A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Disponibilidade de Sistemas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Disponibilidade de Sistemas."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Disponibilidade de Sistemas

2 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE O conceito de disponibilidade está ligado ao projeto e desenvolvimento de um equipamento, e procura relacionar as atividades do “Homem x Máquina”, de modo a maximizar o tempo efetivo de operação do equipamento através do estabelecimento seguro e razoavelmente balanceado de seu sistema, da confiabilidade e manutenibilidade. Soluções devem ser obtidas pela identificação do potencial de falhas, contingências e constrangimentos associados entre a confiabilidade e manutenibilidade, através da utilização das informações adquiridas durante o projeto e dos critérios operacionais necessários.

3 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE São diversos os fatores de limitação da disponibilidade de um equipamento. Esses fatores devem ser cuidadosamente determinados e analisados, fatores estes, tais como: · restrição quanto ao tempo de paralisação máximo do sistema função dos índices de produção. · problemas relativos a peças de reposição, ferramentas e equipamentos de teste. · limitações na capacidade das equipes de manutenção. · confiabilidade do equipamento adquirido. · ações específicas de reparo para um dado intervalo de tempo. · condições de monitoramento e isolação das falhas, assim como, das limitações impostas pelo equipamento. · funções peculiares do equipamento. · etc.

4 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE

5 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Componentes sujeitos a mudança de estado irreversível

6 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE COMPONENTES SUJEITOS A MUDANÇAS DE ESTADO PARCIALMENTE REVERSÍVEIS O principal interesse nesta condição ocorre nos casos que a restauração do estado “em falha” para o “operando” somente é possível em determinados instantes de tempo, muitas vezes distribuídos a intervalos regulares. Tal é o caso de componentes que normalmente ficam em uma situação de prontidão ou reserva (standby), pois o estado atual de um componente deste tipo pode não ser imediatamente aparente. Falhas não reveladas podem ocorrer, as quais somente seriam reconhecidas e reparadas quando o equipamento fosse efetivamente demandado (colocado em operação ou em caso de teste). Para este tipo de equipamento ou sistema, iremos chamar de “equipamentos não monitorados e testados periodicamente”. A evolução temporal do estado de um equipamento ou componente deste tipo, é mostrada abaixo:

7 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE COMPONENTES SUJEITOS A MUDANÇAS DE ESTADO PARCIALMENTE REVERSÍVEIS

8 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE COMPONENTES SUJEITOS A MUDANÇAS DE ESTADO PARCIALMENTE REVERSÍVEIS

9 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE COMPONENTES SUJEITOS A MUDANÇAS DE ESTADO PARCIALMENTE REVERSÍVEIS

10 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE COMPONENTES SUJEITOS A MUDANÇAS DE ESTADO REVERSÍVEIS Esta designação aplica-se a componentes para os quais toda falha é detectada exatamente no instante de sua ocorrência, após o que, é iniciado o processo de restauração (reparo) do componente afetado. Na prática, esta situação é usada para modelar componentes que operam continuamente ou aqueles que possuem um alto grau de monitoração. São genericamente conhecidos como “componentes reparáveis”.

11 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE COMPONENTES SUJEITOS A MUDANÇAS DE ESTADO REVERSÍVEIS

12 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE COMPONENTES SUJEITOS A MUDANÇAS DE ESTADO REVERSÍVEIS

13 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE

14 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Exercícios Um componente é testado semanalmente e possui um tempo médio para falhar igual a 1000 horas. Qual a sua indisponibilidade média ?

15 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Na figura abaixo, apresentamos um vaso que opera normalmente a uma determinada pressão. A proteção contra sobrepressão é feita pela válvula de segurança mostrada. Admitindo-se que, em média, ocorre uma sobrepressão por ano no vaso e que além disso, a válvula de segurança é testada uma vez por ano e a sua taxa de falhas é igual a /ano. Determine a freqüência de ruptura do vaso por sobrepressão.

16 Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Na figura abaixo está representado um tanque de armazenamento de um produto químico sujeito a transbordamento. A proteção é feita pela colocação de um dispositivo de desligamento da bomba por nível alto. Supondo que ocorre nível alto uma vez por ano no tanque, e que o dispositivo mencionado é testado semanalmente e a sua taxa de falhas é igual a 0,5/ano, calcule a freqüência anual de transbordamento no tanque.


Carregar ppt "Prof. Marcus Soeiro CONFIABILIDADE Disponibilidade de Sistemas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google