A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

INSTITUTO BRASILEIRO DE IMPERMEABILIZAÇÃO. Gerenciamento de Materiais e Resíduos de Impermeabilização.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "INSTITUTO BRASILEIRO DE IMPERMEABILIZAÇÃO. Gerenciamento de Materiais e Resíduos de Impermeabilização."— Transcrição da apresentação:

1 INSTITUTO BRASILEIRO DE IMPERMEABILIZAÇÃO

2 Gerenciamento de Materiais e Resíduos de Impermeabilização

3 Apresentação Busca pelo Desenvolvimento Sustentável na Const. Civil Busca pelo Desenvolvimento Sustentável na Const. Civil Importância do bom gerenciamento dos resíduos Importância do bom gerenciamento dos resíduos Responsabilidade de toda a cadeia construtiva Responsabilidade de toda a cadeia construtiva Resolução n.º 307/2002 do CONAMA Resolução n.º 307/2002 do CONAMA COMASP - SindusCon-SP - Grupos de Trabalho COMASP - SindusCon-SP - Grupos de Trabalho IBI - GT Impermeabilização IBI - GT Impermeabilização

4 Cenário Atual Crescente consciência ambiental; Crescente consciência ambiental; Carência de procedimentos, regras efetivas e locais para descartes; Carência de procedimentos, regras efetivas e locais para descartes; Desconhecimento métodos de gerenciamento de desperdícios e destinação. Desconhecimento métodos de gerenciamento de desperdícios e destinação.

5 Objetivo Orientar e munir de informações os usuários dos produtos impermeabilizantes (consumidores, distribuidores, aplicadores e construtores) assim como todos os envolvidos no processo de gerenciamento de materiais nas construções civis, sobre o correto uso e disposição dos resíduos para as fases de coleta, segregação e destinação em canteiros de obras.

6 Objetivo/ Benefícios: Promoção de melhoria na Qualidade na Construção Civil; Promoção de melhoria na Qualidade na Construção Civil; Redução de custos (Produtividade); Redução de custos (Produtividade); Minimização dos impactos ambientais. Minimização dos impactos ambientais.

7 Conceitos Básicos O que é Impermeabilização? O que é Impermeabilização? Áreas que devem ser Impermeabilizadas Áreas que devem ser Impermeabilizadas Tipos de Produtos Tipos de Produtos

8 Produtos mais difundidos Item Produtos 1Manta Asfáltica 2Asfalto Modificado 3Solução Asfáltica 4Emulsão Asfáltica 5Emulsão Acrílica 6Argamassa Componente A 7Argamassa Componente B 8Argamassa Mistura A+B 9Poliuretano Componente A 10Poliuretano Componente B 11Poliuretano Mistura A+B 12Epóxi Componente A 13Epóxi Componente B 14Epóxi Mistura A+B

9 Caracterização - Metodologia Aspectos da ABNT NBR 10004:2004 Aspectos da ABNT NBR 10004:2004 Classe I x Classe II Classe I x Classe II Seleção e Amostragem – Seleção e Amostragem – Fabricantes associados ao IBI Fabricantes associados ao IBI

10 Caracterização - Resultados Maioria Não perigosos (Classe IIA) Maioria Não perigosos (Classe IIA) Perigoso (Classe I) Primer (base -solvente) Perigoso (Classe I) Primer (base -solvente)

11 Caracterização x Destinação Os resultados obtidos pelas análises de Caracterização dos produtos não se estendem à classificação dos resíduos gerados, somente servindo como referência informativa para os esforços de segregação dos materiais nos canteiros de obras.

12 Orientações - 1 Como manusear os produtos Armazenamento conforme instruções do fabricante Armazenamento conforme instruções do fabricante Controle do material estocado Controle do material estocado Correto uso das embalagens Correto uso das embalagens Planejamento de uso (nas embalagens) Planejamento de uso (nas embalagens) Reaproveitamento Reaproveitamento Limpeza e esvaziamento das embalagens Limpeza e esvaziamento das embalagens Reutilização das ferramentas (quando possível) Reutilização das ferramentas (quando possível) Destinação imediata do resíduo para local adequado Destinação imediata do resíduo para local adequado

13 Orientações - 2 Como armazenar e separar os resíduos na obra Separação e Segregação dos Resíduos Separação e Segregação dos Resíduos Aplicador – orientar funcionários para lidar com os resíduos gerados e serem segregados de acordo com sua classificação. Local de armazenamento Local de armazenamento Contratante – fornecer locais delimitados e sinalizados para depósito de cada classe, orientar e treinar sempre novos colaboradores.

14 Orientações - 3 Como proceder com produtos vencidos Orientações de métodos para garantir a utilização dos produtos dentro do prazo de validade: Planejamento/mensuração de áreas e quantidades (minimiza perdas) Planejamento/mensuração de áreas e quantidades (minimiza perdas) Administração de estoques Administração de estoques Acompanhamento de consumo Acompanhamento de consumo Disponibilização das sobras de produto Disponibilização das sobras de produto

15 Orientações – 3 (cont) Caso a obra não consiga aproveitar o produto antes do vencimento: Revalidação Revalidação Contato com Fabricante Contato com Fabricante Material excedente Material excedente Descarte (conforme classificação) Descarte (conforme classificação)

16 Orientações - 4 Segurança - Cuidados com os produtos EPI´s EPI´s Aplicação e Manuseio Aplicação e Manuseio Instruções embalagens/Manuais Instruções embalagens/Manuais Armazenamento e Estocagem Embalagens Armazenamento e Estocagem Embalagens FISPQ FISPQ - Segurança na utilização, transporte e manuseio dos produtos. - Riscos e procedimentos a serem adotados em casos de acidentes - Riscos e procedimentos a serem adotados em casos de acidentes.

17 Destinação - 1 Em conformidade com a Classificação Em conformidade com a Classificação Classificação Classificação + Armazenamento Armazenamento temporário temporário + Destinação final Destinação final responsabilidade Contratante da Obra

18 Destinação (cont.) Armazenamento temporário : Área específica (interior da obra) Área específica (interior da obra) Recipientes apropriados Recipientes apropriados

19 Destinação (cont.) Orgãos licenciados: De acordo com a legislação local e vigente. De acordo com a legislação local e vigente.

20 Se cada um assumir suas responsabilidades e se envolver efetivamente na busca pela minimização dos impactos ambientais, nos aproximaremos cada vez mais do desenvolvimento sustentável.

21 Agradecemos a atenção!

22 GT – Gestão de Resíduos da Impermeabilização na Construção Civil Coordenador do Programa: Eng o Ernesto Monte Neto Coordenação Técnica: Eng a Nathália Chaves Eng a Camila Medeiros Coordenação administrativa : Gestor do IBI – Wilson Neves Equipe Técnica : Engº Flávio de Camargo Engª Nelma Christina Engª Eliene Ventura Engº Firmino Soares Siqueira Filho Engª Maria Amélia Silveira Téc. Alan Christian


Carregar ppt "INSTITUTO BRASILEIRO DE IMPERMEABILIZAÇÃO. Gerenciamento de Materiais e Resíduos de Impermeabilização."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google