A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SEGURO AGRÍCOLA Histórico, Perspectivas e Tipos de Apólices Palestrante: Bruno Kelly

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SEGURO AGRÍCOLA Histórico, Perspectivas e Tipos de Apólices Palestrante: Bruno Kelly"— Transcrição da apresentação:

1 SEGURO AGRÍCOLA Histórico, Perspectivas e Tipos de Apólices Palestrante: Bruno Kelly

2 Alta exposição catastrófica Resultados negativos Taxas elevadas Alto custo da operação (inspeções prévias / acompanhamento, comercialização, etc) Cenário do Seguro Agrícola Histórico de informações Cultura do seguro Risco Moral

3 Experiência Internacional - EUA 1899 / EUA Lavoura de Trigo Riscos específicos (granizo) Variações na renda e no preço (produtividade) MPCI Lei Federal aumento das coberturas Subsídios nos prêmios de seguro e das D.A.s das seguradoras Área segurada aumentou 81% (26,3 para 47,7 milhões de acres) a 1989 Sinistralidade disparou 1,41 (média histórica 1,10) Aumento dos prêmios Metas de sinistralidade por cultura Desenvolvimento de novos produtos Resseguro obrigatório e subsídios de novos produtos – 1995 Aumento da área segurada (99,6 / 220,5 milhões acres) – 2006 Sinistralidade melhorou Acima de 1 apenas em Atualmente temos 47 companhias de seguro operando nos seguros agrícolas

4 Experiência Internacional - EUA Soluções apresentadas: 1) Contratos de 3 anos Seleção Adversa; 2) Contratos contínuos Trigo / Algodão; 3) Base de precificação passa a ser municipal; 4) Criação de coberturas parciais Menor abrangência, menor preço, redução do risco moral.

5 Experiência Internacional - EUA Unidades de Seguro: 1) Básico (Basic); 2) Opcional (Optional); 3) Empresa (Enterprise); 4) Fazenda (Whole Farm).

6 Experiência Internacional - EUA Tipos de Seguro: 1) Seguros de Produção 2) Seguros de Renda Multirisco ( MPCI) Catástrofes (CAT) Riscos Grupais (GRP) Renda Agrícola (CRC) Proteção da Renda (IP) Seguro da Renda (RA) Risco da Renda Grupal (GRIP) Renda Bruta Ajustada (AGR)

7 Seguros de Produção - EUA

8 Seguros de Renda - EUA

9 Experiência Internacional - Espanha Pilares de Sustentação: - Universalidade Todos são elegíveis. - Compartilhamento do Risco Sistema de Co- seguro; - Solidariedade Socorro estatal, apenas para agricultores segurados, mesmo que a apólice não preveja cobertura.

10 Experiência Internacional - Espanha Sistema - Seguro Agrário Combinado (SAC), criado em 1978: AGROSEGURO Produtores Rurais / Cooperativas Agrícolas Entidad Estatal de Seguros Agrarios (ENESA) Subsídios Federais Consorcio de Compensacion de Seguros (CCS) Resseguro Estatal Governo Espanhol garante socorro governamental para riscos não cobertos pelo seguro, mas apenas para os produtores que tiverem contratado seguro através da AGROSEGURO!!!

11 Cronologia – Seguro Rural no Brasil Companhia Nacional de Seguro Agrícola; 1966 – Decreto-Lei 73 Criação do FESR ; 1969 – Criação da COSESP; 1973 – Criação do PROAGRO Seguro de Crédito; 1991 – Reformulação do PROAGRO Zoneamento agrícola, diferenciação de prêmios, exclusão de sêcas; 2003 – Subvenção econômica ao prêmio de seguro rural.

12 Experiências Internacionais – Seguro Agrícola

13

14 Região Sul (RS, SC, PR): Grande diversidade de climas, tipos e uso do solo, etc Produção de grãos (PR e RS) Produção de frutas (RS e SC) Características Regionais

15 Região Sudeste (SP, MG, RJ, ES): Grande diversidade de climas, tipos e uso do solo, etc Produção de grãos, cana-de-açúcar, frutas e olerícolas Características Regionais

16 Região Centro-Oeste (MS, MT, GO): Grande diversidade de climas, tipos e uso do solo (Cerrado), etc Produção de grãos, cana-de-açúcar, florestas e pastagens Características Regionais

17 Características do agronegócio brasileiro Sistema de alto risco: Risco de produtividade (quebra de safra) Zoneamento agrícola Transição geográfica Risco de preços Insumos Produto Risco de variações na taxa de câmbio Risco sanitário

