A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A chave para enfrentar positivamente a vida, ultrapassar os obstáculos e solucionar todos os problemas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A chave para enfrentar positivamente a vida, ultrapassar os obstáculos e solucionar todos os problemas."— Transcrição da apresentação:

1 A chave para enfrentar positivamente a vida, ultrapassar os obstáculos e solucionar todos os problemas.

2 Apresentaram a Jesus um paralítico e Jesus vendo a fé deles, disse «Filho, tem confiança, os teus pecados estão perdoados.» (Mt 9,2)

3 Uma mulher, sofria de hemorragia há doze anos, mas confiava em Jesus. Aproximou-se dEle tocou-lhe na orla do manto, pois pensava consigo: Se eu, ao menos, tocar nas suas vestes, ficarei curada. Jesus voltou-se e, ao vê-la, disse-lhe: «Filha, tem confiança, a tua fé te salvou.» E, naquele mesmo instante, a mulher ficou curada. (Mt 9,20-22)

4 No meio do mar, de noite, os discípulos estavam cansados de remar, pois o vento era contrário. Jesus, vendo-os cansados, aproximou-se caminhando sobre as águas. Os discípulos ficaram assustados e começaram a gritar, cheios de medo, mas Jesus disse- lhes: «Confiai, Sou Eu: não temais!» A seguir, subiu para o barco, para junto deles, e o vento amainou. (Mc 6,49-52)

5 Quando estavam reunidos no cenáculo, na noite da Última Ceia, Jesus, conhecendo o valor infinito do Seu sacrifício no alto da cruz, disse: «o Pai está sempre comigo … no mundo tereis tribulações, mas confiai: Eu venci o mundo!» (Jo 16,33)

6 Jesus quer que confiemos nEle, sem ansiedade ou qualquer hesitação. Mas tantas vezes, por causa dos nossos pecados e fragilidades, em lugar de confiarmos em Deus, temos medo dEle. Tal aconteceu a Pedro, aquando da pesca milagrosa, que disse a Jesus: «afasta-te de mim, Senhor, porque sou um pecador!» (Lc 5,8)

7 Somos pecadores! É verdade. Sentimos o peso da nossa indigência e miséria, por isso, como Pedro, temos medo de nos aproximarmos de Deus, da Sua divina Santidade. Sentimos que Deus, puro e santo, deveria ter repulsa de nós ao aproximar-se de nós. Ora bem, se pensamos assim, andamos muito enganados. Vejamos o que Jesus disse a Pedro, levantando-o do chão: «Não tenhas medo!» e confirmou-o na sua futura missão: «serás pescador de homens!» (Lc 5,10)

8 Não tenhamos medo, confiemos, Deus ama- nos. O Senhor receia, acima de tudo, que tenhamos medo dEle. As nossas imperfeições, fraquezas e pecados não impedem a Deus de se inclinar e curar-nos. Quanto mais sentimos o peso da nossa miséria, tanto mais Ele tem compaixão de nós. Tal como disse a Zaqueu: «Hoje veio a salvação a esta casa, por este ser também filho de Abraão; pois, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido.» (Lc 19,9) Jesus ama-nos e quer suscitar em nós um desejo sincero de conversão.

9 Há tantos cristãos que tem pouca fé. Sabem que Jesus é Senhor, que Ele é bom, misericordioso e fiel às Suas promessas, mas não aplicam esta fé na vida do dia-a-dia. Acreditam, mas não chegaram a ter aquela confiança firme em Deus que cuida de cada um deles, conhece as suas provações e está sempre pronto a socorrê-las. Jesus repete para eles e para nós, as mesmas palavras que dirigiu àquele jovem epiléptico que libertou e curou: «Tudo É Possível A Quem Acredita» e nós podemos orar como fez ele «eu creio, mas aumenta a minha pouca fé». (Mc 9,23-24)

10 Não vos inquieteis com o que haveis de comer ou beber, nem com o que haveis de vestir. Olhai as aves do céu … Olhai os lírios do campo … Ora, se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã será lançada ao fogo, como não fará muito mais por vós, homens de pouca fé? Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais se vos dará por acréscimo. Não vos preocupeis, portanto, com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã já terá as suas preocupações. Basta a cada dia o seu problema.» (Lc 6,25-34)

11 475 - Cuida de mim, Senhor Cuida de mim, Senhor, cuida de mim! Que sou tão pobre, não tenho nada, cuida de mim! Cuida de mim, Senhor / cuida de mim! Pois só Tu sabes / da vida cansada, cuida de mim! Cuida o Teu povo / salva o Teu povo, dá-nos maná / para viver / pelo deserto. Como ás aves / como aos lírios, cada manhã / na Tua Ternura, protege-nos!

