A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TÓPICOS DE METODOLOGIA CIENTÍFICA EM ADMINISTRAÇÃO Benilson Borinelli Benilson Borinelli.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TÓPICOS DE METODOLOGIA CIENTÍFICA EM ADMINISTRAÇÃO Benilson Borinelli Benilson Borinelli."— Transcrição da apresentação:

1 TÓPICOS DE METODOLOGIA CIENTÍFICA EM ADMINISTRAÇÃO Benilson Borinelli Benilson Borinelli

2 Índice Fontes de conhecimento na Administração Fontes de conhecimento na Administração Níveis de Abstração do Pensamento Administrativo Níveis de Abstração do Pensamento Administrativo As duas dimensões da idéia de metodologia As duas dimensões da idéia de metodologia Estrutura e lógica de procedimentos de um estudo científico Estrutura e lógica de procedimentos de um estudo científico Problemas mais graves encontrados nos trabalhos de conclusão de cursos de Adm. da UEL Problemas mais graves encontrados nos trabalhos de conclusão de cursos de Adm. da UEL

3 OS DIFERENTES NÍVEIS DE ABSTRAÇÃO DO PENSAMENTOADMINISTRATIVO UBIRATAN SIMÕES REZENDE (1980) UBIRATAN SIMÕES REZENDE (1980) 1. O NÍVEL MACROSSOCIETÁRIO DE ANÁLISE 2. O NÍVEL ORGAZANIZACIONAL DE ANÁLISE 3. O NÍVEL SUBORGANIZACIONAL DE ANÁLISE

4 1. O NÍVEL MACROSSOCIETÁRIO DE ANÁLISE - Fenômenos organizacionais são analisados dentro de um contexto mais amplo das forças históricas e das transformações sociais; - Fenômenos organizacionais são analisados dentro de um contexto mais amplo das forças históricas e das transformações sociais; Interesses muitas vezes vão além da administração em sentido estrito; Interesses muitas vezes vão além da administração em sentido estrito;

5 Entre os temas mais relevantes estão a investigação do contexto histórico-social do fenômeno organizacional, categorizado como burocratização; a preocupação com a condição humana numa idade organizacional/burocrática; e a adesão ao método histórico-interpretativo de investigação; Entre os temas mais relevantes estão a investigação do contexto histórico-social do fenômeno organizacional, categorizado como burocratização; a preocupação com a condição humana numa idade organizacional/burocrática; e a adesão ao método histórico-interpretativo de investigação; Principais autores: Karl Marx, Max Weber, Robert Michels, Franz Kafka e Gaetano Mosca, Hebert Marcuse, John Kenneth Galbraith e Sheldon Wolin. Principais autores: Karl Marx, Max Weber, Robert Michels, Franz Kafka e Gaetano Mosca, Hebert Marcuse, John Kenneth Galbraith e Sheldon Wolin. 1. O NÍVEL MACROSSOCIETÁRIO DE ANÁLISE

6 2. NÍVEL ORGAZANIZACIONAL DE ANÁLISE Estritamente gerencial; Estritamente gerencial; Preocupa-se com os requisitos para um desempenho organizacional eficiente; Preocupa-se com os requisitos para um desempenho organizacional eficiente; Questões de desenho organizacional, de desempenho ético, eficácia, eficiência, processo decisório; Questões de desenho organizacional, de desempenho ético, eficácia, eficiência, processo decisório;

7 Idéias centrais: operacionalismo, controle e, do ponto de vista metodológico, a adesão do paradigma de pesquisa das ciências naturais; Idéias centrais: operacionalismo, controle e, do ponto de vista metodológico, a adesão do paradigma de pesquisa das ciências naturais; O modo operacional de pensar é ao mesmo tempo ahistórico e acrítico; O modo operacional de pensar é ao mesmo tempo ahistórico e acrítico; Principais autores: Fayol, Gulick, Mayo, Barnard, Simon, Mcgregor, Argyris e Schein Principais autores: Fayol, Gulick, Mayo, Barnard, Simon, Mcgregor, Argyris e Schein 2. NÍVEL ORGAZANIZACIONAL DE ANÁLISE

8 É um derivativo do nível organizacional; É um derivativo do nível organizacional; Sua característica mais distinta, porém, é a falta de visão mais ampla do fenômeno organizacional e uma preocupação específica com segmentos determinados da organização, preocupação esta muitas vezes exercida sem um exame cuidadoso de como estes segmentos se relacionam um com o outro e com o todo da conjuntura organizacional; Sua característica mais distinta, porém, é a falta de visão mais ampla do fenômeno organizacional e uma preocupação específica com segmentos determinados da organização, preocupação esta muitas vezes exercida sem um exame cuidadoso de como estes segmentos se relacionam um com o outro e com o todo da conjuntura organizacional; 3. O NÍVEL SUBORGANIZACIONAL DE ANÁLISE

9 A administração científica em estudos de tempo e movimento, procedimentos de organização e métodos, bem como técnicas de simplificação do trabalho, layout, análises de forma, manuais de procedimento, classificação de cargos e análise orçamentária são exemplos deste interesse. A administração científica em estudos de tempo e movimento, procedimentos de organização e métodos, bem como técnicas de simplificação do trabalho, layout, análises de forma, manuais de procedimento, classificação de cargos e análise orçamentária são exemplos deste interesse.

