A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Consumo nos E.U.A. Silic. Adição 51% Polissulfeto 9% Poliéter 32% Hidrocolóide 6% Silic. Cond. 2%

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Consumo nos E.U.A. Silic. Adição 51% Polissulfeto 9% Poliéter 32% Hidrocolóide 6% Silic. Cond. 2%"— Transcrição da apresentação:

1 Consumo nos E.U.A. Silic. Adição 51% Polissulfeto 9% Poliéter 32% Hidrocolóide 6% Silic. Cond. 2%

2 TIPOS zPOLISSULFETO OU MERCAPTANA. zPOLIÉTER. zSILICONA CONDENSAÇÃO. ADIÇÃO. ADIÇÃO.

3 CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS PARA MOLDAGEM zANELÁSTICOS Gesso. Ox.Zinco/EUG. Ox.Zinco/EUG. Godiva. Godiva. Cera. Cera. zELÁSTICOS Hidrocolóides. Elastômeros. Elastômeros.

4 INDICAÇÕES Moldagens z Unitárias. z Parciais. z Totais.

5 zMOLDAGEM : Ato de duplicar uma estrutura. zMOLDE : Negativo da estrutura moldada. zMODELO : Cópia dimensional e morfologicamente fiel à estrutura moldada.

6 MATERIAIS para MOLDAGEM REQUISITOS REQUISITOS W Viscosidade adequada. W Facilidade de uso. W Tempo trabalho e presa adequado. W Possibilidade de desinfecção. W Compatibilidade com gesso. W Vida útil adequada.

7 A.D.A. Especificação Nº19 DE ACORDO COM A VISCOSIDADE : zMuito Alta. zAlta. zMédia. zBaixa.

8 A.D.A. Especificação Nº19 DE ACORDO C/ A INTENÇÃO DE u SO: zSeringas. zMoldeiras.

9 A.D.A. Especificação Nº19 DE ACORDO COM AS PROPRIEDADES ELÁSTICAS: zTIPO I. zTIPO II. zTIPO III.

10 MOLDAGEM OBJETIVOS: OBJETIVOS: zReproduzir as estruturas bucais com o máximo de precisão e detalhes que possam ser transferidos ao modelo. zReproduzir os detalhes de maneira confortável e custo adequado.

11 ELASTÔMERO É constituído por grandes moléculas ou polímeros que são unidos por uma certa quantidade de ligações cruzadas. É constituído por grandes moléculas ou polímeros que são unidos por uma certa quantidade de ligações cruzadas.

12 ELASTÔMERO A quantidade de ligações A quantidade de ligações cruzadas determina a cruzadas determina a rigidez e o rigidez e o comportamento elástico comportamento elástico do material. do material.

13 POLISSULFETO TEMPO DE TRABALHO: TEMPO DE TRABALHO: 23ºC: 6.0 min. 37ºC: 4.3 min. TEMPO DE PRESA: TEMPO DE PRESA: 23ºC: 16.0 min. 37ºC: 12.5 min.

14 POLIÉTER TEMPO DE TRABALHO: TEMPO DE TRABALHO: 23ºC: 3.3 min. 37ºC: 2.3 min. TEMPO DE PRESA: TEMPO DE PRESA: 23ºC: 9.0 min. 37ºC: 8.3 min.

15 POLISSULFETO Controle do tempo de presa zTemperatura. zAceleração pela água. zRetardamento pelo ácido oleico.

16 POLISSULFETO PASTA BASE: PASTA BASE: - Polímero do polissulfeto. - Polímero do polissulfeto. - Carga. - Carga. - Plastificante. - Plastificante. - Enxofre. - Enxofre. PASTA REAGENTE: PASTA REAGENTE: - Dióxido de Chumbo. - Dióxido de Chumbo.

17 MD-FOP POLISSULFETO ESTABILIDADE DIMENSIONAL ÊPerda da água formada como subproduto da reação. ËContração de polimerização. ÌAbsorção de fluidos. ÍIncompleta recuperação elástica.

18 POLISSULFETO Meios para minimizar as alterações dimensionais: Ê Moldeiras individuais (espessura do material). Ë Tempo para vazar o gesso. (recuperação elástica). (recuperação elástica).

