A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. José Veríssimo 1 Análise Qualitativa de Dados Aplicação Prática Investigação Qualitativa vs Quantitativa (Resumo de Contribuições dos Alunos)

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. José Veríssimo 1 Análise Qualitativa de Dados Aplicação Prática Investigação Qualitativa vs Quantitativa (Resumo de Contribuições dos Alunos)"— Transcrição da apresentação:

1 Prof. José Veríssimo 1 Análise Qualitativa de Dados Aplicação Prática Investigação Qualitativa vs Quantitativa (Resumo de Contribuições dos Alunos)

2 Prof. José Veríssimo 2 Debate 1. Em que consiste a investigação quantitativa? (Grupo1) 2. Quais as vantagens e desvantagens da investigação quantitativa? (Grupo 2) 3. Em que consiste a investigação qualitativa? (Grupo 3) 4. Quais as vantagens e desvantagens da investigação qualitativa? (Grupo 4) 5. Como escolher o método de investigação apropriado? (Grupo5 e 6) Fonte: David Silverman (2000), Doing Qualitative Research: A Practical Handbook, Sage Publications, Thousand Oaks, CA. Capítulo 1 - What is Qualitative Research, p.1-13.

3 Prof. José Veríssimo 3 1. Em que consiste a investigação quantitativa? É uma análise objectiva de resultados numéricos obtidos através de um inquérito construído por questionários (instrumento padronizado), testando de forma precisa as hipóteses levantadas para a pesquisa. Uma das desvantagens é a falta de proximidade dos dados mas, por outro lado, permite uma melhor correlação entre as variáveis. Enquanto na pesquisa qualitativa o importante é a profundidade o com que se aborda o tema, em pesquisas quantitativas o importante é medir o resultado. Exemplos de pesquisa quantitativa incluem estatísticas, sondagens, inquéritos telefónicos, etc.

4 Prof. José Veríssimo 4 2. Quais as vantagens e desvantagens da investigação quantitativa? Negligencia a construção social e cultural, na medida em que se baseia em valores rígidos. Ignora as diferenças entre o mundo social e natural, na medida em que desconhece emoções e sentimentos. Esta situação dificulta a análise, pois não se podem separar os factos sociais dos naturais. É um tipo de investigação associado ao Positivismo, uma vez que não contempla o contacto com as pessoas. Utiliza variáveis muitas vezes definidas de forma arbitrária e, como tal, não existe uma grande relação entre estas. Baseia-se em valores imparciais, ou seja, valores que não são enviesados porque nada têm de senso comum e, como tal, são considerados valores fiáveis. É um tipo de investigação objectiva, na medida em que reflecte, fielmente, a realidade, pois não sofre influência do Homem. Utiliza a experimentação para corroborar os factos, o que aumenta a credibilidade. É caracterizada pela validade e fiabilidade dos factos, daí que por norma as organizações prefiram este tipo de investigação. O tempo de resposta é mais rápido. É um tipo de investigação que utiliza amostras aleatórias e, como tal, torna-se representativa. DESVANTAGENSVANTAGENS A investigação quantitativa é preferida em estudos de audiência, sondagens e inquéritos. No entanto, e em muitos casos, é necessário utilizar investigação qualitativa e quantitativa.

5 Prof. José Veríssimo 5 3. Em que consiste a investigação qualitativa? A investigação qualitativa é um tipo de investigação considerada subjectiva, flexível e aberta a captação de novos atributos, ao contrário da análise quantitativa, a qual é objectiva e mensurável. Num estudo de consumo de um determinado produto, a análise qualitativa é utilizada, por exemplo, com a aplicação de um focus group. Neste caso os inquiridos falam do produto de forma aberta das suas experiências sem seguir um guião. Assim, o inquiridor pode aproveitar um comentário/resposta e explorá-lo mais profundamente, é um processo dinâmico e interactivo. No final obter-se-á varias respostas, todas diferentes entre si. Este método exige um maior conhecimento do inquiridor sobre o tema em causa, para que o mesmo possa explorar as respostas recebidas dos inquiridos e daí, retirar mais informação e considerar atributos que, previamente, não estavam considerados. Esta situação exige maior atenção no momento do tratamento dos dados pois os mesmos podem ser influenciados pelos valores de política do investigador. É um método que tem em atenção aspectos sociais, culturais e ambientais.

6 Prof. José Veríssimo 6 4. Quais as vantagens e desvantagens da investigação qualitativa? Maior subjectividade, uma vez que é influenciada pelas opiniões do próprio investigador Menor fiabilidade, dado que assenta mais em descrições e narrativas do que na análise de dados estatísticos Em compensação, apresenta menor rigidez, porque se baseia em parâmetros menos estritos Maior dificuldade de «mensuração» Maior flexibilidade, o que encoraja uma atitude inovadora da parte do investigador Permite identificar fenómenos e tendências não previstos e conceber teorias sobre os mesmos Contacto directo com o objecto de estudo, dado privilegiar a interacção Maior compreensão do significado das acções e situações referidas pelos sujeitos, bem como dos processos que conduzem a determinados actos Compreensão do contexto particular em que o sujeito se move e a forma como este influencia as suas acções Oferece uma abordagem mais próxima da realidade, porque atende às diferenças entre o mundo natural e o mundo social, e facilita a identificação de relações causais dentro de um contexto determinado DESVANTAGENSVANTAGENS Em síntese, a análise qualitativa é mais adequada numa fase exploratória, em que o investigador ainda conhece mal o assunto, podendo posteriormente recorrer a métodos quantitativos para colmatar eventuais fraquezas da análise qualitativa.

7 Prof. José Veríssimo 7 5. Como escolher o método de investigação apropriado? Para escolher a metodologia de investigação apropriada devemos: Conhecer ambas, evitando críticas fáceis que são enviadas pelos defensores mais exacerbados de qualquer delas; Identificar o tipo de informação de que se necessita, avaliando-se qual a metodologia mais adequada; Avaliar os recursos disponíveis: conhecimento, tempo de que se dispõe e orçamento, cultura organizacional existente nos quadros destinatários do projecto; Conhecer os destinatários da pesquisa e o seu pensamento sobre a questão; Avaliar a clareza e objectividade pré-existente na definição do problema Quanto mais claro for o objecto de estudo, mais definidas forem as respostas que procuramos, mais caminhamos para a opção de um estudo quantitativo. Nos estudos de notoriedade efectuados antes e depois do lançamento de produtos recorre-se à metodologia quantitativa. Quanto menos definido e claro for o problema a estudar, mais necessidade temos de um estudo exploratório para aprofundar as reais questões que nos interessam analisar e ver respondidas. Os testes piloto antes de lançar uma campanha podem ser efectuadas com recurso a Focus Group com os diferentes públicos que se quer impactar, para aferir se a mesma é relevante para os segmentos em questão e se as mensagens são claramente percepcionadas e valorizadas. As duas metodologias de pesquisa (quantitativa e qualitativa) devem ser encaradas de um modo complementar, devendo a utilização de uma ou de outra, ou ambas (pragmatismo). Devemos ser pragmáticos (método misto), aproveitando a riqueza e profundidade de um estudo Qualitativo (tendo em atenção para a não extrapolação e generalização dos dados e tendências recolhidos) e validando complementarmente com um estudo Quantitativo que nos fornece uma análise e investigação numérica, tornando as conclusões mais consistentes e mensuráveis.


Carregar ppt "Prof. José Veríssimo 1 Análise Qualitativa de Dados Aplicação Prática Investigação Qualitativa vs Quantitativa (Resumo de Contribuições dos Alunos)"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google