A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Análise de Pontos de Função O metro quadrado do software.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Análise de Pontos de Função O metro quadrado do software."— Transcrição da apresentação:

1 Análise de Pontos de Função O metro quadrado do software

2 .: Objetivos :. Sensibilizar a audiência quanto à necessidade de medição de software Apresentar as principais aplicações da FPA como unidade de medida e processo de contagem Apresentar técnicas para definir os objetos de medição Introdução à Análise de Pontos de Função (APF ou FPA)

3 Agenda

4 .: Por que medir? :. Contexto –Requisitos : tendem a expandir –Qualidade, Funcionalidade, Performance Problemática –Recursos : tendem a ser limitados –Tempo, Dinheiro, Pessoas entre outros –Na satisfação dos Requisitos, disputam-se por Recursos Como manter esta situação sob controle, a fim de obter o melhor resultado?

5 Isoladamente estas tecnologias não foram capazes de fornecer as respostas desejadas. No Silver Bullet: Essence and Accidents of Software Engeneering Fred Brooks.: Ferramentas :. Histórico –Ferramentas CASE –Linguagens de 4a. Geração –Tecnologias OO –Ambiente integrado de desenvolvimento –Arquitetura Cliente-Servidor Hoje –Gerência de Projetos –Terceirização e Gestão de Contratos –Iniciativas de SPI –ERP

6 Gerência de projetos Não se pode controlar aquilo que não se consegue medir - Tom de Marco

7 .: O que é Gerência de Projetos :. Gerência –[Do lat. gerere, 'trazer'; 'produzir', 'criar'; 'executar'; 'administrar'.] Dicionário Aurélio Projetos –[Empreendimento temporário posto em execução para criar um único produto ou serviço] PMBOK Como gerenciar projetos?

8 .: Como gerenciar projetos? :. Planejar –Definir e refinar objetivos –Selecionar o melhor curso de ação Executar –Coordenar pessoas e outros recursos para executar o plano Controlar –Garantir que os objetivos são alcançados –Monitorar e medir o progresso regularmente –Identificar variações do plano –Tomar ações corretivas quando necessário Processos que permitam controlar sua execução pelo conhecimento prévio dos efeitos de suas respostas. P.: Como? R.: Visibilidade.

9 .: Visibilidade :. Trazer a VISIBILIDADE necessária a: –Comunicação efetiva –Rápida identificação e correção de problemas –Realização de escolhas chave –Defesa e justificativa de decisões –Acompanhamento de objetivos específicos O principal papel das métricas de projeto é trazer a visibilidade necessário à ação gerencial. P.: A partir de quando? R.: Do início.

10 .: Planejamento :. Quando o trabalho começa Falta de conhecimento exige estimativa Conforme este conhecimento evolui menos se assume O quanto este conhecimento evolui é uma métrica A Análise de Pontos de Função permite estimar o tamanho dos requisitos funcionais desde muito cedo. P.: Como medir conhecimento? R.: Com os requisitos.

11 .: Medindo e Estimando :. Os requisitos e seu crescimento P.: Para que saber o tamanho funcional? R.: Ele é um fator normalizador. Qual o Esforço? Qual o Prazo? Qual o Custo?

12 .: Recursos para responder :. Experiência Individual A Data Limite Indicadores de PRODUTIVIDADE Indicadores de PRODUTIVIDADE –Quantas HORAS são necessárias para realizar as ATIVIDADES envolvidas no fornecimento de um PONTO DE FUNÇÃO em determinado CONTEXTO? –Qual o PREÇO de um PONTO DE FUNÇÃO contemplando determinadas ATIVIDADES neste CONTEXTO? A razão de bens ou serviços produzidos por unidade de tempo ou custo Applied Software Measurement P.: Está tudo muito abstrato. Dá pra dar um exemplo?

13 .: Estimativas Paramétricas :. Atividades: –Especificação(20%) –Projeto(30%) –Construção(40%) –Documentação(10%) Tecnologia: –Java –Oracle AS com Portal Produtividade: 6 Horas/PF EstimativaInicial...: PF ProdutoEntregue..: PF Crescimento : 53% ( – ) * Projeto AEquipe PF * 6 H / PF = H * H= H * H= H * H= H * H= H P.: E isto é suficiente para tudo dar certo?

14 .: Controle :. Dinâmica dos 99% concluídos P.: Como as métricas podem ajudar?

15 Instrumento de acompanhamento Ajuda a perceber problemas em tempo Várias dimensões : –cronograma, custos, qualidade, riscos ou escopo P.: Poderia ser mais específico?

16 O Problema não é só o erro, mas a demora em identificá-lo P.: As métricas coletadas tem valor apenas para este projeto?

