A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Insulina Inalável Gabriela Reis Diccini Nutricionista – CRN3 16.769 Embaixadora do Brasil pelos Direitos das Pessoas com Diabetes – Federação Internacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Insulina Inalável Gabriela Reis Diccini Nutricionista – CRN3 16.769 Embaixadora do Brasil pelos Direitos das Pessoas com Diabetes – Federação Internacional."— Transcrição da apresentação:

1 Insulina Inalável Gabriela Reis Diccini Nutricionista – CRN Embaixadora do Brasil pelos Direitos das Pessoas com Diabetes – Federação Internacional de Diabetes (IDF) /Organização das Nações Unidas (ONU)

2 A Vida das Pessoas com Diabetes Hoje: Em milhões de brasileiros têm diabetes. ** 90% - Diabetes Mellitus tipo 2; ** 10% - Diabetes Mellitus tipo 1. Aumento da expectativa de vida novos medicamentos e hábitos saudáveis. Evolução do tratamento do diabetes nos últimos 10 anos. Aspectos Jurídicos – Leis auxiliam Pessoas com Diabetes em São Paulo.

3 Fatores Emocionais do Diabetes: O momento do diagnóstico – medo do desconhecido; ** Buscando todas as informações sobre o tratamento da doença, e sobre sua cura; ** Escondendo a doença; ** Afastando-se dos compromissos sociais; A auto-confiança da pessoa com Diabetes; A retomada no tratamento do Diabetes;

4 A importância da família no tratamento do Diabetes: Aceitação da doença

5 O tratamento do Diabetes: INFORMAÇÃO / EDUCAÇÃO EM DIABETES Monitorização da Glicemia Medicação (agentes orais e/ou insulina) Alimentação Atividade Física

6 O medo das complicações do Diabetes: Complicações Agudas: ** Hiperglicemia Causas Sintomas Tratamento ** Hipoglicemia – muitas vezes conseqüência do controle do diabetes: Causas Sintomas Tratamento

7 O medo das complicações do Diabetes: Complicações Crônicas – conseqüência do controle inadequado da doença. Cardiopatia Retinopatia Nefropatia Neuropatia A HbA1c (hemoglobina glicada) é utilizada como marcador do bom tratamento do Diabetes. **HbA1c < 7%

8 O impacto da terapia nutricional para indivíduos portadores de diabetes mellitus, usuários de insulina inalável: Objetivo: avaliar o impacto da terapia nutricional para indivíduos portadores de Diabetes Mellitus, usuários de insulina inalável. Casuística e Métodos: Local – CPCLIN; Amostra – Pessoas com DM1, maiores de 18 anos, usuários de insulina inalável; Dados avaliados – idade, sexo, tempo de diagnóstico, peso, altura, esquema insulínico e controle glicêmico, além de conhecimentos quanto a terapia nutricional; DICCINI, G.R., ELIASCHEWITZ, F.G., FRANCO, D.R. O impacto da terapia nutricional para indivíduos portadores de diabetes mellitus, usuários de insulina inalável. Centro Universitário São Camilo. São Paulo, 2006.

9 Resultados: 67% sexo feminino e 33% sexo masculino. Pacientes com esquema insulínico, insulina basal e bolus (insulina inalável); 67% eutróficos e 33% pré-obesos; Média das idades = 34,1 anos; No início somente 1 paciente fazia a Contagem de Carboidratos; Inicialmente a maioria dos pacientes apresentava hipoglicemias noturnas (2 – 4 horas); Razões carboidrato x insulina individualizadas para cada paciente; Após a introdução da Contagem de Carboidratos, os pacientes apresentaram reduções de glicemias no café-da-manhã, almoço, jantar e ceia. O impacto da terapia nutricional para indivíduos portadores de diabetes mellitus, usuários de insulina inalável: DICCINI, G.R., ELIASCHEWITZ, F.G., FRANCO, D.R. O impacto da terapia nutricional para indivíduos portadores de diabetes mellitus, usuários de insulina inalável. Centro Universitário São Camilo. São Paulo, 2006.

10 O impacto da terapia nutricional para indivíduos portadores de diabetes mellitus, usuários de insulina inalável: Conclusão: Educação Nutricional é importante para o controle da glicemia; A insulina inalável pode ser usada com a terapia de Contagem de Carboidratos, uma vez sendo as razões insulina e carboidratos consumidos estudadas a fim de melhorar o controle glicêmico e a qualidade de vida. DICCINI, G.R., ELIASCHEWITZ, F.G., FRANCO, D.R. O impacto da terapia nutricional para indivíduos portadores de diabetes mellitus, usuários de insulina inalável. Centro Universitário São Camilo. São Paulo, 2006.

11 Vantagens de uma insulina inalável, segundo pacientes participantes do estudo, durante consultas nutricionais: Menor desconforto na administração = sem preocupação com o rodízio das aplicações; Menor constrangimento em sua administração em locais públicos; Sem necessidade de refrigeração; Fácil armazenamento; Fácil manuseio.

12 O Manuseio da insulina inalável: 1º Passo: Abrir o inalador; 2º Passo: Inserir o Blister; 3º Passo: Pressurização; 4º Passo: Pressionar o botão azul para liberação da nuvem de insulina; 5º Passo: Inalação; 6º Passo: Término da inalação.

13 A Manutenção da insulina inalável: Base e câmara podem ser utilizadas por até 1 ano O ativador deve ser trocado a cada 2 semanas O prazo de validade de Exubera, em envelope fechado, é de 24 meses Os blisters devem ser utilizados até 3 meses após a abertura do envelope EXUBERA. Bula do Produto. Pfizer; 2006.


Carregar ppt "Insulina Inalável Gabriela Reis Diccini Nutricionista – CRN3 16.769 Embaixadora do Brasil pelos Direitos das Pessoas com Diabetes – Federação Internacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google