A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

APO Administraçao por objetivo FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Michel Bidjang Mvogo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "APO Administraçao por objetivo FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Michel Bidjang Mvogo."— Transcrição da apresentação:

1

2 APO Administraçao por objetivo FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Michel Bidjang Mvogo

3 APO

4

5

6

7

8

9 Caráter formal das comunicações

10 Caráter Racional e Divisão do Trabalho A burocracia se caracteriza por uma sistemática divisão do trabalho. Atende uma racionalidade e aos objetivos a ser atingidos, a eficiência organizacional.

11 Outras característica da Burocracia Impessoalidade nas relações. Hierarquia da autoridade. Rotinas e procedimentos estandardizados. Competência técnica e meritocracia. Especialização da administração que é separada da propriedade. Profissionalização dos participantes. Completa previsibilidade do funcionamento.

12 Disfunções da Burocracia Maior internalização das regras e exagerado apego aos regulamentos. Excesso de formalismos e de papelório. Resistência a mudanças. Despersonalização do relacionamento. Categorização como base do processo decisorial.

13 Disfunções da Burocracia Superconformidade às rotinas e procedimentos. Exibição de sinais de autoridade. Dificuldade no atendimento a clientes e conflitos com o público.

14 Teoria Estruturalista Para os estruturalistas, a sociedade moderna e industrializada é uma sociedade de organizações, das quais o homem passa a depender para nascer, viver e morrer.

15 Teoria Estruturalista Para Etizioni existem quatro etapas de desenvolvimento. Natureza: Os elementos da natureza são a base única de subsistência da humanidade. Trabalho: Os elementos da natureza passam a ser transformados pelo trabalho, que passa a condicionar as formas de organização. Capital: Acúmulo de riquezas através do trabalho, tornando um dos fatores básicos da vida social. Organização: Surgiram com a Revolução Industrial.

16 As organizações As organizações formais constituem a forma dominante de instituição em nossa sociedade, envolvendo atenção, tempo e energia de pessoas. É caracterizada por regras, regulamentos e estrutura de status que ordena as relações entre seus membros. O estruturalismo concentra-se no estudo das organizações na sua estrutura e na sua interação, daí a importância das tipologias de organizações.

17 Tipos das Organizações Tipologia de Etizioni: Coercitivas: O poder é imposto pela força física, as pessoas trabalham sem incentivos, porque são forçadas, coagidas a fazê-lo. Utilitárias: O poder se concentra nos incentivos econômicos, desenvolve um comportamento calculista, as pessoas trabalham por dinheiro, em benefício econômico. Normativas: O poder se baseia nos métodos e objetivos da organização, há busca de benefícios econômicos/sociais, as pessoas desenvolvem mais moral.

18 Objetivos Organizacionais O estabelecimento do objetivo é um processo de interação entre a organização e o ambiente. O objetivo é intencional mas não necessariamente racional.

19 Objetivos segundo Perrow Objetivos da sociedade: sociedade em geral (produção de bens e serviços), procuram preencher as necessidades da sociedade. Objetivos de Produção: público que entra em contato com a organização (bens de consumo), onde a produção é definida em função do consumidor.

20 Objetivos segundo Perrow Objetivos de Sistemas: Maneira como funciona o sistema e o que este cria (ênfase nos lucros, no crescimento e estabilidade da organização). Objetivos de Produtos: características dos bens e produtos produzidos ( ênfase sobre a quantidade e qualidade dos produtos, variedade, estilo, originalidade e inovação dos produtos.

21 Objetivos segundo Perrow Objetivos Derivados: São os usos que a organização faz do poder originado na consecução de outros objetivos (metas políticas, serviços comunitários, etc.)

22 Teoria Estruturalista As organizações são unidades sociais que procuram atingir objetivos específicos. A sua razão de viver é servir a esses objetivos.

23 Ambiente Organizacional Uma organização depende de outras organizações para seguir o seu caminho e atingir seus objetivos. Ambiente é tudo o envolve externamente uma organização. A interação entre a organização e o ambiente torna-se fundamental para a compreensão do estruturalismo.

24 Conflitos Organizacionais Os autores estruturalistas discordam de que haja harmonia de interesses entre patrões e empregados ou de que essa harmonia deveria ser preservada pela administração, através de uma atitude compreensiva e terapêutica. Para os estruturalistas os conflitos são os elementos geradores das mudanças e no desenvolvimento da organização.

25 Conflitos organizacionais Conflito significa a existência de idéias, sentimentos, atitudes ou interesses antagônicos e colidentes que podem se chocar. O conflito pode ser administrado, ou levar a situação destrutiva.

26 Conflitos organizacionais Completa incompatibilidade colisão frontal Interesses diferentes, mas não necessariamente incompatíveis rivalidade concorrência

27 Conflito e Dilema Conflito Dilema

28 Teoria Estruturalista Procurou a convergência entre as abordagens divergentes: Clássica, RH, Burocrática. Ampliação da abordagem do indivíduo e do grupo para a organização como um todo. Pode ser denominada Teoria da Crise, pois tem mais a dizer sobre os problemas e patologias das organizações de que sua normalidade

29 Teoria Estruturalista É uma teoria de transição e mudanças: o campo todo parece esta num estado de crescimento acelerado, faltando ainda uma exata definição dos componentes e relações que a teoria definiu posteriormente.


Carregar ppt "APO Administraçao por objetivo FORTIUM – Grupo Educacional Docente: Prof. Michel Bidjang Mvogo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google