A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM NUTRIÇÃO SOCIAL - ESNS UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA – UNISUL UNIDADE ACADÊMICA DE SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO ORIENTADORAS:Kharla.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM NUTRIÇÃO SOCIAL - ESNS UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA – UNISUL UNIDADE ACADÊMICA DE SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO ORIENTADORAS:Kharla."— Transcrição da apresentação:

1 ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM NUTRIÇÃO SOCIAL - ESNS UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA – UNISUL UNIDADE ACADÊMICA DE SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO ORIENTADORAS:Kharla Janinny Medeiros Maria Helena Marin Mick Lennon Machado HORAS DE ESTÁGIO: 330 Horas

2 I - Relatório das Atividades Práticas de Estágio

3 Procurar fazer a descrição das atividades logo após a realização prática das atividades. Orientação dos relatórios ficará a critério do orientador (semanalmente, mensalmente...); Valor: a definir. Serve para que tenham arquivado todos as atividades do estágio; Entrega acontece somente salva em um Cd; Arquivos devem ser salvos em PDF e recortados para facilitar;

4

5 Abrir um modelo de Relatório. Enviar um relatório para o e mail da turma.

6 II - Projeto de Conclusão de Estágio

7 Escolha do tema depende do orientador e aluno; Orientação: 4 horas/semana; Tempo para todos alunos será dividido equitativamente; Professor realiza leitura em casa também; Depende do aluno e não do professor; Orientação das etapas acontecerão de forma conjunta; Procurem seguir as normas de metodologia ABNT desde o princípio; Referencias SEMPRE devem vir corretas para a correção; Consultas a PCEs dos semestre anteriores somente na presença dos orientadores; PLÁGIO!!!!

8

9 Abrir um PCE.

10 III - Rotinas para Unidades de Saúde

11 P RIMEIRA C ONSULTA Antes da consulta 1. Chegar na Unidade de Saúde e pedir a agenda da nutrição; 2. Pedir os prontuários dos pacientes agendados; 3. Definir quem fará a consulta; 4. Preencher os dados existentes na ficha de avaliação do paciente; 5. Chamar o paciente no horário determinado. Durante a Consulta 1. Apresentar-se ao paciente; 2. Apresentar demais colegas presentes no ambiente; 3. Explicar a rotina da consulta (avaliação no dia, entrega da dieta em 15 dias); 4. Iniciar a avaliação (APRESENTAR MODELO PADRÃO); 5. Realizar a antropometria; 6. Agendar um retorno para o paciente; 7. Realizar uma breve evolução no prontuário do paciente;

12 P RIMEIRA C ONSULTA Após a consulta 1. Realizar uma breve evolução no prontuário do paciente; 2. Discutir o caso com o orientador e colegas; 3. Fazer o cálculo da necessidades energéticas do paciente; 4. Fazer o cálculo da dieta ou plano alimentar ou orientações nutricionais (MODELO OU OU – LISTA DE SUBSTITUIÇÃO); 5. Fazer um SOAP (MODELO PADRÃO); 6. Apresentar a dieta e o SOAP para o orientador impressa na próxima semana. Trazer a ficha de avaliação e os cálculos.

13 P RIMEIRA C ONSULTA Retorno para entrega da dieta 1. Trazer 2 vias de dieta (1 para o paciente e 1 para colocar no prontuário do paciente); 2. Todas as dietas devem ser assinadas e carimbadas; 3. Evoluir o SOAP no prontuário do paciente. Assinar e carimbar. 4. Agendar um retorno para 30 dias (se necessário 15 dias);

14 C ONSULTAS SUBSEQUENTES 1. Avaliar a ficha do paciente e dieta prescrita; 2. Preencher um novo recordatório 24 horas para ver se a dieta está sendo seguida. 3. Coletar as medidas antropométricas; Fazer os cálculos e informar ao paciente; 4. Orientar a dieta Agendar um retorno para 30 dias (se necessário 15 dias); 6. Evoluir o SOAP no prontuário do paciente. Assinar e carimbar. Visitas domiciliares e ambulatórios Unisul

15 SOAP Será realizado no prontuário de cada paciente avaliado.

16 SOAP S ubjetivo O bjetivo A nálise P lano

17 S UBJETIVO Dados fornecidos pelo paciente, familiares. Informações de como se sente, dados de perda de peso, hábitos intestinais, consumo alimentar, ingestão hídrica...

18 O BJETIVO Dados comprovados: exames bioquímicos, medidas de peso, estatura...

19 A NÁLISE Interpretação do estado nutricional, fórmulas avaliadas..

20 P LANO Orientações fornecidas, valor da dieta entregue...

21 EXEMPLO DE SOAP S: paciente lúcido, comunicativo, refere estar emagrecendo e não estar se alimentando, devido a inapetência e dores com a prótese dentária. O: peso de 50Kg, estatura de 1,68m, CB:21cm, PCT: 8mm, IMC 17,71 Kg/m 2. A: indicando desnutrição grau 1, CB e PCT classificadas depleção de massa muscular e adiposa. P: dieta de Kcal, orientações para alimentação pastosa, fracionamento....

22 C UIDADOS NO PREENCHIMENTO DO SOAP: Não borrar. Não deixar espaço (linhas). Fazer texto corrido. Assinar e carimbar após escrever a evolução do paciente. Anotar a data.

23 Obrigado!!!!!!!!!! Kharla Maria Helena Mick Lennon Marília


Carregar ppt "ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM NUTRIÇÃO SOCIAL - ESNS UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA – UNISUL UNIDADE ACADÊMICA DE SAÚDE CURSO DE NUTRIÇÃO ORIENTADORAS:Kharla."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google