A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PESTE NEGRA MOACIR SOPRANI GRUPO DE ESTUDO DE HISTÓRIA 26 / 10 / 2007.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PESTE NEGRA MOACIR SOPRANI GRUPO DE ESTUDO DE HISTÓRIA 26 / 10 / 2007."— Transcrição da apresentação:

1 PESTE NEGRA MOACIR SOPRANI GRUPO DE ESTUDO DE HISTÓRIA 26 / 10 / 2007

2 PESTE PESTE DE ATENAS – 428 AC – RELATO DE TUCIDIDES – MORREU PÉRICLES PESTE DE SIRACUSA – 396 AC – PERÍODO EM QUE O EXÉRCITO CARAGINÊS ATACOU SIRACUSA – ITÁLIA – FOI DIZIMADO. PESTE ANTONINA – SÉCULO II DC – IMPERADOR ROMANO MARCO AURÉLIO – ANTONINOS – DEVASTOU ITÁLIA E GÁLEA ( FRANÇA ) – ÉPOCA DE GALENO VITIMOU MARCO AURÉLIO. PESTE DO SÉCULO III – INICIOU NO EGITO – ITÁLIA – GRÉCIA – NOVA DEVASTAÇÃO DO IMPÉRIO ROMANO – 5000 MORTOS/DIA. PESTE JUSTINIANA – IMPÉRIO BIZANTINO – JUSTINIANO – 542 – ÁSIA – EUROPA – CONSTANTINOPLA ( ISTAMBUL ) MORTOS /DIA. ACREDITA- SE QUE MORRERAM 9 MILHÕES DE PESSOAS NO MEDITERRÂNEO ORIENTAL. PESTE NEGRA – INÍCIO NA ÁSIA CENTRAL – 1334 – PROPAGOU-SE PARA EUROPA E O RESTO DO MUNDO

3 PESTE NEGRA PRIMEIRAS NOTÍCIAS – ÁSIA – ROTA DA SEDA – LIGAÇÃO DA EUROPA À CHINA – 1330 – DESERTO DE GOBI MILHARES DE ANOS NAS TOCAS DOS ROEDORES – NÃO VIAJAVAM PARA MUITO LONGE O MUNDO NUNCA FORA TÃO PEQUENO QUANTO NO SÉCULO XIII – XIV. PROVAVELMENTE VIAJOU EM ALGUMA CARAVANA DE COMÉRCIO – NÃO SE SABE E JAMAIS SABEREMOS COMO CHEGOU À PENÍNSULA DA CRIMÉIA. PORTO DE KAFFA – MAR NEGRO – ROTA PARA O ORIENTE – MERCADORES GENOVESES E VENEZIANOS – SITIADA POR MAIS DE UM ANO PELOS TÁRTAROS – MONGÓIS DA HORDA DO OURO – O CERCO DIMINUIU QUANDO OS INVASORES COMEÇARAM A SER DIZIMADOS PELA PESTE. ANTES DE RETIRAR-SE - CATAPULTAVAM OS CADÁVERES PARA DENTRO DA CIDADE SENDO DEVOLVIDOS PELOS GENOVESES. COM A AJUDA DA PESTE OS GENOVESES VENCERAM A BATALHA – RETORNANDO PARA A EUROPA – DEIXARAM A PESTE EM CONSTANTINOPLA

4 PESTE NEGRA SETEMBRO DE 1347 – PORTO DE MESSINA – SICÍLIA E CALABRIA – QUASE TODOS MORTOS. PORÉM TINHAM UMA CARGA MORTAL – MILHARES DE RATOS INFESTADOS DE PULGAS – SEM AUTORIZAÇÃO PARA DESEMBARCAR OS MARINHEIROS, PORÉM OS RATOS DESEMBARCAVAM. A PESTE ESPALHOU-SE POR TODA A EUROPA. FIM DO OUTONO 1347 – GENOVESES DESEMBARCARAM EM MARSELHA – DISSEMINARAM A DOENÇA - MORREU 60% DA POPULAÇÃO – MOSTEIRO DE MONTPELLIER – 140 FRADES – SOBRARAM SETE. ALASTROU PARA AS ILHAS DO MEDITERRÂNEO – CÓRSEGA, SARDENHA, BALEARES. FLORENÇA – DESCRIÇÃO NO PRÓLOGO DO DECAMERÃO – CIDADE DO LÍRIO VERMELHO – TODOS OS DIAS MILHARES DE DOENTES – MORRIAM EM CASA, NAS RUAS, CONHECIMENTO APENAS PELO ODOR. FICOU QUASE DESERTA. ROMA 1348 – AVIGNON - SEDE DO PODER PAPAL – CLEMENTE VI – DESCRITO QUE ADOECEU E RECUPEROU-SE DEPOIS DE 6 SEMANAS -DEIXOU A CIDADE QUANDO A MORTANDADE CHEGOU 400 MORTOS/DIA, RETORNOU APÓS QUASE 1 ANO. SEU MÉDICO – GUY DE CHAULIAC DESCREVEU A PESTE E PRATICOU A INCISÃO DE ABSCESSOS. MANDOU ISOLAR OS DOENTES EM LOCAIS DETERMINADOS. PROTEGEU OS JUDEUS. TÚNIS -RECEBEU NAVIOS GENOVESES – TODA A REGIÃO DE MAGREB FOI ASSOLADA ATÉ O FINAL DO ANO.

5 PESTE NEGRA BARCELONA – CATALUNHA, ARAGÃO E DISSEMINAÇÃO PARA CASTELA CHEGANDO A PORTUGAL – OUTONO DE 1348 – UM TERÇO A METADE DA POPULAÇÃO. VERÃO DE 1348 – PARIS – DURANTE TODO O ANO ESPALHOU-SE PELA FRANÇA, CHEGANDO A PARIS NO VERÃO. NA SORBONNE, FELIPE VI INTIMOU OS MESTRES – DIAGNOSTICARAM COMO CAUSA A MÁ INFLUÊNCIA DOS ASTROS ESTAVAM CAUSANDO O ESTRAGO. O ALINHAMENTO DE SATURNO, JÚPITER E MARTE ERA O RESPONSÁVEL PELAS MORTES. RECOMENDARAM FUGA RÁPIDA PARA LONGE E POR MUITO TEMPO MORTOS/DIA – ESTIMA-SE QUE MORRERAM PESSOAS. BORDEAUX – MEADOS DE 1348 – ESPALHOU-SE PELA AQUITÂNEA E A SEGUIR BORDEAUX E GUIANA – POSSESSÃO INGLESA NA ÉPOCA. ILHAS BRITÂNICAS – WEYMOUTH - BRISTOL – LONDRES – ENTRE JUNHO E AGOSTO. FOI DEVASTADA NO ANO SEGUINTE – REI EDUARDO III QUEIXAVA- SE DA IMUNDÍCIE DAS RUAS, DOS ROSTOS REPULSIVOS E DO AR ENVENENADO DA CIDADE. BRISTOL MATOU PESSOAS. ESPALHOU-SE PARA ESCÓCIA, GALES E IRLANDA – SÓ CEDENDO EM 1950.

