A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Poluição Atmosférica Capítulo 13. Divisão da atmosfera Esquema de como se sobrepõe as camadas atmosféricas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Poluição Atmosférica Capítulo 13. Divisão da atmosfera Esquema de como se sobrepõe as camadas atmosféricas."— Transcrição da apresentação:

1 Poluição Atmosférica Capítulo 13

2 Divisão da atmosfera Esquema de como se sobrepõe as camadas atmosféricas.

3 Composição do ar atmosférico O Estudo de poluição do ar é feito no âmbito da baixa atmosfera (troposfera e estratosfera), porque? ComponenteAr normalar poluído Nitrogênio78,09% Oxigênio20,94% Argônio0,93% Dióxido de carbono ppm ppm Monóxido de carbono0,12-0,9 ppm ppm Dióxido de enxofre0,0002 ppm0,01-0,06 ppm Dióxido de nitrogênio0,0005-0,02 ppm0,12-0,25 ppm Amônia0,006-0,01 ppm0,075-0,285 ppm

4 Poluição atmosférica Poluição do ar – qualquer modificação sofrida pela atmosfera natural que causem prejuízos diretos e indiretos ao homem, a fauna, a flora e aos demais recursos naturais em todas as suas utilizações consideradas normais.

5 Principais fontes poluidoras Classificam-se em dois grupos: –Processos de combustão –Processos industriais

6 Substâncias normalmente presentes no ar, mas em excesso; Substâncias distintas das que compõem o ar. Poluentes na forma de partículas em suspensão no ar –pesticidas, amianto, pólen (< 10 mícrons)

7 Classificação dos poluentes quanto à origem Poluentes primários – se encontram no ar da mesma forma em que foram emitidos pela fonte; –CO2 Poluentes secundários – se formam a partir da interação entre dois poluentes primários ou entre primários e os constituintes normais do ar. –H2SO4

8 PoluenteOrigemMonitoramento Monóxido de carbono Combustão incompleta de materias carbonatdos. Os veículos automotores constituem a principal fonte Espectrofotometria de in fravermelho não-dispersivo Dióxido de carbono Ocorre naturalmente, mas também é produzido na combustão de materiais carbonados para produção de energia. Queimadas. Espectrofotometria de in fravermelho não-dispersivo Óxidos de nitrogênio Produzido naturalmente pelos vulcões. Queima de combustíveis fósseis. Queimadas. Método da quimioluminescência Hidrocarbonetos Evaporação e queima de combustíveis fósseis em veículos automotores e na indústria Método da ionização de chama Principais poluentes

9 PoluenteOrigemMonitoramento Dióxido de enxofre Produzido naturalmente pelos vulcões. Queima de combustíveis fósseis. Processos industriais Espectrofotometria de in fravermelho não-dispersivo Material particulado Indústrias, mineração, veículos, queimadas e construção civil. Espectrofotometria de in fravermelho não-dispersivo

10 Fatores que afetam a poluição do ar Fatores meteorológicos –Temperatura; –Precipitações; –Ventos; Condições topográficas

11 Temperatura: Quando a temperatura na troposfera torna-se gradativamente mais fria a medida que sobe –Condições favoráveis a dispersão de poluentes. Quando a o ar quente fica aprisionado entre duas camadas de ar frio –Condições de estagnação de poluentes (INVERSÃO TÉRMICA)

12 A Inversão Térmica

13 Precipitações Processo que normalmente retém e aglutina os poluentes; Ventos Favorecem a dispersão dos poluentes, mas que em algum grau, conseguem transferir estes a outras regiões.

14 Condições topográficas As irregularidades do terreno influenciam sobre o grau de dispersão de poluentes

15 Autodepuração Os processos de emissão de poluentes associados aos processos de turbulência da atmosfera caracterizam a capacidade de autodepuração.

16 Consequências da poluição do ar Comprometimento em níveis locais, regionais e até globais: –Da saúde; –Dos bens materiais; –Dos recursos naturais.

17 Efeitos sobre os seres vivos e materiais poluenteconsequências Nox - óxidos de nitrogênio Afecções respiratórias e alterações sanguíneas; destroem a clorofila; causam edemas pulmar; deterioram borracha, tecidos; favorecem ao envelhecimento precoce; contribuem para o fenômeno. MP - Material particulado Problemas estéticos; Suja com fuligem os prédios e a paisagem; produz bruma e reduz a visibilidade; irrita mucosas e brônquios; carreia poluentes tóxicos para os pulmões; reduz a produção de vitamina D em recém-nascidos; causa danos às plantas, modificações no clima terretres; distúrbios digestivos, anemia, nervosisvos, parasilia, câncer nas vias respiratórias. HC - Hidrocarboneto s Formam névoa escura e amarelada sobre as cidades; irritam olhos e mucosas; alguns são cancerígenos SOx - Óxidos de enxofre Irritam as vias respiratórias; destroem a clorofila; correm ferro, aço e mármore; causam danos irreversíveis aos pulmões quando combinados com partículas; provocam a acidez da chuva Cox - Óxidos de carbono Níveis muito baixos – agrava o coração e compromete o funcionamento normal do cérebro. Níveis elevados – causa a morte por asfixia e é o principal responsável do efeito estufa.