10 As duas dimensões da idéia de metodologia - PARADIGMÁTICA - PARADIGMÁTICA - OPERACIONAL - OPERACIONAL

11 ABORDAGENS METODOLÓGICAS NO SENTIDO PARADIGMÁTICO Empiristas Empiristas São orientadas por delineamentos experimentais ou quase experimentais com o uso de pré-testes e pós-testes da amostra. São orientadas por delineamentos experimentais ou quase experimentais com o uso de pré-testes e pós-testes da amostra. A causalidade é concebida como uma relação direta de causa-efeito ou estímulo-resposta. A causalidade é concebida como uma relação direta de causa-efeito ou estímulo-resposta.

12 Positivista Positivista Estudos descritivos – buscam a descrição das características de determinada população ou fenômeno e o estabelecimento de relações entre variáveis e fatos; Estudos descritivos – buscam a descrição das características de determinada população ou fenômeno e o estabelecimento de relações entre variáveis e fatos; Funda-se na linearilidade, harmonia, fatos, ahistoricidade. Funda-se na linearilidade, harmonia, fatos, ahistoricidade. ABORDAGENS METODOLÓGICAS NO SENTIDO PARADIGMÁTICO

13 Sistêmicas Tem suas bases no positivismo; Tem suas bases no positivismo; Em geral, utiliza o método hipotético dedutivo e de técnicas descritivas; Em geral, utiliza o método hipotético dedutivo e de técnicas descritivas; A causalidade é entendida através da lógica do inter-relacionamento de subsistemas com as suas variáveis de entrada, de processo e controle e de saída; A causalidade é entendida através da lógica do inter-relacionamento de subsistemas com as suas variáveis de entrada, de processo e controle e de saída; ABORDAGENS METODOLÓGICAS NO SENTIDO PARADIGMÁTICO

14 Funcionalistas Funcionalistas Também suas bases no positivismo; Também suas bases no positivismo; São apoiadas por técnicas descritivas; São apoiadas por técnicas descritivas; A causalidade é concebida como a explicação da causa final, da intencionalidade das ações, a explicações das conseqüências, do para quê? dos fenômenos. A causalidade é concebida como a explicação da causa final, da intencionalidade das ações, a explicações das conseqüências, do para quê? dos fenômenos. ABORDAGENS METODOLÓGICAS NO SENTIDO PARADIGMÁTICO

15 Fenomenológicas-hermenêuticas Fundamenta-se na relação entre objeto e contexto; Fundamenta-se na relação entre objeto e contexto; Enfatiza o contexto, o indivíduo e a subjetividade. Enfatiza o contexto, o indivíduo e a subjetividade. ABORDAGENS METODOLÓGICAS NO SENTIDO PARADIGMÁTICO

16 Crítica-dialéticas Utilizam técnicas bibliográficas e históricas com pesquisas de textos, documentos, registros e dados empíricos, priorizando a análise do discurso; Utilizam técnicas bibliográficas e históricas com pesquisas de textos, documentos, registros e dados empíricos, priorizando a análise do discurso; Apoiam-se nas categorias de totalidade, contradição, mediação, ideologia, etc.; Apoiam-se nas categorias de totalidade, contradição, mediação, ideologia, etc.; Caracterizam-se por um movimento de superação e transformação; Caracterizam-se por um movimento de superação e transformação; A causalidade é entendida como uma inter-relação entre as partes e o todo, entre o texto e contexto, entre o fragmento e o conjunto, e na seqüência histórica dos acontecimentos. A causalidade é entendida como uma inter-relação entre as partes e o todo, entre o texto e contexto, entre o fragmento e o conjunto, e na seqüência histórica dos acontecimentos. ABORDAGENS METODOLÓGICAS NO SENTIDO PARADIGMÁTICO

17 Abordagens metodológicas – Dissertações e Teses, Abordagens MetodológicasPorcentagem Empirista Positivista Sistêmica Funcionalista 68,5 Fenomenológica-hermenêutica4,0 Crítica-dialética14,5 Outras13,0 Fonte: teses e dissertações da EAESP, USP,PUC. MARTINS (1997)

18 Estrutura e lógica de procedimentos de um estudo científico

19 a) Amostragem inconsistentes e infundadas a) Amostragem inconsistentes e infundadas Problemas mais graves encontrados nos trabalhos de conclusão de cursos de Adm. da UEL

20 b) Trabalhos chapa branca – falta de espírito crítico Problemas mais graves encontrados nos trabalhos de conclusão de cursos de Adm. da UEL

21 C) Passionalidade

22 Problemas mais graves encontrados nos trabalhos de conclusão de cursos de Adm. da UEL d) Linguagem inadequada d) Linguagem inadequada

23 Problemas mais graves encontrados nos trabalhos de conclusão de cursos de Adm. da UEL e) Fontes bibliográficas fracas/ erradas Plágio Plágio

24 Problemas mais graves encontrados nos trabalhos de conclusão de cursos de Adm. da UEL f) Inexistência de análise consistente dos dados – falta de confronto com a teoria f) Inexistência de análise consistente dos dados – falta de confronto com a teoria


Carregar ppt "TÓPICOS DE METODOLOGIA CIENTÍFICA EM ADMINISTRAÇÃO Benilson Borinelli Benilson Borinelli."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google