6 PESTE NEGRA 1349 – ESTENDEU-SE AO MAR DO NORTE – BERGEN - NORUEGA. IMPÉRIO GERMÂNICO - ÁUSTRIA, CARÍNTIA, HUNGRIA E RENÂNIA. NA ALEMANHA INICIOU-SE UM MOVIMENTO – IRMANDADE DOS FLAJELANTES – AUTOFLAGELAÇÃO – VESTIDOS COM BATA BRANCA –CRUZ VERMELHA NO PEITO – PEREGRINAVAM DE ALDEIA EM ALDEIA – ATRAVESSARAM A EUROPA, REPETINDO LADAINHAS E CHICOTEANDO-SE – COM O TEMPO PASSARAM À AGRESSÃO TORNANDO-SE PERIGOSOS – FORAM PROIBIDOS PELO PAPA – CRENÇA QUE A PESTE ERA CASTIGO DE DEUS – JUÍZO FINAL – LUBECK E EM SEGUIDA TODO O BÁLTICO – SUÉCIA E DINAMARCA PESADO TRIBUTO – RÚSSIA – PRINCIPADOS RUSSOS CHEGANDO A KIEV – POVOS TÁRTAROS – FECHOU O CICLO – INDÍCIOS DE DIMINUIÇÃO DA PANDEMIA.

7 Sucesso comercial (reabertura do Mar Mediterrâneo e das rotas de comércio entre o Oriente e o Ocidente). IDADE MÉDIA – SÉCULO XI A XV

8

9

10

11

12 PESTE - EUROPA

13

14

15 PESTE NEGRA CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS/ECONÔMICAS MORTOS DEIXADOS NO LOCAL OU ABANDONADOS PELOS PAIS, FILHOS. PERMANECIAM EM CASA – SÓ DESCOBERTOS PELO ODOR. ADVOGADOS DA EPOCA NEGAVAM-SE A FAZER TESTAMENTOS. POUCOS MÉDICOS QUE PERMANECIAM PARA CUIDAR DOS PACIENTES – NÃO ENTRAVAM NAS CASAS – USAVAM FACAS DE ATÉ 2 METROS PARA LANCETAR OS BUBÕES. USAVAM COMPLICADAS ROUPAGENS COMPRIDAS COM LUVAS, MÁSCARA COM BICO CURVO ONDE COLOCAVAM PLANTAS AROMÁTICAS, VINAGRE E PERFUMES. MORTOS ENTERRADOS EM VALAS COMUNS, PROFUNDAS, EMPILHADOS, CAMADAS FINAS DE TERRA ENTRE CADA CAMADA. BECAMORTI ( PEGA MORTOS ) – PASSAVAM COM CARROÇAS PARA RECOLHER OS CORPOS – ALTAS QUANTIAS – MORRIAM AOS MONTES. OS RICOS FUGIAM PARA AS CASAS DE VERANEIO – MUITAS VEZES LEVANDO O MAL PARA O INTERIOR. PERDA DE FÉ NAS INSTITUIÇÕES – GOVERNAMENTAIS E ECLESIÁSTICAS – ENTREGAVAM-SE A CHARLATÃES, MAGIA NEGRA, PEREGRINAÇÕES, VENERAÇÕES, ÁGUA BENTA. HISTERIA COLETIVA,

16 PESTE NEGRA CONSEQUÊNCIAS APARECIMENTO DAS PROCISSÕES DE AUTOFLAGELANTES. DANÇA DE SÃO VITO – IMPÉRIO GERMÂNICO – CAMPONESES FORMAVAM CÍRCULOS E DANÇAVAM ALUCINADAMENTE ATÉ CAIR. COMÉRCIO TORNOU-SE DIFÍCIL – PERIGOSO VIAJAR, FALTA DE MÃO DE OBRA, PREÇOS ELEVARAM-SE DRASTICAMENTE. REBELIÃO DOS CAMPONESES CONTRA OS SENHORES – EXIGIRAM MAIS BENEFÍCIOS PARA TRABALHAR. PERDA DA FÉ – AS ORAÇÕES NÃO SURTIRAM O EFEITO DESEJADO. POBRES MORRIAM AOS MILHARES. PORÉM APESAR DE MENOS ATINGIDOS, OS RICOS, TAMBÉM FORAM ACOMETIDOS. REI ALFONSO XI DE CASTELA E SUA ESPOSA, CHANCELERES INGLESES, MEMBROS DA IGREJA – 3 ARCEBISPOS DE CANTERBURRY- DEVASTOU MOSTEIROS E CONVENTOS – EM MONTPELLIER – DE 140 FRADES APENAS 7 SOBREVIVERAM, NA ABADIA DE WESTMISTER – 150 FRANCISCANOS MORRERAM, EM PERPIGNON – 125 NOTÁRIOS – SOBRARAM 45, DE 10 MÉDICOS SÓ UM SOBREVIVEU E MORRERAM 16 DE 18 CIRURGIÕES BARBEIROS.

