A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INTOXICAÇÃO POR DDT E DIOXINAS Heloísa Rey Farza Gerência Geral de Toxicologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INTOXICAÇÃO POR DDT E DIOXINAS Heloísa Rey Farza Gerência Geral de Toxicologia."— Transcrição da apresentação:

1 INTOXICAÇÃO POR DDT E DIOXINAS Heloísa Rey Farza Gerência Geral de Toxicologia

2 dicloro difenil tricloroetano INTOXICAÇÃO POR DDT H H Cl Cl Cl Cl C H H c c c c H c Cl H H c c c c c c H c c

3 CARACTERÍSTICAS GERAIS DDT – produto sintético ORGANOCLORADO (1873), com ação INSETICIDA (1939), usado durante a Segunda Guerra Mundial para combater os vetores da malária, tifo e outras doençasDDT – produto sintético ORGANOCLORADO (1873), com ação INSETICIDA (1939), usado durante a Segunda Guerra Mundial para combater os vetores da malária, tifo e outras doenças Existe resistência dos insetos ao produtoExiste resistência dos insetos ao produto 1960 – descoberta de seu efeito cancerígeno e sobre a reprodução dos pássaros1960 – descoberta de seu efeito cancerígeno e sobre a reprodução dos pássaros banido de vários países banido de vários países Forma de cristais ou pó brancosForma de cristais ou pó brancos Praticamente insolúvel em água, mas solúvel em gordurasPraticamente insolúvel em água, mas solúvel em gorduras

4 CARACTERÍSTICAS GERAIS Poluente Orgânico Permanente (POP), extremamente persistente no meio ambiente: meia-vida de 2 a 15 anos no solo, 56 dias em lagos, 15 dias nos riosPoluente Orgânico Permanente (POP), extremamente persistente no meio ambiente: meia-vida de 2 a 15 anos no solo, 56 dias em lagos, 15 dias nos rios MOBILIDADE MUITO REDUZIDA no meio ambienteMOBILIDADE MUITO REDUZIDA no meio ambiente Degradação no ambiente DDE - dicloro difenil dicloroetilenoDegradação no ambiente DDE - dicloro difenil dicloroetileno DDT e DDE acumulam-se em plantas e animais, principalmente aquáticosDDT e DDE acumulam-se em plantas e animais, principalmente aquáticos quantidade de DDE maior que de DDT no sangue INTOXICAÇÃO CRÔNICAquantidade de DDE maior que de DDT no sangue INTOXICAÇÃO CRÔNICA

5 Absorção: tubo digestivo e pulmões e, menos rapidamente, pela peleAbsorção: tubo digestivo e pulmões e, menos rapidamente, pela pele Fígado:Fígado: –transformado em outras substâncias tóxicas como o DDE, DDD, e DDA –é o órgão alvo: DDT age sobre as substancias (enzimas) que participam do metabolismo de outras se acumula no tecido gorduroso, sobretudo no cérebro: DDT, DDE e seus outros derivadosse acumula no tecido gorduroso, sobretudo no cérebro: DDT, DDE e seus outros derivados causa problemas na reprodução e desenvolvimento de camundongos, ratos, coelhos, cães e avescausa problemas na reprodução e desenvolvimento de camundongos, ratos, coelhos, cães e aves seus efeitos clínicos não puderam ser bem determinados no homem, por falta de estudos amplosseus efeitos clínicos não puderam ser bem determinados no homem, por falta de estudos amplos ABSORÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, TRANSFORMAÇÃO E ELIMINAÇÃO

6 AÇÃO E EFEITOS AGUDOS CloracneCloracne dor de cabeça, tonturas, fotofobiador de cabeça, tonturas, fotofobia dores de cabeçadores de cabeça distúrbios respiratóriosdistúrbios respiratórios agem sobre o sódio e o potássio das células nervosas:agem sobre o sódio e o potássio das células nervosas: –impulsos nervosos constantes com contrações repetidas (hiperexcitabilidade) –desorientação –convulsões –paralisias –morte

7 AÇÃO E EFEITOS CRÔNICOS anomalias do sistema nervosos periférico, inclusive paralisia dos membrosanomalias do sistema nervosos periférico, inclusive paralisia dos membros aceleração do ritmo respiratórioaceleração do ritmo respiratório distúrbios sanguíneos, indo até a aplasia medulardistúrbios sanguíneos, indo até a aplasia medular lesões do fígado (aumento de volume - câncer?), com alterações dos testes de laboratório ( das enzimas TGO e TGP)lesões do fígado (aumento de volume - câncer?), com alterações dos testes de laboratório ( das enzimas TGO e TGP) lesões dos rinslesões dos rins anomalias do ritmo cardíacoanomalias do ritmo cardíaco

8 CARCINOGÊNESE Administração oral em camundongos: câncer do fígado, pulmão e gângliosAdministração oral em camundongos: câncer do fígado, pulmão e gânglios Administração oral em ratos incidência de tumores do fígadoAdministração oral em ratos incidência de tumores do fígado Administração oral em hamsters: câncer das glândulas supra-renaisAdministração oral em hamsters: câncer das glândulas supra-renais

