A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1.No princípio (9 slides) 2.Leitura cristã da Criação (6 slides) 3.O Amor de Deus (11 slides) 4.Criação e Ciência (12 slides) 5.Providência de Deus (10.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1.No princípio (9 slides) 2.Leitura cristã da Criação (6 slides) 3.O Amor de Deus (11 slides) 4.Criação e Ciência (12 slides) 5.Providência de Deus (10."— Transcrição da apresentação:

1 1.No princípio (9 slides) 2.Leitura cristã da Criação (6 slides) 3.O Amor de Deus (11 slides) 4.Criação e Ciência (12 slides) 5.Providência de Deus (10 slides) 6. O Mal (8 slides) 7. Os Anjos (11 slides) 8. O Homem (16 slides) 9. O pecado original (10 slides) Aulas previstas: A Criação Aula 4 Criação e Ciência

2 1/12 Criação e Ciência CIC 282 CIC 282 : «A catequese sobre a Criação reveste-se de importância capital. Diz respeito aos próprios fundamentos da vida humana e cristã, porque torna explí- cita a resposta da fé cristã à questão elementar que os homens de todos os tempos têm vindo a pôr-se: De onde vimos? Para onde vamos? Qual a nossa origem? Qual o nosso fim?, Donde vem e para onde vai tudo o que existe?». Qualquer religião procura dar resposta a estas perguntas. Ibidem Ibidem : As duas questões, da origem e do fim, são inseparáveis. E são decisivas para o sentido e para a orientação da nossa vida e do nosso proceder.

3 2/12 Criação e Ciência CIC 285 CIC 285 : Desde os princípios que a fé cristã teve de defrontar-se com respostas, diferentes da sua, sobre a questão das origens. De fato, nas religiões e nas culturas antigas en- contram-se muitos mitos relativos às origens. O interesse da Bíblia concentra-se num problema de ordem superior. CIC 284 CIC 284 : Não se trata apenas de saber quando e como surgiu materialmente o cosmos, nem quando é que apareceu o homem, mas, sobretudo, de descobrir qual o sentido de tal origem : se foi determinado pelo acaso, por um destino cego ou uma fatalidade anónima, ou, antes, por um Ser transcendente, inteligente e bom, chamado Deus.

4 3/12 Criação e Ciência As tradições religiosas antigas formularam as suas intuições sobre a origem do real sob a forma que conhecemos como mito (criação poética carregada de significado profundo e misterioso). Não é linguagem científica. Dei Verbum 11 Dei Verbum 11 : A Santa Madre Igreja, por fé apostólica, reconhece que todos os livros do Antigo e do Novo Testamento, com todas as suas partes, são sagrados e canônicos, enquanto que, escritos por inspiração do Espírito Santo, têm Deus como autor, e como tais foram confiados à Igreja. A revelação da criação na Sagrada Escritura exprime a sua verdade envolvida por diferentes formas literárias.

5 4/12 Criação e Ciência CIC 289 CIC 289 : Entre tudo quanto a Sagrada Escritura nos diz sobre a criação, os três primeiros capítulos do Génesis ocupam um lugar único. Do ponto de vista literário, estes textos podem ter diversas fontes. Os autores inspirados puseram-nos no princípio da Escritura, de maneira a exprimirem, na sua linguagem solene, as verdades da criação, da sua origem e do seu fim em Deus, da sua ordem e da sua bondade, da vocação do homem, e enfim, do drama do pecado e da esperança da salvação. Ibidem Ibidem : Lidas à luz de Cristo, na unidade da Sagrada Escritura e na Tradição viva da Igreja, estas palavras continuam a ser a fonte principal para a catequese dos mistérios do princípio: criação, queda, promessa da salvação.

6 5/12 Criação e Ciência CIC 283 CIC 283 : A questão das origens do mundo e do homem tem sido objeto de numerosas investigações científicas, que enriqueceram magnificamente os nossos conhecimentos sobre a idade e a dimensão do cosmos, a evolução dos seres vivos, o aparecimento do homem. Ibidem Ibidem : Tais descobertas convidam-nos, cada vez mais, a admirar a grandeza do Criador e a dar-Lhe graças por todas as suas obras, e pela inteligência e saber que dá aos sábios e investigadores.

