A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

15/1/2014 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com 1 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "15/1/2014 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com 1 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula."— Transcrição da apresentação:

1 15/1/2014 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com 1 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula 14

2 15/1/2014 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com 2 Qualidade de processo e de produto Bibliografia AGENDA

3 Certificação de Qualidade A qualidade não basta existir, ela deve ser reconhecida pelo cliente. A certificação de qualidade oficial é emitida com base em um padrão. Ex. Certificados O selo do SIF O selo da ABIC A classificação em estrelas dos hotéis Os certificados de qualidade da série ISO 9000 (padrão de qualidade).

4 Organizações Normalizadoras ISO - International Organization for Standardization IEEE - Instituto de Engenharia Elétrica e Eletrônica ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas Para a emissão de certificado, é preciso a realização de todo um processo de avaliação e julgamento de acordo com uma determinada norma. INMETRO - orgão do governo responsável pelo credenciamento das instituições que realizam a certificação.

5 Evolução dos Conceitos de Qualidade Inspeção pós-produção - avalia o produto final Controle estatístico da produção Avaliação do procedimento de produção Educação das pessoas Otimização dos processos Projeto robusto - avaliação do processo Engenharia Simultânea - avalia a própria concepção do produto.

6 Qualidade de Software Perspectiva Histórica da Engenharia de Software: anos 60 - Era Funcional anos 70 - Era do Método anos 80 - Era do Custo anos 90 e depois - Era da Qualidade necessidade Qualidade não é um fator de vantagem no mercado, mas é uma necessidade para a garantia da competitividade.

7 Atividades para garantia de qualidade de produtos de software Software Quality Assurance: padrão sistemático e planejado de ações que são exigidas para garantir a qualidade de software. Essas ações englobam: Aplicações de métodos técnicos Realizações de revisões técnicas formais Atividade de teste de software Aplicação de padrões e procedimentos formais Processo de controle de mudanças Mecanismos de medição

8 Técnicas aplicadas ao processo de desenvolvimento Planejamento de qualidade Melhoria no processo e controle de qualidade Gerenciamento de qualidade no processo Análise de dados sobre a satisfação do cliente

9 Visões sobre a importância da qualidade do produto e do processo qualidade do produtoVisão que aborda a qualidade do produto –Funcionalidade, confiabilidade, usabilidade, eficiência, manutenibilidade e portabilidade (ISO 9126 e NBR 13596). qualidade do processoVisão que aborda a qualidade do processo –Dos requisitos do usuário à entrega do produto final, existe um processo de desenvolvimento complexo e dividido em fases, que pode comprometer a qualidade do software. Mesmo diante de divergências, o fato é que o processo influi nas características finais do software.

10 Principais Normas Nacionais e Internacionais na Área de Software

11

12 Qualidade de Produtos de Software - NBR 13596

13

14 Qualidade de Produto de Software - NBR Como aplicar a norma ISO 9126/ NBR 13560? Para avaliar um software segundo a norma deve-se tentar atribuir valores (notas ou conceitos) a cada uma das subcaracterísticas. Fato: É difícil aplicar a norma sem se estar familiarizado com o processo de avaliação de software. Guias para a avaliação da qualidade - descrevem, detalhadamente todos os passos para se avaliar um software.

15 Qualidade de Processo de Software Processo de Software = conjunto de ferramentas, métodos e práticas usadas para produzir um software. Para melhorar a qualidade no desenvolvimento precisa-se de modelos de processos para a descrição precisa e formal das atividades do ciclo de vida do software. Modelo de Processo é representado por um conjunto seqüencial de atividades, objetivos, transformações e eventos que encapsulam estratégias para o cumprimento da evolução do software

16 Gerência de Processo de Software A gerência de processo objetiva a geração de produtos de acordo com o planejado e, ao mesmo tempo, melhorar a capacidade de produzir software com mais qualidade. Melhor capacidade de lidar com o software: Passo 1. Compreender o estado atual do processo; Passo 2. Desenvolver uma visão do processo desejado; Passo 3. Estabelecer ações para a melhoria do processo; Passo 4. Gerar um plano para acompanhar estas ações; Passo 5. Compreender os recursos para execução do plano; Passo 6. Recomeçar a partir do Passo 1. Para a evolução do processo de software é necessário ter uma maneira para medí-lo.

