A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Seleção do material de moldagem: Preferência pessoal; Custo; Facilidade de manipulação; Odor;Disponibilidade; Reprodução de detalhes;... Preferência pessoal;

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Seleção do material de moldagem: Preferência pessoal; Custo; Facilidade de manipulação; Odor;Disponibilidade; Reprodução de detalhes;... Preferência pessoal;"— Transcrição da apresentação:

1 Seleção do material de moldagem: Preferência pessoal; Custo; Facilidade de manipulação; Odor;Disponibilidade; Reprodução de detalhes;... Preferência pessoal; Custo; Facilidade de manipulação; Odor;Disponibilidade; Reprodução de detalhes;...

2 Materiais de moldagem não- aquosos: Pasta óxido de zinco / eugenol; Polissulfetos Silicone de condensação Silicone de adição Poliéter Pasta óxido de zinco / eugenol; Polissulfetos Silicone de condensação Silicone de adição Poliéter

3 Considerações gerais sobre Materiais de Moldagem e Moldes

4 Armazenagem Armazenagem Ângulo de contato Ângulo de contato Moldeiras Moldeiras Retenção de materiais na moldeira Retenção de materiais na moldeira Biossegurança Biossegurança Custo x benefício Custo x benefício Armazenagem Armazenagem Ângulo de contato Ângulo de contato Moldeiras Moldeiras Retenção de materiais na moldeira Retenção de materiais na moldeira Biossegurança Biossegurança Custo x benefício Custo x benefício

5 Ângulo de Contato X Umedecimento Quanto menor, maior a capacidade de umedecimento do líquido em um substrato sólido. Ruim Médio Bom

6 Foto de bloco de matmoldagem com gota de agua em cima

7 Materiais de Moldagem com Alto Ângulo de Contato: Maior probabilidade de formação de bolhas; Maior probabilidade de formação de bolhas; Maior incidência de bolhas; Maior incidência de bolhas; Falhas maiores; Falhas maiores; Mais facilmente repelidos por fluidos Mais facilmente repelidos por fluidos (Ex.: Presentes no sulco gengival) Maior probabilidade de formação de bolhas; Maior probabilidade de formação de bolhas; Maior incidência de bolhas; Maior incidência de bolhas; Falhas maiores; Falhas maiores; Mais facilmente repelidos por fluidos Mais facilmente repelidos por fluidos (Ex.: Presentes no sulco gengival) CULLEN, D.R., 1991

8 Dificuldade de vazamento apresentada pelos materiais de moldagem Adaptado de: McCormick, J.T. et al. Int J Prosthod 1989, 2: Poliéter Hidrocolóide Polisulfeto Silicone de adição Silicone de condensação Características de umedecimento (grau do ângulo de contato) Características de umedecimento (grau do ângulo de contato) Tipos de material

9 O uso de um agente surfatante é eficaz para reduzir o ângulo de contato e o número de bolhas criadas pela retenção de ar no modelo CULLEN, D.R., SANDRIK, J.L. Wettability of elastomeric impression materials and voids in gypsum casts. J Prosth Dent 1991; 66: CULLEN, D.R., SANDRIK, J.L. Wettability of elastomeric impression materials and voids in gypsum casts. J Prosth Dent 1991; 66:

10 Tixotropismo:Tixotropismo: Fenômeno que faz com que determinados materiais se tornem mais fluidos quando submetidos a deformação por forças externas (agitação, espatulação, injeção por seringa, etc.).

11 Moldeiras:Moldeiras: Elastômeros: volumes irregulares podem causar distorções Elastômeros: volumes irregulares podem causar distorções Ex.: moldeiras de estoque. Alívios (reembasamento): devem propiciar espaço (espessura) uniforme Alívios (reembasamento): devem propiciar espaço (espessura) uniforme Elastômeros: volumes irregulares podem causar distorções Elastômeros: volumes irregulares podem causar distorções Ex.: moldeiras de estoque. Alívios (reembasamento): devem propiciar espaço (espessura) uniforme Alívios (reembasamento): devem propiciar espaço (espessura) uniforme

