A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

II FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA IMPACTO DA AVALIAÇÃO CAPES NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NA ÁREA DA SAÚDE Geraldo Brasileiro Filho.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "II FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA IMPACTO DA AVALIAÇÃO CAPES NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NA ÁREA DA SAÚDE Geraldo Brasileiro Filho."— Transcrição da apresentação:

1 II FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA IMPACTO DA AVALIAÇÃO CAPES NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NA ÁREA DA SAÚDE Geraldo Brasileiro Filho Comitê Medicina II CAPES 22/06/06

2 AVALIAÇÃO CAPES INÍCIO: : ANUAL/TRIENAL DIRETRIZES BÁSICAS –Meios –Produtos

3 AVALIAÇÃO CAPES Proposta Corpo docente Atividades de pesquisa Atividades de formação Corpo discente Teses e dissertações Produção intelectual

4 CORPO DOCENTE PERMANENTES VISITANTES COLABORADORES Portaria n o 68, 03/08/04

5 DOCENTE PERMANENTE I – Atividades de ensino: G e/ou PG II – Projetos de pesquisa III – Orientação discentes (M/D) IV – Vínculo institucional. Exceto: Bolsa de fixação de docente Professor aposentado Cedido por convênio V – Tempo integral à instituição 40 horas semanais

6 DOCENTE PERMANENTE Ensino Pesquisa Orientação Vinculação à instituição

7 DOCENTE PERMANENTE GRANDE ÁREA SAÚDE Mínimo 60% docentes permanentes com vínculo de 40 horas semanais Até 40% dos docentes permanentes podem ter dedicação parcial Para abertura de cursos, são necessários no mínimo 10 docentes permanentes

8 PROFESSOR VISITANTE Docente ou pesquisador vinculado a outras instituições que atua, por período contínuo de tempo e em regime de dedicação integral, em projeto de pesquisa, orientação e/ou atividades de ensino no programa. Além disso, os docentes visitantes devem atuar no programa mediante contrato por tempo determinado com a instituição ou por bolsa concedida, para esse fim, por essa instituição ou por agência de fomento.

9 PROFESSOR COLABORADOR Demais membros do corpo docente do programa (exceto permanentes e colaboradores) que participam de forma sistemática do desenvolvimento de projetos de pesquisa ou atividades de ensino ou extensão e/ou orientação de estudantes, independentemente de possuírem ou não vínculo com a instituição. Atividades esporádicas como conferencista, membro de banca de exame ou co-autor de trabalhos não caracterizam um profissional como integrante do corpo docente. A produção científica dos docentes colaboradores pode ser incluída como produção do programa apenas quando relativa a atividade nele efetivamente desenvolvida.

10 CORPO DOCENTE Participação de docente permanente em até 2 programas da mesma instituição Não será permitida participação de docentes permanentes em 2 ou mais instituições distintas, exceto quando a participação ocorrer em dedicação parcial em todas as instituições Professores visitantes e colaboradores podem significar capacidade do programa de atrair pesquisadores para suas atividades, mas sem caracterizar dependência destes para o desenvolvimento das atividades essenciais.

11 PRODUÇÃO INTELECTUAL Artigos completos Resumos em periódicos ou eventos Livros e capítulos Patentes

12 ARTIGOS COMPLETOS Sistema Qualis: nacional e internacional JCR é referência para classificação dos periódicos de circulação internacional Mediana do índice de impacto separa Qualis internacional A de B Periódicos com índice de impacto superior à mediana são Internacional A.

13 ARTIGOS COMPLETOS Qualis internacional C Catalogados em pelo menos uma das seguintes bases: Medline, International Pharmaceutical Abstracts (IPA), International Nursing Index (INI), Cumulative Index to Nursing & Allied Health Literature (CINAHAL), SportDiscus, ERIC, Tropical Diseases Bulletin, Sociological Abstracts, Planning/Policy & Development Regularidade, periodicidade, padrão internacional, corpo editorial, distribuição de autoria e rigor na seleção de artigos

14 QUALIS NACIONAL Periódicos, brasileiros ou não, que tenham circulação nacional e que atendam os critérios de composição do corpo editorial e de consultores, regularidade e periodicidade, definidos pelas Áreas de Avaliação, podendo ser A ou B, sendo: Qualis Nacional A: indexados no SCIELO Qualis Nacional B: indexados LILACS, EMBASE, EXCERPTA MÉDICA, PSYCLIT ou que sejam editados por sociedades científicas nacionais representativas da Área de Avaliação Qualis Nacional C: os demais periódicos.

