A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Um caso real de armazéns Adriano Gomes Diogo Oliveira Helder Marques Hugo Faria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Um caso real de armazéns Adriano Gomes Diogo Oliveira Helder Marques Hugo Faria."— Transcrição da apresentação:

1 Um caso real de armazéns Adriano Gomes Diogo Oliveira Helder Marques Hugo Faria

2 Índice Introdução Armazém Jerónimo Martins Segurança Volumes Fluxos de Actividades Software de Gestão Fluxos Fluxos JIT Fluxos Stock Máquinas Utilizadas no Armazém Cronologia Bibliografia

3 Introdução Jerónimo Martins é um grupo com projecção internacional que actua no ramo alimentar, nos sectores da Distribuição e da Indústria, visando satisfazer os legítimos interesses dos seus accionistas (empresa cotada na bolsa de valores) e contribuindo para o crescimento económico e para o desenvolvimento sustentado das regiões onde opera Na Distribuição Alimentar, em Portugal, o Grupo ocupa a posição de liderança, operando com as insígnias Pingo Doce (supermercados), Feira Nova (hipermercados e médias superfícies) e Recheio (cash & carry e plataformas de food service), sendo líder no segmento dos supermercados e dos cash & carry

4 Introdução Jerónimo Martins é o maior Grupo industrial de bens de grande consumo em Portugal, através da sua parceria com a Unilever, via a empresa Unilever Jerónimo Martins, e cujas marcas detêm posições de liderança, entre outros, nos mercados de azeite, margarinas, Ice-Tea, gelados e detergentes para roupa

5 Introdução O Grupo Jerónimo Martins está envolvido noutras actividades tais como: Cosmética selectiva e cosmética de grande consumo – sociedade PGJM Comercialização de chocolates e confeitaria – Hussel Distribuição de produtos alimentares específicos para o food service – Caterplus Desenvolvimento de projectos no sector da restauração – quiosque de café Jeronymo, geladarias Bem & Jerry e Olá, loja fast-food Subway

6 Introdução O armazém Jerónimo Martins situa-se em Guardeiras – Vila do Conde É responsável pelo abastecimento das cadeias de lojas Pingo Doce, Feira Nova e Recheio da zona norte de Portugal É responsável pelo abastecimento de 180 lojas Área de abastecimento por Guardeiras

7 Armazém Jerónimo Martins O layout de um armazém deve ter em conta os seguintes factores: Tipo de operações/fluxos realizados (JIT, Stock, Cross Docking) JIT – maior área de chão Stock – armazéns em altura (10 a 30 metros) Lead time Tipo de produtos a armazenar Volumes (peso dos produtos, medida e cubicagem das paletes) Rotação dos produtos Layout do cliente (tendo em conta a produtividade do cliente) Brainstorming

8 Armazém Jerónimo Martins Os armazéns podem ser divididos em dois tipos, de acordo com o tipo de produtos que armazenam: Perecíveis Frutas e vegetais (6ºC) Charcutaria e lacticínios Congelados (-25ºC) Peixe (0ºC) Não perecíveis

9 Armazém Jerónimo Martins Planta

10 O armazém da Jerónimo Martins em Guardeiras armazena produtos não perecíveis O seu layout têm em conta : a rotação dos produtos (os produtos mais vendidos encontram-se mais perto do cais) o peso dos produtos (os mais pesados devem estar no fundo das paletes e os mais leves no cimo da palete) Suporta dois tipos de fluxos: JIT – 80% dos artigos – Lead time de 48h Stock – 20% dos artigos – Lead time de 24h

11 Armazém Jerónimo Martins Possuem várias medidas de segurança: equipa de bombeiros interna, com 2 a 3 simulacros por ano circuito fechado de televisão a equipa de segurança sabe a cada momento quantas pessoas se encontram dentro das instalações Segurança

12 Armazém Jerónimo Martins

13 Armazém Jerónimo Martins – Volumes (mês) TOTAL cxs mês - Stock Jit Cross-docking Artigos - Total Stock Jit X-docking 67 Recepção - Fornecedores Viaturas Paletes Abastecimento Lojas - Viagens Paletes Kms percorridos

