Qualidade do produto de software Qualidade do processo de desenvolvimento de software Modelo de maturidade (MPS.BR) Gerenciamento de projetos É obtida por meio de É alcançada mais facilmente se baseada em Tem como base O que é MPS.BR? [ Qualidade em software via MPS.BR / Gerenciamento de Projetos

16 MPS.BR O MPS.BR é um programa para Melhoria de Processo de Software Brasileiro e está dividido em 3 componentes: Modelo de Referência (MR-MPS) Método de Avaliação (MA-MPS) Modelo de Negócio (MN-MPS)

17

18 Em Otimização Gerenciado Quantitativamente Definido Largamente Definido Parcialmente Definido Gerenciado Parcialmente Gerenciado A B C D E F G Relacionamento com o CMMI MR-MPS

19 MN-MPS: Modelo de Negócio Programa MPS.BR (SOFTEX) II-MPS.BR & IA-MPS.BR MNEMNC Contrato Convênio Convênio, se pertinente LEGENDA: II-MPS.BR – Instituição Implementadora do Modelo MPS.BR IA-MPS.BR – Instituição Avaliadora do Modelo MPS.BR MNE – Modelo de Negócio Específico para cada empresa (personalizado) MNC – Modelo de Negócio Cooperado em grupo de empresas (pacote)

20 Porque MPS.BR? Acesso à melhoria de processos a pequenas e médias em empresas em larga escala. Compatibilidade com os padrões de qualidade aceitos internacionalmente. Caminho evolutivo mais suave e incremental que outros modelos.

21 Qualidade do produto de software Qualidade do processo de desenvolvimento de software Modelo de maturidade (MPS.BR) Gerenciamento de projetos É obtida por meio de É alcançada mais facilmente se baseada em Tem como base [ Qualidade em software via MPS.BR / Gerenciamento de Projetos

22 O que GP tem a ver com tudo isto?

23 MPS.BR x Gerenciamento de projetos Projetos como base para avaliação Avaliação é feita sobre um conjunto de projetos representativos da organização. Isto faz com que o trabalho nas empresas que buscam melhoria via MPS.BR seja cada vez mais orientado a projetos. Projeto é entendido como instância do processo da organização.

24 MPS.BR x Gerenciamento de projetos Foco em GP no níveis iniciais G e F Nível G Gerência de requisitos Gerência de projetos Nível F Medição Gerência de configuração Aquisição Garantia da qualidade Parcialmente Gerenciado

25 Processo Gerência de projetos Gerenciamento de escopo Definição de ciclo de vida de projeto Análise de viabilidade do projeto Gerenciamento de recursos (inclusive humanos) Gerenciamento de tempo Gerenciamento de riscos (inicial) Gerenciamento de dados (comunicação) Gerenciamento de custos Gerenciamento dos stakeholders

26 Gerenciamento de projetos MPS.BR Melhoria de processos Qualidade em software

27 MPS.BR x Gerenciamento de projetos Processos ligados a GP em níveis superiores Adaptação do Processo para Gerência do Projeto (nível E) Gerência de Riscos (nível C) Gerência Quantitativa do Projeto (nível B)

28 MPS.BR x Gerenciamento de projetos Requisitos de experiência em GP para avaliadores Avaliador líder Experiência comprovada de 6 (seis) anos em gerência de projetos de software, no mínimo, ou experiência comprovada de implementação de processos de software onde a unidade organizacional obteve nível de maturidade MR-MPS ou CMMI em avaliação oficial.

29 MPS.BR x Gerenciamento de projetos Requisitos de experiência em GP para avaliadores Avaliador adjunto Experiência comprovada de 4 (quatro) anos em gerência de projetos de software, no mínimo, ou experiência comprovada de implementação de processos de software onde a unidade organizacional obteve nível de maturidade MR-MPS ou CMMI em avaliação oficial

30 MPS.BR x Gerenciamento de projetos Requisitos de experiência em GP para avaliadores Participação na equipe de avaliação Deve ter experiência em desenvolvimento de software, preferencialmente em gerência de projetos.