12 Moldeiras individuais: Resina acrílica: contração de 8% Resina acrílica: contração de 8% Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Usar após 40 min.: vazar rapidamente Usar após 40 min.: vazar rapidamente Correto: usar após 6 horas Correto: usar após 6 horas ? Água fervente ? ? Água fervente ? Resina acrílica: contração de 8% Resina acrílica: contração de 8% Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Usar após 40 min.: vazar rapidamente Usar após 40 min.: vazar rapidamente Correto: usar após 6 horas Correto: usar após 6 horas ? Água fervente ? ? Água fervente ? FEHLING, A.W. et al. Dimensional stability of autopolymerizing acrylic resin impression trays. J Prosth Dent 1986; 55: FEHLING, A.W. et al. Dimensional stability of autopolymerizing acrylic resin impression trays. J Prosth Dent 1986; 55:

13 Moldeiras individuais: Resina acrílica: contração de 8% Resina acrílica: contração de 8% Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Usar após 40 min.: vazar rapidamente Usar após 40 min.: vazar rapidamente Resina acrílica: contração de 8% Resina acrílica: contração de 8% Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Alterações lineares significantes nos primeiros 40 minutos: DISTORÇÃO; Usar após 40 min.: vazar rapidamente Usar após 40 min.: vazar rapidamente FEHLING, A.W. et al. Dimensional stability of autopolymerizing acrylic resin impression trays. J Prosth Dent 1986; 55: FEHLING, A.W. et al. Dimensional stability of autopolymerizing acrylic resin impression trays. J Prosth Dent 1986; 55:

14 Moldeiras individuais: Correto: usar após 6 horas Correto: usar após 6 horas ? Água fervente ? ? Água fervente ? Não armazenar o molde (moldeira individual) em água: SORPÇÃO Não armazenar o molde (moldeira individual) em água: SORPÇÃO Correto: usar após 6 horas Correto: usar após 6 horas ? Água fervente ? ? Água fervente ? Não armazenar o molde (moldeira individual) em água: SORPÇÃO Não armazenar o molde (moldeira individual) em água: SORPÇÃO FEHLING, A.W. et al. Dimensional stability of autopolymerizing acrylic resin impression trays. J Prosth Dent 1986; 55: FEHLING, A.W. et al. Dimensional stability of autopolymerizing acrylic resin impression trays. J Prosth Dent 1986; 55:

15 Retenção do material na moldeira: Perfurações na moldeira Perfurações na moldeira (aumento de 50% na retenção) Asperização da superfície com lixas (aumento de 140% na retenção) Asperização da superfície com lixas (aumento de 140% na retenção) Uso em conjunto (furos + adesivo) Uso em conjunto (furos + adesivo) Perfurações na moldeira Perfurações na moldeira (aumento de 50% na retenção) Asperização da superfície com lixas (aumento de 140% na retenção) Asperização da superfície com lixas (aumento de 140% na retenção) Uso em conjunto (furos + adesivo) Uso em conjunto (furos + adesivo) SULONG, M.Z.M.A. SETCHELL, D.J. Properties of the tray adhesive of an addition polymerizing silicone to impression tray materials. J Prosth Dent 1991; 66: SULONG, M.Z.M.A. SETCHELL, D.J. Properties of the tray adhesive of an addition polymerizing silicone to impression tray materials. J Prosth Dent 1991; 66:

16 Retenção do material na moldeira: Utilizar adesivos fornecidos pelo fabricante Utilizar adesivos fornecidos pelo fabricante Não são intercambiáveis entre materiais Não são intercambiáveis entre materiais Aguardar secagem (aprox. 15 minutos) Aguardar secagem (aprox. 15 minutos) Tóxicos, voláteis e inflamáveis Tóxicos, voláteis e inflamáveis Utilizar adesivos fornecidos pelo fabricante Utilizar adesivos fornecidos pelo fabricante Não são intercambiáveis entre materiais Não são intercambiáveis entre materiais Aguardar secagem (aprox. 15 minutos) Aguardar secagem (aprox. 15 minutos) Tóxicos, voláteis e inflamáveis Tóxicos, voláteis e inflamáveis SULONG, M.Z.M.A. SETCHELL, D.J. Properties of the tray adhesive of an addition polymerizing silicone to impression tray materials. J Prosth Dent 1991; 66: SULONG, M.Z.M.A. SETCHELL, D.J. Properties of the tray adhesive of an addition polymerizing silicone to impression tray materials. J Prosth Dent 1991; 66:

