A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Carlos Machado de Freitas Mudanças Climáticas e Saúde: Eventos extremos climáticos e desastres de origem natural relacionados ao clima Mudanças Climáticas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Carlos Machado de Freitas Mudanças Climáticas e Saúde: Eventos extremos climáticos e desastres de origem natural relacionados ao clima Mudanças Climáticas."— Transcrição da apresentação:

1 Carlos Machado de Freitas Mudanças Climáticas e Saúde: Eventos extremos climáticos e desastres de origem natural relacionados ao clima Mudanças Climáticas e Saúde: Eventos extremos climáticos e desastres de origem natural relacionados ao clima 1ª Oficina de Trabalho de Elaboração do Plano Setorial da Saúde de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas – 8 e 9 de março de 2012 Carlos Machado de Freitas (ENSP/FIOCRUZ) Centro de Estudos e Pesquisas em Desastres

2 Carlos Machado de Freitas Marco de Ação de Hyogo (EIRD) DESASTREameaças vulnerabilidade exposição insuficiente capacidade ou medidas para reduzir as conseqüências negativas e potenciais do risco DESASTRE: Combinação de ameaças (eventos de origem natural ou tecnológica), condições de vulnerabilidade (aumento da suscetibilidade social e econômica ou exposição de uma comunidade) e insuficiente capacidade ou medidas para reduzir as conseqüências negativas e potenciais do risco, excedendo a capacidade de uma comunidade, município, estado ou país lidar com a situação com seus próprios recursos

3 Carlos Machado de Freitas ELEMENTOS CONSTITUINTES DA VULNERABILIDADE SOCIAL E AMBIENTAL AOS DESASTRES

4 Carlos Machado de Freitas Fonte: Adaptação de EIRD, 2009 FORÇAS MOTRIZES GLOBAIS Modelo de desenvolvimento econômico e urbano Mudanças climáticas Governança frágil e baixa capacidade endógena para Redução Risco de Desastres FORÇAS MOTRIZES SUBJACENTES Governança local frágil Precário planejamento urbano Degradação ambiental Comunidades rurais vulneráveis Precária Redução Risco de Desastres e proteção social RISCOS INTENSIVOS Maior concentração de populações vulneráveis e bens econômicos expostos à ameaças extremas RISCOS EXTENSIVOS Dispersos geograficamente e exposição da população e bens econômicos à ameaças de baixa ou moderada intensividade RISCOS COTIDIANOS Comunidades e moradias expostas à insegurança alimentar, doenças, criminalidade, acidentes, poluição e ausência de saneamento e água adequada POBREZA Pobreza de recursos econômicos e políticos, exclusão e discriminação com precário acesso a educação e oportunidades de acesso a bens IMPACTOS DOS DESASTRES Maior mortalidade e perdas econômicas Danos as habitações, infraestrutura local e produção e acesso aos alimentos RESULTADOS DA POBREZA Impactos de curto e longo prazos sobre os rendimentos, consumo, bem- estar e equidade

5 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

6 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

7 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

8 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

9 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

10 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

11 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

12 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

13 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

14 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

15 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

16 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

17 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

18 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

19 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

20 Carlos Machado de Freitas União dos Palmares – Alagoas (junho de 2010, 50 óbitos e mais de 50 mil desabrigados) Fonte: MMA, 2011

21 Carlos Machado de Freitas Friburgo – Rio de Janeiro (janeiro de 2011, 426 óbitos e mais de 12 mil desabrigados) Fonte: MMA, 2011

22 Carlos Machado de Freitas Fonte: Defesa Civil RJ, 2012 Total de desalojados, desabrigados e vítimas fatais no desastre de 2011 na Região Serrana do RJ MunicípioDesalojadosDesabrigadosVítimas fatais Nova Friburgo Cordeiro1726- Macuco2824- Bom Jardim São Sebastião do Alto3275- Santa Maria Madalena Petrópolis (Itaipava) S José do Vale do Rio Preto Areal-08- Teresópolis Sumidouro Total

23 Carlos Machado de Freitas Fonte: MMA, 2011 Histórico de enchentes e deslizamentos de terra na Região Serrana do RJ 1987 Deslizamento com 282 óbitosPetrópolis e Teresópolis 1988 Enchentes com 227 óbitos e 2 mil desabrigados Friburgo, Petrópolis e Teresópolis 2000Enchentes com 5 óbitosFriburgo, Petrópolis e Teresópolis 2001Chuvas fortes com 48 óbitos e 793 desabrigados Petrópolis 2003Chuvas fortes com 33 óbitosPetrópolis 2007Chuvas fortes com 23 óbitosFriburgo, Sumidouro, Petrópolis e Teresópolis 2008 Chuvas fortes com 10 óbitosPetrópolis

24 Carlos Machado de Freitas Fonte: MS, 2011 Situação dos 43 estabelecimentos de saúde avaliados no municípios de Bom Jardim, Nova Friburgo, São José do Vale do Rio Preto e Sumidouro na Região Serrana após o desastre de (81%) Localizados em áreas de risco de enxurrada, inundação ou deslizamento: 3 em áreas de baixo risco, 18 em áreas de médio risco, 14 em áreas de altíssimo risco. 12 (28%) Acesso deficiente aos serviços públicos de água, energia e comunicação e funcionavam precariamente. 4 (9,2%) Fechados. Um desses com médicos e dentistas voltando de férias. 2 (4,6%) Em funcionamento normal. 1 (2,3%) Em ótimas condições, porém fechado.