17 Modelos para a Avaliação do Processo de Software Modelo Capability Maturity Model (CMM)CMM ISO Projeto SPICE Modelo PSP (Personal Software Process) Projeto SQUID, etc

18 ISO Guia para a aplicação da ISO 9001 para o desenvolvimento, fornecimento e manutenção de software, criado em Especifica requisitos mínimos para assegurar a qualidade de produtos e serviços, não definindo modelos ou impondo sistemas de qualidade.

19 ISO ISO Atividades do Ciclo de Vida Agrupa as atividades do ciclo de vida em 9 categorias: análise crítica do contrato especificação dos requisitos do comprador planejamento do desenvolvimento planejamento da qualidade projeto e implementação ensaios e validação aceitação cópia, entrega e instalação manutenção

20 ISO ISO Atividades de Suporte Estão organizadas em 9 itens: gestão de configuração controle de documentos registros da qualidade medição regras, práticas e convenções ferramentas e técnicas aquisição produto de software incluído treinamento

21 SPICE - Introdução Motivação –Mortalidade dos trabalhos de padronização SPICE (Software Process Improvement and Capability dEtermination) Organização –4 Centros Técnicos –Conselho Administrativo –Organizações privadas e estatais

22 SPICE - O que é ? É um conjunto de documentos Consiste de um framework de avaliação –Facilita o auto-julgamento –Desperta consciência do contexto –Produz um perfil do processo – Direciona a adequação das atividades –Apropriado para organizações de diversos tamanhos

23 SPICE - Aplicação Aplicado para organizações envolvidas com qualquer atividade relacionada ás atividades de computação A Avaliação examina o processo e determina a efetividade deste Resultados podem usados para –Auto-Avaliação –Melhoria do processo

24 Documentos do SPICE O SPICE é composto por 9 partes: parte 1: Conceitos e Guia Introdutório parte 2: Modelo de Gerenciamento de Processo parte 3: Avaliação do Processo parte 4: Guia para Condução de uma Avaliação parte 5: Construção, Seleção e Uso das Ferramentas de Avaliação parte 6: Qualificação e Treinamento dos Avaliadores parte 7: Guia para o Processo de Melhoria parte 8: Guia para Orientação da Determinação da Capacidade do Processo parte 9: Dicionários

25 Quadro Comparativo

26

27

28 Conclusões Dos métodos de avaliação de processo apresentados, alguns estão estabelecidos no mercado (CMM), e outros apresentam projetos ambiciosos a nível mundial (SPICE). Dentre estes, existem modelos que além de avaliar o processo de desenvolvimento propõem algum mecanismo para melhoria do processo.

29 Conclusões Não existe um modelo ideal de avaliação de qualidade que seja aplicável indistintamente às organizações, abrangendo os diversos objetivos que elas tem em relação a qualidade. A qualidade de software não é garantida somente pela qualidade de processo, mas também pela garantia de qualidade do produto final. A maior preocupação deve ser sempre a satisfação do usuário final.

30 Alguns endereços na Web:

31 15/1/2014 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com 31 Bibliografia BIBLIOGRAFIA BÁSICA ENGHOLM JUNIOR, Helio. Engenharia de software na prática. 1ª Edição. São Paulo: Novatec, PAULA FILHO, Wilson de Pádua. Engenharia de Software. 3ª Edição. Rio de Janeiro: LTC, SCHACH, STEPHEN R. Engenharia de Software: Os paradigmas Clássico e Orientado a Objetos. 7ª EdIção. São Paulo: Mcgraw Hill Interamericana, BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR KOSCIANSKI, André; SOARES, Michel dos Santos. Qualidade de software: Aprenda as Metodologias e Técnicas mais modernas para o desenvolvimento. 2ª Edição. São Paulo: Novatec, NOGUEIRA, Marcelo. Engenharia de Software: Um Framework para a Gestão de Riscos em Projetos de Software. 1ª Edição. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, PRESSMAN, Roger S. Engenharia de Software. 6ª Edição. São Paulo: Mcgraw Hill, SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de Software. 8º Edição. São Paulo: Pearson Education, TONSIG. Sérgio Luiz. Engenharia de Software: Análise e Projeto de Sistemas. 2ª Edição. Rio de Janeiro: Ciência Moderna, 2008.


Carregar ppt "15/1/2014 Professor Leomir J. Borba- –http://professorleomir.wordpress.com 1 CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE Aula."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google