17 PESTE NEGRA CONSEQUÊNCIAS ENTERROS DE NOBRES – ANTERIORMENTE ERA UM ACONTECIMENTO – TRANSFORMOU-SE EM CERIMÔNIA GROTESCA – ERAM JOGADOS ÀS PRESSAS EM VALAS. OS MORTOS ERAM EMPILHADOS NAS CAPELAS E IGREJAS, CONSTRUIDAS EM CEMITÉRIOS. COM A FUGA PARA OS CAMPOS A DOENÇA SE INTERIORIZOU, PAPA PROIBIU PROCISSÕES, AJUNTAMENTOS – CADA VEZ QUE ACONTECIA – MORRIA MAIS GENTE. DE 1,2 MILHÃO DE PESSOAS QUE FORAM A ROMA EM 1350 EM PEREGRINAÇÃO CELEBRAR O ANO SANTO APENAS RESTARAM. TAMBÉM LIBEROU OS MORIBUNDOS DA EXTREMA UNÇÃO ATOS RADICAIS – PERSEGUIÇÃO DE TODOS OS ESTRANGEIROS, ALÉM DE LEPROSOS, VAGABUNDOS E BRUXAS – ÁRABES NA ESPANHA, PEREGRINOS RELIGIOSOS EM PORTUGAL, JUDEUS NO NORTE DA EUROPA,

18 PESTE NEGRA CONSEQUÊNCIAS MAIS VIOLENTA ONDA DE ANTISEMITISMO – MAIS INTENSA QUE NA PRIMEIRA CRUZADA – SÉCULO II – SÓ SUPERADA PELOS NAZISTAS. HOUVE MASSACRE DE JUDEUS EM VÁRIOS LUGARES – PRIMAVERA DE 1348 EM MARBONNE E CARCASSOME – TODOS QUEIMADOS; EM WORMS – 400 JUDEUS SE QUEIMARAM PARA NÃO SOFRER; EM MAYENNE AO DEFENDEREM-SE DE ATAQUES, MATARA, 200 PESSOAS – A REAÇÃO LEVOU-OS A TRANCAREM-SE EM CASA E ATEAREM FOGO – 6000 MORRERAM EM 1349; PENÍNSULA IBÉRICA – VÁRIAS COMUNIDADES DE JUDEUS INVADIDAS E DESTRUÍDAS, SEUS BENS ERAM PILHADOS E REPARTIDOS;EM BASEL – SUIÇA – TODOS OS JUDEUSFORAM REUNIDOS – AMARRADOS EM ESTACAS E QUEIMADOS; EM ESTRASBURGO – 2000 FORAM QUEIMADOS. OS JUDEUS ERAM ALVOS MAIS FÁCEIS – ALÉM DE ESTRANGEIROS, VIVIAM EM COMUNIDADES DELIMITADAS, NÃO SE MISTURAVAM, ERAM EM GERAL DETENTORES DE POSSES, COMERCIANTES, TINHAM DINHEIRO – FÁCEIS DE IDENTIFICAR E PILHAR – RENDIAM.

19 PESTE NEGRA CONSEQUÊNCIAS A CASA ONDE ALGUÉM ADOECIA ERA EMBARRICADA, A PORTA CONDENADA COM UMA GRANDE CRUZ NEGRA PARA MARCAR. DESPOVOAMENTO DE ALGUMAS ALDEIAS. ALGUMAS CIDADES – ROUEN - DECRETARAM O FIM DO JOGO, DA BEBIDA E DA BLASFÊMIA – A DOENÇA ERA CASTIGO DE DEUS. VENEZA – DECRETOU O ENTERRO DOS CORPOS NAS ILHAS E ORGANIZOU SERVIÇO PARA TAL FIM. POLÔNIA – ESTABELECEU UM CORDÃO SANITÁRIO – FOI POUPADA. MILÃO – ARCEBISPO VISCONTI ORDENOU O SACRIFÍCIO DE TODOS OS MORADORES DOENTES OU NÃO DAS 3 PRIMEIRAS CASA EM QUE A PESTE FOI DESCOBERTA – TEVE MENOS VÍTIMAS. EM RAGUSA ( DUBROVNIK ) SITUADA DE FRENTE PARA VENEZA – TODOS OS IMIGRANTES TINHAM QUE FICAR ISOLADOS POR TRINTA DIAS ( TRENTINA ), MAIS TARDE ESTENDIDO PARA 40 DIAS – ORIGEM DA ATUAL QUARENTENA.

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32 PESTE NEGRA CAUSAS DA DOENÇA À ÉPOCA CONTÁGIO PELO OLHAR DO PACIENTE, CASTIGO DE DEUS. AQUELE QUE ERA ACOMETIDO PELA DOENÇA DEVIA TER PECADOS MUITO GRAVES. DOENÇA DISSEMINADA PELA CONTAMINAÇÃO DA ÁGUA – ESTRANGEIROS E PECADORES. DOUTORES DA SORBONNE – DIAGNOSTICARAM A MÁ INFLUÊNCIA DOS ASTROS COM A CONJURAÇÃO DE SATURNO, JÚPITER E MARTE CAUSANDO A PRAGA. GENTILE DE FOLIGNO – MÉDICO – CHEGOU A AVENTAR A POSSIBILIDADE DE TRANSMISSÃO PELO AR – SEM O CONHECIMENTO DOS MICROORGANISMOS ACHAVA QUE OCORRIA A CONTAMINAÇÃO DO AR PELAS INFLUÊNCIA ASTRAIS. EM NENHUM MOMENTO HÁ DESCRIÇÃO DE RELAÇÃO COM OS RATOS OU OUTROS ANIMAIS – PROVAVELMENTE PORQUE ERAM MUITO COMUNS NA ÉPOCA E VIVIAM JUNTO NAS CASAS, ALÉM DE TODOS TAMBÉM MORREREM.

33 PESTE NEGRA TRATAMENTOS A MAIOR PARTE DAS VEZES ERAM TENTATIVAS DE APLACAR A IRA DE DEUS – MAGIA NEGRA, PEREGRINAÇÕES, VENERAÇÃO, ÁGUA BENTA; RECEITAS MÉDICAS CONSISTIAM DE – COMER LEGUMES E EVITAR FRUTOS DUVIDOSOS E CARNE; ABSTER-SE DOS DEVERES CONJUGAIS; SANGRIAS, PURGANTES, ENEMAS, CATAPLASMAS QUENTES; CORTANDO OU CAUTERIZANDO OS BUBÕES; PÍLULAS DE CHIFRE DE CERVO PULVERIZADO; MIRRA, AÇAFRÃO; OURO EM PÓ, COMPOSTOS DE ESMERALDAS E PÉROLAS MOÍDAS; GENTILE DE FOLIGNO – RECOMENDAVA UM EMPLASTRO FEITO DE GOMA RESINOSA,RAIZ DO LÍRIO BRANCO E PÓ DE FEZES HUMANAS; TAMBÉM – 1 ONÇA DE OURO, 11 ONÇAS DEMERCÚRIO – DISSOLVER DEIXANDO O HG ESCAPAR, ADICIONE 47 ONÇAS DE ÁGUA DE ERVAS – MANTER FECHADO SOBRE O FOGO POR 3 DIAS E BEBER ATÉ QUE VENHA A CURA OU... MESTRE ALBERTO – GALO VELHO TRINCHADO PELAS COSTAS – SEM CONHECIMENTO DE COMO USÁ-LO.

