A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Produtividade Professor: Sérgio Henrique Barszcz.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Produtividade Professor: Sérgio Henrique Barszcz."— Transcrição da apresentação:

1 1 Produtividade Professor: Sérgio Henrique Barszcz

2 2 Prof. Sérgio Henrique Barszcz PRODUTIVIDADE Todas as empresas possuem interesse de manter os custos de suas operações tão baixos quanto possível, desde que os demais objetivos, qualidade, velocidade, confiabilidade e flexibilidade, estejam compatíveis com a demanda de seus consumidores. A medida que é usada comumente para indicar o nível de sucesso em relação a isso é a PRODUTIVIDADE. Administração da Produção e Operações

3 3 Prof. Sérgio Henrique Barszcz PRODUTIVIDADE: conceito geral Produtividade é a razão entre o que é produzido por uma operação e o que é necessário para essa produção, ou seja, produção e recursos, ou, outputs e inputs. Administração da Produção e Operações PRODUTIVIDADE= OUTPUT (SAÍDA) DA OPERAÇÃO INPUT (ENTRADA) NA OPERAÇÃO

4 4 Prof. Sérgio Henrique Barszcz PRODUTIVIDADE: conceitos derivados Produtividade total: Quando se calcula a produtividade relativa à todas as entradas (inputs) – (mão de obra, materiais, capital, máquinas). Administração da Produção e Operações PRODUTIVIDADE = OUTPUT DA OPERAÇÃO TOTAL TODOS INPUTS NA OPERAÇÃO

5 5 Prof. Sérgio Henrique Barszcz PRODUTIVIDADE: conceitos derivados Produtividade parcial ou fatorial: Quando se calcula a produtividade relativa à uma entrada (input) especificamente. Administração da Produção e Operações PRODUTIVIDADE = OUTPUT DA OPERAÇÃO PARCIAL (FATORIAL) MÃO DE OBRA ou MÁQUINAS ou MATERIAIS ou CAPITAL

6 6 Prof. Sérgio Henrique Barszcz PRODUTIVIDADE: conceitos derivados Produtividade multifatorial: Quando se calcula a produtividade relativa à algumas entradas (input) – (mão de obra, materiais, capital, máquinas). Administração da Produção e Operações PRODUTIVIDADE = OUTPUT DA OPERAÇÃO MULTIFATORIAL MÃO DE OBRA + MÁQUINAS (EX)

7 7 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Exercício exemplo: Uma clínica possui cinco funcionários e atende 200 pacientes por semana. Cada funcionário trabalha 35 horas por semana. O total da folha de pagamento semanal da clínica é de R$ 3.900,00 e o custo fixo total é de R$ 2.000,00 por semana. Qual é a produtividade de fator parcial (para mão-de-obra) e sua produtividade multifatorial? Administração da Produção e Operações

8 8 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Exercício exemplo: Produtividade de = 200 = 40 pacientes / funcionário mão-de-obra 5 Produtividade de = 200 = 1,143pacientes / hora mão-de-obra 5 X 35 Produtividade = 200 = 0,0399 pacientes/R$ multifatorial ( ) Administração da Produção e Operações

9 9 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Exercício Calcular a produtividade de cada recurso gasto, para os seguintes dados abaixo: a)Produção efetiva (Output) = 200 peças Recurso de Mão de Obra (Input) = 5 funcionários por 4 horas Administração da Produção e Operações

10 10 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Ciclo da produtividade Administração da Produção e Operações Medida da Produtividade Planejamento da Produtividade Melhoria da Produtividade Avaliação da Produtividade

11 11 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Utilidade da produtividade Administração da Produção e Operações Produtividade Custos Competitividade Lucros Crescimento

12 12 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Ferramenta Gerencial: as medidas de produtividade podem e devem funcionar como um termômetro, tanto para auxiliar no diagnóstico de uma situação atual como para acompanhar os efeitos de mudanças nas práticas gerenciais e na rotina de trabalho. Administração da Produção e Operações Utilidade da produtividade

13 13 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Mede-se a produtividade para: Detectar problemas, como por exemplo verificar o acerto de decisões tomadas no passado sobre mudanças na organização, nos processos de produção, no arranjo físico etc; Verificar a utilidade de programas de treinamento em setores ou atividades específicas; Analisar erros e acertos da introdução de novos produtos, de políticas de investimentos, etc. Administração da Produção e Operações Utilidade da produtividade

14 14 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Instrumento de Motivação: a existência de programas de medida faz com que as pessoas passem a incorporar a produtividade nas suas preocupações rotineiras de trabalho. Pode-se estimular uma competição sadia entre departamentos e outras unidades operacionais de uma mesma empresa. Para tanto, programas de medida devem se fazer conhecidos de todos, através de uma divulgação extensiva a todos os níveis da companhia, adequando-se a linguagem a cada categoria de funcionários envolvida. Administração da Produção e Operações Utilidade da produtividade

