A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração Jorge Surian Teoria Estruturalista Aula 08.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração Jorge Surian Teoria Estruturalista Aula 08."— Transcrição da apresentação:

1 Administração Jorge Surian Teoria Estruturalista Aula 08

2 2 2 ORIGEM DA TEORIA ESTRUTURALISTA - TE Estruturalismo: representa uma nova visão com o surgimento da Escola Sistêmica. Maior pensador: Amitai Etzioni Foco: Estudo da organização em sentido amplo e integral, levando em conta todos os fatos que influem, tanto internos como externos, e submetendo-os a uma análise comparativa global. Implica: reconhecer que fenômenos organizacionais se interligam, interpenetram e interagem de tal modo que qualquer modificação ocorrida em uma parte da organização afeta todas as outras partes

3 3 3 TE - CRÍTICAS À ESCOLA DAS RELAÇÕES HUMANAS Insuficiência de variáveis de estudo Ausência de relacionamento dessas variáveis com outras muito importantes para as organizações Com relação ao comportamentalismo e à dinâmica de grupo: –A participação nas decisões –Pequenos grupos informais foram estudados sem levar em conta a sua relativa importância

4 4 4 TE - ORGANIZAÇÕES E PODER Etzione desenvolveu tipologia e examinou como o envolvimento individual com uma organização e o tipo de poder predominante interagem para explicar o consentimento ao poder Tipos de poder nas organizações: –Coercitivo (sanções físicas) –Remunerativo (controle de recursos econômicos) –Normativo ou poder moral e social (manipulação de recompensas simbólicas)

5 5 5 Envolvimento do indivíduo com a organização pode ser: –(a) alienado; –(b) calculativo –(c) moral. Organizações sob pressões por eficácia tendem a elevar sua estrutura de conformidade de incongruentes para congruentes TE - ORGANIZAÇÕES E PODER

6 6 6 TE - RELAÇÃO ENTRE TIPOS DE PODER E ENVOLVIMENTO Envolvimento Tipo de Organização Tipo de Organização Consentimento Coercitivo Remunerativo Moral Comprometimento Calculativo Alienado Normativa Remunerativa Coercitiva Envolvimento moral e aceitação social (entidades religiosas, justiça, polícia, advogados) Recompensas materiais (industrias, laboratórios) Coerção e alta alienação (campos de concentração, prisões, hospitais de doentes mentais) Poder

7 7 7 TIPOS DE ORGANIZAÇÕES (Segundo Blau e Scott) Baseada: nas características e considerações dos beneficiários principais da existência da organização Categorias de beneficiários: (a) Participantes; (b) Mandatários; (c) Clientes; (d) Público em geral Tipos de organização / beneficiários: –Associações de benefícios mútuos: participantes (cooperativas, consórcios, sindicatos, associações profissionais) –Organizações de interesses comerciais: Proprietários, acionistas, investidores (empresas privadas) –Organizações de serviços: clientes e sociedade (hospitais, universidades, escolas, agências sociais, organizações religiosas) –Organizações de Estado: cidadãos e o público em geral (correios, instituições jurídicas, saneamento e iluminação pública)

8 8 8 ASPECTOS PRINCIPAIS DO ESTRUTURALISMO A organização é concebida como um sistema social aberto e deliberadamente construído; Os conflitos são considerados inevitáveis e até muitas vezes desejáveis na relação empresa-empregado Incentivos mistos são recomendados (não apenas materiais) O sentido do homem organizacional em contraposição ao homem administrativo, do comportamentalismo, ao homem social, da dinâmica de grupo e ao homem econômico, da administração científica, de Taylor. São visados resultados máximos, à semelhança da Escola Clássica, em oposição ao comportamentalismo, que visa resultados satisfatórios

9 9 9 O PAPEL DO CONFLITO NO ESTRUTURALISMO Dependência do homem: das organizações ao longo da vida Organizações esperam: conformismo total às regras e decisões O conflito é considerado um processo fundamental e válido. Traz à tona frustrações e desinteligências na organização. Refuta a visão harmônica das escolas anteriores. Conflito (conceito): é toda e qualquer espécie de oposição ou interação antagônica entre duas ou mais pessoas ou partes. Negociação: Conjunto de técnicas que visam resolver, solucionar ou eliminar fatos geradores de conflitos.

10 10 O PAPEL DO CONFLITO NO ESTRUTURALISMO Tipos mais comuns de conflito: –Segundo Etzioni: entre autoridade especialista (conhecimento) e autoridade administrativa (hierarquica) –Segundo Blau e Scott: (a) entre organização formal e a informal; (b) no relacionamento entre clientes e a organização Dilemas: São escolhas dentre alternativas, em que algum objetivo muito importante será desprezado em benefício de outro. Tipos de dilemas: –(a) entre coordenação e comunicação; –(b) entre disciplina burocrática e conhecimento profissional; –(c) entre necessidade de planej. centralizado e iniciativa individual

11 11 CRÍTICAS E COMENTÁRIOS AO ESTRUTURALISMO Críticas: –Não é uma corrente específica ou individualizada –Omissa ou escassez de alusão em textos gerais de Administração Comentários: –É uma teoria de transição que visava sintetizar proposições válidas das correntes administrativas até então existentes –Deu origem ao desenvolvimento organizacional –Contribuição maior foi a interdependência dos elementos internos e externos encerrando a o predomínio da escola das Relações Humanas

12 12 Copyright © 2009 Prof. Jorge Surian Todos direitos reservados. Reprodução ou divulgação total ou parcial deste documento é expressamente proíbido sem o consentimento formal, por escrito, do Professor Jorge Surian. Referências Bibliográficas: Notas de aula: Profa. Dra. Maria Virginia Llatas CHIAVENATO, Idalberto. Princípios de Administração: 1ª ed. São Paulo: Elsevier, MAXIMIANO, Antonio Cesar Amaru. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 2005, v.1. RIBEIRO, ANTONIO DE LIMA. Introdução à Teoria Geral da Administração: ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.


Carregar ppt "Administração Jorge Surian Teoria Estruturalista Aula 08."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google