A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIDADE 02 – ESTOQUES – DECISÕES ESTRATÉGICAS Pedro Hatsuia Thiago Raymon Daniel Castro Ruda Roessler.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIDADE 02 – ESTOQUES – DECISÕES ESTRATÉGICAS Pedro Hatsuia Thiago Raymon Daniel Castro Ruda Roessler."— Transcrição da apresentação:

1 UNIDADE 02 – ESTOQUES – DECISÕES ESTRATÉGICAS Pedro Hatsuia Thiago Raymon Daniel Castro Ruda Roessler

2 ESTOQUES CARACTERÍSTICAS BÁSICAS: Custos associados aos estoques Objetivos do estoque Previsão de incertezas

3 C USTOS A SSOCIADOS AOS ESTOQUES Não inclui o custo de aquisição de mercadoria; Custo de pedir: Custos administrativos associados a reposição do estoque. Ex.: custo de preencher pedido de compra, custo para processar o serviço burocrático, etc. são definidos, em termos monetários, por pedido. Custo de manter estoque: Custos necessários para manter certa quantidade de mercadoria, por determinado período de tempo. São definidos, em termos monetários, por unidade, por período. Ex.: custo de armazenagem, custo de seguro, etc. Custo total: É a soma dos custos de aquisição e custos de manter estoque. Seu objetivo é determinar a quantidade do pedido que os minimiza.

4 O BJETIVOS DO ESTOQUE Objetivos de custo: Balancear os custos de manutenção e custos com pedido de estoque. O objetivo é encontrar um plano de suprimento que minimize o custo total. Objetivos de nível de serviço: Deve-se obter o maior equilíbrio possível entre a produção e o custo total de estoque, de um lado, e o nível de serviço prestado ao cliente, de outro lado.

5 P REVISÃO DE INCERTEZAS Entre as principais questões consideradas no controle de estoques são as previsões de vendas futuras, da demanda, de estimativa do tempo de ressuprimento (lead time), desde a colocação do pedido do fornecedor, sua produção até a chegada do material na empresa.

6 G ESTÃO DE ESTOQUE VS. C ONTROLE DE ESTOQUE Segundo a visão tradicional, os produtos devem ser mantidos em estoque para: acomodar variações de demandas, produzir lotes econômicos em volumes superiores ao necessário, não perder vendas. E como consequências desta visão a empresa sofre com custos elevados de manutenção de estoques, falta de tempo de reação ao mercado, risco de o inventário se tornar obsoleto. O conceito de gestão de estoques se originou na função de compras das empresas que compreenderam a importância de integrar o fluxo de materiais e suas funções de suporte, tanto por meio do negócio, como por meio do fornecimento aos clientes imediatos. Neste, se incluem a função de compras, de acompanhamento, gestão de armazenagem, planejamento e controle de produção e gestão de distribuição física.

7 G ESTÃO DE ESTOQUE VS. C ONTROLE DE ESTOQUE Quando da criação de seu conceito, a gestão de estoques era vista como forma de reduzir os custos totais associados com a aquisição e a gestão de materiais. Objetivos da gestão de estoques: Consiste em: Um planejamento do estoque; Um controle do estoque; Um feedback sobre o plaanejamento.

8 G ESTÃO DE ESTOQUE VS. C ONTROLE DE ESTOQUE Conceitos e técnicas de gestão de estoque Just in Time (JIT) Visa atender a demanda instantaneamente, com qualidade e sem desperdícios. Possibilita a eficácia da produção em termos de custo, assim como a utilização da quantidade necessária de componentes, no momento e em locais corretos, utilizando o mínimo de recursos. Fluxo Descontínuo de Material É o sistema clássico, método de empurrar estoque, push. Curva ABC 20% dos itens em estoque são responsáveis por 80% do valor em estoque.

9 G ESTÃO DE ESTOQUE VS. C ONTROLE DE ESTOQUE Conceitos e técnicas de gestão de estoque Balanceamento de Capacidade Fluxo Contínuo de Material Conhecido como método de puxar estoque, pull. Fluxo Sincrônico de MATERIAL Produção e distribuição sincronizados e integrados através do uso de tecnologia de informação.

10 GESTÃO DE ESTOQUE NA CADEIA LOGÍSTICA INTEGRADA Supply chain possui como umas de suas principais finalidades agregar valor ao cliente sob diversas formas. VALOR = Qualidade X Serviço ao Cliente Preço X Prazo de Entrega Um desempenho alto na cadeia logística integrada requer qualidade em seus processos, foco nas necessidades dos serviços prestados ao cliente, acarretando melhoria na estrutura de custos por meio de todo o processo e redução de prazos (lead times)

11 GESTÃO DE ESTOQUE NA CADEIA LOGÍSTICA INTEGRADA A supply chain surgiu como proposta de solução para os problemas que a cadeia logística tradicional possui, entre um time-to-market extenso, um estoque de abastecimento elevado e uma alta sobrecarga de custos. O diferencial na proposta da cadeia de logística integrada é o valor agregado para o cliente, que consiste no preço em que este estaria disposto a pagar pelo produto ou serviço, somado ao desconto fornecido para se alcançar o preço final do produto.

12 DESAFIOS DA INOVAÇÃO Quando o ambiente se apresenta turbulento, e dinâmicas de negócios surgem inesperadamente, as preferências dos clientes mudam sem aviso, e as tecnologias impelem mudanças cada vez mais freqüentes, dois tipos de flexibilidade são requeridos dos sistemas que sustentam a coordenação entre organizações em cadeia de suprimentos: A habilidade de conexões interorganizacionais que permitam a flexibilidade da oferta; A habilidade de atualizar essas conexões de maneira a propiciar uma flexibilidade de parceria.

13 DESAFIOS DA INOVAÇÃO Princípios de inovação: Estruturação avançada dos processos interorganizacionais e da troca de informações a permitir que as parcerias organizacionais estabelecidas tenham a característica loosely coupled ; A tecnologia de informação propicie ajustes dinâmicos a favorecer que as empresas rapidamente percebam a necessidade de mudança e adaptação de suas conexões ma cadeia de suprimento.


Carregar ppt "UNIDADE 02 – ESTOQUES – DECISÕES ESTRATÉGICAS Pedro Hatsuia Thiago Raymon Daniel Castro Ruda Roessler."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google