A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

HDRI e Mapeamento de tons Asla Sá Setembro 2005.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "HDRI e Mapeamento de tons Asla Sá Setembro 2005."— Transcrição da apresentação:

1 HDRI e Mapeamento de tons Asla Sá Setembro 2005

2 Limitação das imagens LDR Apesar de uma imagem 24- bits sRGB ser razoável para se trabalhar com monitores CRT, isso é muito limitado comparado ao que é alcançado pelo olho humano. Imagens 24-bits foram uma revolução tecnológica no momento em que passaram a ser viáveis computacionalmente, agora estamos diante de uma nova mudança tecnológica de grandes proporções. Corte bidimensional dos espaços 3D – sRGB color gamut comparado ao CIE Luv

3 Frentes de pesquisa Aquisição de imagens HDR –Novos Hardwares: cameras HDR. –Hardwares já no mercado: aquisição de um conjunto de imagens com variação de exposição e combinação dessas imagens por software. Formatos de imagens HDR –Conveniência dos formatos para armazenamento, compressão, desenvolvimento e edição das imagens. Visualização das imagens HDR –Em midias com gamute limitado conhecido como mapeamneto de tons. –Novos Hardwares: display HDR.

4 Aquisição de HDRI Para fotografia –Bracketing (conceito de exposição) –HDRShop –Hardware: novos sensores Para vídeo –Video HDR –Hardware: novos sensores para vídeo Obs.: Softwares de renderização baseados no conceito de propagação de radiância (como o RADIANCE) geram grandezas naturalmente HDR. Por esse motivo o problema de mapeamento de tons vem sendo estudado Desde que o conceito do RADIANCE foi proposto, no entanto a formalização do conceito de HDR é posterior.

5 Fotografia Básica Exposição –Tempo de exposição (shutter). –Abertura do diafragma. –Sensibilidade do filme/sensor (ISO/ASA).

6 Objetivo: Combinar imagens LDR para gerar uma imagem HDR. = ++ Luminâncias Radiance Maps

7 Input image from Nikon D100 (Exposure time: 1/10 sec., Aperture: f/8, ISO: 100) – Image is © 2005 Harlan Hambright, St. Simons Island, GA, USA

8 Input image from Nikon D100 (Exposure time: 1/30 sec., Aperture: f/8, ISO: 100) – Image is © 2005 Harlan Hambright, St. Simons Island, GA, USA

9 Input image from Nikon D100 (Exposure time: 1/100 sec., Aperture: f/8, ISO: 100) – Image is © 2005 Harlan Hambright, St. Simons Island, GA, USA

10

11 HDR Shop Conceito de software para HDRI. –[mostrar o software] Obs.: O Photoshop CS2 já é capaz de ler formatos HDR, acredito que na próxima versão do Photoshop esses recursos já estejam bem avançados!

12 Formatos HDRI Formatos de Imagem HDR –Extensões de formatos de imagem clássicos podem ser propostos, assim como novos formatos. Formatos de Vídeo –Em vídeo a questão de compressão se torna mais grave.

13 Radiance Format (.pic,.hdr) 8 bits por canal: 3 mantissas + 1 expoente Formato simples com código fonte livre Não cobre todo o gamut... (145, 215, 87, 149) = (145, 215, 87) * 2^( ) = ( , , ) (145, 215, 87, 103) = (145, 215, 87) * 2^( ) = ( , , )

14 Portable FloatMap (.pfm) É a representação com maior precisão! 12 bytes por pixel, 4 por canal Similar ao floating point TIFF Os arquivos ficam enormes...

15 TIFF LogLuv 32 bit format Os dois formatos apresentados anteriormente são extensões de RGB, agora apresentamos um formato baseado no Luv (sistema de cor que decompõe crominância e luminância).

16 Codificação baseada em Luv Variantes da codificação logaritmica –10-bit log luminance value + 14-bit CIE (u´,v´) lookup to squeeze everything into a standard-length 24-bit pixel. –following a perceptual model allows you to make much better use of the same number of bits. –extend to the full visible gamut and 4.8 orders of magnitude of luminance in imperceptible steps. –16 bits for a pure luminance encoding, allowing negative values and covering a dynamic range of 38 orders of magnitude in 0.3% steps, which are comfortably below the perceptible level. –16 bits for signed luminance, then adds 8 bits each for CIE u´ and v´ coordinates to encompass all the visible colors in 32 bits/pixel.

17 Comparação dos Formatos

18 TMO linear TMO Larson Visualização de HDRI: Mapeamento de tons

19 Principais diferenças Operadores Locais X Globais Espaço de cor utilizado De onde vem a inspiração: –Simulação da visão, –fotografia clássica, –conveniências matemáticas, –conveniências de implementação. O que importa: –Qualidade perceptual, –velocidade de aplicação, –iteratividade com o usuário.

20 Alguns operadores...

21 Bibliografia


Carregar ppt "HDRI e Mapeamento de tons Asla Sá Setembro 2005."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google