A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Timóteo Guimarães - 10/07955 Lucian Alves Ferreira - 08/34947 Maíra Pellicano Botelho - 08/35579 Fernanda Ferreira Passos - 03/77783 Thiago Henrique.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Timóteo Guimarães - 10/07955 Lucian Alves Ferreira - 08/34947 Maíra Pellicano Botelho - 08/35579 Fernanda Ferreira Passos - 03/77783 Thiago Henrique."— Transcrição da apresentação:

1 Timóteo Guimarães - 10/07955 Lucian Alves Ferreira - 08/34947 Maíra Pellicano Botelho - 08/35579 Fernanda Ferreira Passos - 03/77783 Thiago Henrique

2 1.Características Básicas de Controle de Estoque As características que são comuns a todos os problemas de controle de estoque, não importando se são matérias- primas, material em processo ou produtos acabados, são: 1.1)custos associados a estoque; 1.2)objetivos do estoque; 1.3)previsão de incertezas.

3 1.1 Custos Associados a Estoque Podem ser divididos em: 1)Custo de pedir: custos fixos administrativos associados ao processo de aquisição das quantidades requeridas para reposição do estoque. São definidos em termos monetários por pedidos. 2)Custos de manter o estoque: associados a todos os custos necessários para manter certa quantidade de mercadorias por um período. São definidos em termos monetários por período. Incluem componentes como custo de armazenagem, custo de seguro, custo de deterioração e obsolescência e custo de oportunidade de empregar dinheiro em estoque. 3)Custo total: é a soma dos custos de pedir e de manter estoque.

4 1.2 Objetivos do Estoque 1)Objetivos de custo: busca estabelecer os níveis de estoque e sua localização, considerando o balanceamento dos custos de manter e de pedir estoque, pois apresentam comportamento conflitantes.O objetivo é encontrar um plano de suprimento que minimiza o custo total. 2)Objetivos de nível de serviço: deve-se obter o maior equilíbrio possível entre a produção e o custo total de estoque, de um lado, e o nível de serviço prestado aos clientes, de outro lado.

5 1.3 Previsão de Incertezas - Nunca se tem certeza da quantidade a ser solicitada pelos clientes e da quantidade a ser enviada para armazenagem ao se contratar o nível de estoque. - Não é possível prever com exatidão quando chegarão os suprimentos para iniciar a produção e o abastecer os estoques. - No controle de estoques, devem ser consideradas a previsão de vendas futuras, da demanda, a estimativa do tempo de ressuprimento (lead time),desde a colocação do pedido no fornecedor, sua produção até a chegada do material nas instalações.

6 2. Gestão de Estoques X Controle de Estoques Ao considerar que os produtos devem ser mantidos em estoque para acomodar variação nas demandas, produzir lotes econômicos em volumes consideravelmente superiores ao necessário ou para não perder vendas, as seguintes consequências podem ser geradas para as empresas: custos mais altos de manutenção de estoques, falta de tempo na resposta ao mercado e risco do inventário tornar-se obsoleto. O controle de estoques influencia substancialmente na rentabilidade da empresa, pois absorvem capital que poderia estar sendo investido de outras maneiras, desviam fundos de outros usos potenciais e têm o mesmo custo de capital que qualquer outro projeto de investimento da empresa. Aumentar a rotatividade do estoque libera ativo e economiza o custo de manutenção do inventário.

7 2.1 Gestão de Estoque O conceito surgiu na função de compras em empresas que compreenderam a importância de integrar o fluxo de materiais a suas funções de suporte, tanto por meio do negócio, como por meio do fornecimento aos clientes imediatos. Isso inclui a função de compras, de acompanhamento, gestão de armazenagem, planejamento e controle de produção e gestão de distribuição física. Inicialmente, a gestão de estoques era vista como um meio de reduzir os custos totais associados com a aquisição e a gestão de materiais. Cada ligação de uma cadeia de suprimentos é gerenciada e controlada de forma independente de qualquer outra parte. As organizações agora exigem estratégias mais proativas porque passam a ser baseadas nas necessidades dos clientes

8 Os elementos que irão variar de empresa para empresa e serão direcionados pelo negócio e estrutura organizacional empregada são: -Plano de Negócios: Avalia os fatores políticos, econômicos, demográficos, tecnológicos e competitivos que afetarão a demanda de produtos da empresa. Juntamente com os objetivos empresariais estabelecidos pela direção, o plano de negócios formará a base das diretrizes a serem tomadas a médio e longo prazo fornecendo volumes agregados de grandes grupos ou famílias de produtos. -Plano de Produção: Reflete o output agregado com base na manufatura para satisfazer à demanda total identificada no Plano de Produtos e de Vendas. A identificação da linha de produtos depende dos equipamentos e processos para manufaturá-los. -Plano das Necessidades de Recursos: Representa a determinação das necessidades do negócio em termos de instalações, equipamentos e mão-de- obra para atender e satisfazer ao nível de atividade predeterminado como expressos pelos planos de vendas e de produção. -Plano Financeiro: Estabelece as bases e os objetivos financeiros que a empresa deverá perseguir em médio e longo prazo. Fornece o denominador comum entre vendas, produto e planejamento de produção em sua avaliação de geração de receita e os recursos necessários para realizar a receita. -Gerenciamento da Demanda: sua função é coletar e agregar as demandas das necessidades do produtos.

9 2.2 Objetivos da Gestão de Estoques É formado por: - Planejamento do estoque: consiste na determinação dos valos que o estoque terá com o correr do tempo, bem como na determinação das datas de entrada e saída dos materiais do estoque e na determinação dos pontos de pedido de material. -Controle do estoque: consiste no registro dos dados reais, correspondentes aos planejados mencionados. -Retroalimentação do estoque: é a comparação dos dados de controle com os dados do planejamento, a fim de constatar seus desvios e determinar suas causas.

10 2.2.1 Processo de Produção Industrial e Estoques Os objetivos são planejar o estoque, as quantidades de materiais que entram e saem, as épocas em que ocorrem as entradas e saídas, o tempo em que decorre entre essas épocas e os pontos de pedido de materiais. Esses objetivos podem ser atingidos pela consecução das seguintes funções básicas: fazer cálculo do estoque mínimo; fazer o cálculo do lote de suprimento; fazer o cálculo do estoque máximo;manter atualizada a ficha de estoque; replanejar os dados quando houver razões para modificações; emitir solicitações de compre quando atingir ponto de ressuprimento; receber o material do fornecedor; identificar o material e armazená-lo; conservar o material em condições adequadas; entregar o material mediante requisição; atualizar a ficha de estoque e guardar a documentação de movimentação do material; organizar o almoxarifado e manter sua organização.

11 Os diversos tipos de estoque que normalmente existem em uma indústria manufatureira são: -matéria-prima: requer processamento para ser transformada posteriormente em um produto acabado; -produtos em processo: são materiais que estão em diferentes etapas do processo de fabricação. Ainda não se encontram na forma acabada para venda; -materiais de embalagem; -produto acabado: são os produtos prontos para a venda; -suprimentos: variedade de itens regularmente consumidos na operação fabril.


Carregar ppt "Timóteo Guimarães - 10/07955 Lucian Alves Ferreira - 08/34947 Maíra Pellicano Botelho - 08/35579 Fernanda Ferreira Passos - 03/77783 Thiago Henrique."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google