34 PESTE NEGRA CONDIÇÕES PROPÍCIAS CRESCIMENTO ACENTUADO DA POPULAÇÃO; INVERNOS RIGOROSOS VINHAM DIZIMANDO AS COLHEITAS – POUCA COMIDA; CAMPONESES VINHAM PARA AS MAIORES CIDADES DEVIDO ÀS COLHEITAS RUINS - SUPERLOTADAS; GRANDE CONTINGENTE DE FAMINTOS; FALTA DE HIGIENE E ASSEIO – DESCENDENTES DE POVOS BÁRBAROS – GODOS – BORGINHÕES, FRANCOS E SAXÕES – INVADIRAM AS PROVÍNCIAS ROMANAS – VIDA POUCO SAUDÁVEL; DESTRUIÇÃO DE TODO O SISTEMA SANITÁRIO ROMANO; DAS PORTAS, SACADAS E JANELAS JOGAVA-SE TODO TIPO DE EXCREMENTO PARA A RUA; AQUEDUTOS, CANAIS DE ESGOTOS E TERMAS – DILAPIDADOS – USO DAS PEDRAS PARA CONSTRUÇÃO DE FORTES E CASTELOS; NENHUMA LIMPEZA PÚBLICA – FAXINA FEITA PELOS PORCOS;

35 PESTE NEGRA CONDIÇÕES PROPÍCIAS CASAS – ÚNICO RECINTO, SEM DIVISÕES, MADEIRA OU ADOBE, GERALMENTE SEM VENTILAÇÃO, APENAS UMA JANELA, PISO DE TERRA BATIDA, FORRADO COM PALHA OU JUNCO; CAMAS – DORMIAM DE 2 A 8 PESSOAS COABITAVAM COM ANIMAIS – NINHOS DE RATOS; CATAR PIOLHOS ERA ATIVIDADE DE ROTINA ENTRE OS FAMILIARES; SOME-SE A ISTO : NA IDADE MÉDIA – BANHO ERA CONSIDERADO PREJUDICIAL QUANDO TOMADO EM EXCESSO – 2-3 VEZES POR ANO! LAVAR ROUPA TAMBÉM 2-3 VEZES POR ANO!

36 PESTE NEGRA PÓS PANDEMIA ELITES ABALADAS PELA DEVASTAÇÃO; SOMBRIOS – PREVALECIAM OS TEMAS MÓRBIDOS E MÍSTICOS; ROTAS MERCANTES, RELAÇÕES COMERCIAIS TOTALMENTE ARRUINADAS – DEMORARIAM DEZENAS DE ANOS PARA RECOMPOR-SE; RUAS, CIDADES, CAMPOS – VAZIOS; AUTORIDADES – HAVIAM SUMIDO; PORTÕES DOS FEUDOS – FECHADOS AOS VISITANTES; ISOLAMENTO ENTRE OS REINOS MUITO GRANDE; CRESCENTE SENTIMENTO DE XENOFOBIA – MEDO DE TUDO E DETODOS; PARTE DOS QUE MELHORARAM APÓS A DOENÇA IAM PARA A IGREJA; OUTROS ENTREGAVAM-SE AOS PRAZERES, DEBOCHE E EMBRIAGUEZ – QUANDO VOLTARIA? FRENESI DE CASAMENTOS – REPOVOAR

37 PESTE NEGRA CONSIDERADA A MAIS ESPANTOSA EPIDEMIA DE DOENÇA INFECCIOSA OCORRIDA REAL OU SIMBOLICAMENTE, A PESTE TOCA A HUMANIDADE INTEIRA COMO UM DOS TEMAS MAIS DRAMÁTICOS DE TODOS OS TEMPOS

38 PESTE PESTE DE MILÃO – SÉCULO XVI – PESSOAS. PESTE DE NÁPOLES – PESTE DE LONDRES – 1655 – MORTOS. PESTE DE VIENA – 1713 – MARSELHA PESTE DE 1894 – ÍNDIA – CHINA – 11 MILHÕES DE MORTOS – CHEGOU AOS ESTADOS UNIDOS – ÚLTIMA GRANDE PANDEMIA. BRASIL – 1899 – SANTOS. ARGÉLIA – 1944 – ALBERT CAMUS – LIVRO – A PESTE

39 VEÍCULO VETOR VILÃO

40 YERSINIA PESTIS AGENTE CAUSADOR DA PESTE ISOLADA EM 1894 POR ALEXANDER YERSIN / SHIBASABURO KITASATO – DISCÍPULO DE KOCH. BACILO GRAM NEGATIVO, BIPOLAR – CLARO NO CENTRO E DESCORADO NAS EXTREMIDADES – GIEMSA E AZUL DE METILENO. FAMILIA DAS ENTEROBACTERIACEAE. INICIALMENTE DENOMINADA PASTEURELLA PESTIS – QUE FOI DESMEMBRADAEM OUTROS GÊNEROS QUE RECEBERAM A DENOMINAÇÃO DE YERSÍNIA E FRANCISELLA, DENTRE ELES A YERSÍNIA PESTIS. GÊNERO YERSÍNIA INCLUI 11 ESPÉCIES – A YERSINIA PESTIS É MUITO SEMELHANTE À YERSÍNIA PSEUDOTUBERCULOSIS GENETICAMENTE – DEVIDO À CARACTERÍSTICA MUITO PATOGÊNICA DA ESPÉCIE PESTIS ACREDIT´-SE QUE SEJA UMA EVOLUÇÃO RECENTE DA ESPÉCIE PSEUDOTUBERCULOSIS – ENTRE 1500 A ANOS.

