A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Dalvio Ferrari Tubino, Dr. Capítulo 4 Planejamento-mestre da Produção Planejamento e Controle da Produção.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Dalvio Ferrari Tubino, Dr. Capítulo 4 Planejamento-mestre da Produção Planejamento e Controle da Produção."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Dalvio Ferrari Tubino, Dr. Capítulo 4 Planejamento-mestre da Produção Planejamento e Controle da Produção Teoria e Prática

2 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 2 Compras Pedidos de Compras Planejamento Estratégico da Produção Plano de Produção Planejamento-mestre da Produção Plano-mestre de Produção Programação da Produção Administração dos Estoques Seqüenciamento Emissão e Liberação Ordens de Compras Ordens de Fabricação Ordens de Montagem Fabricação e MontagemEstoques Clientes Marketing Engenharia Fornecedores Acompanhamento e Controle da Produção Previsão de Vendas Pedidos em Carteira Estrutura do Produto Roteiro de Fabricação Avaliação de Desempenho Fluxo de Informações e PCP

3 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 3 Planejamento-mestre da Produção Longo Prazo Médio Prazo Curto Prazo Plano de Produção PMP Inicial Viável ? PMP Final Programação da Produção Sim Não

4 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 4 Planejamento-mestre da Produção O PMP diferencia-se do plano de produção sob dois aspectos o nível de agregação dos produtos: famílias x itens acabados a unidade de tempo analisada: meses x semanas Reuniões para definição da tática a ser empregada nas próximas semanas são realizadas periodicamente Ao final de sua elaboração, o PMP representará os anseios das diversas áreas da empresa não só quanto à programação da produção da semana que entra, como também quanto ao planejamento tático de médio prazo para as próximas semanas

5 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 5 Pedidos em Carteira Previsão da Demanda Tempo Quantidade de Vendas Planejamento-mestre da Produção Programação da Produção Análise e Validação da Capacidade 9 Funções do PMP

6 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 6 Funções do PMP A determinação dos intervalos de tempo que irão compor o planejamento-mestre está associada à velocidade de fabricação dos itens incluídos no plano-mestre e a possibilidade prática de alterar tal plano. Normalmente, trabalha-se com intervalos de semanas. Processos que tenham lead times muito altos se empregam intervalos de meses e até trimestres Porque não se emprega o lead time real como o lead time de programação na montagem do plano? Um sistema produtivo para trabalhar de forma organizada necessita de um período de programaçãocongelado, ou seja, todos dentro do sistema estarão nesse período trabalhando para atender a um plano comum, e caso esse plano se altere a cada hora, muito provavelmente não se conseguirá sincronizar os diferentes processos

7 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 7 Funções do PMP Como tornar mais eficaz a dinâmica de passagem do planejamento de capacidade para o de congelamento do período de curto prazo Melhorar o relacionamento com os clientes desenvolvendo políticas de parcerias de longo prazo que garantam maior visão da demanda futura para planejamento da capacidade, bem como certeza na demanda atual para programação da parte congelada do PMP Implantar técnicas de chão de fábrica que aumentem a flexibilidade do sistema produtivo na produção de pequenos lotes, incrementando a rapidez de resposta ao mercado

8 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 8 Nivelamento do PMP a Demanda A3.000 B C CBCACBCACB Lotes Padrões de itens Lotes Únicos Variáveis Horizonte de Programação do PMP Plano-mestre da Produção Sendo flexível, é possível explorar um conceito de planejamento de médio prazo associado à manufatura enxuta, chamado de nivelamento do plano-mestre a demanda

9 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 9 Nivelamento do PMP a Demanda A grande limitação para esse tipo de programação nivelada do PMP é obvia onde se tinham três paradas para preparação de linha, agora se terão 10 preparações, uma para cada um dos 10 lotes padrões de itens

10 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 10 Ciclo Virtuoso do Nivelamento do PMP Super Mercados Programação Puxada Redução dos Lead Times Flexibilidade Redução dos Lotes na Programação Nivelamento do PMP a Demanda de Curto Prazo

11 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 11 Plano de Vendas e PMP Como o PMP tem por objetivo estruturar o sistema produtivo para atender da forma mais eficaz possível o plano de vendas (previsão de médio prazo e pedidos em carteira) para os períodos futuros, sua elaboração se inicia com a transformação das informações desse plano de vendas em informações úteis à produção Normalmente, Marketing tem sua linguagem própria de comunicação com o mercado e nem sempre essa é a mesma que será utilizada no sistema produtivo para se acionar a produção Uma das funções do PMP é traduzir essa linguagem de mercado para a linguagem de produção Outro ponto diz respeito à dinâmica de lotes econômicos de produção, ou ainda, quando se está usando previsões de vendas de médio prazo para famílias de produtos que deverão ser abertas em produtos acabados específicos

12 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 12 Plano de Vendas e PMP Lote Padrão de 120 Kg Estoques em mãos

13 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 13 Montagem do PMP Para facilitar o tratamento das informações e informatizar o sistema de cálculo das operações referentes à elaboração do PMP empregam-se tabelas de dados com informações detalhadas, período a período, por item que será planejado. demanda prevista recebimento programado estoques em mãos e projetados necessidade líquida plano-mestre de produção

14 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 14 Montagem do PMP LT de 1 semana – 436 = 44 > – 472 = -428 < 30

15 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 15 Montagem do PMP NL= 458 PMP = 4 x 120 = 480 > 30

16 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 16 Análise e Validação da Capacidade O objetivo é não prosseguir com um plano que trará problemas futuros para sua operacionalização A função da análise da capacidade produtiva do PMP consiste em equacionar os recursos produtivos da parte variável do plano, de forma a garantir uma passagem segura para sua parte fixa e posterior programação da produção ajustes de médio prazo na capacidade produtiva, que não foram incluídos anteriormente, podem ser necessários

17 Planejamento e Controle da Produção: Teoria e Prática 17 Itens Que Entram no PMP 96 automóveis diferentes (4 x 6 x 4) OpcionaisCoresMotores Direção Hidráulica = 500 x 1 = 500Azul = 500 x 0,2 = Flex = 500 x 0,2 = 100 Ar Condicionado = 500 x 0,9 = 450Cinza = 500 x 0,1 = Flex = 500 x 0,2 = 100 Air Bag / ABS = 500 x 0,6 = 300Branco = 500 x 0,2 = Flex = 500 x 0,4 = 200 MP3 = 500 x 0,3 = 150Verde = 500 x 0,1 = = 500 x 0,2 = 100 Vermelho = 500 x 0,1 = 50 Preto = 500 x 0,3 = 150 X 14 componentes diferentes ( ) Previsão de Demanda de 500 automóveis

18 Prof. Dalvio Ferrari Tubino, Dr. Capítulo 4 Planejamento-mestre da Produção Planejamento e Controle da Produção Teoria e Prática


Carregar ppt "Prof. Dalvio Ferrari Tubino, Dr. Capítulo 4 Planejamento-mestre da Produção Planejamento e Controle da Produção."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google