A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 História Económica e Empresarial I PARTE 1. CEM: um conceito.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 História Económica e Empresarial I PARTE 1. CEM: um conceito."— Transcrição da apresentação:

1 1 História Económica e Empresarial I PARTE 1. CEM: um conceito

2 2 PARTE I - Crescimento eocnómico moderno numa perspectiva global AT 3 – Crescimento com flutuações cíclicas Sumário 1 – Ciclos económicos 1.1. Noção de ciclo económico 1.2. Ciclos Juglar e Ciclos Kondratiev 2 – Hipóteses explicativas dos ciclos: o legado de Joseph Schumpeter

3 3 Os ciclos económicos - CEM enquanto crescimento acelerado e sustentado do nível médio de vida ==> crescimento sem interrupção do produto per capita durante mais de dois séculos - Este crescimento não se processou a um ritmo constante ==> flutuações cícilicas e respectivas fases

4 4 Definição de ciclo: Intervalo de tempo durante o qual uma determinada sequência regular e recorrente de acontecimentos ou fenómenos se completa.

5 5 Duração dos ciclos e respectivas fases (entre finais do século XVIII e finais do século XX) - C. Juglar - ciclos de negócios (business cycles com duração de 8 a 11 anos) - Kondratiev – análise estatística dos ciclos de longa duração (45 a 60 anos) - F. Simiand - noção de fases (fase A e fase B) - J. Schumpeter – análise explicativa

6 6 Os ciclos e as suas fases Expansão Recessão Depressão Recuperação FASE B FASE A Tendência de longo prazo do porduto Tempo Produto CRISE

7 7 Ciclos de longa duração (Ciclos Kondratiev) K1- Fase A – Fase B – K2 - Fase A Fase B K3- Fase A Fase B K4 - Fase A Fase B

8 8 Fonte: Caderno de HEE da Associação de Estudantes, p. 27

9 9 Hipóteses explicativas dos ciclos: a explicação real -Tendência ascendente: aumento da quantidade de factores + aumento da produtividade total dos factores devido a inovações crescimento económico moderno. -Hipótese explicativa dos ciclos: hipótese real (contributo de Schumpeter) ciclos económicos estão associados às inovações (tecnológicas, organizativsa e espaciais).

10 10 Inovação gera flutuações na actividade económica Invenção Inovação Difusão Esgotamento Inovação endógena ao sistema Explicação das flutuações cíclicas

11 11 Hipótese explicativa Invenção Inovação Difusão (FASE A) INOVAÇÃO Inovação do produto e do processo (tecnológicas) Inovação organizacional Novos mercados /Novas fontes de abastecimento (inovação espacial)

12 12 DIFUSÃO: alastramento da inovação, geralmente acompanhada por melhoramentos. - Cachos de inovação==> estimulo ao crescimento - Aumento da concorrência ==> maturidade da inovação (flutuações) ESGOTAMENTO (FASE B) - Crises (destruição criadora) - Crises preparam as inovações

13 13 Hipótese explicativa Os períodos recorrentes de prosperidade do movimento cíclico são a forma que o progresso toma na sociedade capitalista (Schumpeter, 1927)

14 14 Diferentes momentos de entrada no CEM diferentes mecanismos de crescimento e industrialização. - a mudança tecnológica constitui fonte de assimetrias; difusão - está sujeita a difusão: velocidade de difusão depende de vários aspectos (enquadramento institucional / social / cultural); - diferentes momentos de entrada no CEM com diferentes inovações diferentes velocidades de crescimento.

15 15 OBJECTIVOS No final desta aula deverá ser capaz de Definir ciclos económicos Articular as causas das flutuações cíclicas com os mecanismos de auto-sustentação do crescimento Identificar cachos de inovação Delimitar as balizas cronológicas das principais inovações


Carregar ppt "1 História Económica e Empresarial I PARTE 1. CEM: um conceito."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google