31 MPS.BR no Brasil e na América Latina

32 Meta 1 Desenvolvimento e Aprimoramento do Modelo MPS Guias do MPS.BR Cursos, Provas e Workshops MPS.BR Instituições Implementadoras (II) Instituições Avaliadoras (IA) Consultores de Aquisição (CA)

33 Meta 1 - Resultados 3 guias do MPS.BR Cursos, provas e Workshops 1600 participantes de cursos 400 pessoas aprovadas nas provas MPS.BR 10 II credenciadas 2 IA em análise, 5 avaliadores líder e 20 adjuntos Treinamento de 40 pessoas para formação de novos avaliadores (com prova para certificação de novos adjuntos) Certificação de consultores de aquisição (curso + prova + projeto assistido)

34 Meta 2 Implementação e Avaliação MPS em Empresas no Brasil : 120 empresas com MR-MPS implementado, seguido da avaliação MA-MPS de no mínimo 50% das mesmas : empresas com MR-MPS implementado, seguido da avaliação MA-MPS de no mínimo 50% das mesmas

35 Meta 2 - Resultados Maio de 2006 – mais de 50 empresas implementando o MR-MPS, muitas seguindo modelo cooperado. Setembro de 2005 a maio de 2006 – 7 avaliações MA- MPS realizadas em níveis variados (G, F, E, A) do MR- MPS. Adoção do modelo está se acelerando.

36 Meta 3 Disseminação Regional do Modelo MPS em 2 Países da América Latina

37 Meta 3 - Resultados Tradução dos 3 Guias para o Espanhol (contratada) Manifestações de Interesse: Argentina (MPS.AR) Chile (MPS.CL) Peru (MPS.PE) Uruguai (MPS.UY)

38 MPS.BR em Minas Gerais

39 CCOMP-MG (FUMSOFT) é uma Instituição Implementadora credenciada oficialmente junto ao Softex.

40 MPS.BR em Minas Gerais Iniciativas CCOMP: Treinamentos para consultores e empresas (40 h) Realização de workshop para organizadores de grupos de empresas Criação de cartilhas sobre o MPS.BR Formação de grupos de empresas para implementação MPS.BR Aplicação de treinamentos e provas de certificação MPS.BR

41 Projeto INICIADO EM 25/04/ EMPRESAS NÍVEL F: POWERLOGIC CONSULTORIA E SISTEMAS S.A SYNOS CONSULTORIA E INFORMÁTICA LTDA USS TECNOLOGIA PDCASE INFORMÁTICA LTDA NÍVEL G: ARTE INFORMÁTICA LTDA CONSULTBRASIL TECNOLOGIA E NEGÓCIOS LTDA EDS-ENGESOFT DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS LTDA TEKNISA SOFTWARE LTDA ETEG INTERNET LTDA TTY2000 TECNOLOGIA E SISTEMAS LTDA

42 Projeto TRABALHOS JÁ REALIZADOS TREINAMENTO DIAGNÓSTICO INICIAL CONSULTORIA EXECUTIVA( 5ª / 6ª sessão) DATAS IMPORTANTES TÉRMINO EM ABRIL/2007 AVALIAÇÃO JULHO/AGOSTO de 2007

43 Projeto empresas inscritas para implementação do modelo nos níveis F e G Início provável previsto para Outubro/2006 TÉRMINO EM OUTUBRO/2007 AVALIAÇÃO INÍCIO DE 2008

44 Implementação do MPS.BR em uma empresa mineira (TTY2000)

45 Roteiro Apresentar TTY2000 Implementação do MPS.BR na TTY2000 Preparação Formação do SEPG Definição dos processos Gerência de projetos

46 TTY2000 – Tecnologia e Sistemas 75 colaboradores 10 anos atuando no mercado: Desenvolvimento de soluções de intranet e internet. Desenvolvimento e manutenção de sistemas. Consultoria em informática. Disponibilização de profissionais. Fábrica de softwares. Produto GAMA (software para gestão da indústria)

47 Implementação do MPS.BR na TTY2000 Preparação + 10 colaboradores fizeram o curso Introdução ao MPS.BR 3 colaboradores certificados como implementadores do MPS.BR 1 colaborador certificado como avaliador do MPS.BR Análise do processo de desenvolvimento de software da TTY2000 – Nível G

48 Implementação do MPS.BR na TTY2000 Formação do SEPG (Software Engineering Process Group) SEPG– grupo de colaboradores responsável em mapear, definir e avaliar os processos de desenvolvimento de software, gerência de requisitos e gerência de projetos. Grupo pequeno e coeso, com participações pontuais de determinados profissionais.

49 Implementação do MPS.BR na TTY2000 Definição de processos Ótimo é inimigo do bom O processo é melhorado continuamente Conhecer processos de outras empresas Ferramentas X Processos A prática valida os processos

50 Implementação do MPS.BR na TTY2000 Gerência de projetos Nível G – parcialmente gerenciado Conhecimento das fases de um projeto (iniciação, planejamento, execução, controle e encerramento) Planejar um projeto não é apenas elaborar um cronograma

51 Dúvidas Fiquem à vontade para contactar: Andriele Marta


Carregar ppt "Gerenciamento de projetos, MPS.BR e qualidade em software Andriele Ribeiro, MSc, PMP Marta Noemi, PMP, ITIL Foundation."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google