17 POLISSULFETOSPOLISSULFETOS MERCAPTANA MERCAPTANA TIOCOL TIOCOL MATERIAL À BASE DE BORRACHA MATERIAL À BASE DE BORRACHA BORRACHA DE POLISSULFETO BORRACHA DE POLISSULFETO MERCAPTANA MERCAPTANA TIOCOL TIOCOL MATERIAL À BASE DE BORRACHA MATERIAL À BASE DE BORRACHA BORRACHA DE POLISSULFETO BORRACHA DE POLISSULFETO

18 Desenvolvido como matriz para combustível sólido (naves espaciais); Desenvolvido como matriz para combustível sólido (naves espaciais); Considerável avanço, se comparado aos hidrocolóides; Considerável avanço, se comparado aos hidrocolóides; Desenvolvido como matriz para combustível sólido (naves espaciais); Desenvolvido como matriz para combustível sólido (naves espaciais); Considerável avanço, se comparado aos hidrocolóides; Considerável avanço, se comparado aos hidrocolóides; Polissulfeto:Polissulfeto:

19 COMPOSIÇÃO:COMPOSIÇÃO: PASTA BASE: PASTA BASE: Polímero de polissulfeto Polímero de polissulfeto Partículas de carga - 12 a 50% (controle da viscosidade) Partículas de carga - 12 a 50% (controle da viscosidade) Plastificantes Plastificantes (controle da viscosidade) PASTA BASE: PASTA BASE: Polímero de polissulfeto Polímero de polissulfeto Partículas de carga - 12 a 50% (controle da viscosidade) Partículas de carga - 12 a 50% (controle da viscosidade) Plastificantes Plastificantes (controle da viscosidade)

20 COMPOSIÇÃO:COMPOSIÇÃO: PASTA ATIVADORA: PASTA ATIVADORA: Dióxido de chumbo – 30% Dióxido de chumbo – 30% Composto de cobre ou peróxido (catalisador) Composto de cobre ou peróxido (catalisador) Enxofre – 1 a 4% Enxofre – 1 a 4% Óleos não reativos ou dibutil ftalato Óleos não reativos ou dibutil ftalato(espessantes) PASTA ATIVADORA: PASTA ATIVADORA: Dióxido de chumbo – 30% Dióxido de chumbo – 30% Composto de cobre ou peróxido (catalisador) Composto de cobre ou peróxido (catalisador) Enxofre – 1 a 4% Enxofre – 1 a 4% Óleos não reativos ou dibutil ftalato Óleos não reativos ou dibutil ftalato(espessantes)

21 REAÇÃO QUÍMICA: Pasta Base (mercaptana) (mercaptana) Pasta Ativadora (Dióxido de chumbo) Pasta Ativadora (Dióxido de chumbo) ++ PolissulfetoPolissulfeto ÁguaÁgua Óxido de chumbo

22 REAÇÃO QUÍMICA: Reação de condensação; Reação de condensação; Formação de água como sub- produto; Formação de água como sub- produto; Acelerada pelo aumento na temperatura e presença de umidade. Acelerada pelo aumento na temperatura e presença de umidade. Reação de condensação; Reação de condensação; Formação de água como sub- produto; Formação de água como sub- produto; Acelerada pelo aumento na temperatura e presença de umidade. Acelerada pelo aumento na temperatura e presença de umidade.

