A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Www.unidocks.com.br www.exel.com Logística - Certificação de Empresas de Transportes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Www.unidocks.com.br www.exel.com Logística - Certificação de Empresas de Transportes."— Transcrição da apresentação:

1 Logística - Certificação de Empresas de Transportes

2 Page 2 Apresentando a Exel Líder global em gerenciamento da cadeia de suprimentos Soluções focadas nas necessidades específicas de diversos setores fabris e varejistas Amplo conjunto de soluções logísticas inovadoras que se estende por toda a cadeia de suprimentos Projeto e consultoria em freight forwarding, armazenagem e distribuição. Gerenciamento integrado de informações e suporte ao e-commerce Estratégia

3 Page 3 Foco da Exel por setor A Exel possui operações em sete setores-chave Os principais benefícios incluem: -Expertise de mercado incomparável -Oportunidades de compartilhamento de recursos -Transferência eficiente de melhores práticas Foco por Setor AutomotivoQuímicoConsumoSaúdeIndustrialVarejoTecnologia

4 Setor Healthcare - Saúde

5 Page 5 Soluções e serviços A completa gama de soluções logísticas inovadoras inclui a cadeia de suprimentos como um todo, projetos e consultoria, gerenciamento global de cargas, armazenagem, transportes, gerenciamento integrado de informações e suporte ao e-commerce Soluções e Serviços E-commerce fulfilment Global freight management Solutions design Supply chain integrator Warehousing & distribution Transport solutions Home delivery Value added services Matérias- Primas e Produtos Acabados Transporte primário Centros de Distribuição Transporte secundário Distribuição B2B/B2C Serviços pós-vendas Atividades de Importação e Exportação

6 Page 6 Escopo de Atuação Desenvolvimento de soluções logísticas eficazes exclusivamente para a indústria farmacêutica, incluindo serviços de: -Recebimento, Armazenagem e Distribuição (mercado interno e exportação) -Gerenciamento de estoques -Separação -Operação in-plant -Execução e gerenciamento de transportes -Entregas emergenciais -Serviços de valor agregado: montagem de kits, etiquetagem, distribuição de material promocional, impressão em cartuchos, amostra grátis, amostragem para inspeção de qualidade, acondicionamento para exportação. Soluções e Serviços

7 Page 7 Macro Processo Laboratórios Recebimento: Conferência, descarregamento, etiquetagem, put-away, repaletização e aplicação de stretch film quando necessário Armazenagem: produtos farmacêuticos secos, perecíveis, controlados e material promocional Gestão de estoques: rastreabilidade por lote, por pallet, por caixa e WMS Expedição: Separação por lotes (critério FEFO), sorting e conferência de lotes automatizados durante o carregamento. Serviços de valor agregado Serviço de atendimento ao cliente Gerenciamento de Transportes: Planejamento das transferências para o site. Gerenciamento de risco completo, incluindo serviço de rastreamento via satélite e escolta de veículos Clientes Serviço de Atendimento Rápido: entregas urgentes, quando acordado com o cliente Exportação Materiais promocionais, produtos de fornecedores e co-packers Produtos Importados Gerenciamento de Transportes: Planejamento e execução de todo o transporte para clientes finais, Gerenciamento de Risco, cumprimento de prazos e manutenção dos padrões de qualidade, manuseio especial para produtos perecíveis, oncológicos e para análises laboratoriais Soluções e Serviços

8 Page 8 Processo de Separação Procedimentos específicos para a separação de: -Caixas completas -Unidades -Medicamentos controlados -Perecíveis -Materiais promocionais Sorter automatizado empregado para processar e transferir produtos às docas de carregamento. - Capacidade 120 caixas/minuto -Carrega 14 caminhões simultaneamente -Realiza checagem dupla, conferindo a etiqueta de embarque gerada pela Unidocks com a etiqueta do produto do cliente. Soluções e Serviços

9 Page 9 Sistema de Gerenciamento de Transporte Transporte aéreo e rodoviário para todo o Brasil Entrega especial - SAR Dificuldades de embarque aéreo: prioridade de cargas Avançado e certificado sistema de Gerenciamento de Risco, incluindo escoltas ostensivas ou veladas e rastreamento de veículos via satélite. Importação e exportação. Parcerias com as maiores transportadoras do Brasil Soluções e Serviços

10 Page 10 Sistema de Gerenciamento de Risco Seguro de Transporte Qualificação de todos os motoristas por empresa gerenciadora de risco. Verificação dos dados do motorista através de sistema on-line de cadastro a cada transferência ou coleta. A cada carregamento, são verificadas as condições do veículo, certificando-se de que todos os dispositivos de segurança estão em perfeito funcionamento (monitoramento por satélite, etc.). Monitoramento e respeito rigorosos aos valores por embarque definidos pelo fabricante Redução dos níveis de sinistros Garantia de rastreabilidade dos produtos Soluções e Serviços