25 Carlos Machado de Freitas Uma das Funções Essenciais da Saúde Pública (OPAS, 2002) é: REDUÇÃO DO IMPACTO DAS EMERGÊNCIAS E DESASTRES EM SAÚDE

26 Carlos Machado de Freitas Para a Redução do Impacto das Emergências e Desastres em Saúde são previstas as seguintes ações: 1) o desenvolvimento de políticas, o planejamento e a realização de ações de prevenção, mitigação, preparação, resposta e reabilitação para reduzir o impacto dos desastres sobre a saúde pública 2)um enfoque integral com relação aos danos e a origem de todas ou cada uma das emergências ou desastres possíveis na realidade do país 3)a participação de todo o sistema de saúde e a mais ampla colaboração intersetorial e interinstitucional na redução do impacto de emergências ou desastres

27 Carlos Machado de Freitas Marco de Ação de Hyogo (EIRD) Ações: Fortalecer a preparação para os desastres para gerar uma resposta eficaz 1) Fortalecer a capacidade normativa, técnica e institucional para a gestão 2) Intercâmbio de informações e coordenação entre instituições para o alerta precoce, redução do risco de desastre, respostas aos desastres

28 Carlos Machado de Freitas Marco de Ação de Hyogo (EIRD) 3) Criação e aperfeiçoamento de políticas, mecanismos operacionais, planos e sistemas de comunicação para preparação e respostas rápidas para desastres que ultrapassam as capacidades dos estados 4) Preparar, revisar e atualizar periodicamente políticas e planos de preparação e respostas rápidas para os desastres, em todos os níveis, com especial atenção para as zonas e grupos mais vulneráveis 5) Promover exercícios periódicos de preparação (incluindo exercícios de evacuação, com objetivo de proporcionar respostas rápidas e eficazes em desastres)

29 Carlos Machado de Freitas Fonte: CPRM, 2011 Mapa com os 251 municípios brasileiros suscetíveis a enxurradas

30 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

31 Carlos Machado de Freitas Fonte: EIRD, 2011

32 Carlos Machado de Freitas Fonte: WB, 2011

33 Carlos Machado de Freitas Atividades desenvolvidas pela FIOCRUZ no âmbito do CEPED

34 Carlos Machado de Freitas EVENTOS Defesa Civil / Conasems / MS/SVS SEMINÁRIOS/MESA REDONDA Seminário sobre Desastres e Saúde Coletiva para a Defesa Civil do Município do Rio de Janeiro (responsável FIOCRUZ) (28/10/2011) Mesa Redonda Mudanças Climáticas e Desastres Naturais: Lições da Região Serrana para o Alerta, Respostas e Prevenção de Riscos (19/10/11, atividade da Semana Nacional de C&T, realizada conjuntamente pela VPAAPS e ENSP)

35 Carlos Machado de Freitas CURSOS PARA A DEFESA CIVIL DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO Curso O Manejo de Medicamentos e a Assistência Farmacêutica no Desastre (17/10, 24/10 e 07/11 de 2011, de 13:30h às 17:30h) (responsáveis Faculdade de Farmácia/UFF e ENSP/FIOCRUZ) Curso Gestão de Risco de Desastre para o SUS (19/10 a 26/10 de EAD) (responsável IESC/UFRJ) Curso Primeiro Respondente às Emergências Pré- Hospitalares (21 e 28/10 e 04 e 11/11 de 2011, de 09:00h às 17:00h) (NEPUR/UFF)

36 Carlos Machado de Freitas PROJETOS EM ANDAMENTO NA FIOCRUZ Fortalecimento das Capacidades de Prontidão e Resposta Frente a Situações de Emergência de Interesse de Saúde Pública (12 meses, Cooperação FIOCRUZ / SVS-MS, responsabilidade ENSP) Piloto de Desenvolvimento de Metodologia e Material Didático de Agentes Locais de Vigilância em Saúde em Defesa Civil (18 meses Cooperação FIOCRUZ / Secretaria Nacional de Defesa Civil, responsabilidade ENSP e EPJVS) Estruturação da FUNASA para Gestão de resposta imediata a desastres (36 meses Cooperação FIOCRUZ / FUNASA-MS)

37 Carlos Machado de Freitas Obrigado e um bom dia para todos

38 Carlos Machado de Freitas Carlos Machado de Freitas (ENSP/FIOCRUZ) Centro de Estudos e Pesquisas em Desastres (CEPED– RJ) FIOCRUZ / UFRJ / UFF Escola Nacional de Saúde Pública Fundação Oswaldo Cruz


Carregar ppt "Carlos Machado de Freitas Mudanças Climáticas e Saúde: Eventos extremos climáticos e desastres de origem natural relacionados ao clima Mudanças Climáticas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google