A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

História A Dança do Ventre é uma dança do Período Matriarcal, cujos movimentos revelam sensualidade, de modo que em sua forma primitiva era considerada.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "História A Dança do Ventre é uma dança do Período Matriarcal, cujos movimentos revelam sensualidade, de modo que em sua forma primitiva era considerada."— Transcrição da apresentação:

1

2 História A Dança do Ventre é uma dança do Período Matriarcal, cujos movimentos revelam sensualidade, de modo que em sua forma primitiva era considerada um ritual sagrado. Sua origem data de 700 anos atrás, relacionada aos cultos primitivos da Deusa-Mãe: provavelmente por este motivo, os homens eram excluídos de seu cerimonial (Portinari, 1989).

3 Suas manifestações primitivas, cujos movimentos eram bem diferentes dos atualmente executados, tiveram passagem pelo Antigo Egito, Babilônia, Mesopotâmia, Índia, Pérsia e Grécia, tendo como objetivo através ritos religiosos, o preparo de mulheres para se tornarem mães (Penna, 1997).

4 A dança do ventre é uma forma de expressão corporal e emocional com mais de anos de existência. Na dança do ventre tem 2 tipos de categorias: Racks Baladi: Dança popular, passada de mãe para filha, cuja estrutura de passos é bem elementar

5 Rocks Sharki : Dança oriental, profissional, dança cheia de técnica e de movimentos refinados. Rocks Sharki : Dança oriental, profissional, dança cheia de técnica e de movimentos refinados.

6 A dança do ventre trabalha o corpo feminino como um todo. Seguindo a trajetória da evolução. Cada povoado habitou a dança sagrada (sua estrutura de movimentos, vestimentas, ritmo e coreografia) segundo os seus costumes e crenças.

7 Curiosidades Assim como toda atividade física, queima calorias: em média cerca de 300 calorias por hora de atividade. A movimentação corporal desta atividade ativa o sistema linfático, responsável pela desintoxicação do organismo. E faz com que algumas gorduras localizadas desapareçam.

8 Não tem idade para dançar É uma dança para todas as idades e todos os tipos físicos. Engana-se quem idealiza que para se dançar, é preciso ser nova e magra.

9 Essa é a prova de que não existe idade para dançar.

10 Total interação! É uma dança que exige espiritualidade, inspiração, concentração e interação com a bailarina com ela mesma, com os músicos, com a música, com os movimentos, com o ambiente e com o público. Faz você esquecer de qualquer coisa ruim que lhe aconteceu.

11 Não da barriga Este é um mito muito comum, muitas mulheres deixam de praticar a dança por este motivo que é uma grande mentira! O mito existe por que paises de sua procedência, culturalmente, as mais gordinhas são as mais apreciadas na dança.

12 Pelo contrario a dança enrijece os músculos abdominais, trabalhada a força e a elasticidade dos músculos, usando a ondulação dos quadris que adquirem um formato levemente arredondado como um violão, bem feminino

13 Um dado muito importante é que a prática da dança do ventre exige e trabalha a postura de forma correta, trazendo benefícios para a postura da bailarina. É imprescindível o encaixe de quadril para que os movimentos possam ser realizados corretamente.

14 O quadril é muito utilizado na dança, sendo beneficiado por um fortalecimento da sua musculatura, promovendo um maior equilíbrio da estrutura corporal.

15 ACESSÓRIOS A vestimenta e os acessórios são peças fundamentais para a prática da Dança do Ventre Saia, Véus, Cinturões. Dependendo do tipo de dança (estilo) e da região, as peças variam bastante.

16 Espada Sua origem é nebulosa e não necessariamente atribuída á cultura egípcia ou árabe, sendo explicada por várias lendas e superstições. Pontos de equilíbrio cabeça, queixo, ombro, quadril e coxa.

17 Punhal Variações da dança com a espada, também se registro de uso nos países árabes. O desafio para a bailarina nesta dança não é a demonstração de técnica, mas sim de sentimento.

18 Candelabro (Shamadan) Elemento egípcio, o candelabro era utilizado no cortejo de casamento, para iluminar a passagem dos noivos e dos convidados. Dança-se atualmente, como uma representação deste rito social, utilizado o ritmo zaffa.