19 ELASTÔMEROS PROPRIEDADES DE PRESA: Ê VISCOSIDADE. Ë TEMPO DE TRABALHO E PRESA. Ì ESTABILIDADE DIMENSIONAL.

20 POLISSULFETO VANTAGENS: VANTAGENS: zLongo tempo de trabalho. zAlta flexibilidade. zBaixo custo. zVida útil longa.

21 POLISSULFETO DESVANTAGENS: DESVANTAGENS: zRequer moldeira individual. zHidrofóbico. zPotencial para distorção significante. zOdor desagradável. zMancha as roupas.

22 SILICONA por ADIÇÃO TEMPO DE TRABALHO: TEMPO DE TRABALHO: 23ºC: 3.1 min. 37ºC: 1.8 min. TEMPO DE PRESA: TEMPO DE PRESA: 23ºC: 8.9 min. 37ºC: 5.9 min.

23 SILICONAS POR ADIÇÃO VANTAGENS: VANTAGENS: zTempo de trabalho curto. zResistência ao rasgamento adequada. zExcelente fidelidade. zDistorção após remoção desprezível. zSem alterações após uma semana.

24 Siliconas por Condensação VANTAGENS: VANTAGENS: zTempo trabalho/presa adequado. zOdor agradável. zResistência ao rasgamento adequada. zMenos distorção durante a remoção.

25 SILICONA por CONDENSAÇÃO TEMPO DE TRABALHO: TEMPO DE TRABALHO: 23ºC: 3.3 min. 37ºC: 2.5 min. TEMPO DE PRESA: TEMPO DE PRESA: 23ºC: 11.0 min. 37ºC: 8.9 min.

26 Siliconas por Condensação zPASTA BASE: - Dimetil siloxano. - Dimetil siloxano. - Carga. - Carga. zPASTA REAGENTE: - Octoato de estanho. - Octoato de estanho. - Silicato alquílico. - Silicato alquílico.

27 Siliconas por Condensação CONTROLE DO TEMPO DE TRABALHO zAlteração na proporção base:catalisador. zTemperatura: - resfriamento tempo de trabalho. - resfriamento tempo de trabalho.

28 Siliconas por Condensação DESVANTAGENS: DESVANTAGENS: zFormação de subprodutos. zContração de polimerização. zHidrofobicidade. zCusto moderado. zVida útil limitada.

29 SILICONAS POR ADIÇÃO DESVANTAGENS: DESVANTAGENS: zLiberação de gás hidrogênio em alguns materiais. zAlto custo: misturadores automáticos.

30 SILICONAS POR ADIÇÃO PASTA BASE: PASTA BASE: - Polisiloxano/radical silano. - Polisiloxano/radical silano. - Carga. - Carga. PASTA REAGENTE: PASTA REAGENTE: - Polisiloxano/radical vinil. - Polisiloxano/radical vinil. - Carga. - Carga. - Ácido cloroplatínico. - Ácido cloroplatínico.

31 SILICONAS POR ADIÇÃO zNão há formação de subprodutos. zGás hidrogênio é liberado após a presa do material: - poros no modelo. - poros no modelo. - metais absorvem H 2. - metais absorvem H 2. - gesso com absorvente de H 2. - gesso com absorvente de H 2. - aguardar 1-2 h para vazar o gesso. - aguardar 1-2 h para vazar o gesso.

32 SILICONAS POR ADIÇÃO z Luvas de látex: inibição da polimerização. z Solução: luvas de vinil.

33 ELASTÔMEROS PROPRIEDADES MECÂNICAS: ÊDeformação permanente. ËResistência à compressão. ÌResistência ao rasgamento. ÍRigidez. ÎEscoamento.

34 POLIÉTER VANTAGENS: VANTAGENS: zTempo trabalho/presa curto. zResistência ao rasgamento adequada. zPouca distorção na remoção. zEstabilidade dimensional. zVida útil longa.

35 POLIÉTER DESVANTAGENS: DESVANTAGENS: zMenor biocompatibilidade. zGosto desagradável. zCusto moderado.

36 POLIÉTER CONTROLE DO TEMPO DE PRESA: zAlteração da proporção das pastas. zUso de fluidificador aumenta tempo de trabalho. zUso de retardador(fabricante).

