A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Os Estudos Culturais. Estudos Culturais rU rU (Olavo de Carvalho) O.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Os Estudos Culturais. Estudos Culturais rU rU (Olavo de Carvalho) O."— Transcrição da apresentação:

1 Os Estudos Culturais

2 Estudos Culturais rU rU (Olavo de Carvalho) O imbecil coletivo: atualidades inculturais brasileiras, 1996

3 Estudos Culturais Inglaterra, anos 50 e início dos anos 60: Centre for Contemporary Cultural Studies (CCCS) de Birmingham De que forma se articulam as relações entre o sistema dos media e as outras estruturas e instituições sociais? Que reflexos dessa relação se produzem no funcionamento e nos confrontos dos media?

4 Estudos Culturais A cultura não é uma prática, nem é simplesmente a descrição da soma dos hábitos e costumes de uma sociedade. Passa por todas as práticas sociais e é a soma das suas inter-relações Stuart Hall, 1980: 60 Inclui significados e valores, que se difundem, e as práticas efectivas nas quais aqueles se exprimem.

5 Estudos Culturais Cultura no âmbito de uma teoria da produção e reprodução / continuidade social; Cultura enquanto espaço de conflito; Sociedade é concebida como um conjunto hierárquico e antagonista de relações sociais, caracterizadas pela opressão das classes, sexos, raças, etnias e estractos sociais; Modelo gramsciniano de hegemonia e contra-hegemonia; Combinação de força e hegemonia.

6 Estudos Culturais Os Estudos Culturais formam um viés metodológico interdisciplinar para estudos na área da Cultura, mas restrito ao universo das sociedades industriais contemporâneas e suas inter-relações de poder.

7 Estudos Culturais Na sua agenda temática, estão o género e a sexualidade, identidades nacionais, pós- colonialismo, etnia, cultura popular e os seus públicos, políticas de identidade, práticas político-estéticas, discurso e textualidade, pós-modernidade, multiculturalismo e globalização, entre outros

8 Estudos Culturais Compromisso de interagir directamente com as práticas políticas, sociais e culturais, também objectos da sua abordagem Cultura de massa Dominação cultural Cultura e poder Rompe com a superioridade de certas formas de cultura sobre outras Práticas dos públicos

9 Estudos Culturais Frank Raymond Leavis, Mass Civilisation and Minority Culture (1930) / revista Scrutiny; Richard Hoggart, The Uses of Literacy (A cultura do pobre); Raymond Williams, Culture and Society ( ); The Long Revolution (1965 ) (a cultura é um processo global através do qual as significações são social e historicamente construídas) ; E.O.Thompson, The making of English Working Class (1968);

10 Stuart Hall Dominação capitalista: trabalho e cultura Hegemonia – Antonio Gramsci Conflito de visões do mundo Mass Media – discurso hegemónico Equilíbrio instável Transforma-se historicamente Resistência das classes populares

11 Estudos Culturais A identidade torna-se uma celebração móvel formada e transformada em relação às formas pelas quais somos representados ou interpelados nos sistemas culturais que nos rodeiam. Stuart Hall Hall, Stuart (1997), Representation: Cultural Representations and Signifying Practices. Hall, Stuart (1981), "Notes on Deconstructing the Popular" in People's History and Socialist Theory. London: Routledge. Hall, Stuart (1980), "Cultural Studies: two paradigms" in Media, Culture and Society 2. Hall, Stuart (1973), Encoding and Decoding in the Television Discourse.

12 Estudos Culturais A emergência dos Estudos Culturais e a sua análise dos meios de comunicação de massa vieram, no mínimo, romper esta polarização e procurar oferecer uma visão mais ampla e mediada para o entendimento do papel dos media. Raymond Williams, E.P. Thompson, Stuart Hall

13 Estudos Culturais Quatro traços fundamentais: (1) Onde a Teoria Crítica vê uma sociedade dominada, submetida completamente ao poder do capitalismo e dos media, os Estudos Culturais vão ver o conflito, a luta, a disputa da hegemonia por classes, sectores e blocos diferenciados.

14 Estudos Culturais A sociedade não é harmoniosa e sim conflitiva – há dominação, mas como processo e disputa, não como algo dado, plasmado, imutável. (2) O campo da cultura e da comunicação constitui-se numa arena decisiva para a luta social e política na sociedade contemporânea.

15 Estudos Culturais Os Estudos Culturais reconhecem que existem intencionalidades de dominação por parte da Indústria Cultural. No entanto, entendem que há muitos elementos intervenientes, que fazem com que estas intencionalidades se realizem ou não, parcial ou integralmente. Reconhecer que os emissores não são os todo- poderosos do processo de comunicação não pressupõe desconsiderar que eles detêm poder, e significativo, no conflito e na disputa existente na sociedade. Relativizar o seu poder de mando não é sinónimo de subestimação.

16 Estudos Culturais (3) Os media são decisivos para o processo comunicacional em cada sociedade: Parte de uma visão de que é necessário, antes de tudo, reconhecer as especificidades da constituição de certa sociedade, os seus dados de configuração histórica, para, a partir deles, buscar o entendimento de como os meios actuam.

17 Estudos Culturais (4) Perspectivar a chamada recepção com um papel activo e importante, que pode alterar o resultado de todo o processo. A partir dos media e mediações sociais, os sujeitos relacionam-se com a comunicação de massa, estabelecendo negociações simbólicas, a partir da oferta proposta pelos veículos, e também da sua visão de mundo, dos seus hábitos e crenças, ou seja, da sua cultura.

18 Estudos Culturais É impensável analisar a sociedade contemporânea, sem entender que existem dimensões diferenciadas da realidade: (1) o real quotidiano, feito dos valores e das rotinas vivenciados directamente pelos sujeitos; e (2) o real mediático, dimensão relacionada a tudo o que se produz de simbólico, através dos media.

19 Estudos Culturais Real quotidiano e real mediático: nas suas diferenças, conflitos e contradições, e também nas suas intersecções e identidades, constituem o que podemos designar de real social. Estudos culturais - análise mais adequada e menos parcial do processo de comunicação, rompendo a polarização anterior, desbloqueando o debate e abrindo novas fronteiras para a pesquisa da comunicação.

20 Estudos Culturais Aplicações: (1) trabalhos sobre produção dos media enquanto sistema complexo de práticas determinantes para a elaboração da cultura e da imagem da realidade social; (2) estudos sobre o consumo da comunicação de massa enquanto espaço de negociação entre práticas comunicativas diferenciadas.


Carregar ppt "Os Estudos Culturais. Estudos Culturais rU rU (Olavo de Carvalho) O."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google