12 Pedro saltou fora do barco e caminhava com segurança sobre as ondas do mar, mesmo contra o vento contrário … Avançava seguro, no meio da tempestade, mas teve medo, desconfiou e, logo, começou afundar-se. Jesus teve de o repreender: «homem de pouca fé, porque duvidaste?» (Mt 14,31)

13 Assim é também para nós: nos momentos de fervor, avançamos seguros e confiantes e nos recolhemos tranquilos aos pés do Mestre, mas quando chegar a tempestade, esquecemo-nos dEle, então ficamos medrosos, ansiosos, hesitantes em avançar … Afundamos nas vagas da tentação e da desconfiança. Duvidamos, pecamos, desanimámos, murmuramos, até revoltamo-nos contra a vida e contra Deus …

14 Se, em lugar de desconfiar, tivéssemos confiando nEle, nada de tudo isso nos teria acontecido: teríamos caminhado calmamente, mesmo sobre as ondas e, sem tropeços, teriamos chegados ao porto tranquilo e seguro, ao encontro luminoso e hospitaleiro do nosso Mestre, que mais uma vez lançou para nós sei convite de intimidade: «Vinde, retiremo-nos para um lugar deserto e descansai um pouco.» (Mc 6,18)

15 Os santos lutaram contra as mesmas dificuldades e, tantas vezes, caíram, mas apreenderam a não duvidar da Providência divina, assim, se mantiveram humildes e cresceram na certeza de que «tudo é possível a quem acredita», e não ficaram desiludidos (Rom 5,5). Sejamos confiantes. É este o convite do Senhor! E seremos almas luminosas, cheias de força, de amor e de paz.

16 Se confiamos em Deus, a nossa fé, leva-nos a não contar nos apoios humanos, mas só e principalmente nEle. As nossas capacidades pessoais, a riqueza, os parentes, os amigos são importantes, mas irão revelar os seus limites e fragilidades. Só Deus e a Rocha firme sobre a qual podemos construir. Contudo, o facto de confiar em Deus, não nos leva a adormecer na preguiça, sem fazer nada, muito pelo contrário, nos leva a actuar sempre. Devemos, portanto, agir, mas conscientes de que só Deus pode dar eficácia à nossa acção.

17 Temos que trabalhar com afinco, mas com o espírito e o coração voltados para o alto: «em vão vos levantáreis antes da aurora» (Salmo 126,2); sem a ajuda do Senhor não conseguimos. O próprio Jesus declarou a nossa total impotência: «Sem Mim, nada podeis fazer» (Jo 15,5). Temos que actuar, portanto, como se o êxito dependesse de nós, mas com a plena consciência que tudo depende Deus.

18 Pedro trabalhou a noite inteira sem pescar nada, ma acreditou em Jesus que lhe disse: «lançai as redes». «Quando acabou de falar, Jesus disse a Simão: «Faz-te ao largo; e vós, lançai as redes para a pesca.» Simão respondeu: «Mestre, trabalhámos durante toda a noite sem pescar nada; mas, porque Tu o dizes, lançarei as redes.» Assim fizeram e apanharam uma grande quantidade de peixe.» Lc 5,4-6) Seguimos o exemplo de Pedro, lancemos as redes, com paciência incansável, mas só do Senhor esperemos o resultado da pesca milagrosa.

19 Alegrai-vos sempre no Senhor! De novo o digo: alegrai-vos! Que a vossa bondade seja conhecida por todos. O Senhor está próximo. Por nada vos deixeis inquietar; pelo contrário: em tudo, pela oração e pela prece, apresentai os vossos pedidos a Deus em acções de graças. Então, a paz de Deus, que ultrapassa toda a inteligência, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus. (Fil 4,4-7) A Providência divina não faltará, irá chegar com certeza, dando sinais claros da sua Presença. Como por Maria, que reconhecendo a Providência de Deus, que escolhe os mais humildes, também nós com Ela, cantaremos o Magnificat.

20 O Senhor está comigo, nada tenho a temer; que mal me poderão fazer os homens? O Senhor está comigo e protege-me; hei-de ver humilhados os meus inimigos. É melhor confiar no Senhor do que fiar-se nos homens; é melhor confiar no Senhor do que fiar-se nos poderosos. Cercaram-me todos os povos, mas eu aniquilei-os em nome do Senhor.

21 Rodearam-me e cercaram-me, mas eu aniquilei-os em nome do Senhor. Cercaram-me como um enxame de vespas, a sua fúria crepitava como fogo entre espinhos, mas eu aniquilei-os em nome do Senhor. Empurraram-me com violência para eu cair, mas o Senhor veio em meu auxílio. O Senhor é o meu refúgio e a minha força; Ele é a minha salvação. (Salmo 118,6-14)

22

23


Carregar ppt "A chave para enfrentar positivamente a vida, ultrapassar os obstáculos e solucionar todos os problemas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google