23 Polissulfetos: VANTAGENS Longo tempo de trabalho Longo tempo de trabalho Alta resistência ao rompimento Alta resistência ao rompimento Bom escoamento Bom escoamento Boa reprodução de detalhes Boa reprodução de detalhes Alta flexibilidade Alta flexibilidade Baixo custo, se comparado aos outros elastômeros Baixo custo, se comparado aos outros elastômeros Longo tempo de trabalho Longo tempo de trabalho Alta resistência ao rompimento Alta resistência ao rompimento Bom escoamento Bom escoamento Boa reprodução de detalhes Boa reprodução de detalhes Alta flexibilidade Alta flexibilidade Baixo custo, se comparado aos outros elastômeros Baixo custo, se comparado aos outros elastômeros

24 Polissulfetos: DESVANTAGENS Longo tempo de trabalho Longo tempo de trabalho Odor desagradável Odor desagradável Obrigatório o uso de moldeira individual Obrigatório o uso de moldeira individual Mancha tecidos Mancha tecidos Tempo de máximo de 1 hora para vazamento Tempo de máximo de 1 hora para vazamento Longo tempo de trabalho Longo tempo de trabalho Odor desagradável Odor desagradável Obrigatório o uso de moldeira individual Obrigatório o uso de moldeira individual Mancha tecidos Mancha tecidos Tempo de máximo de 1 hora para vazamento Tempo de máximo de 1 hora para vazamento

25 Polissulfetos: MANIPULAÇÃO Verificar instruções do fabricante Verificar instruções do fabricante Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Mistura com movimentos de vai-e-vem, com forte pressão sobre o bloco Mistura com movimentos de vai-e-vem, com forte pressão sobre o bloco Mudar de direção com freqüência Verificar instruções do fabricante Verificar instruções do fabricante Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Mistura com movimentos de vai-e-vem, com forte pressão sobre o bloco Mistura com movimentos de vai-e-vem, com forte pressão sobre o bloco Mudar de direção com freqüência

26 Polissulfetos: MANIPULAÇÃO Evitar incorporação de bolhas Evitar incorporação de bolhas Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; O tempo de espatulação não deve ultrapassar 1 minuto O tempo de espatulação não deve ultrapassar 1 minuto Evitar incorporação de bolhas Evitar incorporação de bolhas Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; O tempo de espatulação não deve ultrapassar 1 minuto O tempo de espatulação não deve ultrapassar 1 minuto

27 POLÍMERO DE POLISSULFETO HS – R n – S – S – C – S – S – R n – SH C2H5C2H5 C2H5C2H5 SH MERCAPTANA

28 SILICONESSILICONES POLÍMEROS CONTENDO SILÍCIO (Si) SUBSTITUINDO TOTAL OU PARCIALMENTE O CARBONO POLÍMEROS CONTENDO SILÍCIO (Si) SUBSTITUINDO TOTAL OU PARCIALMENTE O CARBONO

29 SILICONESSILICONES DE CONDENSAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO DE CONDENSAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO DE ADIÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO DE ADIÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO

30 POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO Forma uma segunda molécula não-polimerizável, como sub-produto Forma uma segunda molécula não-polimerizável, como sub-produto MONÔMEROMONÔMERO MONÔMEROMONÔMERO ++ POLÍMEROPOLÍMERO ++ SUB-PRODUTOSUB-PRODUTO

31 POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO A polimerização ocorre sem a formação de sub-produtos MONÔMEROMONÔMERO MONÔMEROMONÔMERO ++ POLÍMEROPOLÍMERO

32 SILICONESSILICONES POR CONDENSAÇÃO POR CONDENSAÇÃO SILICONES DE POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POR CONDENSAÇÃO POR CONDENSAÇÃO SILICONES DE POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO

33 SILICONES DE CONDENSAÇÃO Evolução considerável (odor, formas de apresentação, possilidades de uso...) Evolução considerável (odor, formas de apresentação, possilidades de uso...) Fornecidos no sistema de duas pastas ou pasta/líquido; Fornecidos no sistema de duas pastas ou pasta/líquido; Disponíveis em baixa, média, alta e ultra-alta (denso) viscosidades Disponíveis em baixa, média, alta e ultra-alta (denso) viscosidades Evolução considerável (odor, formas de apresentação, possilidades de uso...) Evolução considerável (odor, formas de apresentação, possilidades de uso...) Fornecidos no sistema de duas pastas ou pasta/líquido; Fornecidos no sistema de duas pastas ou pasta/líquido; Disponíveis em baixa, média, alta e ultra-alta (denso) viscosidades Disponíveis em baixa, média, alta e ultra-alta (denso) viscosidades