11 Page 11 Portfolio Atual de Serviços- América do Sul Exel na América do Sul Análise de redes Armazenamento Gerenciamento de estoques Abastecimento de linhas de produção Recebimento de linhas de produção Embalagem e Etiquetagem Gerenciamento global de fretes, marítimo e aéreo Consolidação de importação e exportação Desembaraço aduaneiro Roteirização Cross docking POD Process Monitoramento e rastreamento internacional via web Logística in-plant Milk run Hubs com estoques de fornecedores Kits promocionais Gerenciamento de fretes Gerenciamento de distribuição Customer Service / Call Center LLP (Lead Logistics Provider)

12 Logística Integrada às Boas Práticas de Fabricação

13 Page 13 Qualidade Assegurada às Melhores Práticas Sistema de Gestão da Qualidade consolidado. Equipe da Qualidade formada por um grupo de profissionais altamente qualificado, sob liderança de um Responsável Técnico (Farmacêutico). Sistema de Gestão da Qualidade certificado na ISO 9001:2000, pela SGS, certificadora mundialmente reconhecida. Soluções em BPF

14 Page 14 Qualidade Assegurada às Melhores Práticas Aspectos legais Responsabilidade técnica claramente definida Documentos legais aplicáveis: Autorizações e Licenças de Funcionamento Certificado de Boas Práticas AFE Autorização de Funcionamento ANVISA para medicamentos, correlatos, insumos, saneantes, cosméticos e alimentos com finalidade farmacêutica Atendimento às legislações da ANVISA: -Portaria 344/98 -RDC nº 210/03 -Portaria 802/99 -RDC n° 329/99 Soluções em BPF

15 Page 15 Qualidade Assegurada às Melhores Práticas BPF – Boas Práticas de Fabricação e Controle ou cGMP - Good Manufacturing Practices Logística + Reclamação de Clientes Validação de Processos Recolhimento de Produtos Auto-Inspeções PessoalInstalações/ Higiene Documentação Equipamentos/ Materiais Material Rejeitado Devolução Soluções em BPF

16 Page 16 Qualificação de Transportadoras Equipe exclusiva de transportes Procedimento de qualificação de transportadoras Baseado em legislações da ANVISA – ex.: RDC n° 329/99, Deliberação 149/04 Boas Práticas de Transportes Conformidade com regulamentação da ANVISA Critérios definidos: itens considerados imprescindíveis, necessários e recomendáveis Auditorias periódicas de qualificação de transportadoras Garantir a manutenção do Sistema de Gestão da Qualidade Soluções em BPF

17 Page 17 Qualificação de Transportadoras Prêmio Transportador Unidocks do Ano Avaliação da Estrutura – baseado em requerimentos legais (ANVISA) Pontualidade e Acurácia de Informações Ocorrências – Ex.: Avarias, Reclamações Performance de Entregas Inovação Tecnológica incorporada ao serviço Prêmio Unidocks 2005 Soluções em BPF

18 Page 18 Monitoramento de Temperatura no Transporte Produtos armazenados à temperatura ambiente Projeto de Monitoramento de Temperatura em Transporte Rodoviário Validação em três rotas distintas, considerando o worst case – pior caso Centro-Oeste Nordeste Avaliação do estudo de estabilidade do produto Soluções em BPF

19 Page 19 Monitoramento de Temperatura no Transporte Produtos armazenados à temperatura ambiente Relação Temperatura x Período de exposição (%) Soluções em BPF

20 Page 20 Monitoramento de Temperatura no Transporte Produtos armazenados à Temperatura Controlada – 2 a 8°C Acondicionamento em sistema validado – caixa de isopor com elementos frios Cuidado na preservação das características do produto: temperatura/ estabilidade Prazo de entrega: máximo 48 horas em todo Brasil Veículos refrigerados: validados Soluções em BPF

21 Page 21 Qualidade Assegurada às Boas Práticas Regulamentação em todas as fases da logística Preservação da qualidade do produto em toda cadeia de distribuição Centros de distribuição Transportadoras Distribuidoras Farmácias, hospitais Rastreabilidade e segurança do produto Desafios e Tendência

22 Transportes um Panorama: Infra-estrutura e Roubo de cargas Douglas Tacla Diretor de Transportes América do Sul

23 Infra-estrutura do Transporte no Brasil

24 Page 24 O Desequilíbrio da Matriz de Transporte os países de pequena extensão territorial estão localizados à esquerda e na parte superior do gráfico, Isto demonstra uma opção prioritária pelo modal rodoviário, em detrimento dos outros modais. Os países de grande extensão territorial, com exceção do Brasil, localizam- se à direita e na parte inferior do gráfico. Isto significa que estes países usam muito o modal ferroviário e, comparativamente, pouco o modal rodoviário. Fontes : anuário estatístico de 2001 – Geipot e Estudo CNT/COPPEAD) O gráfico indica a participação relativa, no transporte (modais: rodo, ferro e hidroviário) em diversos países.

