A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Homem e a Consciência Ecológica Ana Maria de Oliveira e Silva Ester Eloisa Addison Liciane Rossetto Ferreira Roberta Vieira Salomon.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Homem e a Consciência Ecológica Ana Maria de Oliveira e Silva Ester Eloisa Addison Liciane Rossetto Ferreira Roberta Vieira Salomon."— Transcrição da apresentação:

1 O Homem e a Consciência Ecológica Ana Maria de Oliveira e Silva Ester Eloisa Addison Liciane Rossetto Ferreira Roberta Vieira Salomon

2 Ecologia §A palavra ecologia, foi criada pelo biólogo alemão Ernest Haeckel em 1866, e deriva de dois vocábulos gregos: oikos (casa) + logos (estudo) §Ecologia significa o estudo da casa, ou seja, do lugar onde se vive, as relações que ocorrem entre os seres vivos e entre estes e o meio ambiente.

3 O que é Gaia? §GAIA é o nome poético dado pelos antigos gregos à deusa da Terra; §James Lovelock, pesquisador britânico, reintroduziu esse nome nos anos 70 na apresentação de sua Hipótese Gaia:

4 a Terra é um sistema vivo, dispondo de mecanismos de auto-regulação, ou seja, homeostase: mecanismos gerados e regulados pelos processos vitais, que propiciam a manutenção das condições ambientais necessárias à vida.

5 Ecosofia §A palavra ecosofia, foi criada por Félix Guattari em seu livro As Três Ecologias, e deriva de dois vocábulos gregos: oikos (casa) + sophia (saber)

6 Ecosofia significa o saber sobre a casa - articulação ético- política. A casa não é apenas um espaço vazio, mas um espaço habitado, onde atores individuais e coletivos competem em buscas independentes. (FIALHO, 1998)

7 Três Registros Ecológicos § A Subjetividade Humana §As Relações Sociais §O Meio Ambiente

8 História: Homem x Universo §Grécia Antiga a.C. §450 a.C. Homem x Natureza § Idade Média - séc. V a XV: Fé x Fenômenos Naturais

9 Era da Ciência §Investigação Científica §Observação do Objeto Pesquisado §Algo Concreto - verdadeiroMecanicismo §Séc. XVI-XVII §Descartes e Newton (Séc. XVII) - Método Cartesiano Penso logo existo

10 Paradigma Newtoniano §No ocidente, a ciência tem se submetido às concepções e idéias em diversos campos do saber, culminando em progressos consideráveis, com muitos benefícios e importância nas descobertas científicas e tecnológicas.

11 Paradigma Emergente §Séc. XVIII-XIX: Retorno a Aristóteles - Terra como um todo integrado e vivo §Kant: auto-organização, novas bases para os conceitos atuais §Novo Paradigma §Valor Intrínseco §Valores ecocêntricos VISÃO HOLÍTICA ECOLÓGICA

12 Cosmovisão Quântica §Tudo está cheio de energia em constante fluxo §Tudo é sistema vivo, dinâmico, aberto §Estruturas dissipadoras de movimentos flutuantes interligados de causa e ordem §Processos adaptativos e flexíveis

13 §O que está em questão é a maneira de viver daqui em diante sobre esse planeta, no contexto da aceleração das mutações técnico-científicas e do considerável crescimento demográfico. Guattari, 1990

14 O Homem e o Meio Ambiente FASES DA RELAÇÃO DO HOMEM COM O MEIO AMBIENTE §Fase primitiva (nômade coletor) §Fase agrícola inicial (agricultura e pastoreio) §Fase urbana primitiva (há anos) §Fase industrial moderna (Rev. Industrial) BOYDEN & HADLEY. A mão do homem. In: A história da terra. Ver. O Correio da Unesco. Ano 14 n

15 Estocolmo 1972 §Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente l Mobilização da opinião pública nos países desenvolvidos onde eram gerados recursos financeiros para instrumentalizar as ações do movimento ambientalista, organizado em entidades não governamentais l Preservacionismo (biocêntrico)

16 Estratégia Mundial para a Conservação §Em 1980 surge o documento que introduz o conceito de conservação; §Ponto de partida para em 1987 o Relatório Brundtland - Nosso Futuro Comum - apresentar o conceito de desenvolvimento sustentado: Utilização racional e equilibrada dos recursos naturais em benefício do próprio ser humano §Conservacionismo (antropocêntrico)

17 Desenvolvimento Sustentável É aquele que atende às necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem as suas próprias necessidades.

18 Desenvolvimento Sustentável Para que haja um desenvolvimento sustentável é preciso que todos tenham atendidas as suas necessidades básicas e lhes sejam proporcionadas oportunidades de concretizar suas aspirações a uma vida melhor.

19

20 ECOTURISMO

21

22 É um segmento da atividade turística que utiliza de forma sustentável o Patrimônio Natural e o Patrimônio Cultural, e incentiva sua conservação, buscando a formação e conscientização através da interpretação do ambiente, promovendo o bem estar das populações;

23

24 Uma forma responsável de viajar em áreas naturais, conservando o meio ambiente e proporcionando o bem estar para os moradores das destinações;

25

26 É provocar e satisfazer o desejo que temos de estar em contato com a natureza, é explorar o potencial turístico visando à conservação e ao desenvolvimento, é evitar o impacto negativo sobre a ecologia, a cultura e a estética.

27

28 COMO DESPERTAR A CONSCIÊNCIA ECOLÓGICA NO SER HUMANO

29 ?

30 COMO EVITAR A EXTINÇÃO DO SER HUMANO

31 ?

32 Vocês morrerão sufocados por seus próprios desperdícios. Seatlle, chefe índio þTudo está conectado þO que acontece à Terra, acontece ao filhos da Terra.

33 þ Poluição þDesmatamento

34 þ Inundações þ Devastações þDoenças þDiminuição da terra

35 þInternacionalização da floresta amazônica þCúpula de Kyoto

36 Afinal, o que é Educação ambiental?

37 þ É mudança de hábitos; þ É desenvolvimento de projetos ambientais

38 Começando em casa... þ fossas corretas þ separação do lixo þ composteira doméstica þ não jogar pilhas e lâmpadas fluorescentes em lixo comum

39 E o poder público? þ coleta seletiva e reciclagem de lixo þ reflorestamento e fiscalização þ redução de emissão de poluentes

40 SOMENTE DESPERTANDO A CONSCIÊNCIA ECOLÓGICA, EVITAREMOS A EXTINÇÃO DO SER HUMANO

41 O Semeador Eis que o semeador saiu a semear.Eis que o semeador saiu a semear. E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e, vindo as aves, a comeram.E, ao semear, uma parte caiu à beira do caminho, e, vindo as aves, a comeram. Outra parte caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra. Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se.Outra parte caiu em solo rochoso, onde a terra era pouca, e logo nasceu, visto não ser profunda a terra. Saindo, porém, o sol, a queimou; e, porque não tinha raiz, secou-se. Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram.Outra caiu entre os espinhos, e os espinhos cresceram e a sufocaram. Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto: a cem, a sessenta e a trinta por um.Outra, enfim, caiu em boa terra e deu fruto: a cem, a sessenta e a trinta por um. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.Quem tem ouvidos para ouvir, ouça.


Carregar ppt "O Homem e a Consciência Ecológica Ana Maria de Oliveira e Silva Ester Eloisa Addison Liciane Rossetto Ferreira Roberta Vieira Salomon."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google