41

42 YERSINIA PESTIS AERÓBIO E ANAERÓBIO FACULTATIVO, CULTIVÁVEL EM MEIOS COMUNS – GELOSE NUTRITIVA, ÁGUA PEPTONADO E CALDO NUTRIENTE, ÁGAR SANGUE E MACCONKEY – 28°C, PH – 7,4-7,6 – VISÍVEIS PÓS HORAS. A 25°C CRESCE LENTAMENTE – 6 A 7 DIAS. IMÓVEL EM QUALQUER TEMPERATURA, NÃO ESPOROCIDA, NÃO FERMENTA A LACTOSE E É CITRATO/UREASE E INDOL NEGATIVA. IDENTIFICADOS TRÊS VARIEDADES, BIOVARES, CLÁSSICAS – LIGADAS ÀS PANDEMIAS GEOGRAFICAMENTE : ANTIQUA - GLICEROL + E NITRATO + MEDIEVALLIS – GLICEROL + E NITRATO – ORIENTALIS – GLICEROL – E NITRATO + APENAS UM SOROTIPO E UM FAGOTIPO. CONSERVA-SE DURANTE MUITO TEMPO A 4°C VÁRIOS ANOS – PROTEGIDA DA LUZ E DESSECAÇÃO. LIOFILIZAÇÃO É O MELHOR MAIO DE MANUTENÇÃO DA YERSINIA PESTIS.

43 YERSINIA PESTIS NOS TECIDOS DE ROEDORES MORTOS ACREDITA-SE QUE RESISTA NO MÁXIMO 10 DIAS DEPENDENDO DA FLORA. DESTRUIDOS PELOS RAIOS SOLARES EM 1 A 5 HORAS, ÁGUA FERVENTE EM CURTO ESPAÇO DE TEMPO, PELO CALOR ÚMIDO A 60ºC EM 40 MINUTOS. PODE RESISTIR AO CALOR SECO POR ATÉ 1 HORA DEPENDENDO DAS CONDIÇÕES DE TEMPERATURA E UMIDADE DO AR. TODOS OS ROEDORES SÃO SUSCEPTÍVEIS, SENDO AS AVES TOTALMENTE REFRATÁRIAS, VÁRIOS OUTROS MAMÍFEROS SÃO SUSCEPTÍVEIS. FATORES DE VIRULÊNCIA CODIFICADOS POR GENS LOCALIZADOS EM PLAMÍDEOS E CROMOSSOMAS. POSSUI TRÊS PLAMÍDEOS – Pyv, Ppst e pfRA/Tox NO CROMOSSOMA EXISTE UMA REGIÃO - ILHA DE PATOGENICIDADE – VÁRIOS GENES DE PATOGENICIDADE.

44 YERSINIA PESTIS PLASMÍDEO Ppst – ESPECÍFICO DA YERSINIA PESTIS – EXISTE EM QUASE TODAS AS CEPAS SELVAGENS EXAMINADAS CODIFICA AS PROPRIEDADES DE IMUNIDADE ÀS PESTICINAS, ATIVIDADES DE COAGULASE E FIBRINOLISINA. A COAGULASE É ATIVADA NO ORGANISMO DAS PULGAS E TEM PAPEL NO BLOQUEIO DO PROVENTRÍCULO – OS BACILOS RETIDOS AI TEM CONDIÇÕES AMBIENTAIS PARA MULTIPLICAÇÃO. A FIBRINOLISINA TEM PAPEL NO HOSPEDEIRO IMPEDE A FORMAÇÃO DO COÁGULO E FACILITA A DISSEMINAÇÃO. PLAMÍDEO Pyv – VIRULÊNCIA, NÃO É ESPECÍFICO. PLASMÍDEO pFra/Tox – CODIFICA AFRAÇÃO F1 E ATOXINA MURINA. F1 – INDUZ RESPOSTA ANTIGÊNICA – IMUNOGÊNICA – CAPSULAR – O DIAGNÓSTICO ESTÁ BASEADO NELE. A TOXINA MURINA TEM PAPEL IMPORTANTE NOS RESERVATÓRIOS. POUCO CONHECIDA SUA AÇÃO EM HUMANOS – PODE SER RESPONSÁVEL PELAS MANIFESTAÇÕES NEUROLÓGICAS.

45 YERSINIA PESTIS A FRAÇÃO F1 FACILITA A MULTIPLICAÇÃO. QUANDO OCORRE A INOCULAÇÃO PELA PULGA A YERSINIA É FAGOCITADA POIS TEM POUCO F1 – EXPRESSA POUCO À TEMPERATURA DA PULGA, À TEMPERATURA DE 37ºC, ELABORA F1 E A LIBERAÇÃO DA BACTÉRIA COM F1 – RESISTEM À FAGOCITOSE – INVADEM A CORRENTE LINFÁTICA – LINFONODOS – INTENSA REAÇÃO INFLAMATÓRIA DE PMN, NECROSE HEMORRÁGICA, DESTRUIÇÃO DE ARQUITETURA E DENSA CONCENTRAÇÃO DE BACILOS EXTRACELULARES.

46

47

48

49

50

51 YERSÍNIA PESTIS TRANSMISSÃO PICADA DA PULGA – ESFORÇO DE SUCÇÃO REGURGITA OS BACILOS PODE PENETRAR TAMBÉM POR VIA SANGUÍNEA, PELE ( FORMA BUBÔNICA ), CONJUNTIVA OCULAR ( FORMA SEPTICÊMICA ), MUCOSA RESPIRATÓRIA ( FORMA PULMONAR ) OU DIGESTIVA. ACIDENTES COM MATERIAL CONTAMINADO. MANIPULAÇÃO DE TECIDOS CONTAMINADOS – HÁBITO DE CAÇA. CONTATO COM MATERIAL DO BUBÃO OU FORMAÇÃO DE AEROSSOL COM O MATERIAL COLHIDO. GOTÍCULAS DE PESSOAS INFECTADAS – PESSOA-PESSOA OU DE ANIMAIS CONTAMINADOS – GATO É O MAIS COMUM. PORTADORES SÃOS FARÍNGEOS – DETECTADO NO VIETNAM.

52

53

54 YERSINIA PESTIS FORMAS CLÍNICAS BUBÔNICA – MAIS COMUM – PI – 2-7 DIAS. FEBRE, CALAFRIOS, FRAQUEZA, CEFALÉIA, SIMULTANEAMENTE OU EM HORAS – BUBÃO – INTENSA DOR – LEVA A ATITUDES ANTÁLGICAS – AXILA, INGUINAL OU PESCOÇO – 1-10 CM – FIRME E NÃO FLUTUANTE COM SINAIS INFLAMATÓRIOS IMPORTANTES, GERALMENTE NÃO DETECTADA LESÃO SENTINELA DE PELE OU LINFANGITE. EM 25% DOS PACIENTES PODE-SE DETECTARLESÃO DE PELE – PÁPULA, VESÍCULA OU PÚSTULA – LOCAL DA PICADA – RARAMENTE EVOLUI PARA ABSCESSO – RICO EM BACILOS. LOCAL DO BUBÃO DEPENDE DO LOCAL DA PICADA – CRIANÇAS – PESCOÇO, AXILA; ADULTOS – EXTREMIDADES. AO EXAME – PROSTRAÇÃO, LETARGIA, ÀS VEZES AGITAÇÃO., FEBRE ATÉ 40°C, DELÍRIOS EM CRIANÇAS, TAQUICARDIA, HEPATOESPLENOMEGALIA SEM TRATAMENTO – MORTE EM 2-3 DIAS DO INÍCIO.

