A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade Federal de Pernambuco Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral Talco Alunas: Alessandra Gorette de Morais Jacqueline de Melo Araújo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade Federal de Pernambuco Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral Talco Alunas: Alessandra Gorette de Morais Jacqueline de Melo Araújo."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade Federal de Pernambuco Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral Talco Alunas: Alessandra Gorette de Morais Jacqueline de Melo Araújo Disciplina: Mineralogia Aplicada aos Minerais Industriais Professor: Luís Carlos Bertolino Recife, 2009

2 GEOLOGIA Origem variedade de ambientes geológicos: Origem secundária: Alteração de silicatos de magnésio: Olivinas e piroxênios Ocorrências Rochas ígneas e metamórficas: Produto de reações ativadas por altas temperaturas e pressões, envolvendo rochas carbonatadas, rochas calco-silicáticas, rochas básicas e ultrabásicas metamorfisadas e soluções hidrotermais; Obs: Geralmente os minérios derivados de rochas básicas e ultrabásicas são mais impuros.

3 TALCO Mg 3 (Si 4 O 10 )(OH) 2 Densidade: 2,7 a 2,8 g/cm3 Composição química teórica (talco puro) MgO = 31,7% SiO2=63,5% H2O=4,8% Fatores que determinam o seu uso 1. Granulometria (abaixo de 325#) 2. Composição química 3. Mineralogia Hábito Clivagem Lamelar Fibroso Basal Perfeita Granular

4 ESTRUTURA CRISTALOGRÁFICA Fonte: www.mercadomineral.com.br

5 MINERALOGIA Minerais associados Clorita Quartzo Hematita Serpentita Tremolita magnesita Calcita Dolomita actonolita Antofilita Impurezas Serpentita Calcário óxido de ferro Dolomita magnesita tremolita Clorita Antigorita outros

6 PROPRIEDADES 1.Inércia química; 2.Suntuosidade ao tato; 3.Alta área de superfície; 4.Boa retenção como carga; 5.Dureza baixa 6.Brilho nacarado e gorduroso 7.Resistência ao choque térmico 8.Leveza; 9.Hidrofobicidade natural; 10.Alto poder de lubrificação e deslizamento; 11.Capacidade de absorção de óleo e graxa.

7 RESERVA E PRODUÇÃO MUNDIAL Discriminação Reservas ( 10 3 t) Produção (10 3 t) Países 2007 2006 2007 (%) Brasil 106.911 389 400 5,5 China ………. 3.000 2.500 34,2 Estados Unidos (2) 540.000 895 839 11,5 Índia 9.000 646 650 8,9 Japão 160.000 375 375 5,1 República da Coréia 18.000 1.010 750 10,3 Outros Países ----------- 1.840 1.800 24,6 Total Abundante 8.155 7.314

8 PRODUÇÃO INTERNA Talco Leve oscilação ao longo dos últimos anos, Queda nos anos de 2005 para 2006 Aumento no último ano em relação ao anterior. Estados produtores do talco Paraná - 39,5%; Bahia - 38,4%; São Paulo - 11,1%; Rio Grande do Norte - 8,4%; Minas Gerais- 1,9%; Goiás (0,4%); Rio Grande do Sul (0,3%). TOTAL - 97,4% da produção nacional.

9 IMPORTAÇÃO, EXPORTAÇÃO E CONSUMO Principais Estatísticas – Brasil Discriminação 2005 2006 2007 Produção (t) 413.340 389.471 401.204 Importação Produto Beneficiado (t) 4.625 5.370 7.159 Exportação Produto Beneficiado (t) 5.037 5.961 8.217 Consumo Aparente (t) 423.002 400.802 416.580 Preços (US$/t) 223 225 247

10 APLICAÇÕES INDUSTRIAIS Indústria de Perfumaria e Cosméticos (Uso nobre) Função: Suporte para pigmentos orgânicos e inorgânicos. Propriedades: Limpeza e desodorização. Especificações: Alvura; Livre de impurezas Livre de substâncias abrasivas: dolomita, tremolita e calcita. Passante na malha 325#.

11 APLICAÇÕES INDUSTRIAIS Indústria Cerâmica Produtos: Azulejo, canecos, cerâmica técnica, cerâmica industrial, ladrilhos cerâmicos, louças de mesa, louças sanitárias, pastilhas, isolantes elétricos. Função: Fundente na massa, fundente do esmalte, manter a plasticidade, consistência, diminuir o tempo de maturação da massa. Especificações: Alto teor de magnésio, utilização de talcos tremolíticos.

