A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Forum Permanente do Gás LP 4o Encontro Hotel Marriot Copacabana 19 de março.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Forum Permanente do Gás LP 4o Encontro Hotel Marriot Copacabana 19 de março."— Transcrição da apresentação:

1 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Forum Permanente do Gás LP 4o Encontro Hotel Marriot Copacabana 19 de março de 2009

2 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Moderno Versátil Ecológico Seguro Transportável Limpo

3 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo

4 Histórico - Guerra do Golfo (08/1990 a 02/1991) Foram impostas em 1991, com o advento da lei 8.176/91, momento em que o País era extremamente dependente do mercado externo (cerca de 60% do Gás LP era importado) havia a possibilidade de falta de produto decorrente da primeira guerra do Golfo, quando o Kuait foi invadido pelo Iraque e o Gás LP era fortemente subsidiado. Importante lembrar que os Postos fecharam nos fins de semana, a velocidade máxima nas estradas foi fixada em 80 km por hora. Persistem somente as restrições de uso ao Gás LP.

5 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Motivos da restrição de uso??? Formação inadequada de preços??

6 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Motivos da restrição de uso??? Não teremos auto-suficiência??? Precisamos dela??? As Projeções Futuras de Oferta e Consumo Oferta baseada nos planos divulgados pelo Governo e Petrobras até 2015 Consumo baseado em regressões lineares, por segmento, de indicadores que influenciam o consumo Projeção da Petrobras – Jun/07

7 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Desencontro nas projeções Teremos auto-suficiência??? Precisamos dela??? As Projeções Futuras de Oferta e Consumo Empresa de Pesquisa Energética (EPE) – Mar/07 Oferta baseada nos planos divulgados pelo Governo e Petrobras até 2015 Consumo baseado em regressões lineares, por segmento, de indicadores que influenciam o consumo

8 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Reavaliando Mantendo mentes abertas 1.Restrições originais se deram em um cenário de dependência do mercado internacional e durante a primeira Guerra do Golfo (risco de desabastecimento); 2.Estamos nos afastando da situação de escassez, independente de autossuficiência; 3.O Gás LP oferecido no mercado Brasileiro é crescentemente oferecido através da produção de Gás Natural (UPGNs). 4.Compromissos e sinalizações do organismo regulador, desde 1999,indicaram ao setor e aos consumidores que o Gás LP teria seu uso liberado exceto para uso em veículos auto-motores; 5.O Gás Natural não cobre todo o Brasil e o Gás LP é uma grande alternativa técnica, econômica e ambiental para milhares de indústrias e comércios.

9 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Mantendo mentes abertas Removendo preconceitos contra o Gás LP 6. Manutenção das restrições vai estimular uso de lenha, óleo combustível, diesel e clandestinidade de uso do Gás LP, com maior poluição, menor eficiência energética e com instalações que apresentarão riscos a segurança. 7. Manter as restrições não irá baratear este energético para a população. Para reduzir o preço do Gás LP é preciso rever carga tributária e redesenhar um programa de acesso ao baixa renda. 8.Outras ferramentas devem ser criadas para auxiliar diretamente os menos favorecidos. 9.Revisão da carga tributária também é recomendável e necessária. 10.Cálculos apontam para um aumento de demanda da ordem de Ton / ano em caso de fim das restrições mantendo as automotivas. Isto pode ser considerada uma ameaça?

10 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Visão do cliente - portabilidade energética - -direito de escolher o combustível mais apropriado

11 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo AIGLP El XXIº CONGRESO de la ASOCIACIÓN IBEROAMERICANA DE GAS LICUADO DE PETRÓLEO, AIGLP, reunido entre el 24 y el 26 de mayo de 2006, en Colonia del Sacramento, República Oriental del Uruguay, RESUELVE: XIII. Manifestar repudio a cualquier tipo de restricción de uso que se haga al GLP. Las restricciones de uso del GLP solo pueden ser sostenidas en el entendimiento de la AIGLP bajo el concepto de ausencia de Marco Regulador que establezca normas técnicas que garanticen la seguridad del usuario final de esto producto en cuyo caso es responsabilidad directa de las Autoridades Nacionales promover su pronta definición (en consulta con las Asociaciones Técnicas, de Consumidores, etc.) a efectos de permitir que sean los usuarios quienes, con todas las garantías, escojan libremente el energético de su preferencia. Otro tipo de restricción de uso viene del preconcepto que por años el GLP sufre y que así quedó olvidado de los planes del estado.

12 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Presidente Lula fala no G20, 16 de março de 2009, NY: Lula pediu pelo restabelecimento das relações entre Cuba e EUA. "Vamos fazer política pensando no século 22", conclamou. FOCAR PARA FRENTE

13 Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo FIM


Carregar ppt "Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo Forum Permanente do Gás LP 4o Encontro Hotel Marriot Copacabana 19 de março."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google