9 PARTICULARIDADES DA ESTRUTURA Comparação das fórmulas químicas do DDT e estradiol H H Cl Cl Cl Cl C H H c c c c H c Cl H H c c c c c c H c DDT Estradiol

10 DISTÚRBIOS HORMONAIS Prematuridade e baixo peso ao nascerPrematuridade e baixo peso ao nascer Estrutura do DDT semelhante ao do hormônio feminino estrógenoEstrutura do DDT semelhante ao do hormônio feminino estrógeno –puberdade precoce em meninas –efeito anti-andrógeno nos homens, com do volume e da quantidade de esperma (efeito tóxico nas vesículas seminais e na próstata)

11 EXAMES LABORATORIAIS Cromatografia em fase gasosa VALOR DE REFERÊNCIA DDT E DDE em leite humano 90 ng/L (Agência Nacional do Ambiente, Alemanha - Ewers, 1999)

12 Cl Cl Cl Cl C C O O H H H H C c c c c c c c c c c c c Cl Cl Cl Cl C C O H H H H C c c c c c c c c c c c c Tetracloro dibenzo para-dioxina TCDD Tetracloro dibenzo furano TCDF INTOXICAÇÃO POR DIOXINAS

13 Julho 2004 Novembro 2004 Viktor Yushchenko campanha eleitoral UCRÂNIA, 2004 CARACTERÍSTICAS GERAIS PCDDs e PCDFs são produtos de degradação de vários processos de industriais e amplamente distribuídos no meio- ambientePCDDs e PCDFs são produtos de degradação de vários processos de industriais e amplamente distribuídos no meio- ambiente Têm um mecanismo de ação comum e geram quadros clínicos parecidosTêm um mecanismo de ação comum e geram quadros clínicos parecidos TCDD constitui uma das toxinas mais potentes conhecidasTCDD constitui uma das toxinas mais potentes conhecidas Passam para o homem pelo consumo das gorduras contidas na carne, em ovos e no leitePassam para o homem pelo consumo das gorduras contidas na carne, em ovos e no leite Meia-vida no meio ambiente de várias décadasMeia-vida no meio ambiente de várias décadas Passam do meio ambiente para os animais, através da alimentação, e acumulam-se em gordurasPassam do meio ambiente para os animais, através da alimentação, e acumulam-se em gorduras

14 ABSORÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, TRANSFORMAÇÃO E ELIMINAÇÃO Bem absorvidos por via digestivaBem absorvidos por via digestiva Passam rapidamente para o sangue, onde se associam às lipoproteínasPassam rapidamente para o sangue, onde se associam às lipoproteínas Se distribuem por todos os tecidos ricos em gordurasSe distribuem por todos os tecidos ricos em gorduras Agem em doses muito pequenasAgem em doses muito pequenas TCDD e TCDF penetram nas células do fígado e se unem a receptores específicos e complexos enzimáticos (proteínas do receptor Ah e proteínas do citocromo P 450 ) :TCDD e TCDF penetram nas células do fígado e se unem a receptores específicos e complexos enzimáticos (proteínas do receptor Ah e proteínas do citocromo P 450 ) : – entrada de TCDD – formação de complexos TCDD - receptores Ah – produção de proteínas citocromo P 450 – formação de complexos TCDD – proteínas do citocromo P 450 Difíceis de dosar: equipamentos sofisticados, quantidades mínimasDifíceis de dosar: equipamentos sofisticados, quantidades mínimas

15 Cloracne Lesões de pele semelhantes à acne (espinhas)Lesões de pele semelhantes à acne (espinhas) Espessamento da pele com descamação (hiperqueratose), fissuras, infecção e sangramentoEspessamento da pele com descamação (hiperqueratose), fissuras, infecção e sangramento Unhas quebradiçasUnhas quebradiças Pigmentação da pelePigmentação da pele Saliva espessaSaliva espessa Dentes quebradiçosDentes quebradiços Alergia cutâneaAlergia cutânea Seqüelas cicatriciais Seqüelas cicatriciaisIARC 2,3,7,8-TCDD - cancerígeno para o homem (Grupo I) 2,3,7,8,-TCDF – não pode ser classificado INTOXICAÇÃO CRÔNICA

16 Qual é a isca? Água limpa AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA GERÊNCIA GERAL DE TOXICOLOGIA Área de atuação: Agrotóxicos e Toxicologia Sistema de Informação sobre Agrotóxicos - SIA (0xx61) (0xx61) (0xx61)

17 Área afetada Industria Chemice Meda Sociètat (ICMESA), do grupo suíço Rhodia, produtora de triclorofenol (herbicida e bactericida) Em 20 minutos, 1810 hectares foram contaminados pela nuvem tóxica


Carregar ppt "INTOXICAÇÃO POR DDT E DIOXINAS Heloísa Rey Farza Gerência Geral de Toxicologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google