A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E CONOMIA E M ERCADO Professor: Sandro Celestino.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E CONOMIA E M ERCADO Professor: Sandro Celestino."— Transcrição da apresentação:

1 E CONOMIA E M ERCADO Professor: Sandro Celestino

2 Graduandas: Patricia Ribeiro Sabrina Schmitt Taiane Bechman Fisiocracia/Adam Smith

3 Fisiocracia O termo fisiocrata (Fis - natureza; Cratos = poder) de origem grega, significa o poder da natureza. Escola de pensamento francesa que surgiu no século XVIII, considerada uma escola de economia científica, onde o sistema econômico era visto como um organismo regido por leis inerente ao cosmo. TERRA=FONTE DE RIQUEZA Os Fisiocratas sustentavam que a terra era a única fonte de riqueza e que havia uma ordem natural que fazia com que o universo fosse regido por leis naturais, absolutas, imutáveis e universais, desejadas pela Providência Divina.

4 Fisiocracia A fisiocracia surgiu como reação ao mercantilismo, e sugeria que era desnecessária a regulamentação governamental, pois a lei da natureza era suprema e tudo que fosse contra ela seria derrotado. Para os fisiocratas, a riqueza consistia em bens produzidos com a ajuda da natureza, em atividades econômicas como a lavoura, pesca e a mineração. Portanto, encorajava-se a agricultura e exigia- se que as pessoas empenhadas no comércio e nas finanças fossem reduzidas ao menor número possível. Em um mundo constantemente ameaçado pela falta de alimentos, com excesso de regulamentação e intervenção governamental, a situação não se ajustava às necessidades da expansão econômica. Só a terra tinha capacidade de multiplicar a riqueza.

5 Fisiocracia Principais características do pensamento fisiocrático: Ordem natural – conceito introduzido pelos fisiocratas, em que a economia funcionava por uma ordem natural inerente e pré-existente. De acordo com essa premissa, as atividades humanas deveriam ser mantidas em harmonia com as leis naturais. Laissez faire, laissez passer (deixe fazer, deixe passar) – expressão creditada a Vincent de Gournay e que é o resumo de um conceito caro aos fisiocratas, que determinava que os governos não deveriam interferir nas atividades humanas, sendo que estas estariam em conformidade com as leis naturais. Ênfase na agricultura – era consenso entre os fisiocratas que a indústria, comércio e manufatura estavam subordinadas à agricultura, e, em menor proporção à mineração, por serem estas as fontes de riqueza, enquanto que os demais setores não detinham o fator produção, sendo, na concepção fisiocrata, meros transformadores.

6 Fisiocracia Reforma tributária – sendo a agricultura a atividade nuclear no desenvolvimento do modelo fisiocrata, os seguidores de tal doutrina econômica acreditavam que países como a França (a esmagadora maioria dos fisiocratas era de intelectuais franceses) deveriam unificar a série de impostos existentes, transformando-o num único imposto, a ser cobrado da atividade agrícola, tendo como foco principal os grandes donos de terra. Esta ideia refletia uma reação à condição em que se encontrava economicamente a França, com traços de mercantilismo, mas também de feudalismo, e tal reforma procurava atuar na parte feudal da economia francesa, principalmente.feudalismo

7 Adam Smith (1723 – 1790) É o pai da economia moderna, e é considerado o mais importante teórico do liberalismo econômico.Autor de Uma investigação sobre a natureza e causa da riqueza das nações, a sua obra mais conhecida,e que continua sendo usada como referência para a gerações de economistas, na qual procurou demonstrar que a riqueza das nações resultava da atuação de indivíduos que, movidos inclusive pelo seu próprio interesse,promoviam o crescimento econômico e a inovação tecnológica.

8 Adam Smith Em suas próprias palavras, não é da benevolência do padeiro, do açougueiro ou do cervejeiro que eu espero que saia o meu jantar, mas sim do empenho deles em promover seu próprio auto-interesse. Portanto, era defensor do livre mercado, em que forças invisíveis fizessem com que os comerciantes e industriais brigassem por descobertas de novas tecnologias para o aprimoramento de seus serviços, fazendo com que o preço de suas mercadorias declinasse e houvesse geração de novos empregos. )interesse Em sua visão harmônica do mundo real, Smith entendia qua atuação da livre concorrência, sem qualquer interferência, levaria a sociedade ao crescimento econômico, como que guiada por uma mão invisível.Adam Smith advogava a idéia de que todos os agentes, em sua busca de lucrar o máximo, acabam promovendo o bem-estar de toda a comunidade.A defesa do mercado como regulador das decisões econômicas de uma nação traria muitos benefícios para a coletividade,independentemente da ação do Estado.É o princípio do liberalismo.

9 Adam Smith Para Adam Smith, o papel do Estado na economia deveria corresponder apenas à proteção da sociedade contra eventuais ataques e à criação e à manuntenção de obras e instituição necessárias, mas não à intervenção nas leis de mercado e, conseqüentemente, na prática econômica. Conclusão A partir da análise desenvolvida das diferentes teorias propostas pela escola fisiocrata e por Adam Smith, podemos concluir que a economia moderna tem bases sólidas e que mesmo tendo sido criadas em uma época em que ainda não haviam muitos estudos acerca das ciências econômicas, essas teorias representaram uma grande evolução para a economia, apesar de apresentarem alguns pontos falhos ou incompletos mas que viriam a ser resolvidos posteriormente pelos outros teóricos estudiosos do tema.

10 Bibliografias e Referências Livro - Fundamentos da Economia/Marco Antonio Sandoval De Vasconcellos, Manuel Enrique Garcia. -2.ed.-Saraiva,2006.Pag 19 à 21. Fonte:http://www.infoescola.com/economia/fisiocracia Fonte:http://www.infoescola.com/economia/adam smith Fonte:http://exame.abril.com.br/revista-exame/edicoes/0709/noticias/o-pai- da-materia-m


Carregar ppt "E CONOMIA E M ERCADO Professor: Sandro Celestino."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google