25 Page 25 Modo Rodoviário Extensão da malha (em KM)

26 Page 26 Índice De Rodovias Pavimentadas Fontes: Estudo CNT. Ministério dos Transportes, Geipot, IBGE. País A BA/B Rodovias Pavimentadas (km) Área do País (km²) USA ,55 França ,34 Argentina ,02 Brasil ,02 Alemanha Ocidental ,69 Itália ,92 México ,05

27 Page 27 Fonte: Itapemirim Cargas CONSERVAÇÃO DA MALHA RODOVIÁRIA BRASILEIRA Fonte: CNT

28 Page 28 Custos Operacionais Dos Veículos Em Função Da Qualidade De Pavimentação RS / Rugosidade 0 à 3 -ÓTIMO / 3 à 6 - BOM / 6 à 9 - DEFICIENTE / 9 à 12 - RUIM / > 12 - PÉSSIMO Fonte: Itapemirim Cargas

29 Page 29 Mercado: Preços muito baixos As principais causas para o baixo valor dos fretes rodoviários são: baixas barreiras de entrada, altas barreiras de saída, baixa manutenção e renovação de veículos, carregamentos com sobre peso, jornadas de trabalho excessivas e inadimplência no setor.

30 Page 30 Mercado: Preços muito baixos

31 Page 31 Fragmentação do setor Fonte: COPPEAD - UFRJ

32 Page 32 Estatísticas Brasil Logística movimenta R$ 213 bilhões por ano, equivalente a 12,1% do PIB; Modal rodoviário representa 63% do total dos meios de transporte; O setor é operado por 40 mil empresas de transporte; O setor possui mais de 400 mil autônomos; A frota é composta de 1,3 milhões de veículos; Faturamento anual de R$ 35 bilhões;

33 Roubo de Cargas no Setor Farmacêutico

34 Page Estimado Cargas Gerais Medicamentos Fonte: Cargas Gerais = Comissão permanente de segurança / NTC Medicamentos = Pamcary Roubos De Cargas - Evolução Anual Eventos (+ 57%) (+ 25%)

35 Page 35 Fonte: Cargas Gerais = Comissão permanente de segurança / NTC Medicamentos = Pamcary Prejuízos (MM) Roubos De Cargas - Evolução Anual Estimado Cargas Gerais Medicamentos Valores atualizados pelo IGPM. Ano base ,00 15,00 30,00 3,67 31 (+ 844%) 600,00 800, , (- 12%)

36 Page 36 Evolução Anual Dos Roubos Valores atualizados pelo IGPM. Ano base Roubos (Prejuízo líquido + Recuperação) Valor Médio Anual Fonte: Medicamentos = Pamcary - Set/04 – Set/05 (atualizado até o dia 27)

37 Page Taxa de utilização do Sistema de Proteção Veicular nos roubos 2.005* Com rastreador 0,00% 20,00% 40,00% 60,00% 80,00% 100,00% 8,6% 24,5% 29,5% 40,9% 53,2% 60,0% Eventos Fonte: Medicamentos = Pamcary (Set/04 – Ago/05)

38 Page 38 Roubo de Cargas – Hierarquia dos Objetivos Evitar roubo de carga no armazém e no transporte Garantir entrega do produto Reduzir custo do armazém e do transporte Evitar comercialização indevida Evita impacto ambiental gerado por acidente / descarte Ter segurança na operação de armazém e de transporte Seguro Operação de segurança Carga / Produto Risco à vidaCarga perigosa Carga não perigosa Motorista Escolta Terceiros Fiscal Financeiro

39 Page 39 Gerenciamento de Riscos – Ferramentas Controle de Portaria; motoristas Consultas de motoristas; funcionários e terceiros; Testes de atuadores e alarmes; Consultas de escoltas ( veículo e tripulantes ); Procedimentos internos; Vigilância armada, câmeras e controles de acesso; Normas e Procedimentos de Gerenciamento de Riscos; Gerenciadora de Riscos (Pamcary); Célula própria de monitoramento e atuação

40 Page 40 Gerenciamento de Riscos – Ferramentas Célula de Gerênciamento de Riscos; Segurança Armada; Sensores Perimetrais; Câmeras e Controles de Acesso; Cabines Blindadas com Comunicação Independente; Rastreamento via GPS e GPRS; Escoltas Armadas; Escoltas Armadas e Rastreadas; Escoltas Armadas, Rastreadas e Blindadas; Escoltas Veladas;

41 Page 41 Crime Organizado -Estrutura do negócio -Especialistas no mercado -Compartimentado Objetivo exclusivo sobre a carga Planejamento -Produto, Encomenda, Data, Informações -Encaixe imediato -Receptação Roubo Manuseio Colocação no mercado Estrutura do roubo de carga

42


Carregar ppt "Www.unidocks.com.br www.exel.com Logística - Certificação de Empresas de Transportes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google