34 COMPOSIÇÃO:COMPOSIÇÃO: PASTA BASE: PASTA BASE: Polímero de dimetilsiloxano, com grupos hidroxila terminais Polímero de dimetilsiloxano, com grupos hidroxila terminais Ortoalquilsilicato (ligações cruzadas) Ortoalquilsilicato (ligações cruzadas) Partículas de carga Partículas de carga Pasta: 30% / Denso: 75%Pasta: 30% / Denso: 75% PASTA BASE: PASTA BASE: Polímero de dimetilsiloxano, com grupos hidroxila terminais Polímero de dimetilsiloxano, com grupos hidroxila terminais Ortoalquilsilicato (ligações cruzadas) Ortoalquilsilicato (ligações cruzadas) Partículas de carga Partículas de carga Pasta: 30% / Denso: 75%Pasta: 30% / Denso: 75%

35 COMPOSIÇÃO:COMPOSIÇÃO: PASTA ou LÍQUIDO ATIVADOR: PASTA ou LÍQUIDO ATIVADOR: Éster orgânico (octoato de estanho) Éster orgânico (octoato de estanho) Óleo diluente Óleo diluente Espessante (pasta) Espessante (pasta) Orto-alquilsilicato (alguns materiais) Orto-alquilsilicato (alguns materiais) PASTA ou LÍQUIDO ATIVADOR: PASTA ou LÍQUIDO ATIVADOR: Éster orgânico (octoato de estanho) Éster orgânico (octoato de estanho) Óleo diluente Óleo diluente Espessante (pasta) Espessante (pasta) Orto-alquilsilicato (alguns materiais) Orto-alquilsilicato (alguns materiais)

36 REAÇÃO QUÍMICA: Pasta Base (Poli-dimetilsiloxano) (Poli-dimetilsiloxano) Orto-alquilsilicatoOrto-alquilsilicato ++ SiliconeSilicone Álcool etílico ou metílico Octoato de estanho ++

37 REAÇÃO QUÍMICA: Reação de condensação; Reação de condensação; Formação de álcool como sub- produto; Formação de álcool como sub- produto; A evaporação do álcool causa contração (0,2 a 1% em 24 horas) do material, com perda de precisão A evaporação do álcool causa contração (0,2 a 1% em 24 horas) do material, com perda de precisão Reação de condensação; Reação de condensação; Formação de álcool como sub- produto; Formação de álcool como sub- produto; A evaporação do álcool causa contração (0,2 a 1% em 24 horas) do material, com perda de precisão A evaporação do álcool causa contração (0,2 a 1% em 24 horas) do material, com perda de precisão

38 Sil. Condensação: MANIPULAÇÃO Verificar instruções do fabricante Verificar instruções do fabricante Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Pasta/líquido: 1 gota X 2,5cm de pasta Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco Verificar instruções do fabricante Verificar instruções do fabricante Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Pasta/líquido: 1 gota X 2,5cm de pasta Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco

39 Sil. Condensação: MANIPULAÇÃO Evitar incorporação de bolhas Evitar incorporação de bolhas Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa Evitar incorporação de bolhas Evitar incorporação de bolhas Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa

40 Silic. Condensação: VANTAGENS Alta elasticidade; Alta elasticidade; Controle relativo do tempo de presa (quantidade de ativador) Controle relativo do tempo de presa (quantidade de ativador) Possibilidade de uso da técnica de reembasamento (pesado/leve) Possibilidade de uso da técnica de reembasamento (pesado/leve) Uso de moldeiras de estoque Uso de moldeiras de estoque Melhor precisão Melhor precisão Alta elasticidade; Alta elasticidade; Controle relativo do tempo de presa (quantidade de ativador) Controle relativo do tempo de presa (quantidade de ativador) Possibilidade de uso da técnica de reembasamento (pesado/leve) Possibilidade de uso da técnica de reembasamento (pesado/leve) Uso de moldeiras de estoque Uso de moldeiras de estoque Melhor precisão Melhor precisão