55

56

57

58

59

60

61 YERSINIA PESTIS SEPTICÊMICA – RÁPIDA MULTIPLICAÇÃO NO SANGUE. EXAME DE SANGUE PERIFÉRICO – GRANDE QUANTIDADE DE BACILOS – INDICADOR DE GRAVIDADE. OCASIONALMENTE PODE NÃO PRODUZIR O BUBÃO – SEPTICEMIA PRIMÁRIA – RETARDA TRATAMENTO. NOVO MÉXICO – 25% DOS CASOS – 33% ÓBITOS. SÍNDROME DE RESPOSTA INFLAMATÓRIA – CID – HEMORRAGIAS – FALÊNCIA DE ÓRGÃOS – CHOQUE. LESÕES PURPÚRICAS COM TROMBOSE – NECROSE DE EXTREMIDADES – GANGRENA DE EXTREMIDADES, NARIZ, ORELHAS, PÚRPURAS EM TODO O CORPO – ORGEM DO TERMO MORTE NEGRA

62

63

64

65

66

67

68 YERSINIA PESTIS PNEUMÔNICA – COMPLICAÇÃO MAIS TEMIDA – ACOMETE O PULMÃO POR DISSEMINAÇÃO HEMATOGÊNICA. RÁPIDO AVANÇO, GERALMENTE COM SINAIS DE SEPSE. CONTÁGIO POR GOTÍCULAS – TRANSMISSÃO DOMICILIAR – FAMILIARES E CUIDADORES. DISPNÉIA, TOSSE, HIPÓXIA, DOR TORÁCICA, HEMOPTISE – ESCARRO PURULENTO, AQUOSO, SANGUINOLENTO – GRANDE QUANTIDADE DE BACILOS. RX MOSTRA – CAVITAÇÕES, CONSOLIDAÇÕES CONFLUENTES, BRONCOPNEUMONIA. ISOLAMENTO ESTRITO – SEM NECESSIDADE DE PRESSÃO NEGATIVA OU FILTRO – GOTÍCULA. NÃO TRATADA QUASE SEMPRE FATAL – 24 HORAS. MORTALIDADE USA DESDE 1950 – 50%.

69

70

71 YERSINIA PESTIS MENINGITE – RARA – DECORRE DE RETARDO NO TRATAMENTO O FASE AGUDA. FARINGOAMIGDALITES – LINFONODOS ANTERIORES CERVICAIS AUMENTADOS E CONTÊM BACILOS. CUIDADOS COM PORTADORES SÃO FARÍNGEOS. PODE OCORRER MANIFESTAÇÕES GASTRINTESTINAIS – VÔMITOS, DIARRÉIA E DOR ABDOMINAL – PRECEDENDO O BUBÃO.

72 YERSINIA PESTIS DIAGNÓSTICO QUADRO CLÍNICO. HEMOGRAMA – LEUCOCITOSE – PMN – BT – REAÇÃO LEUCEMÓIDE. EOSINOFILOPENIA NA FASE AGUDA, OCORRE EOSINOFILIA NA CONVALESCENÇA. PLAQUETAS NORMAIS OU BAIXAS. ALTERAÇÃO PROVAS DE COAGULAÇÃO ´PRODUTOS DE DEGRADAÇÃO DA FIBRINA. ENZIMAS HEPÁTICAS AUMENTADAS. INSUFICIÊNCIA RENAL. RX TÓRAX – INFILTRADO BRONCOPNEUMÔNICO – CAVITAÇÕES. ANÁLISE DE SANGUIE PERIFÉRICO À BACTERIOSCOPIA. CULTURAS.

73 YERSINIA PESTIS HEMAGLUTINAÇÃO PASSIVA – 1/16 – PRESUNTIVA, 1/128 – DIAGNÓSTICO. POSITIVA 5DIAS PORÉM É MAIS COMUM EM 1-2 SEMANAS, 5% NÃO SOROCONVERTEM. TÍTULOS REDUZEM GRADATIVAMENTE EM ANOS. ELISA – IGG, IGM – DETECÇÃO PRECOCE E DIFERENCIA VACINAÇÃO PRECEDENTE. Pcr O ELISA DE CAPTURA – DETECTA AG. CROMATOGRAFIA – DETECTA AG – PROMISSOR PARA DIAGNÓSTICO RÁPIDO.

74 YERSINIA PESTIS TRATAMENTO

75

76 YERSINIA PESTIS PRECAUÇÕES NOTIFICAÇÃO. ISOLAMENTO DOS CASOS RESPIRATÓRIOS – ATÉ 48 HORAS DO TRATAMENTO. CUIDADORES – PRECAUÇÕES PADRÃO – SEM PNEUMONIA. MÁSCARAS – RESPIRATÓRIOS. CULTURAS DE MATERIAL NEGATI9VAS APÓS 24 HORAS. AMOSTRAS DEVEM SER MANUSEADAS COM PRECAUÇÕES PARA BSL2. CULTURAS MANUSEADAS COM PRESSÃO NEGATIVA – BSL3. VACINA – NÃO PROTEGE CONTRA FORMA RESPIRATÓRIA OU GRANDES INÓCULOS – MÚLTIPLAS DOSES, SEM UTILIDADE EM DOENÇA EPIDÊMICA. CUIDADOS SANITÁRIOS E PROFILAXIA MELHORESEM DESENVOLVIMENTO – VACINA INALANTE – FRAÇÃO F1 E V – PROMISSORA NA PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA.

77 PESTE NEGRA PRECAUÇÕES QUIMIOPROFILAXIA – 7 DIAS DO CONTATO – FAMILIARES, CUIDADORES E OUTROS COM CONTATO FECHADO/DIRETO COM CASOS RESPIRATÓRIOS OU TRABALHADORES DE LABORATÓRIO EXPOSTO A ACIDENTE – DOXICICLINA – 100 MG 2X – 7 DIAS. BIOTERRORISMO – DOXICICLINA /CIPROFLOXACIM CONTROLE DE RESERVATÓRIOS E VETORES – INSETICIDAS – PULGAS – DESPULITIZAÇÃO. EDUCAÇÃO DETECÇÃO PRECOCE E TRATAMENTO.

