A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Alunos: Lucas Herculano dos Santos Silva Mariah Guieiro Alves dos Reis Rhaissa Heinen Peixoto Rodrigo Takeshi Omoto Profº Drº Milton Marchioli.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Alunos: Lucas Herculano dos Santos Silva Mariah Guieiro Alves dos Reis Rhaissa Heinen Peixoto Rodrigo Takeshi Omoto Profº Drº Milton Marchioli."— Transcrição da apresentação:

1 Alunos: Lucas Herculano dos Santos Silva Mariah Guieiro Alves dos Reis Rhaissa Heinen Peixoto Rodrigo Takeshi Omoto Profº Drº Milton Marchioli

2 1) Introdução 2) Fases da crise completa 3) Critérios diagnósticos 4) Etiopatogenia 5) Fisiopatologia 6) Tratamento medicamentoso da crise 7) Tratamento não medicamentoso 8) Tratamento preventivo medicamentoso

3 Prevalência: 6% a 20% nos adultos. Primeiras manifestações na juventude e início da idade adulta. Maior no sexo feminino. Pico aos 40 anos. Após os 50 anos, diminuição progressiva da prevalência.

4

5 Pródromos Aura Cefaléia (Álgica) Pósdromos

6 Sinais premonitórios (20-60%) Horas ou 2-3 dias antes da fase álgica Manifesta-se com: Dificuldade de concentração Sonolência Fadiga Alteração de Humor Bocejos incontroláveis Rigidez cervical Apetência por determinados alimentos Retenção Hídrica

7 Sinais de disfunção neurológica focal (20%) Duração: 5-20min Pode preceder (minutos a horas) ou acompanhar a fase álgica Manifesta-se com: Fenômenos positivos ( fotopsia, espectro de fortificação) Fenômenos negativos (escotomas ou perda de visão) Distúrbios da fala e da linguagem (afasia; disartria) Distúrbios sensitivos (parestesias peri-orais, nas mãos) Distúrbios motores (paresia)

8 Cefaléia Unilateral de 4 a 72 horas Pulsátil Presença de fotofobia, fonofobia Aumento da dor no exercício físico Sintomas gastrointestinais (náusea, vômitos) Dificuldade de atenção Irritabilidade Alodínia

9 Presente em alguns pacientes. Ausência de dor. Mantém queixas cognitivas e a intolerância aos estímulos.

10

11 Doença neurológica crônica multifatorial Predisposição genética Fatores ambientais Hábitos alimentares Estilo de vida

12 Teoria vascular x Teoria neurogênica Depressão alastrante de Leão Sistema trigeminovascular Inflamação Neurogênica Vasodilatação (NO, Serotonina)

13

14

15

16 Analgésicos (dipirona, paracetamol), evitar uso por mais de 3x/semana. AINES (ibuprofeno, AAS) Em caso de náuseas e vômitos associam-se antieméticos. Ergotamina Triptano (sumatriptano, rizatriptano)

17

18 Evitar os fatores desencadeantes das crises. Aplicação de compressa fria na região afetada para o alívio da dor. Técnicas de relaxamento. Acupunturas.

19 Antidepressivos tricíclicos (amitriptilina, nortriptilina)/tetracíclicos (maprotilina). Classe dos inibidores seletivos da recaptação de serotonina (fluoxetina, sertralina). Classe dos inibidores seletivos da recaptação de noradrenalina (reboxetina). Classe dos inibidores da recaptação de noradrenalina e dopamina (BUPROPIONA).

20 Classe dos inibidores da recaptação da noradrenalina e serotonina (VENLAFAXINA). Classe dos antidepressivos específicos noradrenalina e serotonina/dopamina-atípicos (MIANSERINA, MIRTAZAPINA, DULOXETINA, AMINEPTINA). Antagonistas de serotonina e inibidores da recaptação de serotonina (NEFAZODONA e TRAZODONA) Classe dos inibidores da MAO (aumento da noradrenalina, serotonina e dopamina)- irreversível/reversível : FENELZINA (irreversível), TRANILCIPRAMINA (irreversível), ISOCARBOXAZIDA (irreversível), MOCLOBEMIDA (reversível ) e CIMOXATON (reversível).

21 Neuromoduladores (ácido valpróico, topiramato) Betabloqueadores (propranolol, atenolol) Bloqueadores de canal de cálcio (flunarizina, verapamil) Outros: RIBOFLAVINA e MAGNÉSIO


Carregar ppt "Alunos: Lucas Herculano dos Santos Silva Mariah Guieiro Alves dos Reis Rhaissa Heinen Peixoto Rodrigo Takeshi Omoto Profº Drº Milton Marchioli."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google