41 Silic. Condensação: DESVANTAGENS Contração após a polimerização Contração após a polimerização Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Dificuldade para duplo vazamento Dificuldade para duplo vazamento Hidrófobos Hidrófobos Campo seco para moldagem Campo seco para moldagem Dificuldade no vazamento de gesso Dificuldade no vazamento de gesso Contração após a polimerização Contração após a polimerização Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Dificuldade para duplo vazamento Dificuldade para duplo vazamento Hidrófobos Hidrófobos Campo seco para moldagem Campo seco para moldagem Dificuldade no vazamento de gesso Dificuldade no vazamento de gesso

42 Técnica do reembasamento (pesado/leve)

43 SILICONESSILICONES POR ADIÇÃO POR ADIÇÃO SILICONA DE ADIÇÃO SILICONA DE ADIÇÃO POLIVINILSILOXANO POLIVINILSILOXANO VINILPOLISILOXANO VINILPOLISILOXANO VINILSILICONA VINILSILICONA SILICONA DE ADIÇÃO SILICONA DE ADIÇÃO POLIVINILSILOXANO POLIVINILSILOXANO VINILPOLISILOXANO VINILPOLISILOXANO VINILSILICONA VINILSILICONA

44 SILICONES POR ADIÇÃO Evolução dos silicones por condensação; Evolução dos silicones por condensação; Avanço considerável na precisão, em função do tipo de reação química Avanço considerável na precisão, em função do tipo de reação química Evolução dos silicones por condensação; Evolução dos silicones por condensação; Avanço considerável na precisão, em função do tipo de reação química Avanço considerável na precisão, em função do tipo de reação química

45 COMPOSIÇÃO:COMPOSIÇÃO: PASTA BASE: PASTA BASE: Polímeros de silicone, com grupos silano e hidrogênio Polímeros de silicone, com grupos silano e hidrogênio Vinil-poli(dimetilsiloxano)Vinil-poli(dimetilsiloxano) Partículas de carga Partículas de carga Platina ou paládio (hidrogênio) Platina ou paládio (hidrogênio) PASTA BASE: PASTA BASE: Polímeros de silicone, com grupos silano e hidrogênio Polímeros de silicone, com grupos silano e hidrogênio Vinil-poli(dimetilsiloxano)Vinil-poli(dimetilsiloxano) Partículas de carga Partículas de carga Platina ou paládio (hidrogênio) Platina ou paládio (hidrogênio)

46 COMPOSIÇÃO:COMPOSIÇÃO: PASTA ATIVADORA: PASTA ATIVADORA: Polímero de silicone com grupos terminais vinil Polímero de silicone com grupos terminais vinil Ácido cloroplatínico (catalisador) Ácido cloroplatínico (catalisador) Excipiente Excipiente PASTA ATIVADORA: PASTA ATIVADORA: Polímero de silicone com grupos terminais vinil Polímero de silicone com grupos terminais vinil Ácido cloroplatínico (catalisador) Ácido cloroplatínico (catalisador) Excipiente Excipiente

47 LIBERAÇÃO DE HIDROGÊNIO: Liberação de gás na superfície do molde Liberação de gás na superfície do molde Porosidades no modelo de gesso Porosidades no modelo de gesso Adição de substâncias que absorvem o hidrogênio (Ex.: Paládio ou platina) Adição de substâncias que absorvem o hidrogênio (Ex.: Paládio ou platina) Verificar composição ou testar Verificar composição ou testar Liberação de gás na superfície do molde Liberação de gás na superfície do molde Porosidades no modelo de gesso Porosidades no modelo de gesso Adição de substâncias que absorvem o hidrogênio (Ex.: Paládio ou platina) Adição de substâncias que absorvem o hidrogênio (Ex.: Paládio ou platina) Verificar composição ou testar Verificar composição ou testar