14 Fluxos de Actividade T4G3 - Logística DIA D 11 HORAS DIA D 13 HORAS Jits-DIA D+1 07 HORAS STOCK-DIA D+2## 07 HORAS (acordo) Gestão espaço é feita por um software

15 Software de Gestão Este armazém utiliza um software desenvolvido por uma empresa italiana. Controla: Gestão de Stock Colocação das paletes Capacidade do armazém Slots vazias e cheias Avisa a necessidade de encomendar determinados produtos As lojas fornecidas por este armazém têm um software que interage com o do armazém actualizando constantemente as saídas de produtos fazendo a encomenda ao armazém quando é atingido um determinado número mínimo de produtos.

16 Fluxos JIT – Just In TimeStock

17 Fluxo JIT Recepção Fase na qual os produtos chegam ao armazém, são verificados por um funcionário sendo atribuído a cada palete uma etiqueta de identificação, contendo toda a informação sobre essa palete. Execução Fase em que um funcionário processa a palete que se encontra na recepção, através do PDA ele sabe a quantidade de cada produto presente na palete e as quantidades necessárias para cada cliente fazendo assim a sua distribuição. Expedição Fase na qual as paletes já completas com as encomendas dos clientes são embaladas e depois expedidas para a saída

18 Fluxo Stock Neste tipo de Fluxo encontram-se três fases idênticas às do Fluxo JIT (Recepção, Execução e Expedição), porém apresenta mais duas fases que não aparecem no Just In Time (Arrumação, Abaixamento) Arrumação Fase em que uma palete é transportada desde a recepção até uma prateleira (através do software presente no armazém o funcionário sabe a posição exacta onde deve colocar a palete). Abaixamento Fase na qual uma palete é necessária para a sua execução, o funcionário tem de ir buscá-la à prateleira, fazendo o seu abaixamento

19 Fluxos

20 Fluxos

21 Fluxos - JIT

22 Fluxos - Stock

23 Máquinas Utilizadas no Armazém Existe no armazém um conjunto variado de máquinas, podendo essas serem agrupadas em 4 conjuntos principais, tendo esses objectivos diferentes…

24 Máquinas Utilizadas no Armazém 1º conjunto de máquinas: Máquinas pequenas, permitindo que essas entrem nos camiões, de maneira a facilitar a descarga e carga do mesmo Local de carga das máquinas

25 Máquinas Utilizadas no Armazém 2º conjunto de máquinas: Máquinas mais apropriadas para o JIT, pois essas têm como principal característica, possuírem grafos compridos permitindo o transporte de duas paletes em simultâneo, diminuindo assim as viagens entre o local de descarga até o local de processamento. Local de carga das máquinas

26 Máquinas Utilizadas no Armazém 3º conjunto de máquinas: Máquinas que possuem uma torre com grande capacidade de elevação que permite colocar e retirar as paletes das racks. Local de carga das maquinas

27 Máquinas Utilizadas no Armazém 4º conjunto de máquinas: Máquinas que têm como objectivo embalar as paletes, sem a necessidade de intervenção humana, permitindo assim aumentar a rentabilidade e diminuir o desgaste da mão-de-obra.

28 Cronologia Passado ( > 5 anos) 20 a 22 dias em stock Valores elevados investidos em stock Pagamento a fornecedores a 45/50 dias Presente (5 <...< 1 ano) Conceito JIT introduzido pela Wal-Mart 3 dias desde o pedido efectuado pela loja até à sua entrega Pagamento a fornecedores a 30 dias

29 Cronologia Presente (< 1 ano) Introdução das marcas próprias Preços mais baixos maior stock O volume de vendas dos produtos das marcas próprias ainda não permite um fluxo JIT – voltar ao problema de stocks Futuro Introdução de chips, pela Wal-Mart, nas paletes de forma a simplificar todo o processo – acaba com as fases de recepção e de expedição nos fluxos Novos conceitos para o layout dos armazéns

30 Bibliografia Sr. Gaspar Machado – responsável logística Jerónimo Martins


Carregar ppt "Um caso real de armazéns Adriano Gomes Diogo Oliveira Helder Marques Hugo Faria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google