15 15 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Instrumento de Comparação: as medidas de produtividade servem para comparar o desempenho de unidades de uma mesma empresa, com diferentes localizações geográficas. Essa utilidade é uma das mais atrativas, e também uma das mais perigosas, no sentido de que às vezes pode-se estar comparando situações muito diferentes. Em princípio, só podem ser comparadas diretamente unidades que estejam em igualdade de condições no tocante a tamanho das instalações, mercados, idade do equipamento, semelhança de processos de produção, idêntica composição de produtos etc. Administração da Produção e Operações Utilidade da produtividade

16 16 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Fatores que afetam a produtividade de funcionários Administração da Produção e Operações PRODUTIVIDADE O ambiente Físico do Trabalho Desempenho do Empregado no Trabalho Qualidade do Produto Motivação Capacidade do Empregado Iluminação, ruídos e temperatura Máquinas e ferramentas Métodos de trabalho Lay out Automação Defeitos Sucata Retrabalhos Aptidão, experiência Personalidade, inteligência Treinamento, interesse Condições econômicas Necessidades psicológicas Situações pessoais Liderança, grupos informais Número de Repetições da tarefa Curva de Aprendizagem

17 17 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Quatro aspectos da melhoria da produtividade: Modificar a sequência das operações; Simplificar as operações essenciais; Eliminar trabalho desnecessário; Combinar operações e tarefas. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade

18 18 Prof. Sérgio Henrique Barszcz DESPERDÍCIO: tudo que não agrega valor do ponto de vista do cliente em Serviço e/ou Manufatura Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade A T E N Ç Ã O !!!

19 19 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Superprodução: Produzir antecipadamente à demanda. Altos tempos de setup induzem a produção de grandes lotes. Falta de sintonia entre demanda e produção. Grandes distâncias a percorrer, que induzem à superprodução. Ideal: Produzir somente o necessário e no momento correto. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade - desperdícios

20 20 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Espera: Materiais à espera de processamento; Filas que visam garantir altas taxas de utilização do equipamento; Utilização sem necessidade dos equipamentos; Pessoas aguardando atendimento; Espera de processo e espera de lote. Ideal: Sincronizar o fluxo de trabalho e balancear as linhas de produção. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade - desperdícios

21 21 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Transporte: Grandes distâncias a serem percorridas ao longo do processo; Armazenagem incorreta dos materiais; Layout das células de trabalho mal dimensionado; Formas inadequadas de transportar materiais. Ideal: Elaborar arranjo físico adequado, que minimize as distâncias. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade - desperdícios

22 22 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Processamento: Componentes com funções questionáveis; Etapas do processo produtivo que não agregam valor; Operações que só agregam custo; Única preocupação é fazer mais rápido. Ideal: Simplificar o número de componentes ou operações. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade - desperdícios

23 23 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Movimentação: Difícil visualização dos desperdícios; Falta de padronização; Presente nas mais variadas operações. Ideal: Economizar movimentos dando-lhes consistência. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade - desperdícios

24 24 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Retrabalho: Problemas de qualidade; Armazenagem e transporte de produtos defeituosos; Uso de dispositivos que não são a prova de falhas. Ideal: Prevenir a ocorrência de defeitos. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade - desperdícios

25 25 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Inventário: Ocultam os problemas; Desperdício de investimento e espaço; Tempo de Setup e Lead Time; Máquinas não confiáveis. Ideal: Eliminar as causas da necessidade de se manter estoque. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade - desperdícios

26 26 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Valor: o resultado que justifica o esforço empregado, segundo a ótica do cliente final. O Valor não se realiza quando: o que se recebe está aquém do que se espera, expectativas são frustradas. Agregação de Valor (AV): Quando a operação pertencente ao processo apresenta resultados de interesse do cliente. Exemplo: a alteração física/química da matéria-prima; a execução do projeto; a realização da venda; a estadia do hóspede; etc. Administração da Produção e Operações Desperdícios X Agregação de Valor

27 27 Prof. Sérgio Henrique Barszcz Não Agregação de Valor, mas Necessário (NAN): Atividades requeridas para que a atividade AV possa se realizar. Exemplo: o tempo de setup de uma linha produtiva; a aprovação da entidade financiadora; o estudo do mercado; a limpeza do quarto; etc. Não Agregação de Valor e Desnecessário (NAD): Atividades que não deveriam existir. Sua existência é um desperdício. Exemplo: esperando material na linha; espera devido a atraso no fornecimento de dados para a confecção do projeto; preenchimento de cadastro com informações desnecessárias ou redundantes; etc. Administração da Produção e Operações Desperdícios X Agregação de Valor

28 28 Prof. Sérgio Henrique Barszcz É necessário identificar as atividades que não agregam e se possível melhorá-las e/ou eliminá-las. Administração da Produção e Operações Melhoria da produtividade A T E N Ç Ã O !!!


Carregar ppt "1 Produtividade Professor: Sérgio Henrique Barszcz."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google