19 ENFEITES Como complementos de extrema beleza, você pode utilizar dos demais diversos enfeites. Os diademas, os colares e as correntinhas com moedas combinam com os trajes. Os brincos, grandes e bonitos, pulseiras e braceletes com moedas e serpentes, também. Não se esqueça de incluir anéis nas mãos, nos pés e tornozeleiras.

20 As luvas enriquecem a vestimenta e devem combinar com o bustiê ou com o cinturão. Podem ser de renda, de lantejoulas ou de moedas. Cobrem o antebraço, caso elas sejam longas, e podem ou não deixar os dedos livres.

21 ROUPAS DA DANÇA DO VENTRE Uma das peças fundamentais para a prática da dança, a saia pode variar em quatro modelos, correspondentes aos quatro elementos da Natureza:

22 MODELO ÁGUA Saia godê na abertura dos quadris com duas aberturas frontais. Costumam-se usar outra saia por baixo, respeitando as duas aberturas frontais. As cores dos tecidos podem ser brilhantes, dourados ou prateados, em tecidos transparentes.

23 MODELO TERRA Saia com duas aberturas frontais, recortadas de forma retangular, com cós ou elástico.

24 MODELO AR Saia justa com cós, porém, sem elástico; as duas aberturas são laterais e não como as outras (frontais).

25 MODELO FOGO Saia composta de sete quadrados iguais do tecido e presos nas laterais e no cós da saia, com duas aberturas frontais.

26 Dança com o VÉU O véu representa o oculto e o inconsciente, sutilizando seus movimentos em shows. A dançarina deverá conhecer muito bem seu véu, familiarizar-se

27 com ele, saber de seu peso, textura e tamanho, sendo proporcional à sua medida. Faça com que o véu se integre ao seu corpo ou então faça dele uma grande união.

28 Dança com a cobra A dança é considerada ato circense. A cobra era considerada sagrada no antigo Egito e por isso algumas bailarinas fazem alusão em suas perfomaces, mas não é considerada representativa da dança.

29 O CINTURÃO O cinturão não é preso à saia, mas colocado sobre ela. Pode ser feito de correntes e medalhas ou mesmo de pala,podendo ser combinados: é uma peça que marca o quadril E embeleza a saia. De preferência, escolha um modelo da mesma cor do bustiê,pois assim Poderá ser usado com várias saias.

30 O cinturão de pala pode ser reto, com um só V na frente ou tendo o mesmo formato nas Costas. Os tecidos podem ser brilhantes, prateados, dourados, bordados com miçangas, Lantejoulas e podem ter,aplicadas,moedas,correntes e pérolas.

31 BUSTIÊ Outra peça importantíssima é o bustiê. Pode ser usado como um sutiã meia-taça, bordado Com lantejoulas e miçangas e da mesma cor da saia ou do cinturão ou poderá ser usado também um tecido brilhante,como a fazenda paetê, por exemplo.

32 O acabamento pode ter como enfeite algumas pérolas, moedas, correntes e miçangas Penduradas.

33 Roupas usadas pelas dançarinas

34 As roupas de dança do ventre não são muito baratas, cada roupa custa na faixa de R$200,00 á R$3,000 reais.

35

36 Os vestidos mais usados para dançar bengala que um dos acessórios mais sensuais da dança

37

38 Principal evento de dança do ventre Festival Ahlanwa Sahlan é o maior festival de dança do ventre do mundo, realizado anualmente no Cairo, Egito. O evento acontece no mês de junho. E é organizado pela coreógrafa egípcia Ragia Hassan, e conta a participação de dançarinos do mundo inteiro.

39 Nomes famosos de dançarinos de dança do ventre que fizeram história e difundiram a dança. => Mona El Said => Tahia Carioca => Samia Gamal => Souhair Zaki => Nadia Gamal => Fifi Albo.

40 Principais passos Camblê, Tremido, oito para frente, para cima, para baixo, troca de perna frente e trás.

41 Uma das maquiagem Uma das maquiagem

42 Fonte: Fotos_orkut_ Mary Fabiana Portal São Francisco Agradecimentos: Natally Rodrigues 8ª D participação na coreografia

43 Alunos Aline Ana Carolina Carla Cíntia Maristela Marco Aurélio Marcos Vinicius Valquíria

44 Professora Janete Prado Escola E.E. André Cortez Granero – Guaxupé-MG


Carregar ppt "História A Dança do Ventre é uma dança do Período Matriarcal, cujos movimentos revelam sensualidade, de modo que em sua forma primitiva era considerada."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google