12 APLICAÇÕES INDUSTRIAIS INDÚSTRIA DE PAPEL E CELULOSE Uso nobre Função: Lubrificante, carga, cobertura e dispersante de resina em pasta mecânica. Especificação: Inexistência de CaCO3; máximo de 1% de óxido de ferro; Utilização de talco branco; Passante na peneira 325# Livre de micas

13 APLICAÇÕES INDUSTRIAIS Tintas e vernizes Função: Carga em tintas especiais, tinta látex, a óleo, impermeabilizantes e tintas de baixa visibilidade (possui um efeito de assentamento sobre a película de tinta). Talco lamelar: Carga e pigmento. Talco fibroso: Agente de suspensão. Especificação: cor branca; Passante na peneira 325#; Absorção de óleo entre 27 e 31%; Teor de umidade menor que 1%; Inexistência de CaO; pH entre 6,5 e 7,5%.

14 APLICAÇÕES INDUSTRIAIS Indústria Química Uso : Elaboração de produtos químicos como reagentes e detergentes. Construção Civil Uso : Componente de Argamassa, carga na indústria de cimento e carga mineral em produto asfáltico.

15 APLICAÇÕES INDUSTRIAIS Indústria de Ração Função: Veículos em rações e concentrados para suínos. Indústria de defensivos agrícolas Função: Carga inerte junto com herbicidas, fungicidas e inseticidas. Outras aplicações Função: Eletrodos para solda, materiais de fricção, indústria de componentes eletrônicos, indústrias automobilísticas, sabão, velas, têxteis, etc.

16 PROCESSAMENTO E BENEFICIAMENTO Brasil Países desenvolvidos ProcessamentoBeneficiamento Lavra SeletivaBritagem/Secagem Catação manualMoagem Separação magnéticaFlotação em coluna Catação fotoelétricaLixiviação Flotação convencionalSeparação densitária

17 PROBLEMAS ATUAIS Pouco estudo aplicado ao crescimento e valorização da produção, principalmente daquele segmento voltado à exportação do produto; Os empreendedores dirigem suas atividades, preponderantemente, para o mercado consumidor interno e para mercados de uso específico do mineral; Falta de investimentos em pesquisa geológica detalhada, e desenvolvimento tecnológico para os produtos regionais; Pouca flutuação, em curto prazo, na produção/consumo para o segmento do talco nacional, principalmente àquele voltado à produção cerâmica, devendo manter relação de incremento ou retração da demanda, de acordo com o crescimento econômico do país.

18 Trabalhos de Pesquisas Aperfeiçoar e desenvolver processos modernos de beneficiamento incluindo etapas de cominuição e flotação com remoção de impurezas.

19 MEIO AMBIENTE E SAÚDE Impactos ambientais Desmatamento; Poeira Saúde Ocupacional Talcose

20 Algumas empresas Cidade de Brumado (Ba) MAGNESITA S.A XILOTITE S.A IBAR NORDESTE S.A Paraná Mineração violani Minas Gerais Minas Serpentinito

21 Bibliografia www.DNPM.gov.br. Acessado em 26/03/2009;www.DNPM.gov.br Rochas e minerais industriais : Usos e especificações/Ed. Adão Benvindo da Luz e Fernando Antônio Freitas Lins-Rio de Janeiro: CETEM/MCT/2005. http://www.unb.br/ig/glossario/verbete/talco.htm. Acessado em 26/03/2009.http://www.unb.br/ig/glossario/verbete/talco.htm. Acessado em 26/03/2009 http://www.pormin.gov.br/informacoes/arquivo/talco_propriedades_aplicabilidade_ocor rencias.pdf. Acessado em 26/03/09.http://www.pormin.gov.br/informacoes/arquivo/talco_propriedades_aplicabilidade_ocor rencias.pdf. Acessado em 26/03/09 www.dnpm.gov.br/assets/galeriadocumento/balancomineral2001/talco. Acessado em 26/03/09www.dnpm.gov.br/assets/galeriadocumento/balancomineral2001/talcoAcessado em 26/03/09


Carregar ppt "Universidade Federal de Pernambuco Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mineral Talco Alunas: Alessandra Gorette de Morais Jacqueline de Melo Araújo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google