37 Deformação Permanente zRefere-se ao retorno após deformação. zSignificado: Um material com deformação permanente de 1% indica recuperação elástica de 99%. zRecuperação elástica: min.

38 Deformação Permanente Em ordem crescente: Ê Silicona por adição. Ë Silicona por condensação. Ì Poliéter. Í Polissulfeto.

39 Deformação Permanente A.D.A. n o 19 A.D.A. n o 19 Após compressão por 30 seg.: Após compressão por 30 seg.: z TIPO I e II: 2,5%. z TIPO III: 3,5%.

40 Deformação Permanente Material Deformação % Material Deformação % Polissulfeto 3-4 Sil. Condensação 1-2 Sil. Adição 0,05-0,4 Poliéter 1,5

41 Estabilidade Dimensional Contração em 24 h envolve: Ê Contração Térmica. Ë Contração de Polimerização. Ì Perda de componentes voláteis. TIPO I e III: 0,5%. TIPO II: 1%.

42 Estabilidade Dimensional Propriedades Térmicas: zContração causada pela mudança o t 35ºC 23ºC 35ºC 23ºC (boca) (ambiente) (boca) (ambiente) Coef. de expansão térmica linear Coef. de expansão térmica linear 150 a 220 x /ºC. 150 a 220 x /ºC.

43 Molhamento zMedido através de contato da água sobre o material. zMaterial hidrofílico: - região de sulco gengival. - região de sulco gengival. - obtenção do modelo. - obtenção do modelo. zMaterial hidrofóbico: - formação de bolhas. - formação de bolhas. - líquido anti-bolhas. - líquido anti-bolhas.

44 POLIÉTER zDificuldade de remoção do modelo. zCuidado na armazenagem do molde. zPequena distorção sob forças de compressão. de compressão.

45 POLIÉTER PASTA BASE: PASTA BASE: -polímero do poliéter. -polímero do poliéter. -carga. -carga. -plastificante. -plastificante. PASTA REAGENTE: PASTA REAGENTE: - éster sulfonatado. - éster sulfonatado. -carga. -carga. -pastificante. -pastificante.

46 POLIÉTER PASTA BASE PASTA BASE (anéis aziridinos) POLÍMERO + PASTA REAGENTE BORRACHÓIDE PASTA REAGENTE BORRACHÓIDE (éster sulfonatado) R+

47 POLIÉTER zNão formam subprodutos. zPseudoplasticidade permite uso em seringas e moldeiras. zRigidez reduzida nas novas formulações. zRápida recuperação elástica.

48 Molhamento Material contato Material contatoPolissulfeto º Sil. Cond º Sil. Adição: - hidrofóbica º - hidrofóbica º - hidrofílica º - hidrofílica ºPoliéter º

49 Elasticidade zPropriedades elásticas aumentam com aumento do tempo de polimerização. zTempo para remoção do molde: - aguardar tempo de presa. - aguardar tempo de presa. - remoção precoce = distorção. - remoção precoce = distorção.

50 Rigidez Em ordem crescente: Ê Polissulfeto. Ë Silicona por condensação. Ì Silicona por adição. Í Poliéter.

51 Resistência ao Rasgamento zIndica a capacidade do material de não romper em espessuras finas. zAlta resistência ao rasgamento não é desejada.

52 Resistência ao Rasgamento Em ordem crescente: Ê Siliconas. Ë Poliéter. Ì Polissulfeto.

53 DESINFECÇÃO z Hipoclorito. z Glutaraldeído. -forte odor. -forte odor. -irritante pele e olhos. -irritante pele e olhos. z Solução de fenóis. z Solução de iodo.

54 MD-FOP POLIÉTER

55 BIOCOMPATIBILIDADE

56 Tipos de Falhas Ê Superfície rugosa ou indefinida do molde. Ë Bolhas. Ì Poros de forma irregular. Í Modelo de gesso rugoso. Î Distorção.


Carregar ppt "Consumo nos E.U.A. Silic. Adição 51% Polissulfeto 9% Poliéter 32% Hidrocolóide 6% Silic. Cond. 2%"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google