15 LIVROS E CAPÍTULOS Livros e capítulos de livros coms conteúdos relevantes serão classificados no sistema Qualis como: 1 livro completo nacional = 1 artigo Qualis Nac A 1 capítulo de livro nacional = 1 artigo Qualis Nac B 1 livro completo internacional = 1 artigo Qualis Int A 1 capítulo de livro internacional = 1 artigo Qualis Int B A produção de livros e capítulos poderá compor no máximo 1 dos produtos para se atingir o número mínimo exigido em cada nível de conceito (p.ex., 1 dos 3 artigos Qualis Nac A para obter conceito BOM).

16 DOCENTE PERMANENTE Para efeito da avaliação, só será considerada a produção intelectual dos docentes permanentes. A produção de um docente somente será contada em 1 único programa Ao informar a produção intelectual no Coleta CAPES, o programa deverá informar a instituição onde a pesquisa foi realizada.

17 PATENTES 1 patente registrada equivale a 1 artigo completo Qualis Internacional A.

18 PRODUÇÃO INTELECTUAL CONCEITO EXCELENTE (7): 80% ou mais dos docentes permanentes devem ter publicado, no triênio, no mínimo 6 artigos em Qualis Internacional A ou B, sendo pelo menos 3 no Qualis Internacional A. CONCEITO EXCELENTE (6): 80% ou mais dos docentes permanentes devem ter publicado, no triênio, no mínimo 4 artigos em Qualis Inernaional A ou B, sendo pelo menos 2 no Qualis Internacional A.

19 PRODUÇÃO INTELECTUAL CONCEITO MUITO BOM (5): 80% ou mais dos docentes permanentes devem ter publicado, no triênio, no mínimo 3 artigos em periódicos Qualis Internacional C ou superior, sendo pelo menos um deles Qualis Internacional A ou B. CONCEITO BOM (4): 80% ou mais dos docentes permanentes devem ter publicado, no triênio, no mínimo 3 artigos em periódicos Qualis Nacional A ou superior, sendo pelo menos um deles Qualis Internacional C ou superior.

20 PRODUÇÃO INTELECTUAL CONCEITO REGULAR (3): 80% ou mais dos docentes permanentes devem ter publicado, no triênio, no mínimo 3 artigos em periódicos Qualis Nacional B ou superior. Sem excluir o critério anterior, 60% dos docentes permanentes devem ter publicado pelo menos um artigo em periódico Qualis Internacional C ou superior.

21 Número de artigos PRODUÇÃO CIENTÍFICA – BRASIL 1976/2004

22 Publicações na área da Saúde 20 Principais países EUA 36,68 Reino Unido 8,57 Japão 8,11 Alemanha 6,63 França 5,19 Canadá 4,02 Itália 3,54 Holanda 2,33 Austrália 2,27 Espanha 2,06 Paraje et al., Science, 308: , 2005

23 Publicações na área da Saúde 20 Principais países Suécia1,93 China1,63 Suíça1,39 Índia1,16 Israel1,04 Bélgica1,03 Dinamarca0,90 Finlândia0,89 Brasil0,73 Coréia0,59 Outros países9,32 Paraje et al., Science, 308: , 2005

24 ARTIGOS PUBLICADOS (ISI) – BRASIL E PAÍSES QUE MAIS PUBLICAM (EXCETO EUA) Número de artigos Brasil Inglaterra Japão China Alemanha Canadá França Suécia

25 ARTIGOS PUBLICADOS (ISI) – BRASIL X ALGUNS PAÍSES Número de artigos Brasil Israel Áustria Noruega Bélgica Polônia Dinamarca Escócia Finlândia

26 PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASIL X HOLANDA Holanda Razão Brasil ANOS Número de artigos

27 PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASIL X ALEMANHA Brasil Alemanha Razão ANOS Número de artigos

28

29 FORMAÇÃO DE MESTRES E DOUTORES MESTRADO DOUTORADO Ano

30 CONCLUSÕES Na última década houve modesta mas crescente presença do Brasil na pesquisa biológica e da saúde; O aumento da produção acompanhou-se da melhoria na qualidade das publicações, medida pelo aumento do número de citações nos periódicos internacionais;

31 CONCLUSÕES Muitos fatores contribuíram para essa situação, entre elas a expansão e o desenvolvimento da pós- graduação: aumento da demanda processo de avaliação sistema Qualis outros fatores Manter essa tendência depende de uma política articulada de C & T, envolvendo o Estado, universidades e demais organizações envolvidas.


Carregar ppt "II FÓRUM NACIONAL DE PESQUISA E PÓS- GRADUAÇÃO EM FISIOTERAPIA IMPACTO DA AVALIAÇÃO CAPES NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA NA ÁREA DA SAÚDE Geraldo Brasileiro Filho."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google