78 PESTE RESERVATÓRIOS ROEDORES – GÊNEROS BOLOMYS, CALOMYS, OLIGORYZOMYS, ORYZOMYS, GALEA ( PREÁ ), TRYCHOMYS ( PUNARÉS ), RATTUS (R. rattus). PREÁS E R.rattus – SÃO POUCO SENSÍVEIS À INFECÇÃO. OUTRAS ESPÉCIES MUITO SENSÍVEIS – GRANDE MORTANDADE. COELHOS, LEBRES, MARSUPIAIS, PORCO-ESPINHO, RAPOSAS, CÃES, GATOS, CAMELOS, MACACOS – PODEM CONTRAIR A DOENÇA. AVES SÃO REFRATÁRIAS À DOENÇA, PORÉM PODEM CARREAR A PULGA. ESPECIAL ATENÇÃO COM CÃES E GATOS – CONTRAEM A INFECÇÃO À SEMELHANÇA DO HOMEM, PARTICULARMENTE OS GATOS, ALÉM DE CARREAR AS PULGAS.

79

80 PESTE VETORES 1898 – PAUL-LOUIS SIMOND – DESCOBRIU O PAPEL DA PULGAS NA TRANSMISSÃO DA PESTE. PULGAS – VETORES RESERVATÓRIOS – ALBERGAM A YERSÍNIA POR LONGOS PERÍODOS – VÁRIOS MESES. CADA REGIÃO TEM SUAS PRÓPRIAS PULGAS. XENOPSYLLA CHEOPIS – VETOR CLÁSSICO ESPÉCIES CONHECIDAS – 55 NO BRASIL. POLYGENIS BAHLSI JORDANI, P. TRIPUS, X. CHEOPIS, PULEX IRRITANS, CTENOCEPHALIDIS FELIS – NATURALMENTE INFECTADAS PELA PESTE. AS POLYGENIS – SE INFECTADAS TRANSMITEM ENTRE ROEDORES, TEM ESPECIAL CAPACIDADE DE PICAR O HOMEM – IMPORTANTES NA TRANSMISSÃO HUMANA – ENCONTRADA EM PEQUENO NÚMERO NO VESTUÁRIO E MORADIAS. PULEX IRRITANS – CASOS SECUNDÁRIOS – PACIENTES COM PESTE – HÁ REGISTROS DE ESPÉCIES INFECTADAS NA ROUPA DE PACIENTE MORTO DE PESTE. PODE SER RESPONSÁVEL POR CASOS ENTRE FAMILIARES.

81 PESTE VETORES PICADA NO RESERVATÓRIO INFECTADO – BACILO MULTIPLICA-SE NO ESTÔMAGO – PREENCHE A MAIOR PARTE DO CANAL INTESTINAL – PROVENTRÍCULO – LEVA AO BLOQUEIO – PODENDO LEVAR A PULGA À MORTE – SÃO ALTAMENTE INFECTANTES. NA ÂNSIA DE ALIMENTAR-SE, ESFORÇO DE SUCÇÃO – REGURGITA GRANDE QUANTIDADE DE BACILOS PARA O SANGUE DO0 NOVO HOSPEDEIRO. PODE HAVER TRANSMISSÃO TAMBÉM DE BACILOS CONTIDOS APENAS NA PROBÓSCIDA DA PULGA. CASOS HUMANOS SÃO PRECEDIDOS DE UMA EPIZOOTIA – PODEM ESTAR RELACIONADOS COM O AUMENTO DE ROEDORES SILVESTRES, COINCIDINDO COM O PERÍODO DE COLHEITA – DISPONIBILIDADE MAIOR DE ALIMENTO. PEDICULUS HUMANUS PODE TRANSMITIR – RARO.

82

83

84

85

86

87

88

89

90

91

92

93 O terrível flagelo da peste inspirou a imaginação criativa de pintores famosos. Os quadros mais notáveis são: "A peste em Atenas", do pintor belga Michael Sweerts ( ), "A peste em Nápoles", de Domenico Gargiulo ( ), "O triunfo da morte", do pintor belga Pieter Breugel ( ), e "São Roque", de Bartolomeo Mantegna ( ).

94

95

96 PESTE NEGRA VETORES SUA CAPACIDADE DE SALTO NÃO ESTÁ APENAS LIGADA ÀS PERNAS POSTERIORES. PRODUZ UMA PROTEÍNA – RESILINA – ACUMULADA NO ARCO COSTAL DO METATÓRAX – ACUMULA E DESCARREGA ENERGIA RÁPIDA E FICIENTE – MAIS ELÁSTICA QUE QUALQUER BORRACHA. PARA PULAR O FÊMUR É ROTACIONADO PARA UMA POSIÇÃO VERTICAL, TRAZENDO O TROCÂNTER E O TERCEIRO PAR DE PERNAS EM CONTATO COM O SOLO OCORRE O TRAVAMENTO DOS TRÊS SEGMENTOS TORÁCICOS NA POSIÇÃO, E A ESTRUTURA ELÁSTICA COMPOSTA DE RESILINA É FORÇADA A RESILINA DOS ARCOS É COMPRIMIDA PELA CONTRAÇÃO DOS MÚSCULOS PARA PULAR O FÊMUR ROTACIONA-SE PARA BAIXO, OS MÚSCULOS RELAXAM, LIBERANDO A ENERGIA ARMAZENADA NA RESILINA

97 PESTE NEGRA BIOTERRORISMO USO DA PESTE EM GUERRAS – 1ª VEZ EM 1346 – KAFFA ( UCRÂNIA ) – OS TÁRTAROS CATAPULTAVAM OS CORPOS PARA DENTRO DA CIDADE – OS GENOVESES DEVOLVIAM. RUSSOS USARAM A MESMA TÉCNICA EM 1710 – CONTRA OS SUECOS EM REVAL/ESTÔNIA. 2ª GUERRA – JAPONESES – UNIDADE 731 – USARAM VÁRIOS PATÓGENOS, INCLUSIVE A YERSÍNIA EM PRISIONEIROS DE GUERRA EM PING FAN – MANCHÚRIA – 3000 MORRERAM. PROVÍNCIA DE CHEKIANG – GENERAL SHIRO ISHII – BOMBA DE PULGAS INFECTADAS – JOGADAS POR AVIÕES – 80% DAS PULGAS SOBREVIVIAM, AO CONTRÁRIO DA BOMBA DE BACTÉRIAS – DEVIDO À TEMPERATURA E PRESSÃO DESENVOLVIDAS.