18 Efeitos globais da poluição do ar Chuva ácida; Efeito estufa; Camada de ozônio.

19 Chuva ácida Características Precipitações com ph < 5,6 Formação a partir da presença dos ácidos sulfúrico e nítrico oriundos de reações entre os óxidos de nitrogênio e dióxido de enxofre. Consequências Aumento da mobilidade química de metais tóxicos; Aumento da perda de nutrientes do solo pelo aumento da lixiviação. –Queda da produtividade agrícola; –Intoxicação e mortandade da fauna; –Aumento da acidez da água.

20 Efeito estufa Formação: Aumento da concentração dos gases de estufa como dióxido de carbono, metano, óxido nitroso, clorofluorcarbono e ozônio. Consequência direta: Aumento progressivo da temperatura global

21 Degradação da camada de ozônio Características Faixa de 30 km de espessura e a uma altitude de 15 km da superfície terrestre; Altamente rarefeito; Capacidade de interagir com grande número de substâncias químicas. –CFC (freon)

22 Melhorando a qualidade do ar Investigação do problema; –Levantamento das fontes poluidoras O que? Onde? Quando?; –Identificação dos padrões de qualidade PRONAR: Res. CONAMA 05/89, 03/90 e 08/90 e PROCONVE: Res. CONAMA 18/86 e 06/93 Medidas de controle; –Planejamento e zoneamento territorial; –Redução ou eliminação da emissões; –Controle das emissões.

23 MEDIDAS DE CONTROLE 1.Planejamento territorial e zoneamento 2.Redução ou eliminação das emissões 3.Controle das emissões

24 Localização? Transportes? Conhecimento e Tecnologia?

25 PLANEJAMENTO TERRITO- RIAL E ZONEAMENTO.Localização adequada da fontes polidoras em relação a outra áreas;.Distribuição adequada das edificações;.Melhoria da circulação dos veículos;.Melhoria e incentivo ao uso de transporte coletivo..Utilização de barreiras a propagação dos poluentes;

26 VEGETAÇÃO PROTETORA x POLUIÇÃO DO AR CIÊNCIAS DO AMBIENTE - CAP

27 REDUÇÃO OU ELIMINAÇÃO DAS EMISSÕES.Uso de matéria prima e combustíveis menos polidores;.Uso de energia elétrica no transporte;.Modificação dos processos industriais;.Operação e manutenção adequada dos equipamentos e processos;.Controle meteorológico. CIÊNCIAS DO AMBIENTE - CAP

28 PROTOCOLO DE KYOTO Tratado internacional com compromissos para a redução da emissão dos gases que provocam o efeito estufa, considerados como causa do aquecimento global; Negociado em 1997, entrou oficialmente em vigor em 16 de fevereiro de 2005; Por ele se propõe um calendário pelo qual os países desenvolvidos têm a obrigação de reduzir a quantidade de gases poluentes em, pelo menos, 5,2% até 2012, em relação aos níveis de 1990; Instrumentos – Mercado de Carbono e os MDL. (Atualizar)

29 O BRASIL E O PROTOCOLO DE QUIOTO O Brasil assinou o Protocolo de Quioto em 29 de Abril de 1998; A Assembléia Legislativa aprovou o texto do Protocolo apenas em 20 de julho de 2002, sob o Decreto Legislativo nº 144 de 2002; Sendo que a ratificação do Protocolo pelo Brasil foi feita somente em 23 de Agosto de 2002.

30 CONTROLE DAS EMISSÕES.Diluição de poluentes mediante o uso de chaminés altas;.Instalação de equipamentos de retenção de gases e partículas:.filtros de manga;.coletores inerciais, coletores gravitacionais;.ciclones, precipitadores eletrostáticos;.torres de borrifo/enchimento ;.pós-queimadores catalíticos (catalisadores);. condensadores de vapores. CIÊNCIAS DO AMBIENTE - CAP

31 CATALISADOR ou PÓS- QUEIMADOR CATALÍTICO

32 PRECIPITADOR ELETOSTÁTICO (99,5% MP)

33 FILTRO DE MANGA (99,9% MP)


Carregar ppt "Poluição Atmosférica Capítulo 13. Divisão da atmosfera Esquema de como se sobrepõe as camadas atmosféricas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google