A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Introdução à Microeconomia Renata Lèbre La Rovere Grupo de Economia da Inovação – IE/UFRJ Aula 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Introdução à Microeconomia Renata Lèbre La Rovere Grupo de Economia da Inovação – IE/UFRJ Aula 1."— Transcrição da apresentação:

1 Introdução à Microeconomia Renata Lèbre La Rovere Grupo de Economia da Inovação – IE/UFRJ Aula 1

2 Ementa do Curso Introdução (2 aulas) O que é Economia?; O Sistema Econômico (Representação Simplificada – Fluxo Circular); A Evolução do Pensamento Econômico; Modelos Econômicos PARTE I: O Mercado Competitivo (7 aulas) Oferta e Demanda ; Intervenções no Mercado e seus Impactos; Elasticidade;- Excedente do Produtor e do Consumidor PARTE II: A Produção (7 aulas) Função de Produção; Curto e Longo Prazo; Custos e Maximização de Lucro; Curva de Oferta PARTE III: O Consumo (8 aulas) Utilidade e Preferências; Curvas de Indiferença; Restrição Orçamentária Escolha Curva de Demanda

3 Bibliografia Obrigatória KRUGMAN, P.; WELLS, R. Introdução à Economia Rio de Janeiro: Campus/Elsevier, 2007 PINHO, D.B; VASCONCELLOS, M.A.S.(org.) Manual de Economia. São Paulo: Saraiva, Caps. 2 e 9

4 Bibliografia Fortemente Recomendada TIGRE, P.B., Inovação e Teorias da Firma em Três Paradigmas. Revista de Economia Contemporânea, Rio de Janeiro, n.3, Jan-Jun 1990 VARIAN, H.R. Microeconomia- Princípios Básicos. Rio de Janeiro:Elsevier, 2002

5 Bibliografia Complementar MANKIW, N. G. Princípios de Microeconomia. São Paulo: Cengage Learnning, 2009 PINDYCK, R. ; RUBINFELD, D. L. Microeconomia, São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2006.

6 Equipe de Ensino Profa. Renata Lèbre La Rovere Tutor: A definir Monitora: Livia Borges Horário Monitoria: Sextas de 9 às 10.30, em local a ser divulgado Horário Tutoria: a definir

7 Avaliação Três Provas, uma ao final de cada módulo Caso tenhamos tutor, dinâmicas em sala de aula Todas as provas de segunda chamada serão num único dia, ao final do curso

8 Normas do IE Presença em sala de aula (obrigatória 75%) Segunda chamada só é concedida se estudante comprovar motivo (doença, acidente etc.). O aluno tem um prazo de 72 horas para apresentar a justificativa à secretaria acadêmica Média para passar direto: 6,0 Média para passar com prova final: 5,0

9 Apresentação: O que é Economia? Marshall: estudo da Humanidade nos negócios comuns da vida Microeconomia: estudo das tomadas de decisão dos agentes econômicos (indivíduos, empresas e Governo) Macroeconomia: estudo do sistema econômico e de seus movimentos de expansão e retração

10 O Sistema Econômico Fonte:Material de Apoio ao Livro da Editora Elsevier

11 POR QUE OS ECONOMISTAS DISCORDAM? Diferentes visões (Krugman & Wells cap.2) Diferentes Correntes (Benevides & Vasconcellos cap.2 e 9, Artigo Paulo Tigre)

12 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) Economia – vem de oikos, casa e nomos, lei Tratada na Antiguidade como princípios práticos de gestão de bens privados Mercantilismo incorpora princípios de administração pública Até séc.XVIII não há preocupação com fundamentação teórica

13 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) Fisiocracia – Quadro Econômico de Quesnay - princípios utilitaristas, teoria do capital, fluxos econômicos, equilíbrio de quantidades Clássicos: Smith, Ricardo, Malthus, Stuart Mill, Say

14 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) Criação Científica: de 1750 a 1870 Fisiocracia – Quadro Econômico de Quesnay - princípios utilitaristas, teoria do capital, fluxos econômicos, equilíbrio de quantidades Clássicos: Smith, Ricardo, Malthus, Stuart Mill, Say Marx

15 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) Princípios Teóricos Fundamentais: Consolidação da escola neoclássica ou marginalista Economista se preocupa com a alocação dos recursos escassos entre usos alternativos, com o objetivo de maximizar a utilidade ou satisfação do indivíduo

16 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) Princípios Teóricos Fundamentais: Análise marginal desenvolve ferramentas baseadas nos princípios de maximização Consolidação da escola neoclássica ou marginalista Escolas principais: Viena (Menger, Bohm- Bawerk), Lausanne (Walras), Cambridge (Marshall), Sueca (Wicksell)

17 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) : Oposição aos Neoclássicos Institucionalistas: Veblen Economia do bem-estar: Pigou, Knight

18 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) Pós 1929: Difusão das Idéias Heterodoxas Keynes Schumpeter

19 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.2) Estado Atual: Babel (Beaud & Dostaler) Tendência à matematização do mainstream (ver a este respeito o artigo de Krugman no New York Times de setembro de 2009) Contribuições variadas

20 BREVE HISTÓRIA DAS IDÉIAS ECONÔMICAS (Benevides&Vasconcellos cap.9) Estudos sobre complexidade levam a teorias alternativas: Behavioristas Teoria da agência Economia dos Custos de Transação Teoria Evolucionista

21 Principais correntes heterodoxas

22 Evolução Escola Neoclássica


Carregar ppt "Introdução à Microeconomia Renata Lèbre La Rovere Grupo de Economia da Inovação – IE/UFRJ Aula 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google