48 LIBERAÇÃO DE HIDROGÊNIO: Materiais sem adição de paládio ou platina Aguardar 1 hora antes de vazar o molde com gesso; Aguardar 1 hora antes de vazar o molde com gesso; Aguardar 12 horas antes de vazar o molde com resina epóxica ou poliuretânica Aguardar 12 horas antes de vazar o molde com resina epóxica ou poliuretânica Aguardar 1 hora antes de vazar o molde com gesso; Aguardar 1 hora antes de vazar o molde com gesso; Aguardar 12 horas antes de vazar o molde com resina epóxica ou poliuretânica Aguardar 12 horas antes de vazar o molde com resina epóxica ou poliuretânica

49 REAÇÃO QUÍMICA: Pasta Base (Silicone:Silano-hidrogênio) (Silicone:Silano-hidrogênio) ++ Silicone(Polivinilsiloxano)Silicone(Polivinilsiloxano) Ácido Cloroplatínico Pasta Ativadora (Silicone: grupos vinil) Pasta Ativadora (Silicone: grupos vinil)

50 REAÇÃO QUÍMICA: Reação de adição; Reação de adição; Não há formação de sub-produtos; Não há formação de sub-produtos; Hidrogênio (baixo peso molecular); Hidrogênio (baixo peso molecular); Alta estabilidade dimensional Alta estabilidade dimensional Reação de adição; Reação de adição; Não há formação de sub-produtos; Não há formação de sub-produtos; Hidrogênio (baixo peso molecular); Hidrogênio (baixo peso molecular); Alta estabilidade dimensional Alta estabilidade dimensional

51 AQUASIL (DENSTPLY) Polímeros de silicone Polímeros de silicone Cristobalita Cristobalita Diatomita Diatomita Cabosil Cabosil Bicarbonato de sódio Bicarbonato de sódio Polímeros de silicone Polímeros de silicone Cristobalita Cristobalita Diatomita Diatomita Cabosil Cabosil Bicarbonato de sódio Bicarbonato de sódio Sal de platina Sal de platina Corantes minerais Corantes minerais Surfatante Surfatante Sal de platina Sal de platina Corantes minerais Corantes minerais Surfatante Surfatante

52 Silic. Adição X Umedecimento Originalmente hidrófobos; Originalmente hidrófobos; Dificuldade no vazamento; Dificuldade no vazamento; Adição de surfatantes ao produto; Adição de surfatantes ao produto; Aplicação de surfatantes no molde. Aplicação de surfatantes no molde. Originalmente hidrófobos; Originalmente hidrófobos; Dificuldade no vazamento; Dificuldade no vazamento; Adição de surfatantes ao produto; Adição de surfatantes ao produto; Aplicação de surfatantes no molde. Aplicação de surfatantes no molde.

53 Silicone por adição X surfatantes Silicone por adição com surfatante: Silicone por adição com surfatante: 26 a 55% menos porosidades 26 a 55% menos porosidades Silicone por adição com surfatante: Silicone por adição com surfatante: 26 a 55% menos porosidades 26 a 55% menos porosidades Silicone por adição após aplicação de surfatante: 86% menos porosidades Silicone por adição após aplicação de surfatante: 86% menos porosidades PANICHUTTRA, R. et al. Hydrofilic poly(vinyl siloxane) impression materials: Dimensional accuracy, wettability, and effect on gypsum hardness. Int J Prosthodont 1991; 4: PANICHUTTRA, R. et al. Hydrofilic poly(vinyl siloxane) impression materials: Dimensional accuracy, wettability, and effect on gypsum hardness. Int J Prosthodont 1991; 4:

54 Sil. Adição: MANIPULAÇÃO Verificar instruções do fabricante Verificar instruções do fabricante Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Pasta/líquido: 1 gota X 2,5cm de pasta Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco Verificar instruções do fabricante Verificar instruções do fabricante Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Dispensar comprimentos iguais de pasta base e pasta catalisadora Pasta/líquido: 1 gota X 2,5cm de pasta Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco Mistura com movimentos de vai-e- vem, com forte pressão sobre o bloco

55 Sil. Condensação: MANIPULAÇÃO Evitar incorporação de bolhas Evitar incorporação de bolhas Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa Evitar incorporação de bolhas Evitar incorporação de bolhas Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Mistura obtida deverá apresentar-se uniforme e homogênea; Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa Altas temperaturas e umidade diminuem o tempo de presa