17 P.: Minha empresa não desenvolve projetos de software. Ela contrata. A FPA pode ainda me ajudar?

18 Terceirização e Gestão de Contratos A Análise de Pontos de Função como instrumento para nivelar de riscos

19 Na Terceirização pessoas são gerenciadas, enquanto na Gestão de Contratos o foco está no resultado. P.: O FPA ajuda em ambos estes casos?.: Terceirização :. não é Gestão de Contratos Terceirização –[Contratação de terceiros, por parte de uma empresa, para a realização de atividades não essenciais, visando à racionalização de custos, à economia de recursos e à desburocratização adminstrativa] Houaiss Gestão de Contratos –[processos necessários à obtenção de bens e serviços externos a organização executora] PMBOK

20 .: Pontos de Função :. Por que medir na terceirização? Monitoramento : –Produtividade (horas) –Qualidade (defeitos) Apesar de nos meses 1,2 e 3 ter havido o mesmo volume de PF entregues, a quantidade de horas aumentou A análise exclusiva da quantidade de horas não é conclusiva

21 .: Pontos de Função :. Por que medir na terceirização? O ponto de função permite monitorar uma tendência de acomodação A industria do Erro. Quanto mais improdutivo mais o subcontratado ganha. P.: Como a FPA ajuda na gestão de contratos?

22 Uma avaliação orientada aos processos de Gerência de Aquisições do Projeto do PMBOK ©..: Pontos de Função :. E na Gestão de Contratos? Ferramentas, Técnicas e Produtos –Análise de Make-or-buy –Seleção do Tipo de Contrato Preço global fixo Preço unitário –Negociação Contratual –Sistema de Pagamentos –Especificação de Trabalho (SOW) –Documentos de Aquisição –Critérios de Avaliação –Relatório de Desempenho

23 .: Análise de Make or Buy :. Visa determinar se é mais vantajosa a contratação de um produto específico no mercado ou o seu desenvolvimento interno. Comparação dos níveis de performance –Organização x Mercado Alguns aspectos são quantificáveis –Análise Objetiva –Indicadores Por exemplo... Comparar: Pôr em paralelo, equiparar em valor, qualidade ou intensidade Houaiss

24 .: Caso: Aplicação da FPA :. Análise de Make or Buy A organização deve empreender internamente o desenvolvimento de um novo sistema; Deve ser contratada uma empresa externa para o desenvolvimento completo do novo sistema; Deve ser realizado internamente o trabalho de especificação de requisitos e implantação, enquanto a codificação e testes será contratada no mercado; É conveniente a aquisição de um pacote (COTS) com sua parametrização e adequações tanto no parque de sistemas quanto na organização. P.: Como decidir? R.: Compare. P.: Como comparar? R.: Conheça a si para poder comparar-se ao mercado.

25 Se você conhece o inimigo e se conhece, você não deve temer o resultado de cem batalhas A Arte da Guerra.: Conheça a si mesmo :. Funcionalidade solicitada pela organização (PF) Indicadores: –taxa de produção (PF/HM), –custo (R$/PF), –indicadores de qualidade (defeitos/PF), Distribuição do esforço entre as atividades (especificação, projeto, etc.) Números internos de outra forma de difícil apuração ou justificativa.

26 .: Seleção do Tipo de Contrato :. Distribuindo Riscos Aumento do Escopo - Quem Contrata Queda na Produtividade - Contratado Modelos de Terceirização –Homem-Hora - O contratado é beneficiado pela queda na produtividade –Preço Fechado - O contratado é prejudicado pelo aumento do escopo –Pontos de Função - Cada um arca com o risco que lhe corresponde - Ganha x Ganha

27 .: Ponto de Função - Unidade :. Contratando Resultados Se o cliente quiser mais funcionalidades, é só pagar o preço do Ponto de Função Se o fornecedor quiser manter sua lucratividade, é só manter sua produtividade e qualidade defeituoso Não existe ponto de função defeituoso Os pontos de função refletem as novas telas, relatórios, consultas, controles, etc. que vão se materializando conforme se aumenta o conhecimento do sistema

28 SOW Descreve o item a ser contratado com suficiente detalhe para permitir que os potenciais fornecedores possam avaliar se são capazes de atender ao edital PMBOK ©. P.: E se minha empresa for a fornecedora?.: Outras Aplicações Afins :. Negociação Contratual Sistema de Pagamentos Especificação de Trabalho (SOW) –Apoio na validação da descrição –Pode ser usada para estimar ou contar PF? Documentos de Aquisição e Critérios de Avaliação –Defeitos por Ponto de Função –Produtividade Mínima –Capacidade de Produção Relatório de Desempenho

29 Iniciativas de Software Process Improvement O papel das métricas e da Análise de Pontos de Função em iniciativas de SPI

30 .: SPI :. Software Process Improvement Procedimento sistemático Melhora a performance de um sistema composto por um conjunto de processos existentes Modificação em processos existentes ou a atualização de novos processos Objetivando corrigir ou evitar problemas identificados no sistema anterior Assessment Software Engineering Processes: Principles and Applications, Wang Y P.: O que é um Assessment?