98 PESTE NEGRA BIOTERRORISMO 1989 – BIOLOGISTA RUSSO – VLADIMIR PASECHINIK REVELOU QUE OS SOVIÉTICOS HAVIAM DESENVOLVIDO UM PREPARADO AEROSSOLIZADO COM YERSÍNIA RESISTENTE A VÁRIOS ANTIBIÓTICOS – PODEM TER PRODUZIDO 1500 TONELADAS DESTA FORMULAÇÃO, SENDO DESCONHECIDOS OS TESTES REALIZADOS. YERSINIA PESTIS É UM DOS 10 AGENTES CONSIDERADOS PARA GUERRA BIOLÓGICA. UM DOS SEIS AGENTES CATEGORIA A DISPONÍVEL EM COLEÇÕES DE CULTURA EM VÁRIOS PAÍSES; PODE SER PRODUZIDO EM GRANDES QUANTIDADES E DISTRIBUIDO EM AEROSSOL; CONTAGIOSO; SE NÃO TRATADO – ALTA MORTALIDADE; PEQUENO SURTO PODE DESENCADEAR PÂNICO GENERALIZADO. PEQUENO SURTO EM SURAT – INDIA – 1994 – MORRERAM 52 PESSOAS – EXODO DE MEIO MILHÃO DE PESSOAS – SÉRIAS CONSEQUÊNCIAS.

99 Resulting categories A – Greatest potential for adverse public health impact B – Some potential for large scale dissemination but would result in fewer illnesses and deaths than Category A Agents (e.g. Ricin) C – Not currently believed to represent a high risk, but could in the

100

101

102

103 PESTE NEGRA BRASIL 1º CASO – PORTO DE SANTOS – 18/10/1899 – IDENTIFICADO POR LUTZ S. PAULO – CIDADES LITORÂNEAS – DISPERSOU-SE EM 1906 PARA O INTERIR – ESTRADAS DE FERRO – TRANSFERIDA POR ANIMAIS SILVESTRES. FOCOS PRINCIPAIS NO NORDESTE E SERRA DOS ÓRGÃOS – RJ. ATÉ MEADOS DE 1980 – 20 – 100 CASOS/ANO – PERNAMBUCO, CEARÁ E BAHIA. ÚLTIMOS EVENTOS SIGNIFICATIVOS – 1980 – CEARÁ E BAHIA PERNAMBUCO SEM NOTIFICAÇÃO DESDE 1980, PORÉM COM DETECÇÃO DE NUMEROSOS ANIMAIS SENTINELA COM AC – SERRA DO TRINFO – MG E RJ – SEM CASOS HÁ VÁRIAS DÉCADAS – RAROS ANIMAIS COM AC. FOCO DA SERRA DOS ÓRGÃOS – VÁRIOS SURTOS PEQUENOS, DE CURTA DURAÇÃO – ÚLTIMO EM 1967 – 8 CASOS COM 2 ÓBITOS. FOCOS BRASILEIROS POSSUEM ANIMAIS COM AC – FOCO ATIVO – NECESSÁRIO CUIDADOS.

104

105

106

107 GIOVANI BOCACCIO "A peste, atirada sobre os homens por justa cólera divina e para nossa exemplificação, tivera início nas regiões orientais. Incansável fora de um lugar para outro, e estendera-se de forma miserável para o Ocidente". "Nenhuma prevenção foi válida, nem valeu a pena qualquer providência dos homens". Assim descreve Bocaccio os sintomas: "Apareciam, no começo, tanto em homens como nas mulheres, ou na virilha ou nas axilas, algumas inchações. Algumas destas cresciam como maçãs, outras como um ovo; cresciam umas mais, outras menos; chamava-as o povo de bubões. Em seguida o aspecto da doença começou a alterar-se; começou a colocar manchas de cor negra ou lívidas nos enfermos. Tais manchas estavam nos braços, nas coxas e em outros lugares do corpo. Em algumas pessoas as manchas apareciam grandes e esparsas; em outras eram pequenas e abundantes. E, do mesmo modo como, a princípio, o bubão fora e ainda era indício inevitável de morte, também as manchas passaram a ser mortais

108 GIOVANI BOCACCIO "Entre tanta aflição e tanta miséria de nossa cidade, a autoridade das leis, quer divinas quer humanas desmoronara e dissolvera-se. Ministros e executores das leis, tanto quanto outros homens, todos estavam mortos, ou doentes, ou haviam perdido os seus familiares e assim não podiam exercer nenhuma função. Em conseqüência de tal situação permitia-se a todos fazer aquilo que melhor lhes aprouvesse". Uma das maiores dificuldades era dar sepultura aos mortos: "Para dar sepultura a grande quantidade de corpos já não era suficiente a terra sagrada junto às Igrejas; por isso passaram-se a edificar Igrejas nos cemitérios; punham-se nessas Igrejas, às centenas, os cadáveres que iam chegando; e eles eram empilhados como as mercadorias nos navios".

109 GUY DE CHAULIAC "A grande mortandade teve início em Avignon em janeiro de A epidemia se apresentou de duas maneiras. Nos primeiros dois meses manifestava-se com febre e expectoração sanguinolenta e os doentes morriam em 3 dias; decorrido esse tempo manifestou-se com febre contínua e inchação nas axilas e nas virilhas e os doentes morriam em 5 dias. Era tão contagiosa que se propagava rapidamente de uma pessoa a outra; o pai não ia ver seu filho nem o filho a seu pai; a caridade desaparecera por completo". E continua: "Não se sabia qual a causa desta grande mortandade. Em alguns lugares pensava-se que os judeus haviam envenenado o mundo e por isso os mataram".

110 SOBREVIVENTES DA PESTE HERANÇA GENÉTICA PARAS OS DESCENDENTES – MUTAÇÃO DELTA 32 – BLOQUEIA CCR5 – IMPEDE A ENTRADA DO HIV – 14%.


Carregar ppt "PESTE NEGRA MOACIR SOPRANI GRUPO DE ESTUDO DE HISTÓRIA 26 / 10 / 2007."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google