A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA 5 LIMITE DE FORNECIMENTO: UTILIZAÇÃO E DEMANDA – POTÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA 5 LIMITE DE FORNECIMENTO: UTILIZAÇÃO E DEMANDA – POTÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 AULA 5 LIMITE DE FORNECIMENTO: UTILIZAÇÃO E DEMANDA – POTÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO

2 L IMITE DE FORNECIMENTO NBR5410: A determinação da potência de alimentação é essencial para a concepção econômica e segura de uma instalação, dentro de limites adequados de elevação de temperatura e queda de tensão.

3 ESPECIFICAÇÃO DE ENTRADA DE ENERGIA Para isso deve-se conhecer: Potência ou carga instalada Demanda e o fator de demanda CATEGORIA DE ATENDIMENTO CARGA DO CONSUMIDOR

4 POTÊNCIA OU CARGA INSTALADA É a soma de todas as potências nominais de todos os aparelhos elétricos ligados em uma instalação do consumidor à rede elétrica; Potência nominal é aquela que aparece na placa ou impressa na máquina ou aparelho. quantidad e cargaPotência nominal Potência total (VA) 01Torneira elétrica4400W Ferro elétrico1200W chuveiros5500W lâmpadas100W1.200

5 DEMANDA DE UTILIZAÇÃO (D) Soma das potências nominais de todos os aparelhos elétricos que funcionam simultaneamente. Para que serve? Para o dimensionamento e especificação da entrada de energia, adequando o tipo de fornecimento a respectiva carga ( demanda ) do consumidor.

6 DEMANDA DE UTILIZAÇÃO (D) O que aconteceria se a especificação da entrada de energia fosse feita pela potência instalada ao invés da demanda?

7 DEMANDA DE UTILIZAÇÃO (D) A demanda (D) de residências e apartamentos individuais é determinada da seguinte expressão. D – demanda individual da unidade consumidora (KVA) P 1 – soma das potências da iluminação e das TUG´s (VA) P 2 – soma das potências das TUE´s (VA) g 1 – fator de demanda (tab. 9.1) g 2 – fator de demanda (tab. 9.2)

8 F ATOR DE DEMANDA ( G 1 E G 2) Em alguns casos os fatores de demanda são definidos pela própria concessionária de energia conforme tipo de instalação.

9 PROCEDIMENTO PARA ESPECIFICAÇÃO DA ENTRADA DE ENERGIA Determinar a carga instalada Verificar a demanda do consumidor em KVA Verificar o número de fases das cargas do consumidor Verificar a potência dos motores FN, 2F, 3F em CV Enquadrar o consumidor na categoria adequada consultando a Norma da Concessionária local

10 DETERMINAÇÃO DA CARGA INSTALADA E DA DEMANDA Exemplo: Seja uma residência com a seguinte divisão de circuitos e suas respectivas cargas: A carga total instalada é igual a 22300VA, considerando que o fator de potência da instalação é unitário.

11 DETERMINAÇÃO DA CARGA INSTALADA E DA DEMANDA O somatório da carga instalada de Iluminação + TUG é: Consultando a Tab. 9.1, g1 = 0,35, então: A demanda das TUEs: 2 ch,o forno elétrico e micro-ondas, logo: Número de circuitos da TUE = 4 Potência Total da TUE: Consultando a Tab. 9.2, g2 = 0,76 Resultado:

12 EX. CALCULE A DEMANDA TOTAL DA INSTALAÇÃO ΣP iluminação = 3602 VA ΣP TUG = VA ΣP TUE = VA (nove circuitos)

13 D IMENSIONAMENTO DA ENTRADA DE ENERGIA ( COPEL )

14

15 N OTAS – TABELA DE DIMENSIONAMENTO Maneira de Instalar B1 – Condutores isolados unipolares em eletroduto de seção circular, embutido em alvenaria. Maneira de Instalar D – cabos unipolares ou cabo multipolar em eletroduto enterrado no solo (cabo 1kV) Os condutores do ramal de entrada embutido foram dimensionados considerando-se fios e cabos com isolamento de PVC, temperatura do condutor de 70°C e temperatura ambiente de 30°C; As dimensões estabelecidas na tabela para condutores e eletrodutos são mínimas. Podem ser adotados maiores se as condições da instalação exigir conforme NBR 5410; Para o ramal de entrada, a seção nominal do condutor neutro deve ser igual a do(s) condutor(es) fase(s)

16 N OTAS Medidores: M – Medidor Monofásico 2 fios 127V M3 – Medidor Monofásico 3 fios 240V B – Medidor Bifásico 3 fios 127/220V T – Medidor Trifásico 4 fios 127/220V

17 C ONSUMIDOR INDIVIDUAL É o fornecimento de energia elétrica em tensão secundária de distribuição as unidades consumidoras(prédios, comércio, indústria ou residências), cuja potência instalada seja igual ou menor que 75kW.

18 T IPOS DE FORNECIMENTO potênciaforneciment o formaTensão P 8kVAmonofásicodois fios: um neutro e uma fase 127V 8kVA < P < 14kVAbifásicoTrês fios: um neutro e duas fases 220V/127V 14kVA < P < 76kVA TrifásicoQuatro fios: um neutro e três fases 220V/127V

19 SETORES DE UMA INSTALAÇÃO ENTRADA DE SERVIÇO PONTO DE ENTREGA RAMAL DE LIGAÇÃO RAMAL DE ENTRADA

20 SETORES DE UMA INSTALAÇÃO


Carregar ppt "AULA 5 LIMITE DE FORNECIMENTO: UTILIZAÇÃO E DEMANDA – POTÊNCIA DE ALIMENTAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google