A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

II Congresso do Sistema de Ensino Integral AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Elisandra Girardelli Godoi.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "II Congresso do Sistema de Ensino Integral AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Elisandra Girardelli Godoi."— Transcrição da apresentação:

1 II Congresso do Sistema de Ensino Integral AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Elisandra Girardelli Godoi

2 A AVALIAÇÃO NA LDB Na educação infantil a avaliação far-se-à mediante acompanhamento e registro do seu desenvolvimento, sem o objetivo de promoção, mesmo para o acesso ao ensino fundamental (LDB,1996, Artigo 31, p.16).

3 A primeira diz respeito à excessiva escolarização do atendimento na educação infantil em algumas localidades observadas, com organização de espaços, atividades e equipamentos pouco adequados à faixa etária, incluindo-se o uso de carteiras próprias para crianças maiores, enfileiradas, como no ensino tradicional. A segunda diz respeito à permanência de crianças maiores de seis anos nas classes de pré-escola, vista assim como preparatória para o ensino fundamental e responsável pela alfabetização, o que traz para a educação infantil o maior incômodo do primeiro grau: a repetência! (Barreto, 1995, p. 12,13). (grifos meus).

4 QUAL FORMA DE AVALIAÇÃO TEMOS PRATICADO NA EDUCAÇÃO INFANTIL? O modelo de avaliação classificatória se faz presente nas instituições de educação infantil quando, para elas, avaliar é registrar ao final de um semestre (periodicidade mais freqüente na pré-escola) os "comportamentos que a criança apresentou", utilizando-se, para isso, de listagens uniformes de comportamentos a serem classificados a partir de escalas comparativas [...] (HOFFMANN, 1996, p. 12).

5 MODELO DE FICHA DE AVALIAÇÃO

6

7 RELATÓRIO A: anda, bate palmas, dança, brinca de roda, já consegue brincar com alguns brinquedos do parque, manipula objetos e brinquedos, discrimina algumas partes do corpo, sobe nas cadeiras, carrinhos, prateleira, bate e morde os amiguinhos e não gosta de ser contrariada.

8 ROMPER COM PRÁTICAS DE AVALIAÇÃO COMPARATIVAS, CLASSIFICATÓRIAS E EXCLUDENTES. ASSUMIR A AVALIAÇÃO COMO PROCESSO DE OBSERVAÇÃO, REGISTRO/DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA E ANÁLISE DO CONTEXTO EDUCATIVO.

9 DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA INSTRUMENTO QUE POSSIBILITA O REGISTRO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA, DAS EXPERIÊNCIAS VIVIDAS NOS ESPAÇOS EDUCATIVOS; OBSERVAÇÃO E AVALIAÇÃO DO CONTEXTO EDUCATIVO (O COTIDIANO SE CONSTITUI COMO CENÁRIO DE DISCUSSÃO E ANÁLISE)

10 CONTEÚDO: TODO MATERIAL PRODUZIDO PELAS CRIANÇAS E PELA PROFESSORA/DIFERENTES FORMAS DE REGISTRO: MANUSCRITO, ÁUDIO, VÍDEO, FOTOGRÁFICO, CRIAÇÕES E CONSTRUÇÕES ARTÍSTICAS. PROCESSO: O USO DO MATERIAL COMO MEIO DE REFLEXÃO INDIVIDUAL E COLETIVA.

11 DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA x OBSERVAÇÃO [...] A observação da criança diz respeito principalmente à avaliação do fato de ela estar adaptada a um conjunto de padrões. A documentação pedagógica, em contraste a isso, diz respeito principalmente à tentativa de enxergar e entender o que está acontecendo no trabalho pedagógico e o que a criança é capaz de fazer sem qualquer estrutura predeterminada de expectativas e normas (MOSS, 2003, p. 200).

12 A documentação pedagógica propicia uma pedagogia reflexiva e comunicativa; Sugere novas possibilidades de trabalho/ alimenta o planejamento/projetos Processo que favorece a aprendizagem e formação das crianças e dos adultos.

13 AVALIAÇÃO DENTRO DE UM PROJETO DE EDUCAÇÃO FORMATIVO Avaliação como possibilidade de conhecer a criança e suas especificidades, através de uma observação e de uma escuta atenta; Avaliação como observação e reflexão do cotidiano/de todos os elementos que compõe o trabalho pedagógico: gestão, práticas educativas, currículo, condições materiais, espaços e tempos; Avaliação como registro das experiências vividas pelas crianças e pelos adultos;

14 Avaliação como documentação/memória construída com a participação dos três protagonistas: crianças, educadoras e família; Avaliação como possibilidade de melhoria da prática pedagógica e da qualidade da educação na primeira infância; Avaliação como ferramenta de estudo e formação;

15 Avaliação como elemento articulado ao planejamento; Avaliação como instrumento de retorno e interlocução entre o espaço educativo e a família; Avaliação como parte integrante do Projeto Político Pedagógico e do trabalho coletivo; Avaliação do processo e dos resultados; Avaliação como prática de mudanças.


Carregar ppt "II Congresso do Sistema de Ensino Integral AVALIAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL Elisandra Girardelli Godoi."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google