18 Desvio Padrão da Produtividade (kg/ha) Fonte: Burgo, Marcelo Nery Caracterização Espacial de riscos na agricultura e implicações para o desenvolvimento de instrumentos para seu gerenciamento ESALQ/USP Piracicaba, 2005 Soja

19 Desafios do agronegócio brasileiro Como lidar com tanto risco? Instrumentos de proteção de renda: Mercados futuros e de opções Seguro agrícola

20 É um tema de alta complexidade e de consideráveis dificuldades operacionais. Os exemplos internacionais sugerem que em todos os países há problemas e que leva tempo até que se consiga construir um sistema eficiente. Por quê é tão complexo? Seguro Agrícola

21 Dificuldades inerentes ao mercado de seguro agrícola: Existe o risco climático e biológico natural; Existe o risco de catástrofe; Os custos administrativos são elevados. Risco e Seguro Agrícola

22 Tipos de seguro agrícola: Existem diversos modelos de contrato na experiência brasileira e internacional. Os principais tipos são variações de: Seguro de produção Seguro de renda Risco e Seguro Agrícola

23 Ramos do Seguro Rural – Seguro Agrícola Objeto de Seguro: Explorações agrícolas contra perdas decorrentes de fenômenos meteorológicos. Cobre a planta desde a emergência até a floração ou colheita. Seguro de Granizo x Seguro Multirisco: Granizo – Um único evento coberto. Normalmente é um seguro de custeio. Multirisco – Vários eventos cobertos, especialmente clima adverso. Pode garantir custeio e produtividade. FERS – Podem ou não ter respaldo do FERS.

24 Sugestões Formuladas Redução de Juros ao bom pagador - O produtor que utilizar Proagro, seguro ou mercado futuro e que, adicionalmente, pagar em dia as parcelas, terá um desconto, que reduziria os juros para o patamar de 4,5%. Fundo de Catástrofe para consolidar o seguro rural - Para o funcionamento efetivo do seguro, a ação mais urgente é a implementação efetiva do Fundo de Catástrofe. Seguro faz parte da solução para se evitar futuras prorrogações - O seguro rural é um grande instrumento de redução dos prejuízos provocados por situações adversas à produção e indutor de alta tecnologia. Pode ser parte da solução para se evitar futuras prorrogações de dívidas dos produtores. É preferível que os produtores tenham um seguro rural com prêmio acessível e coberturas dos seus financiamentos e renda, do que o Tesouro despender vultosos recursos para equalizar a taxa de juros de prorrogações de dívidas. Impactos do Fundo de Catástrofe - A implementação do Fundo tornará o segmento de seguro rural atrativo para novas seguradoras e resseguradoras, trazendo uma série de benefícios em cascata, como massificação do seguro rural, pulverização dos riscos, redução do valor do prêmio, maior estabilidade na renda dos produtores e acesso facilitado ao crédito rural. Novas modalidades de seguro - Criar incentivos para que as Seguradoras elaborarem um Seguro de Renda e de Crédito do produtor, que seria complementar ao seguro de produção e também contaria com subsídios.

25 Sugestões Formuladas Produtividade – Atuação junto às seguradoras para mudar o cálculo baseado na produtividade por município para a produtividade média de cada produtor, conforme histórico dos últimos cinco anos, excluindo-se as safras de produtividade acima dos padrões e as safras com problemas climáticos. Produtividade II - Os bancos têm acesso à produtividade média histórica dos produtores por meio dos laudos dos assistentes técnicos. Essa forma de cálculo não penaliza o produtor eficiente, que utiliza alta tecnologia. Produtividade III - Atuação junto ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), para criar uma metodologia de levantamento de dados por faixas de produtividade baseadas na característica do empreendimento, que poderia ser classificada em alta, média ou baixa tecnologia. Prêmio do seguro – Sugestão de aumento no subsídio ao prêmio. Para o trigo, na safra anterior por exemplo, os prêmios praticados no Paraná, tiveram alíquotas entre 12% e 16,88%, e mesmo com a subvenção de 60% do governo federal, oneraram demasiadamente a cultura, tornando inviável a contratação do seguro. Vantagens do acesso universal ao seguro rural - É mais vantajoso e menos custoso para o Governo Federal subsidiar a maior parte do prêmio do seguro rural do que liberar recursos para socorrer os agricultores nas situações emergenciais.

26 Ferramentas para desenvolver modelos adequados de seguro agrícola Informações para gerenciamento adequado do risco Fundo de catástrofe Ações governamentais Conclusões Finais

27 Foi um prazer estar com vocês. Fico à disposição para quaisquer perguntas. MUITO OBRIGADO!!! Conclusões Finais


Carregar ppt "SEGURO AGRÍCOLA Histórico, Perspectivas e Tipos de Apólices Palestrante: Bruno Kelly"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google