56 Dispensadores automáticos: O conteúdo do cartucho é expulso através de uma ponta misturadora; O conteúdo do cartucho é expulso através de uma ponta misturadora; Proporção sempre correta; Proporção sempre correta; Evita contaminações; Evita contaminações; Reduz incorporação de bolhas pela manipulação. Reduz incorporação de bolhas pela manipulação. O conteúdo do cartucho é expulso através de uma ponta misturadora; O conteúdo do cartucho é expulso através de uma ponta misturadora; Proporção sempre correta; Proporção sempre correta; Evita contaminações; Evita contaminações; Reduz incorporação de bolhas pela manipulação. Reduz incorporação de bolhas pela manipulação.

57 Dispensadores automáticos: O material dispensado e misturado dessa maneira custa mais por mililitro, mas, como o desperdício é menor, o custo se reduz O material dispensado e misturado dessa maneira custa mais por mililitro, mas, como o desperdício é menor, o custo se reduz Crown and bridge impresion materials. The Dental Advisor 1989; 6(2): 1-8. The Dental Advisor 1989; 6(2): 1-8. Crown and bridge impresion materials. The Dental Advisor 1989; 6(2): 1-8. The Dental Advisor 1989; 6(2): 1-8.

58 Manipulação X Tipo de Luvas : Luvas de látex: podem causar retardo ou impedir a polimerização de silicones por adição; Luvas de látex: podem causar retardo ou impedir a polimerização de silicones por adição; Substâncias químicas contendo enxofre; Substâncias químicas contendo enxofre; Usar luvas de vinil ou sobre-luvas que não contenham tais substâncias. Usar luvas de vinil ou sobre-luvas que não contenham tais substâncias. Luvas de látex: podem causar retardo ou impedir a polimerização de silicones por adição; Luvas de látex: podem causar retardo ou impedir a polimerização de silicones por adição; Substâncias químicas contendo enxofre; Substâncias químicas contendo enxofre; Usar luvas de vinil ou sobre-luvas que não contenham tais substâncias. Usar luvas de vinil ou sobre-luvas que não contenham tais substâncias.

59 Silicone por adição: VANTAGENS Alta elasticidade; Alta elasticidade; Estabilidade dimensional (7 dias); Estabilidade dimensional (7 dias); Excelente recuperação elástica; Excelente recuperação elástica; Possibilidade de múltiplos vazamentos; Possibilidade de múltiplos vazamentos; Tixotropismo; Tixotropismo; Dispensador automático; Dispensador automático; Alta elasticidade; Alta elasticidade; Estabilidade dimensional (7 dias); Estabilidade dimensional (7 dias); Excelente recuperação elástica; Excelente recuperação elástica; Possibilidade de múltiplos vazamentos; Possibilidade de múltiplos vazamentos; Tixotropismo; Tixotropismo; Dispensador automático; Dispensador automático;

60 Silic. Condensação: DESVANTAGENS Contração após a polimerização Contração após a polimerização Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Dificuldade para duplo vazamento Dificuldade para duplo vazamento Hidrófobos Hidrófobos Campo seco para moldagem Campo seco para moldagem Dificuldade no vazamento de gesso Dificuldade no vazamento de gesso Contração após a polimerização Contração após a polimerização Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Vazamento deve realizado em no máximo 1 hora; Dificuldade para duplo vazamento Dificuldade para duplo vazamento Hidrófobos Hidrófobos Campo seco para moldagem Campo seco para moldagem Dificuldade no vazamento de gesso Dificuldade no vazamento de gesso

61 SILICONESSILICONES DE CONDENSAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO DE CONDENSAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE CONDENSAÇÃO DE ADIÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO DE ADIÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO POLIMERIZAÇÃO POR REAÇÃO DE ADIÇÃO

62 Procedimentos de Moldagem

63 Pentamix - ESPE


Carregar ppt "Seleção do material de moldagem: Preferência pessoal; Custo; Facilidade de manipulação; Odor;Disponibilidade; Reprodução de detalhes;... Preferência pessoal;"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google