7 6/12 Criação e Ciência Os textos bíblicos, em comparação com os avanços da ciência, falam-nos de outra coisa mais profunda e importante para a vida do homem. Remetem-nos para as verdades transcendentes. Falam-nos de um mais além do experimental, da origem absoluta de todas as coisas. O científico e o religioso são dois horizontes de compreensão diferentes, que não podem contradizer-se, pois ambos têm Deus como autor. A fé não levanta objeções à investigação científica, antes pelo contrário, pois a ciência não supõe senão uma melhor compreensão das obras de Deus. Quanto mais conhecemos o criado, tanto mais nos aproximamos do autor de tudo.

8 7/12 Criação e Ciência Há um certo tipo de evolucionismo que é incompatível com a admissão da criação: é uma ideologia materialista, que afirma que a matéria tem que dar conta de si mesma e das suas próprias transformações. Existe também um criacionismo, que exclui rotundamente qualquer evolução. Mas João Paulo IIlocução, João Paulo II precisa ( Alocução, ) que o debate à volta de modelo explicativo da evolução não encontra obstáculos na fé, sempre que a discussão permaneça no contexto do método naturalista e das suas possibilidades. Academia Pontifícia das Ciências Em mensagem dirigida à Academia Pontifícia das Ciências João Paulo II ( ), João Paulo II afirmou que a teoria da evolução é, hoje em dia, algo mais do que uma hipótese; e acrescentou que uma interpretação filosófica da evolução que não deixe lugar às dimensões espirituais da pessoa humana chocaria com a verdade acerca da pessoa e seria incapaz de proporcionar o fundamento da sua dignidade.

9 8/12 Criação e Ciência O Magistério da Igreja não proíbe que (...) se trate nas investigações e disputas dos especialistas, num e noutro campo, da doutrina da evolução, enquanto busca a origem do corpo humano numa matéria viva preexistente, pois a fé católica manda-nos sustentar que as almas são criadas Pío XII, Enc. Humani generis imediatamente por Deus ( Pío XII, Enc. Humani generis (1950) (1950) ). João Paulo II sublinha que não se vê dificuldade em explicar a origem do corpo do homem mediante o evolucionismo, mas que a doutrina da fé afirma invariavelmente que a alma espiritual do homem foi criada diretamente por Deus Ibidem ( Ibidem ). Audiência geral de , João Paulo II recorda-o, na Audiência geral de , por exemplo.

10 9/12 Criação e Ciência A noção de Criação não influi na visão física do mundo, mas antes remete para um plano mais profundo de compreensão da realidade: dá razão, à luz da revelação divina, da mesma origem de tudo, num sentido metafísico e não só temporal, e relaciona esta origem com o sentido final do mundo, a sua relação com Deus, e com a história da Salvação. A origem do mundo e do homem não se resolve somente com a explicação do seu ser natural. O mundo e o homem estão abertos a uma ordenação sobrenatural que os transcende. Foram criados com um fim, uma vocação íntima: a comunhão com Deus. Esta vocação do homem à comunhão com Deus está na raiz da sua dignidade mais alta.

11 10/12 Criação e Ciência O crente aceita as verdades de Deus, não porque elas cheguem demonstradas, mas porque a sua origem está em Deus, que não pode enganar : por isso, são dignas de apreço e, inclusive, de sacrifício na hora de ser congruentes com elas. Os relatos bíblicos estão cheios de significado sobre quem é Deus, o homem, o mundo e qual é o sentido transcendente da sua realidade. Cumprem com a missão de nos ensinar quem é Deus, por que é que criou o homem e como quis, desde sempre, que fosse. São relatos carregados de religião e de vida espiritual. Não são biologia, nem astrofísica, nem química..., mas fé e vida.

12 11/12 Criação e Ciência A fé não repele a ciência, nem a ciência deveria estar de costas voltadas para a fé. São ordens diferentes do conhecimento humano, que se complementam muito bem se não se cai em problemas estéreis. Não há, portanto, incompatibilidade entre o relato do Génesis e as descobertas científicas. A ciência pode iluminar muitos pontos que estão à porta da fé e permite ao homem crente compreender melhor a grandeza da criação e da vocação do homem. A fé pode dar uma dimensão mais profunda e elevada à atividade de ordem científica, enquanto o homem procura preocupar-se com outras dimensões da sua existência.

13 12/12 Ficha técnica Bibliografia Estes Guiões são baseados nos manuais da Biblioteca de Iniciação Teológica da Editorial Rialp (editados em português pela editora Diel) Slides Original em português europeu - disponível em inicteol.googlepages.com


Carregar ppt "1.No princípio (9 slides) 2.Leitura cristã da Criação (6 slides) 3.O Amor de Deus (11 slides) 4.Criação e Ciência (12 slides) 5.Providência de Deus (10."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google