31 Software Engineering Processes: Principles and Applications, Wang Y P.: Como assim um modelo?.: SPA :. Software Process Assessment Procedimento sistemático Investiga a existência, adequação e performance de um contexto real Compara a um MODELO, padrão ou benchmark –SEI CMMI – Capability Maturity Model ® Integration sm –SPICE - Software Process Improvement and Capability Determination (ISO 15504); –TickIT

32 Níveis de Maturidade Process Area 1 Process Area 2 Process Area N Objetivos Específicos Objetivos Gerais Práticas Específicas Compromisso em Executar Capacidade de Execução Direção na Implementação Verificação da Implementação Práticas Gerais Características Comuns.:Componentes:. do Modelo CMMI

33 Gerência de Requisitos Planejamento de Projetos Monitoramento e Controle de Projetos Gerência de Acordos com Fornecedores MEDIÇÃO e ANÁLISE Garantia de Qualidade de Produto e Processo Gerência de Configuração Nível 1 Inicial Nível 1 Inicial Nível 2 Gerenciado Nível 3 Definido Nível 3 Definido Nível 4 Quantitativamente Gerenciado Nível 4 Quantitativamente Gerenciado Nível 5 Otimizado Nível 5 Otimizado.: Process Areas :. Representação em Estágios

34 .: Medição e Análise :. Objetivo: –DESENVOLVER e SUSTENTAR a capacidade utilizada no suporte às necessidades de INFORMAÇÃO da gerência. Áreas Relacionadas –Planejamento de Projetos [2] –Monitoramento e Controle de Projetos [2] –Gerência de Configuração [2] –Desenvolvimento de Requisitos [3] –Definição de Processos Organizacionais [3] –Gerência Quantitativa de Projeto [4] CMMI - SW - V1.1- Staged Representation página 152 P.: Enfim qual o papel da FPA nisso?

35 .: Papel da FPA :. Iniciativas de SPI adequadamente atributos de qualidade..., quando feita adequadamente, a medição em seqüência de atributos de qualidade de produtos e processos pode fornecer uma base efetiva para a iniciação e gerência de atividades de melhoria de processos. PSM: Measuring for Process Management and Improvement William A. F. et al, 1997 FUNCIONALIDADE

36 O Que Medir ? Software é PROCESSO e PRODUTO

37 .: Goal/Question/Metric :. Objetivo Questão Objetivo Questão Objetivo Questão Métrica Planejamento Cada organização ou projeto tem objetivos. Para cada um destes há um conjunto de questões a fim de verificar seu cumprimento. Muitas destas questões tem respostas que podem ser mensuradas Basili, V.R, 1984, Goal Question Metric Paradigm

38 Medidas são a quantificação de uma característica do software, processo ou produto..: O Que Medir :. Aspectos comuns do software –Previsto e Realizado –Recursos e Custos –Crescimento e Estabilidade –Qualidade do Produto –Performance do Desenvolvimento –Adequação Técnica Categorias para medição –Tamanho funcional e estabilidade, etc. Métricas –Esforço, Datas, Reporte de Problemas, etc.

39 .: O papel do TAMANHO :. Fator normalizador dos dados (métricas) coletadas Adiciona a experiência coletiva à experiência individual Deve ser representativo - quantificar bens ou serviços produzidos

40 .: Pontos de Função :. Independente de tecnologia e Padronizado pelo IFPUG Requisitos funcionais refletem objetivos objeto de gerenciamento –normalizador de todas as atividades envolvidas Baseado em –Descrição formal das necessidades de negócio do usuário Em sua linguagem. –Desenvolvedores traduzem-na em linguagem de T. I. para fornecer a solução. P.: Mas o que é um Ponto de Função?

41 Método Padrão para Medir Software do Ponto de Vista do Usuário através da quantificação da Funcionalidade Fornecida

42 .: Objetivos :. Objetivos da Técnica –Medir a Funcionalidade que o usuário solicita e recebe –Medir o desenvolvimento e manutenção de software de forma Independente da Tecnologia utilizada para sua implementação Objetivos do Processo de Contagem –Simples o suficiente para minimizar o trabalho adicional envolvido no processo de medição –Uma medida Consistente entre vários projetos e organizações

43 .: Componentes da Contagem :.

44 .: Processo de Contagem :. Determinar o Tipo de Contagem Determinar Escopo da Contagem e Fronteira da Aplicação Contar Funções Tipo Dados Contar Funções Tipo Transação Determinar Contagem de Pontos de Função não Ajustados Determinar Valor do Fator de Ajuste Calcular o Número de Pontos de Função Ajustados Copyright © 2001, 2002 por FATTO CONSULTORIA E SISTEMAS LTDA.

45 Questões??? Carlos Eduardo Vazquez (27)


Carregar ppt "Análise de Pontos de Função O metro quadrado do software."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google